A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFS

2023
Descrição
  • CAMILA GOMES SANTOS DA SILVA
  • “CRIAR HISTÓRIAS COM OS AMIGOS É MUITO DIVERTIDO, A GENTE APRENDE E TAMBÉM ENSINA”: práticas educacionais abertas e autorias colaborativas com crianças
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 30/10/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Na sociedade contemporânea, a crescente integração das mídias no campo educacional e práticas interativas cotidianas vivenciadas pelas crianças, dentre outras implicações, nos provoca a refletir sobre as transformações nos processos de ensino e aprendizagem, mediação, modos de produção de conhecimento na escola e disseminação de recursos autorais na rede. As Práticas Educacionais Abertas (PEA) apresenta-se como aliadas para essa transformação, a partir da utilização e/ou criação de recursos educacionais abertos (REA) que potencializam a criação, interação, autoria e colaboração. O estudo objetiva compreender as práticas educacionais abertas com tecnologias digitais como dispositivos de autorias colaborativas infantis no 2º ano do ensino fundamental. Essa pesquisa tem como base epistemológica a multirreferencialidade, visando os olhares plurais nos fenômenos investigados. Trata-se de uma pesquisa-formação com crianças de sete e oito anos de idade, Banca pressupostos da etnografia para a escuta sensível das interlocutoras durante as PEA. Os principais dispositivos utilizados para a produção de dados foram: a observação interativa em uma turma com vinte e um estudantes, na Escola Estadual Rotary Dr. Carlos Melo, localizada em Itabaiana-SE, diário de pesquisa, rodas de com-versações mediadas e grupos de autoria. Os achados da pesquisa foram organizados e analisados na perspectiva da interpretação hermenêutica buscando as noções subsunçoras que emergiram da relação dialógica teoria-empiria. Os resultados apontam autorias transmidiáticas infantis por meio de desenhos e recursos audiovisuais, potencializados pela interatividade, colaboração e multiletramentos no processo construtivo das PEA. Nesse sentido, foram encontradas nessa pesquisa as seguintes noções: “Interatividade e (co)criação na produção infantil”; “Autorias infantis transmidiáticas” e; “(Mul)tiletramentos e/na construção das autorias infantis”. O estudo evidenciou que as narrativas transmídia apresentam grande influência no processo de cocriação infantil, atrelando os desenhos manuais com o uso e apropriações das tecnologias digitais em produções autorais transmidiáticas por meio da interatividade, colaboração e multiletramentos no desenvolvimento das PEA e criação de REA na escola.

  • ROMERCIA BATISTA DOS SANTOS
  • CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS INSTITUCIONALIZADAS: afetos, encontros e experimentações.
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 27/10/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A contação de histórias é uma motivação para estimular bons encontros numa possibilidade de afetar e ser afetado. Esta tese tem como objetivo compreender quais afetos foram experimentados pelos Contadores de Histórias durante os encontros com as crianças institucionalizadas, tendo como suporte teórico os estudos de Espinosa sobre a teoria dos afetos e o saber da experiência de Larrosa. A hipótese principal que permeou a pesquisa é a de que as experiências vivenciadas pelos encontros, motivados pela contação de histórias, desencadearam experimentações de afetos nos Contadores de Histórias. Para a constituição do corpus da pesquisa, foram entrevistados alunos contadores de histórias, participantes do projeto “Quem conta um conto, encanta uns tantos: a contação de histórias para crianças institucionalizadas” desenvolvido na UFCG/ETSC. O estudo ancora-se na pesquisa qualitativa, com inspiração cartográfica, e fundamenta-se na abordagem narrativa, permitindo que os sujeitos revivam e partilhem com os outros seus processos de experimentações vivenciadas por práticas que aprimorem a sua forma de pensar, agir, sentir e ver o outro. Cartografar é construção e experimentação, cujas direções são movediças, inventivas e instáveis, num devir rizomático de pura criação. O caminhar numa perspectiva rizomática é algo que nos leva por multiplicidades de saídas, pois trabalhamos por composições. As narrativas foram separadas por mapas rizomáticos narrativos e apontaram que os encontros e as experimentações foram enriquecedoras e potentes, identificados por eles como encontros alegres; em relação às afecções e afetos por eles experimentados destacam a alegria e a tristeza como principais afetações; no que concerne aos territórios labirínticos de composições e decomposições, as questões que envolvem a criança institucionalizada foi o ponto de discussão e reflexões; e finalmente quando se estabeleceu o encontro dos sujeitos com os territórios fotográficos vários elementos se apresentaram e trouxeram lembranças que foram atravessadas por afetos e memórias.

  • LUANNE MICHELLA BISPO NASCIMENTO
  • QUESTÕES SOCIOAMBIENTAIS NAS PRÁTICAS DOCENTES: (DES)ATANDO O NÓ GÓRDIO EDUCACIONAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA
  • Data: 01/09/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Entendo a crise socioambiental contemporânea também como uma crise civilizatória faz-se primordial atrelar o debatimento acerca da Educação Ambiental (EA) crítica enquanto projeto educacional, a fim de que os processos educativos fomentem a reorganização da societária, em que todos assumam suas corresponsabilidades, e os educandos sejam capazes de refletir sobre os principais problemas socioambientais, bem como para traçarem metas para enfrentá-los. Nesse sentido, na tentativa de fugir das lógicas dominantes, instituintes, homogeneizante, propus-me a alicerçar-me nos princípios da teoria da complexidade moriniana para pensar a pedagogia complexa ambiental. Nesse intento, o objetivo geral da presente pesquisa foi compreender quais “nós górdios” nas questões socioambientais estão sendo (des)atados pelos educadores do Colégio Estadual Prof. Mª das Graças Azevedo Melo (CEPMGAM). A pesquisa tem caráter qualitativo, pois caracteriza-se pela compreensão do fenômeno em análise no contexto o qual se insere e ocorre. O método adotado foi a Etnopesquisa Crítica. A metodologia foi dividida em pesquisa documental e trabalho de campo. Foram analisados documentos, tais como: Projeto Político Pedagógico, planejamentos semanais do educador, projetos, questionários e entrevistas, Leis Ambientais e/ou Educacionais, Currículo de Sergipe. Os sujeitos participantes da pesquisa foram as equipes diretiva e docente do CEPMGAM. Como resultado, foi possível verificar: a) Nem todo educador do CEPMGAM tenta desatar os nós górdios das questões socioambientais. Aqueles que o fazem, empenham-se principalmente por meio de ações e projetos significativos junto à comunidade. Entretanto, acabam caindo em armadilhas e subterfúgios usados pelas políticas curriculares nacionais e sergipana. Mesmo com suas práticas docentes enquanto sujeitos alexandricos, corroboram com às lógicas do capital e da educação neoliberal. b) O Currículo de Sergipe não aborda as questões socioambientais na perspectiva da EA crítica, bem como não contempla as idiossincrasias da comunidade sergipana. Além disso, em conjunto com as políticas educacionais, têm instituídos armadilhas paradigmáticas, que tem tecido amarras invisíveis que impelem os educadores de rumarem em direção a uma educação emancipadora. c) A APA Morro do Urubu, diante da falta de envolvimento com a comunidade do CEPMGAM, e de seus próprios conflitos, irresolutos há quase três décadas, também não representou ser um sujeito alexandrico no desate dos nós górdios das questões socioambientais. d) As políticas públicas ambientais e educacionais, apesar de suas relevâncias nesse complexo emaranhando de nós, têm diametralmente contribuído para que nenhum sujeito ou estrutura alexandricas possam desatar os nós górdios. Desta feita, têm tecido entrelaçamentos mediante decretos, projetos de lei, resoluções entre outras normativas, para assegurar que os objetivos da educação neoliberal sejam cumpridos. Nessa perspectiva, ainda que os sujeito envolvidos percebam o emaranhamento que os coíbe de avançar nas direções que almejam, tais estruturas tem se auto-organizado para que não possam romper com suas amarras. Requer-se assim, uma ruptura de paradigmas. No entanto, mesmo que estejamos longe de uma superação paradigmática educacional, a pedagogia ambiental da complexidade, auxiliarão na construção da trajetória de enfrentamentos às barreiras que surgirem.

  • ROSINÂNGELA CAVALCANTI DA SILVA BENEDITO
  • EDUCAÇÃO ON-LINE NO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA DE MATEMÁTICA
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 21/08/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese foi construída a partir do estudo da Educação on-line desenvolvida na formação inicial de professores no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) de Matemática. Tendo como objetivo compreender as contribuições da Educação on-line para a formação e prática docente, a partir das experiências cotidianas vivenciadas no Pibid Matemática da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus de Cajazeiras, na Paraíba. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que utiliza a metodologia da pesquisa-formação na cibercultura (SANTOS, 2014) partindo do conceito de Educação on-line (SANTOS, 2014) e tendo como base epistemológica os princípios da multirreferencialidade (ARDOINO, 1998, MACEDO, 2009) e a pesquisa com os cotidianos (CERTEAU, 1994; ALVES, 2008). Foram analisadas as narrativas dos oito praticantes culturais do Pibid Matemática, utilizando como dispositivos de pesquisa, os seus app-diários (LUCENA, SANTOS, 2019) com as itinerâncias formativas de cada pibidiano, a partir de uma interpretação hermenêutica (MACEDO, 2009). Nos resultados da pesquisa, foram identificadas as seguintes noções subsunçoras: Espaçostempos on-line de cocriação no Pibid Matemática e Formação e prática docente de Matemática na cibercultura: autorias emergentes. A partir dessa análise, conclui que a Educação on-line pode contribuir para a formação e prática do professor, possibilitando a comunicação, colaboração, cocriação e autoria de dispositivos para suas aulas de forma motivadora e significativa, ressignificando a formação de professores de Matemática. Dessa forma, considero o Pibid como um terceiro espaçotempo de formação on-line.

  • ROZILENE LOPES DE SOUSA ALVES
  • Trajetórias de formação e prática docente nas memórias de professoras leigas do Sertão paraibano (1970 - 1980)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 14/08/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objeto de estudo a compreensão de como se deu a formaçãoinicial e continuada e prática de professoras leigas que atuaram nas quatro primeiras séries doensino de primeiro grau em escolas do Sertão Paraibano, entre as décadas de 70 e 80 doséculo XX. Insere-se, pois, na Linha de Pesquisa História da Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe. Nesta perspectiva, o objetivogeral do trabalho é compreender, por meio de memórias de expressão oral, como se deu aformação e prática de professoras leigas que atuaram nas quatro primeiras séries do ensino deprimeiro grau em escolas do Sertão Paraibano, entre as décadas de 70 e 80 do século XX.Especificamente, objetiva evidenciar, a partir das narrativas das professoras colaboradoras, oporquê da escolha pela profissão docente; inventariar as instituições e percursos de formaçãodessas professoras para o exercício do magistério; compreender as posturas didático-pedagógicas assumidas pelas colaboradoras no exercício da docência enquanto professorasleigas e após a formação adquirida para o exercício do magistério de 1º grau. Para melhordelineamento das bases conceituais e metodológicas do trabalho foram realizadas pesquisasde dissertações e teses que abordam a história da profissão docente inscrita nas trajetórias deformação e prática de professoras leigas entre as décadas de 70 e 80 do século XX. Sob estaótica, O aporte teórico adotado tem como fundamentos principais os estudos sobre História eMemória, pautados, principalmente, nas ideias de Burke (1992), Le Goff (1998), Bosi (1994).Delineia aspectos históricos sobre a formação de professores no Brasil, com base emGuiraldelli Júnior (2006), Saviani (2009), Tanuri (2000), dentre outros estudos. Aborda aformação e atuação de professores no estado da Paraíba, a partir do embasamento de Andrade(1995), Araújo (2010), Gouveia (2019), Pinheiro (2002). A base metodológica para a coleta eanálise dos dados está fundamentada na perspectiva da Pesquisa Narrativa, com especialatenção para a história oral temática proposta, principalmente, por Meihy & Seawright(2020). A fonte principal para a coleta de dados foi a narrativa oral por meio de entrevistasgravadas com as professoras colaboradoras da pesquisa e transcritas, a posteriori para asdevidas análises. Outras fontes também foram utilizadas a fim de ampliar o olhar analítico,entrecruzando-se com as narrativas dos sujeitos no intuito de contextualizar os discursos, aexemplo de documentos oficiais e de acervos particulares, como fotografias e materiais detrabalho. O estudo da carreira docente, através da delimitação do estudo que aquiapresentamos, permitiu-nos compreender como se deu o percurso de formação e atuaçãoprofissional de professoras leigas do Sertão paraibano entre as décadas dos anos 70 e 80 doséculo XX. Constatamos que as histórias vivenciadas na educação regional e local pelas
    colaboradoras da presente pesquisa, quando analisadas no entrecruzamento com a históriaeducacional brasileira, permitem refletir sobre a formação e atuação docente ao longo dahistória da educação brasileira.

  • JOSÉ DA PENHA SENA NETO
  • Educação e laicidade: pressupostos modernos
  • Orientador : EDMILSON MENEZES SANTOS
  • Data: 31/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa procura compreender o processo que estabeleceu o nexo importante e decisivo entre laicidade e educação, tal como discutido pela Modernidade. Essa relação não só configurou um novo modelo pedagógico, mas, do mesmo modo, tornou-se central para o entendimento da própria Modernidade. Importa esclarecer que a forma como é interpretado o elo entre laicidade e educação será direcionada pela compreensão dada ao embate entre o religioso e o secular. A laicidade afeta não somente a ordem jurídica e política, mas o projeto pedagógico que será proposto pelo Estado, visto que a educação é regulamentada e executada pelo poder público por meio de políticas específicas. Isto posto, entendemos que um Estado declarado laico e democrático é fruto de um processo civilizatório, do qual se espera um pro jeto pedagógico que reflita os pressupostos inerentes ao que se declara. Dessarte, de acordo com o quadro apresentado, cabe à pesquisa a seguinte pergunta norteadora: como o projeto moderno de laicização do mundo atinge a educação? Ressalte-se que a dissertação se insere no campo de discussão ligado à história das ideias pedagógicas. O objetivo geral, subtendido na pergunta norteadora, é analisar como o projeto moderno de laicização atinge a educação. Conforme estabelece a proposta do objetivo geral, destacamos os seguintes objetivos específicos: primeiro, conceituar a secularização e a laicidade; segundo, desenvolver o entendimento moderno de laicidade e laicização e, terceiro, compreender a educação e a laicidade de acordo com os pressupostos da Modernidade. A pesquisa é de cunho teórico e será realizada pela leitura analítica do material bibliográfico levantado. O trabalho seguirá na análise de obras e artigos selecionados que contribuirão para a construção da pesquisa. Visando recompor um tema ligado à teoria pedagógica, analisamos pelas teorias sociológicas da Modernidade uma reconstrução da história dos conceitos centrais à pesquisa, conforme proposto por Koselleck (2020). A pesquisa apresenta um esquema de divisão de capítulos, refletindo os objetivos específicos, visando alcançar o objetivo geral. O primeiro capítulo tem por título “Secularização e Laicidade: delimitação dos conceitos”, e busca evidenciar que a secularização é um processo mais amplo que a laicidade, por estar atrelada à sociedade como um todo, enquanto a laicidade é subordinada à es fera política-jurídica de formação do Direito e do Estado, apresentando as suas derivações: laicização e laicismo, sendo o laicismo uma laicidade de combate, característico do processo de laicização francês, diretamente relacionado com a educação. O segundo capítulo, “Modernidade e laicidade”, desenvolve o entendimento histórico e conceitual da Modernidade e sua compreensão da laicidade e do processo de laicização. A Modernidade incorpora a laicidade como um conceito fundamental para a formação e organização do Estado, regido de modo autônomo e separado de toda autoridade eclesiástica ou dogmática religiosa. O terceiro capítulo, intitulado “Modernidade e Educação laica”, procura identificar, de acordo com a compreensão moderna descrita, a relaç&ati lde;o entre educação e laicidade, de modo que a primeira não pode ser entendida sem a segunda, o que reflete um pensamento pedagógico moderno para o qual é indispensável a afirmação de uma educação laica. Por fim, com as considerações finais, evidenciamos pressupostos modernos que ainda permanecem no ideal que temos, enquanto sociedade, de Escola e educação laicas. Afirmamos que a laicidade e a educação são pilares inseparáveis na Modernidade que buscam conciliar a liberdade individual com a responsabilidade social, ao promover uma formação baseada em valores universais, éticos e cívicos, independentemente das crenças religiosas dos indivíduos, desempenhando um papel fundamental na formação de cidadãos autônomos, críticos e tolerantes.

  • CLÁUDIA PATRÍCIA MELO MARINHO SANTOS
  • O DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOS PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL NA REDE PÚBLICA DE ENSINO DO MUNÍCÍPIO SÃO CRISTÓVÃO/SE
  • Orientador : LUIZ ANSELMO MENEZES SANTOS
  • Data: 31/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O processo de formação de professores é complexo e cercado de nuances que precisam de reflexão e análise investigativa. Neste campo da formação muitas pesquisas têm aprofundado nas discussões sobre o estudo do Desenvolvimento Profissional de Professores. Entre os autores que abordam o tema, trazemos os estudos de García (1998, 1999, 2009) para fundamentar a construção teórica da presente pesquisa. Trazemos como objetivo investigar os fatores que influenciam o desenvolvimento profissional docente da rede pública de ensino do município de São Cristóvão, a partir das dimensões organizacionais e pessoais do docente. A pesquisa é de natureza qualitativa e descritiva, e para a coleta dos dados será aplicado questionário com questões abertas e fechadas para reconhecimento do perfil dos participantes da pesquisa e o que expressam sobre o seu desenvolvimento profissional, A análise de dados se constituirá referenciada pela análise do conteúdo em Bardin (2016) com tratamento e categorização das informações obtidas. Os participantes da pesquisa serão os professores do ensino fundamental do município de São Cristóvão/SE, especificamente da região do bairro Rosa Elze que compõem um total de cinco escolas. Espera-se que os resultados obtidos contribuam com o desenvolvimento da pesquisa em formação docente, especificamente no desenvolvimento profissional docente.

  • ELÂINE SILVA MELO TOMÉ
  • FORMAÇÃO DOCENTE DE QUALIDADE E PERSPECTIVAS DE INDICADORES NA EDUCAÇÃO BÁSICA: experiências e tessituras na rede estadual de Sergipe
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 31/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar as implicações das políticas de formação da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura de Sergipe (SEDUC-SE) no desenvolvimento profissional dos professores da rede, com vistas à construção de indicadores de qualidade na educação básica. Epistemologicamente, esta dissertação sustenta-se na teoria da complexidade que permite um olhar multidimensional sobre a reorganização na forma de entender as mudanças nos processos ecoformativos. Quanto à natureza dos dados, trata-se, ainda, de uma pesquisa qualitativa que possibilita interpretar o fenômeno em observação, a fim de compreender os sentidos e os significados produzidos individualmente e no coletivo. Fez-se um mapeamento, do tipo estado do conhecimento, nos repositórios da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e da Scientific Electronic Library (SciELO), por meio do Portal Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e um levantamento de informações técnicas na SEDUC-SE sobre as diretrizes institucionais referentes aos cursos de formação continuada em serviço. Este estudo empírico envolveu 62 professores lotados na Diretoria Regional de Educação (DRE 7), com sede no município de Gararu/Sergipe. No tocante ao instrumento, utilizou-se um questionário on-line e os dados foram trabalhados à luz da anaplise textual discursiva sobre os atores, as estratégias e os saberes (re)construídos nos espaços das salas de aula da educação básica. Os resultados envolvem indicadores de qualidade acerca da formação continuada a partir das contribuições dos docentes desta investigação, com variáveis qualitativas nos processos do currículo, das práticas pedagógicas e da avaliação da aprendizagem.

  • LUIZ CLAUDIO CORREIA DOS SANTOS
  • FORMAÇÃO DO PROFESSOR DA EDUCAÇÃO INFANTIL COM TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE PROPRIÁ/SE
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DE VASCONCELOS
  • Data: 31/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Pretende-se nesta pesquisa investigar a formação do professor da Educação Infantilcom tecnologias da informação e comunicação (TIC) em uma escola da rede públicamunicipal de Propriá/SE. A pesquisa tem como objetivo geral, compreender aformação do professor que atua na Educação Infantil com as Tecnologias daInformação e Comunicação. Para isso, foi selecionada uma instituição de ensinodesse município que oferece a Educação Infantil. A partir dessa escolha, foiidentificado um total de quatro professoras, que serão participantes desta pesquisa.Como aporte teórico nesta investigação, utilizar-se-á, para refletir sobre a formação deprofessores, Freire (2019); para pensar a respeito das TIC, Kenski (2012, 2013), Moran(2012) e Vasconcelos (2020, 2021); quanto aos documentos legais que abordam aEducação Infantil, será utilizado Brasil (1998; 2006; 2009; 2018); quanto a formação dopedagogo, tem-se como bases Brasil (1946; 1988; 1989; 1999; 2000), Gomes (2013,2018), Libâneo (2006, 2007, 2010; 2011) e Oliveira (2019; 2020). Trata-se de umainvestigação com abordagem qualitativa e de um estudo de caso, na qual osinstrumentos de coleta de dados utilizados para entender o fenômeno a ser estudadoserão trabalhados a partir da aplicação de um questionário e de uma entrevistasemiestruturada, elaborados a partir das recomendações de Gil (2008) e Marconi eLakatos (2003). A análise dos resultados será realizada por meio da técnica da análisede conteúdo de Bardin (2016), com o propósito de abordar, a partir dos dadoscoletados, possíveis categorias e subcategorias para se entender o fenômeno estudadoe, por meio disso, expor as considerações finais. Os resultados possibilitaram umaanálise sobre a formação do professor da Educação Infantil com as tecnologias naEducação Infantil e seus desdobramentos tanto na formação inicial como nacontinuada do profissional da educação, bem como demonstra as práticas dosprofessores com as tecnologias e aprendizagem dos alunos, dificuldades com as TIC,estratégias para lidar com os dispositivos tecnológicos, infraestrutura da escola e asTIC, seleção das tecnologias para as aulas e sugestões sobre as práticas para as aulascom o apoio das TIC. Percebeu-se, ainda, o surgimento de várias categorias esubcategorias que elucidaram o objeto em estudo e contribuíram para uma análisedetalhada dessa pesquisa, concluindo assim, que se faz necessário a continuidade daformação do professor em relação as tecnologias, bem como a parceria entre gestores,alunos e sociedade é fundamental para a transformação da educação.

  • PAULO MATEUS SILVA VIEIRA
  • Preservação, sentidos e usos da memória e história. O patrimônio histórico-escolar em cena no Colégio de Aplicação da UFS (2000-2022)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 31/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo a investigação de ações de preservação e/ou difusão da memória institucional e/ou do patrimônio histórico-escolar em colégios de aplicação, tomando como objeto de análise específico o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe. Foram definidos os seguintes objetivos específicos: identificar as ações disponíveis nos espaços digitais que tratam da memória institucional e sua relação com a preservação e/ou difusão do patrimônio histórico-escolar em colégios de aplicação; analisar as ações preservacionistas realizadas no Colégio de Aplicação da UFS; caracterizar as ações de difusão do patrimônio histórico-escolar salvaguardado no Centro de Pesquisa, Documentação e Memória do Colégio de Aplicação da UFS – CEMDAP; analisar contribuições das ações de preservação realizadas no CEMDAP para a escrita da História da Educação. O marco temporal desta pesquisa é demarcado pelas duas primeiras décadas do século XXI, iniciando nos anos 2000 – período de maior produção e veiculação dos aspectos abordados no estudo, finalizando em 2022, ano em que foram concluídas as últimas observações no âmbito digital a respeito das ações de preservação e difusão nos colégios de aplicação. A pesquisa dialoga com referências relacionadas com a história de colégios de aplicação e com discussões advindas da História da Educação, relacionadas com a temática do patrimônio histórico-educacional. O ponto de partida foi o levantamento de todos os colégios de aplicação existentes nas universidades federais brasileiras e de trabalhos acadêmicos relacionados com a história e/ou a preservação do patrimônio histórico-escolar, nessas instituições, seguida do levantamento, em espaços ou acervos digitais, por fontes referentes às possíveis ações de preservação e/ou difusão da memória institucional e do patrimônio histórico-escolar em colégios de aplicação, buscando evidenciar um panorama dessa questão nos estabelecimentos escolares citados. Outra etapa buscou verificar e discutir as questões levantadas, tomando como caso específico as ações no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe. Os resultados apontam para o desenvolvimento de ações de preservação e difusão da memória institucional em colégios de aplicação e sua exploração em ações de pesquisa, ensino e extensão. Embora ocorram ações vinculadas às discussões no âmbito da noção de patrimônio histórico-escolar, a maior parte dos resultados levantados apontam para a inexistência dessa associação. Quanto ao estudo da questão, nos limites das ações do Colégio de Aplicação da UFS, elas revelaram o desenvolvimento de ações no espaço escolar, por meio do Centro de Pesquisa, Documentação e Memória, de ações de preservação e difusão do patrimônio histórico-escolar associadas com atividades pedagógicas e o incremento de pesquisas historiográficas.

  • ERINALDO ALVES
  • TECNOLOGIAS DIGITAIS E PANDEMIA: O ENSINO REMOTO EMERGENCIAL EM UMA ESCOLA DO ALTO SERTÃO SERGIPANO
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 31/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem por objetivo principal analisar as implicações da inserção das tecnologias digitais na atuação dos professores de uma escola do alto sertão sergipano, durante o ensino remoto emergencial, no período de Pandemia do COVID-19. Apresenta ainda como objetivos secundários identificar as interfaces tecnológicas utilizadas pelos professores durante o ensino remoto emergencial, relacionar as dificuldades vivenciadas pelos professores no uso das tecnologias para as aulas durante o ERE, além de analisar as simetrias e dessemelhanças entre às diretrizes publicadas pela Secretaria de Estado da Educação e da Cultura e o trabalho desenvolvido pelos professores. Para alcançar esses objetivos, o estudo foi realizado sob a orientação de estudos de Costa (2019), Costa et al (2012), Kensky (2007), Paula (2022), Castells (2001), Almeida e Silva (2018), Charczuk (2020); Carvalho e Araújo (2020); Alves (2020); Aureliano e Queiroz, (2022); Oliveira e Júnior (2020); Branco, Adriano e Zanatta (2020); Silva, Andrade e Brinatti (2020); UNESCO (2020); Brasil (2014; 2017; 2020); Santos e Godoy (2022); PNADCA/IBGE (2021); INEP/MEC (2020; 2021); Sergipe (2015; 2020; 2021). Nesse sentido, o estudo justificou-se tanto por motivações pessoais, ligados à formação acadêmica e à minha trajetória profissional, pela necessidade de entender como os professores desenvolveram as aulas, quais foram as implicações da utilização das tecnologias, quais as interfaces tecnológicas utilizadas pelos professores e as dificuldades na utilização de tais recursos, quanto pela relevância social que apresenta. A pesquisa é de cunho qualitativo quanto à abordagem, tendo o estudo de caso como método. Foi realizado em uma escola do Alto Sertão Sergipano e teve como técnica de coleta de dados a entrevista semiestruturada, aplicada com oito professores da escola à qual denominei Colégio Galileu Galilei para preservar a sua identidade. A análise dos dados foi feita sob a perspectiva da pesquisa docente de Freeman (1998) e do processo de codificação de Auerbach e Silverstein (2003). Espera-se com o desenvolvimento deste estudo compreender como se deu a atuação dos professores durante o ensino remoto emergencial e quais foram as implicações do uso das tecnologias nas aulas remotas. A análise dos dados revelou os temas WhatsApp e Google meet como principais dispositivos para as aulas remotas; Falta de formação em tecnologias digitais: desafios para o desenvolvimento das aulas remotas; Limites e perspectivas da atuação dos professores no ensino remoto; Desafios e dificuldades dos professores durante o ERE; A utilização de tecnologias digitais na escola antes da pandemia; A avaliação da aprendizagem no contexto do ERE; Déficits de aprendizagem durante o ERE: um problema a ser encarado; A saúde dos professores no período de pandemia e a relação com o ERE e, Lei nº 8.847/2021: finalidade e relação com o ERE.

  • MARIA IZABELLA MATOS SANTOS
  • PROCESSOS DE AUTOFORMAÇÃO E EDUCAÇÃO HÍBRIDA: experiências no ecossistema conectivo em contextos híbridos e multimodais no Instituto Federal de Sergipe
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 31/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar as implicações da educação híbrida na formação dos residentes do Programa de Residência Pedagógica, no Instituto Federal de Sergipe (IFS), com vistas à compreensão das inter-relações constituídas no exercício da docência. Epistemologicamente, este estudo ancora-se na teoria da complexidade, tendo como ideia fundamental a dialógica da ordem, desordem e organização numa perspectiva de mudança de qualidade. No tocante aos caminhos metodológicos, quanto à natureza dos dados, trata-se de uma investigação qualitativa abalizada nas premissas da pesquisa-intervenção em um movimento de subjetivação (intrusão, intersecção e mediação) em que todo conhecer é um fazer. Além disso, fez-se um levantamento bibliográfico, do tipo estado do conhecimento, na base da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e no Repositório Institucional da Universidade Federal de Sergipe (RIUFS), bem como análise documental de leis, decretos, portarias e resoluções normativas referentes às políticas de formação de professores. Os participantes foram nove residentes do IFS (Campus Aracaju), do curso de licenciatura em Química, ofertando-se um itinerário formativo, com a carga horária de 40 horas, visando à produção de dados com os diferentes dispositivos que possibilitaram o descortinamento dos acontecimentos e dos processos experienciais. O corpus desta investigação foi analisado por meio de noções subsunçoras (re)construídas pela recursividade das operações cognitivas. Os achados sinalizaram incertezas e possibilidades no campo da educação híbrida e da docência, implicando na responsabilização institucional das expectativas individual e coletiva, na infraestrutura física e tecnológica. As compreensões e sensações possibilitaram uma apropriação dos atos conectivos, “no fazer com” sem restrição de espaços, tempos, atores, modalidades e linguagens em um ecossistema simpoiético nos processos autoformativos dos licenciandos.

  • WAGNER DOS SANTOS GUIMARAES
  • As Moiras na Complexidade dos Processos Formativos e Experienciais nos Desembaraços de Egressos do Mestrado Profissional em Letras da Universidade Federal de Sergipe
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta investigação tem como objetivo geral analisar as itinerâncias (re)construídas pelos egressos docentes do Programa de Pós-graduação Profissional em Letras (Profletras), relacionando-as com o exercício da docência. A trajetória profissional contempla processos formativos implicados na práxis e evidenciam a relevância deste estudo no campo social e acadêmico-científico. Epistemologicamente, esta investigação pauta-se na teoria da complexidade que se apoia nos princípios dialógico, recursivo, sistêmico-organizacional, holográfico e da (re)introdução do sujeito cognoscente na realidade observada, considerando, ainda, a autonomia e a dependência de si e do outro. Quanto à natureza dos dados, trata-se de uma pesquisa qualitativa, envolvendo a participação de 32 egressos da Universidade Federal de Sergipe (UFS), campi Itabaiana e São Cristóvão, formados no período de 2015 a 2019. No tocante às fontes de informação, fez-se um levantamento, do tipo estado do conhecimento, na base de dados da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertação (BDTD). O dispositivo questionário constituiu o corpus empírico trabalhado a partir dos pressupostos das noções subsunçoras que possibilitaram a compreensão da natureza cultural, política e social dos sujeitos. Os achados evidenciaram a ressignificação das práticas pedagógicas dos docentes egressos do Profletras, por meio das itinerâncias colaborativas em rede no programa e no cotidiano da escola. Essa formação continuada em serviço corroborou com uma prática baseada na pesquisa, com vistas à solução de problemas dos espaços escolares. Os produtos educacionais desenvolvidos por esses educadores foram significativos pelas rupturas metodológicas no trabalho da sala de aula.

  • MARCOS VICENTE MIRANDA SANTOS
  • CAMALEÃO DIGITAL: o ensino remoto emergencial no Instituto Federal de Alagoas - Campus Piranhas
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A pandemia do novo Coronavírus acelerou a adoção de tecnologias digitais na educação, ao mesmo tempo em que os docentes se viram envoltos em cenários diversos, evidenciados pelo abismo entre estudantes que possuíam condições estruturais básicas para enfrentar esse período de crise e outros que tinham na escola a oportunidade de realizar a primeira refeição do dia. No campus Piranhas do Instituto Federal de Alagoas não é diferente, pois acolhe desde estudantes das escolas públicas e privadas da cidade e municípios circunvizinhos até estudantes que realizaram todo o ensino fundamental na zona rural, seja nos cursos integrados ao ensino médio, seja na Educação de Jovens e Adultos, além dos discentes ingressantes no ensino superior. O presente estudo está inserido na linha de pesquisa Tecnologias, Linguagens e Educação, tendo por objetivo de analisar as políticas institucionais no contexto do Ensino Remoto Emergencial no Instituto Federal de Alagoas implementadas pelos professores do campus Piranhas durante o período da pandemia da covid-19. Assim, a princípio, este trabalho recorre a estudos que discutem: o ensino remoto emergencial, Arruda (2020; 2021) Hodges et al. (2020), Silva (2020); estudos que tratam sobre o digital e o pós-digital (CRAMER, 2014; CLAES THORE’N et al., 2019; SANTAELLA, 2016; STRIANO, 2019); discussões com documentos oficiais que regem o ensino remoto emergencial (BRASIL, 2020a, 2020b, 2020c, 2020d, 2020e, 2020f; IFAL, 2020); neoliberalismo e educação (BOA SORTE, 2020; SCHLESENER, 2021); verticalização nos Institutos Federais (SILVA; MELO, 2018; BONFANTE; SCHENKEL, 2020; OLIVEIRA; CRUZ 2017). Metodologicamente, esta pesquisa apresenta cunho qualitativo, caracterizado como Estudo de Caso (YIN, 2010), com procedimento de coleta de dados empíricos, tendo como fontes de informação a bibliográfica e a documental. A coleta de dados foi feita por meio de questionários, analisados sob a perspectiva da pesquisa docente de Freeman (1998). Os participantes são os docentes responsáveis por ofertar disciplinas nos cursos integrados ao ensino médio, educação de jovens e adultos e ensino superior durante o Ensino Remoto Emergencial.

  • ROBERTA GUSMÃO ARDITTI
  • CONSTITUIÇÃO DA PSICOLOGIA BRASILEIRA E A MEDICALIZAÇÃO DA INFÂNCIA EM CONTEXTO ESCOLAR
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como objetivo discutir a relação entre as produções do saber-poder da Psicologia brasileira e as raízes históricas da medicalização da infância em contexto escolar. Para isso, adotou-se a abordagem teórico metodológica pós-estruturalista, que problematiza as relações de poder e saber que atravessam os discursos e as práticas sociais. Inspirada na genealogia foucaultiana, a pesquisa realiza uma análise histórica e crítica da Psicologia brasileira buscando explicitar como os saberes desta se constituíram/configuraram no território brasileiro, em interface com as demandas da Educação e da Medicina. Buscou-se evidenciar as contingências que possibilitaram a produção e a emergência desses saberes, articulando-os às tramas de poder que circulam no tecido social e que, no cruzamento saber-poder, fazem emergir os discursos “científicos” que produzem sujeitos, subjetividades, normas e produzem crianças massivamente diagnosticadas, patologizadas. A medicalização no contexto escolar está articulada a produção das “doenças do não-aprender”, que configuram uma problemática da escola, supostamente resolvida pela Medicina e pela Psicologia, o que tende a resumir o corpo e as demandas da infância em questões puramente biológicas. Nesta pesquisa a medicalização é situada como um dispositivo do biopoder, uma técnica de normalização da população. A pesquisa evidencia a atuação da Psicologia na gênese e na produção do fenômeno da medicalização da infância e sustenta que este não é um fenômeno recente, mas sim fundante, constituinte, da categoria de infância, da instituição escolar e dos próprios saberes psicológicos.

  • ACLECIANO ANCELMO DA SILVA
  • AS TECNOLOGIAS DIGITAIS E SEUS IMPACTOS NA DOCÊNCIA NO PERÍODO DA PANDEMIA DA COVID-19
  • Orientador : HENRIQUE NOU SCHNEIDER
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A pandemia da Covid-19 mudou o percurso da história mundial provocando a morte de milhões de pessoas. Como forma de prevenção e controle do vírus, tivemos que viver em isolamento e em distânciamento social. As Tecnolgias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) foram essenciais neste período para que os vários setores permanecessem em atividades e, dentre eles, o da educação. A presente dissertação é fruto de uma pesquisa, submetida ao Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED) da Fundação Universitária Federal de Sergipe (UFS), no âmbito da linha de pesquisa Tecnologias, Linguagens e Educação, que teve como objetivo apresentar o impacto das TDIC nos processos pedagógicos das aulas remotas durante a pandemia da Covid-19, especificamente o smathphone, nas práticas docentes dos professores do 6º ao 9º anos do Ensino Fundamental II da Escola Municipal Oséas Cavalcanti Batista na cidade de Itabaianinha, Sergipe. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa com características de um estudo de caso descritivo e se utilizou, para a coleta de dados, entrevista por meio de um questionário fechado impresso a quinze professores da escola citada. Como método de análise de dados, foi utilizada a Análise Textual Discursiva embasada nas teorias de Moraes e Galiazzi (2006, 2016). Para a discussão teórica e reflexão com os dados e todo ocontexto da pesquisa, autores como Pierre Lévy, André Lemos, Manuel Catells, Lucia Santaella, Eugênio Trivinho, Yuval Noah Harari, Paulo Freire, Nelso Pretto, Henrique Schneider, dentre outros, foram referenciados. Também foram consultados artigos científicos que abordaram a temática e outras fontes bibliográficas que se fizeram necessárias. A dissertação discutiu as fragilidades e pontos fortes ocorridos na vida profissional dos professores envolvidos na pesquisa durante o Ensino Remoto Emergencial, dando-lhes espaço de voz para relatar suas experiências nesse período, contextualizado-as a partir dos conceitos sobre ciberespaço, cibercultura e TDIC na educação.

  • ALINE DORTAS LEAL
  • Os ditos e não-ditos da Educação Ambiental: um estudo sobre os discursos de professores(as) de licenciaturas da Universidade Federal de Sergipe
  • Orientador : ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A Educação Ambiental (EA) é permeada por aspectos ideológicos que atuam no convencimento sobre o que é o meio ambiente e como agir nele, tornando-se uma importante forma de harmonizar as relações entre o ser humano e o meio ambiente. Surge, assim, a necessidade de entender a construção de discursos sobre EA na realidade educacional, especificamente na formação de professores(as), pela voz daqueles(as) que atuam diretamente na aprendizagem de futuros(as) docentes. Logo, o objetivo geral deste estudo é: compreender os sentidos perpetuados nos ditos e não-ditos sobre EA de professores(as) de licenciatura da UFS, a partir das condições histórico-sociais que regulam a sua produção. A base epistemológica que orienta esta pesquisa é a EA crítica, tendo como principais referenciais Loureiro (2007; 2010; 2011; 2020), Layrargues (2003, 2020) e Reigota (2009). Como procedimentos de produção de dados, realizamos a análise das ementas dos componentes curriculares de licenciatura que abordam a EA ofertados no período letivo 2022.2 da UFS; a aplicação de um questionário estruturado aos(às) respectivos(as) docentes; e entrevistas semiestruturadas com esses(as) professores(as), realizadas individualmente, pela via remota ou presencial. A análise dos discursos produzidos se deu com base na análise do discurso de linha francesa, a partir de Pêcheux (1995) e Orlandi (2016; 2020), partindo das condições externas que regulam os discursos e encaminhando as reflexões para as condições internas e os efeitos de sentido. Na análise realizada nos currículos dos cursos, observamos a permanência da fragmentação do conhecimento, com a EA ficando restrita às poucas áreas que têm com ela uma afinidade histórica, como Ciências Biológicas, Química e Geografia. Os conhecimentos específicos dessas áreas surgem nos sentidos perpetuados no discurso dos(as) professores(as) que atuam nesses cursos como formas determinadas de encarar e de abordar o meio ambiente e suas relações com a sociedade. Identificamos também que os discursos sobre a EA dos(as) participantes são condicionados pelas relações sociais, pelas vivências individuais e coletivas e por aspectos da estruturação da sociedade e do sistema educacional, como a hiperespecialização das áreas do conhecimento. No que tange às macrotendêncas político-ideológicas da EA, foram identificados discursos conservacionistas, pragmáticos e críticos. Porém, em um mesmo discurso, houve sentidos vinculados a mais de uma macrotendência, assinalando estratégias e efeitos de sentido diversos. Como considerações finais, assinalamos a importância de promover análises e discussões dos sentidos que circulam na sociedade e na educação nas aulas dos diferentes componentes curriculares e cursos, sendo esse um descortinamento necessário à desnaturalização de visões e saberes que influenciam a forma como o ser humano pensa, reage e aprende no e sobre o mundo.

  • DÉBORA DOS REIS SILVA BACKES
  • NARRATIVAS DE PROFESSORAS MÃES: (DES) ENCONTROS ENTRE O DEVER-SER E O DEVIR-NÔMADE.
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo se propõe a investigar a relação entre maternagem e docência cartografando o plano de forças coletivas através de um mapa movente. Percebendo a narrativa como forte possibilidade de pesquisa no campo da Educação, a proposta percorre perspectivas pós-estruturalistas que, em seus múltiplos acessos promove vários deslocamentos, permitindo-nos transgredir práticas que supomos permanentes e sentidos que nos parecem fixos. Por meio do pensamento de Gilles Deleuze e Félix Guattari a respeito de Devir Nômade, assim como também pelo pensamento de Friedrich Nietzsche sobre a Moral, adotando a cartografia como caminho metodológico, essa pesquisa perspectiva abandonar a referência ao modelo representacional, rumo ao escape à cópia e à reprodução, tornando possível a produção de si mesmo a partir de novas estéticas da existência. Assim, a intenção foi buscar a desnaturalização da linearidade histórica dos acontecimentos para aproximar-nos das descontinuidades, das desestabilizações valorativas. A abordagem das entre-escutas alinha-se à possibilidade de permitir colheitas mais livres, onde as respostas não estejam condicionadas a uma padronização de alternativas. Diante do movimento de narrar sobre si, a pesquisa objetivou pensar a relação entre maternar e professorar por meio das narrativas de mulheres mães docentes atuantes em escolas públicas de Aracaju, Sergipe, apreendendo suas experiências desde a decisão por cursar Pedagogia, o percurso formativo, a maternagem, suas estratégias ao aliar vida pessoal e profissional e como esses elementos refletem em seu movimento de professorar e maternar para assim tensionar subjetividades produzidas. Acompanhamos criações de outros mundos a partir dos desmanchamentos de formas constituídas. A partir das narrativas dessas mulheres pudemos compor/com uma paisagem desenhada por corpos vibráteis afetados e que afetam entre coletividades e movimentos sociais, visualizando confrontos com estratos históricos que demonstraram essa relação mãe/professora fortemente marcada por papéis de gênero produtores de sentidos que agenciam suas relações e seu trabalho, para pensar movências a partir de forças, visíveis ou não, na perscruta da desestabilização de regularidades acompanhando novidades esboçadas.

  • NADEGE RAMALHO DE SIQUEIRA
  • TECNOLOGIAS E LINGUAGENS NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR: Práticas Pedagógicas em Aulas de Língua Inglesa do Ensino Fundamental
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo analisar se, e como as competências em linguagens e tecnologias da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) são aplicadas nas práticas pedagógicas de professores de língua inglesa do 9º ano do ensino fundamental em escolas públicas estaduais de Sergipe, localizadas em Aracaju. A metodologia adotada é de natureza qualitativa e analítica, embasada nos trabalhos teórico-metodológicos de Freeman (1998) e corroborando Auerbach e Silverstein (2003). O estudo configura-se como um estudo de caso Paiva (2019). Para embasar as análises sobre as competências desta pesquisa, são utilizados como referência autores como Santaella (2013), que aborda a aplicabilidade das tecnologias digitais de informação e comunicação e sua ubiquidade; Boa Sorte (2019), Lucena (2016, 2019), que tratam do uso pedagógico de smartphones; Cope e Kalantzis (2000), Rojo (2012), que discutem o uso de mídias eletrônicas na educação; Fava (2012), que destaca a importância das tecnologias no ensino de inglês; a abordagem crítica das TDIC como dispositivos pedagógicos motivacionais; a democratização do ciberespaço (Levy, 2010), além dos documentos da BNCC e do Currículo do Estado de Sergipe. A pesquisa foi realizada em duas escolas da rede estadual, contando com a participação de professores de língua inglesa do 9º ano do ensino fundamental. A pesquisadora espera contribuir com reflexões e considerações sobre o uso das TDIC na implementação da BNCC.

  • VITÓRIA NASCIMENTO DA CRUZ
  • REPRESENTAÇÕES DAS REFORMAS POMBALINAS EM THE PRIME MINISTER AN HISTORICAL ROMANCE, DE WILLIAM KINGSTON
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 28/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação analisa o modo como as reformas pombalinas, especialmente as referentes à instrução pública, são representadas no romance histórico ‘The Prime Minister: an historical Romance (1845), escrito por William Henry Giles Kingston, doravante William Kingston (1814-1880). A obra retrata a figura de Sebastião José de Carvalho e Melo, o Marquês de Pombal, remontando ao século XVIII português, e traz indícios das reformas pombalinas empreendidas em Portugal e seus domínios, bem como as relações entre Portugal e Inglaterra, conhecidas como relações diplomáticas anglo-portuguesas. Nosso objetivo é verificar como o romance em tela contribui para o processo de (des)construção da mitologia do Marquês de Pombal, seja ratificando, seja contestando as narrativas historiográficas e biográficas a seu respeito. Para tanto, faremos uso da historiografia e de fontes documentais publicadas, assim como artigos, dissertações e teses que versam acerca do tema, bem como de alguns pressupostos teóricos relacionados ao romance histórico, aos mitos e representações.

  • KARINE DOS ANJOS SANTOS
  • CINEMA E EDUCAÇÃO: UM OLHAR PARA AS PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA
  • Orientador : FABIO ZOBOLI
  • Data: 27/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A Educação Física, como componente escolar, deve colaborar para a educação humanizada dos estudantes, contribuindo para a percepção de diferentes temas e contextos. Para isso, a diversificação de linguagens e modos de se trabalhar em sala de aula, se faz necessária. Dessa forma, enfatizamos que o uso de filmes, nesse componente, abre caminhos para o diálogo entre professores e alunos, que podem interagir a partir de suas percepções de mundo. Com isso, o cinema amplia as possibilidades de se trabalhar nas aulas de Educação Física, que tradicionalmente, se ocupa com a estética corporal. Sendo assim, levantamos o seguinte questionamento: quais as possibilidades de trabalhar as práticas corporais de aventura, buscando a relação do corpo e da educação por meio da linguagem do cinema? A partir deste questionamento, que considera o cinema como uma prática cultural humana, o objetivo geral deste estudo consistiu em analisar como as práticas corporais de aventura, por meio do cinema, potencializam a educação escolar. A relevância deste trabalho consiste em realizar uma educação que associe as práticas corporais e o cinema como possibilidade de prática pedagógica. Deste modo, elencamos aspectos do filme que deem sustentação a uma concepção de educação enraizada em uma contextualização histórico-social. Dessa forma, selecionamos dois filmes “Soul Surfer - Coragem de Viver” e “Uma Skatista Radical”. Do primeiro filme exploramos o surfe e do segundo o skate, tais práticas foram escolhidas por se tratar de práticas corporais em ambientes distintos (prática corporal de aventura na natureza e na cidade) o que engloba os tipos de Práticas Corporais de Aventura apresentadas na Base Nacional Comum Curricular do Brasil. Metodologicamente o estudo é de natureza qualitativa, o método utilizado foi o de análise temática, no nosso caso, focamos nas cenas dos filmes que se vinculam às práticas corporais de aventura, especificamente as que contemplam o uso dos equipamentos de segurança, como também as que trouxeram a realização dos movimentos fundamentais dos esportes. A análise também considera a dimensão humanizada que o cinema proporciona com especial atenção para diferenças socioeconômicas, correlação do homem e a natureza e questão de gênero que os filmes apresentam. Neste sentido, exploramos as práticas corporais de aventura e o cinema, como forma de ampliação de possibilidades do trabalho em sala de aula, uma vez que nem sempre a escola fornece estrutura para que o professor possa explorar as mais variadas práticas corporais em ambiente escolar.

  • CRISLAINE SUELLEN SANTOS DE ARAUJO
  • EDUCAÇÃO AMBIENTAL E O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORAS(ES) EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
  • Orientador : ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
  • Data: 27/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A crise socioambiental, por ser um problema que lida diretamente com ocomportamento humano, requer uma articulação entre o meio ambiente e o social. Sendo assim, a escola, por ser um local que forma cidadãos capazes de transformara sociedade, tem uma importância fundamental na inserção do processo educativoambiental. Então, esta dissertação tem como objetivo geral entender aspotencialidades do PIBID na formação inicial e na atuação de professoras(es) docurso de Ciências Biológicas Licenciatura. Como etapa do processo de produção dedados, realizamos um estudo documental dos subprojetos e dos relatórios deatividades, utilizando a Análise Textual Discursiva (ATD) e, em seguida, aplicamosentrevistas semiestruturadas. As(os) participantes desta pesquisa sãocoordenadoras(es) de área do PIBID de dois campi da IES que exerceram essafunção nos anos de 2020 a 2022. A partir das informações produzidas, os dadosforam analisados com base no referencial teórico da EA crítica e emancipatóriacomo ato de transformação socioambiental. Os resultados obtidos revelam que osdocumentos que regulamentam o programa, como os projetos institucionais e osubprojeto de área, apontam a importância de os componentes curriculares seremarticulados com a BNCC, porém, assim como na BNCC, esses documentosminimizam as questões socioambientais, silenciando a EA como processo formativoe deixando de discutir, ou discutindo insuficientemente, as problemáticassocioambientais. Além disso, os participantes desta pesquisa desenvolvem poucasações acerca do processo educativo ambiental, evidenciando que as questõessocioambientais não estão presentes de forma satisfatória, em uma perspectivacrítica. Diante disso, esta pesquisa contribui para a reflexão sobre concepções eações desenvolvidas pelas(os) discentes e coordenadoras(es) dos cursos delicenciatura em Ciências Biológicas participantes do PIBID na IES, no que tange àEA, e demonstra os desafios e as potencialidades do PIBID para a mudançasocioambiental em caráter crítico, reflexivo e emancipatório, especialmente na formação inicial docente.

  • ANDERSON SILVA SANTOS
  • CURRÍCULOS PRATICADOS EM UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA DE PENEDO/AL: IDENTIDADES QUILOMBOLAS EM QUESTÃO
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 27/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação objetivou analisar os currículos dos cursos de Licenciatura em Biologia e bacharelado em Turismo, da Universidade Federal de Alagoas – Unidade Penedo-AL, observando se os mesmos contemplam ou não questões referentes às comunidades quilombolas, seus sujeitos, suas identidades, sua cultura e suas tradições. A investigação que realizamos, é fruto das minhas inquietações que se formam inicialmente na graduação em Turismo da UFAL Penedo, pois foi naquele contexto que minha identidade étnica, que por anos foi silenciada, começa a despontar, a partir da minha inserção em atividades extensionistas da universidade. Ainda nos propomos, de maneira mais específica, analisar os documentos/currículos das graduações da Universidade Federal de Alagoas – Unidade Penedo-AL, principalmente os Planos Pedagógicos de cursos (PPCs) implementados nesta unidade; identificar quantos e quais são os estudantes quilombolas que estudam atualmente na UFAL/Penedo e realizar visitas às duas comunidades quilombolas de Penedo (Oitero e Tabuleiro dos Negros) para conhecer as identidades, culturas, saberes e tradições que ainda permanecem vivas nesses locais. Como recurso metodológico, a pesquisa se configura de caráter qualitativo. Nessa perspectiva, procedemos pelo estudo bibliográfico, pesquisa documental e Revisão Sistemática de Literatura, para a compreensão conceitual da temática. Para o levantamento de dados, intencionamos ouvir as narrativas dos sujeitos, através de entrevistas semiestruturadas, com a adoção de algumas ferramentas da história oral e para a análise desses dados nos ancoramos na teoria da interpretação. A pesquisa está organizada em seções e na primeira, abordamos os conceitos introdutórios e motivadores para a construção do campo. Na seção seguinte, nos dedicamos à discussão dos aspectos de formação curricular e como se articulam essas conexões com o viés étnico-racial. Posteriormente, tratamos de uma caracterização do campo e dos sujeitos dessa pesquisa. Por fim, na última seção analisamos os dados obtidos sob a luz de uma interpretação dessas narrativas divididas em dimensões e categorias sendo elas: Referenciais Curriculares dos cursos de Turismo e Ciências Biológicas; Narrativas dos Estudantes e Abordagem dos projetos de pesquisa ou extensão sobre a temática étnico-racial. A análise realizada nos possibilita inferir que a universidade contribui para que os sujeitos se sintam contemplados pelas ações de fomento de sua identidade ofertadas pela instituição presentes nos planos dos cursos.

  • TAINAH DOS SANTOS CARVALHO
  • SABERES EXPERIENCIAIS NAS/COM AS CULTURAS DIGITAIS NO CURSO DE PEDAGOGIA
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 27/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Diante de uma sociedade imersa nas culturas digitais, é importante que os(as) profissionais da educação reflitam e compreendam sobre a presença dos dispositivos, dos aplicativos e das interfaces digitais nas instituições educacionais. Para isso, torna-se fundamental que os cursos de formação inicial de professores(as) promovam experiências envolvendo as tecnologias digitais, não apenas na dimensão técnica e instrumental, mas com o intuito de estimular a construção de saberes que podem ser aprimorados no decorrer da vida profissional. Nesse sentido, esta pesquisa tem como objetivo compreender os saberes experienciais construídos e mobilizados pelos(as) estudantes de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe nos processos formativos nas/com as culturas digitais. Metodologicamente, esta pesquisa é de natureza qualitativa, pois trata das subjetividades e singularidades dos atores/atrizes sociais, na perspectiva de um rigor outro para as pesquisas em educação. Está pautada no campo epistemológico da multirreferencialidade, que propõe uma leitura plural dos objetos, sob diferentes pontos de vista e linguagens. O tipo de pesquisa utilizado é a etnopesquisa crítica, que direciona seu interesse em compreender as ordens socioculturais e os processos que constituem o ser humano em sociedade e cultura. O local de pesquisa foi o Campus Prof. Alberto Carvalho da Universidade Federal de Sergipe, localizado em Itabaiana, Sergipe. Os atores/atrizes sociais da pesquisa são nove estudantes do curso de licenciatura em Pedagogia. Os dispositivos de produção de dados foram as rodas de com-versa, realizadas de forma presencial e on-line e um Mural de Memórias, produzido no aplicativo Padlet. Os achados da pesquisa foram sistematizados e interpretados por meio das operações cognitivas (MACEDO, 2010; 2021). Nesse processo de interpretação emergiram as seguintes noções subsunçoras: (Trans)formações: as tecnologias digitais no curso de Pedagogia e Culturas digitais e a construção de saberes experienciais na formação inicial, sendo que esta última se desdobra em duas subnoções, a saber: Etnométodos com as tecnologias digitais no processo formativo e Construção do ser professor(a) nas/com as culturas digitais. A partir da análise dos dados, constatou-se que os(as) atores/atrizes sociais da pesquisa estão imersos nas culturas digitais antes mesmo de iniciarem a graduação e as atividades do curso, no entanto, o ensino não-presencial, ocorrido durando a pandemia da covid-19, ampliou o contato desses estudantes com as diversas tecnologias, promovendo experiências que potencializaram e (trans)formaram o processo de aprenderensinar. Ademais, o contato com as tecnologias digitais culminou na construção de saberes experienciais, na produção coletiva e colaborativa, no desenvolvimento dos etnométodos e na reflexão na e sobre a prática docente.

  • ARIANE GABRIELE BRASIL GOIS RABÊLO
  • CURRÍCULOS DE ANIMAÇÃO E PRODUÇÃO DE CONTRACONDUTAS: UMA ANÁLISE DE DESENHOS ANIMADOS A PARTIR DA PERSPECTIVA DE GÊNERO
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 25/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tomou forma a partir da compreensão de que os desenhos animados também se constituem enquanto currículos, pois, apesar de a escola ser um dispositivo privilegiado, ela não é o único lugar onde se empreendem conhecimentos. Inspirados nos Estudos Culturais (EC) e nas Teorias Pós-Críticas compreendemos que os ensinamentos se propagam através dos mais diversos artefatos culturais e empreendem pedagogias culturais, devido ao entendimento de que a cultura, assim como a educação, também é pedagógica e está envolvida na produção de conhecimentos e subjetividades. Para Cardoso (2016), as subjetividades presentes nos desenhos são destinadas a um público e conduzem os indivíduos a se reconhecer com determinados modos de ser, e, ao serem percorridos pelos discursos que constituem essas subjetividades, se estabelece o governo de condutas. As condutas por sua vez são usadas para que se fixe uma certa identidade, geralmente a identidade que se enquadra na norma vigente. Porém, há processos outros em que se procura fugir dessas normas, lutar contra elas e quebrá-las em busca de novas formas de existir. Esse processo é o que se entende por contraconduta. Com tais premissas objetivamos aqui analisar os desenhos animados como currículos produtores de contracondutas acerca de gênero. Para embasar essa pesquisa utilizamos autores e autoras pós-críticos das áreas de currículo, cinema, estudos culturais e gênero, a exemplo de: Cardoso (2016, 2017), Ellsworth (2001), Fabris (2008), Foucault (1995, 1997, 2020), Giroux (1998, 2011), Hall (1992, 1997), Louro (2000, 2003, 2008, 2015), Meyer (2018, 2020), Paraíso (2004, 2006, 2014, 2018), Rael (2020) e Silva (2020). Metodologicamente falando, esta pesquisa possui cunho qualitativo, e se inspira nos EC e nas metodologias pós-críticas, utilizando aquilo que Fabris (2008) denominou de “filmografia para análise” e a etnografia de tela de Balestrin e Soares (2014). No mais, fizemos um levantamento em plataformas digitais para mapear os artefatos que já foram analisados relacionados a gênero e desenhos animados. Em seguida, selecionamos os desenhos A Casa Coruja (2020) e Guardiões da Mansão do Terror (2022) para análise, a partir da qual concluímos que ambos os desenhos animados produzem contracondutas e bagunçam, a seu modo, as barreiras das normas.

  • RAFAEL NASCIMENTO SANTOS
  • A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS NO ENSINO DE FÍSICA PARA SURDOS: TECNOLOGIAS ASSISTIVAS COMO SUPORTE EDUCACIONAL
  • Orientador : CRISTIANO MEZZAROBA
  • Data: 25/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A educação sistemática de pessoas surdas, mais especificamente no ensino da Física, tem sido permeada por desafios que envolvem os(as) professores(as), os(as) tradutores(as) intérpretes de Libras e, principalmente, os(as) alunos(as) surdos(as). O processo de formação de professores ainda possui lacunas quanto ao preparo para o ensino de alunos com necessidades especiais, o que reflete, geralmente, na dificuldade em trabalhar o conteúdo da sua disciplina para o(a) aluno(a) surdo(a). Ainda, o(a) tradutor(a) intérprete de Libras encontra dificuldades em transpor alguns conceitos e explicar fórmulas da disciplina de Física através dos sinais, dado que alguns conceitos e fenômenos não possuem interpretações de modo literal. Consequentemente, estes fatores comprometem o ensino-aprendizagem do(a) aluno(a) surdo(a). Nesse contexto, o uso de recursos de tecnologias assistivas tem se configurado como um importante aliado para o aprendizado de Física dos(as) estudantes surdos(as). Desta feita, esta pesquisa apresenta como objetivo investigar recursos e/ou tecnologias educacionais utilizados por professores para ou com pessoas surdas usuárias de Libras no ensino de Física. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, do tipo observacional e transversal, com abordagem descritiva e analítica, caracterizada como um estudo de caso. Para isso, inicialmente realizou-se pesquisa bibliográfica e documental, que permitiram um embasamento teórico sobre a temática, sendo que o próximo passo será a realização de entrevista semiestruturada, com questões abertas e fechadas formuladas pelo pesquisador, a ser feita com os(as) professores(as) da disciplina de Física que tenham ou tiveram alunos(as) surdos(as), mediante a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), sendo a amostra escolhida do tipo não probabilística por conveniência.

  • ANNELI RODRIGUES SILVA
  • GÊNEROS JORNALÍSTICOS COMO RECURSOS DIDÁTICOS NAS SÉRIES INICIAIS
  • Orientador : CRISTIANO MEZZAROBA
  • Data: 24/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa de dissertação tem como propósito compreender a relevância dos gêneros jornalísticos como recurso didático para o letramento midiático dos alunos do Ensino Fundamental em uma ecola Pública de Aracaju/ SE.Tendo em vista que os gêneros textuais da esfera jornalística, por apresentarem um importante papel no processo de leitura e escrita, trazem consigo um destaque para seu uso como recurso didático. Procura-se verificar como os gêneros jornalísticos são utilizados e de que forma estão presentes no cotidiano escolar, de modo a contribuir no processo de letramento. A metodologia consiste em uma pesquisa de campo do tipo pesquisa-ação de abordagem qualitativa, os quais foram aplicados questionários aos alunos e entrevistas com professores tendo em vista recolher uma mostra do conhecimento, atitudes e comportamentos dos participantes, ou seja, ter um delineamento da pesquisa. Além disso, foram realizadas oficinas, por meio de atividades, utilizando o uso de jornais impressos, revistas, e o uso da plataforma digital, a fim de haver uma relação entre a teoria e a prática, e como consequência o envolvimento entre pesquisador e participante. Os dados coletados foram interpretados a partir da fundamentação teórica, triangulando com os dados obtidos a apartir de questionários, entrevistas e diário de campo analítico das oficinas realizados no decorrer do estudo. Essa pesquisa contribuirá para novos entendimentos do processo ensino-aprendizagem, especificamente, dos gêneros textuais jornalísticos, por ser um recurso midiático responsável pela difusão de conhecimentos, o qual permite infinitas situações de práticas sociais capazes de inserir o indivíduo na sociedade a partir de uma formação mais crítica e reflexiva.

  • THOMAS CARDOSO BASTOS SANTOS
  • RISCOS, MAPAS E TRAVESSIAS: A TRANSARTE E A TRANSPOESIA COMO POSSIBILIDADES PARA UM OUTRA EDUCAÇÃO
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 21/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa traz como tema de interesse compreender como a produção das escrevivências das Transmasculinidades pode contribuir para o campo das educações. Interessa discutir as escrevivências, Transartes e Tranpoesias das Transmasculinidades, partindo do seguinte questionamento: como a produção artística das Transmasculinidades pode contribuir para a construção de outros espaços educativos? A princípio, os esforços do estudo estiveram voltados para três riscos: “Como Lourival, que era mulher, pôde se passar por homem por tanto tempo?”, “Trans-parto” e “por uma escrita Transmasculina”. Esses riscos servem de enunciado para o desenvolvimento de cada capítulo. A partir de um olhar às escrevivências das Transmasculinidades, procuramos refletir sobre as potencialidades da Transarte e da Transpoesia das Transmasculinidades na composição de modos outros de existência, para além da universalização das experiências Transmasculinas; procuramos identificar quais as pistas das mobilizações da Transarte e Transpoesia das Transmasculinidades para pensar outros modos do fazer currículo; refletir sobre as escrevivências Transmasculinas enquanto práticas educativas. Isso concomitantemente à composição da escrita da dissertação e do exercício de pensar com as teorias, em aliança aos pensamentos de Paul B. Preciado, Bruno Santana, Cello Pfeil, Bruno Pfeil, Lino Arruda. Conceição Evaristo e Paul Preciado auxiliam com os caminhos metodológicos da pesquisa, compreendendo que a escrevivência de Evaristo (2017) traga esses movimentos de alianças, um diálogo conjunto e a possibilidade de uma autoria coletiva. Acionamos poesias, quadrinhos, artes visuais e músicas para pensar a arte produzida por pessoas Transmasculinas. Inspirados no escritor Paul B. Preciado e na aposta de um anúncio de uma batalha de desobediências às cisnormas hegemônicas, os riscos ao longo do texto são entendidos como um agenciamento às imposições do cistema cisheteropatriarcal. A ideia é de provocar e propor outros mapas, de pensar a arte e a escrita Transmasculina como rotas de fugas possíveis para a educação, como possibilidade de rompimento crítico nas programações binárias de gêneros e sexualidades. São mapas que evidenciem condições que nos permitem fabricar a liberdade.

  • MARIA CAMILA LIMA BRITO DE JESUS
  • JOVENS NEGRAS E SUAS TRAJETÓRIAS NO CONCURSO DE BELEZA NEGRA DE UM COLÉGIO ESTADUAL SERGIPANO
  • Orientador : EDINÉIA TAVARES LOPES
  • Data: 20/07/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Como resultado da luta do movimento negro brasileiro, o combate ao racismotem sido colocado no cenário nacional. No que diz respeito à Educação, comoconsequência dessa luta, um arcabouço legal, administrativo e orientadorsustenta a urgência de uma educação antirracista. Este cenário provocauniversidades e unidades escolares na produção de conhecimentos e práticaseducativas com vista a (re)educação das relações étnico-raciais. No âmbitodestas práticas, muitas unidades escolares realizam o Concurso da BelezaNegra como uma atividade que exalta a mulher negra e sua representatividade.A presente tese tem como foco a Educação das Relações Étnico-Raciais(ERER), objetivando compreender as motivações que levaram estudantes deum colégio estadual sergipano a se inscreverem no Concurso Beleza Negra eas relações estabelecidas entre o concurso, o pertencimento étnico-racial dascandidatas e a Educação das Relações Étnico-Raciais no colégio. Aabordagem metodológica utilizada foi a pesquisa qualitativa, tendo comometodologia as Escrevivências de Conceição Evaristo. Os instrumentos paracoleta de dados foram: análise documental, entrevistas, questionário,observações e conversas informais registradas no diário de campo dapesquisadora. A interpretação dos dados foi realizada a partir da técnica deanálise documental de Cellard (2008) e as narrativas dos/as participantes dapesquisa a partir da Escrevivência de Conceição Evaristo. Os/as participantesda pesquisa foram oito (8) jovens estudantes negras; uma (1) gestora,autodeclarada parda; um (1) professor que se declarou pardo. Inferimos que amaioria tem dezesseis anos de idade, é católica e cursa o Ensino MédioRegular. As estudantes destacaram como referências artistas brasileiras,brancas e do sexo feminino. A maioria das jovens já participou de concurso debeleza negra e, segundo elas, está participando deste concurso para
    representar a sua cor e mostrar a beleza da mulher negra. As candidatas foramincentivadas a participar do concurso por professores/as e amigos/as edestacaram a importância deste evento no ambiente escolar para representar amulher negra, combater o racismo e valorizar a beleza feminina. Ao analisar oPPP do CES, foi encontrada a menção das palavras “Preconceito” e“Consciência Negra” na proposta curricular da instituição e no plano de ação deforma simplista e superficial. Não foi observado dos projetos e discussõesvoltados ao Concurso Beleza Negra. A ausência das Leis n° 10.639/2003 e n°11.645/2008 no PPP nos faz refletir sobre o distanciamento da ERER natrajetória da comunidade escolar do CES. A partir das escrevivências,percebemos que das oito candidatas, cinco relataram passar por situações deracismo em sua vida pessoal. As jovens afirmaram que seus cabelos, seusrostos e seus corpos foram/são motivos de “mangações”, principalmente noambiente escolar. Ressaltamos a importância de discutir e problematizar oconceito de pertencimento étnico-racial, discriminação racial e racismo noambiente escolar, pois pensar na historicidade da ideologia opressora éfundamental para combater as práticas racistas ainda comuns na sociedadebrasileira.

  • MATHEUS REIS DANTAS
  • OS DESEJOS ADORMECIDOS NAS NOTAS DE CAMPO: ESTUDO SOBRE CURRÍCULOS, PENSAMENTO BIOLÓGICO E TEORIA QUEER
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 18/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação tem como objetivo compor uma perspectiva queer para currículos de Biologia em livre circulação, contestando e deslocando os sentidos de naturalidade da mesma. A pesquisa faz uso da teoria queer, prisma curricular pós-crítico e da abordagem netnográfica para investigar as práticas cibercurriculares que ocorrem no Youtube, especificamente no “Tinder da Natureza”. O discurso biológico presente nesses currículos reforça fluxos unidimensionais de desejo enraizados em estruturas cisheteropatriarcais, perpetuando diversas formas de normatização e moralização. A dissertação então busca evidenciar as estratégias discursivas utilizadas por naturalistas, que resultam em marcas de uma sociedade vitoriana que os currículos de Biologia jamais superaram. A teologia natural é compreendida conceitualmente como uma forma discursiva que contribui para o entorpecimento das diferenças e na divulgação de fluxos únicos de desejos, colocando categorias como sexos, corpos, gêneros e sexualidades em condição de não lugar ou clandestinidade. A apatia política das Ciências Biológicas impacta, desse modo, nos processos de agenciamento curricular das diferenças e busca, por meio de seus discursos, deslegitimar as relações queerness. Através das ferramentas conceituais utilizadas, a presente dissertação incita formas outras para pensar a Biologia, explorando assim, possibilidades de experimentação e construção de caminhos próprios, fracassados ou antinaturais de pesquisa.

  • GUILHERME BARBOSA BIRIBA
  • O CONSTRUCIONISMO CONTEXTUALIZADO POR MEIO DA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO LOGO: uma proposta de ensino-aprendizagem da Geometria Plana
  • Orientador : HENRIQUE NOU SCHNEIDER
  • Data: 14/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como objeto de estudo o processo de ensino e de aprendizagem de geometria plana mediado pela linguagem de programação Logo. O uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) como mediadora do processo de ensino e de aprendizagem, apoiando-se na ideia da espiral da aprendizagem, permitiu que os estudantes verificassem e revisassem os conceitos estudados. A problemática central foi delimitada por meio de uma pergunta de pesquisa: como a linguagem de programação Logo pode contribuir na construção do conhecimento dos estudantes do ensino fundamental no âmbito do Construcionismo? Com o objetivo de encontrar respostas para essa pergunta, a pesquisa buscou investigar os impactos causados pelo uso da linguagem Logo nas aulas de geometria plana da disciplina de Matemática, tendo o Construcionismo como embasamento teórico. Para a aplicação do experimento, o campo de estudo selecionado foi o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe (CODAP/UFS), com alunos do 6º ano do ensino fundamental. Em relação à metodologia, a pesquisa adotou uma abordagem qualitativa, concentrando-se em dados que não podem ser mensurados pela estatística. O tipo de pesquisa escolhido foi a pesquisa participante, pois o pesquisador esteve imerso no ambiente de estudo. Os instrumentos e técnicas utilizados foram questionários e relato do professor, respectivamente, como meios de registrar a construção do conhecimento dos estudantes em relação aos conceitos de geometria plana da disciplina de Matemática, inseridos na experiência do uso do Logo. Quanto aos resultados, utilizou-se a Análise Textual Discursiva de Moraes e Galiazzi, contemplando as etapas unitarização, categorização e produção de meta-textos analíticos com base nos dados da pesquisa.

  • BRISIANE RIBEIRO COSTA SANTANA
  • PROCESSOS AVALIATIVOS E DOCUMENTAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: experiências narrativas de formação continuada
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 13/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral compreender os fundamentos da formação continuada e suas inter-relações com a produção dos registros de acompanhamento do processo de avaliação da aprendizagem e desenvolvimento na educação infantil. Este estudo configura-se como uma pesquisa narrativa, de natureza qualitativa, desenvolvida em quatro escolas municipais da rede de ensino de Aracaju/Sergipe. Os sujeitos foram cinco professoras licenciadas em Pedagogia, atuantes nas turmas de educação infantil, que participaram de uma formação promovida pela Coordenadoria de Educação Infantil (COEINF), da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS). Os dispositivos utilizados para a coleta dos dados foram entrevistas narrativas e os registros avaliativos das crianças, sendo esse corpus trabalhado à luz da análise narrativa. Os achados revelaram que a formação continuada cria possibilidades para a realização de processos de avaliação da aprendizagem e desenvolvimento infantil constituídos em ambientes de diálogo e escuta atenta para a promoção de reflexão, ressignificação de práticas e de conhecimento. No entanto, o reconhecimento de ações para o fortalecimento da cultura do registro das atividades nas instituições escolares é fundamental para a superação de entraves e dificuldades à efetivação de práticas avaliativas com sentidos e significados. Essa configuração também revela que as vivências e as conquistas das crianças são subsídios para a reflexão-ação-reflexão no exercício da docência. Defende-se, portanto, que a valorização da educação infantil perpassa por embates sociais para a garantia dos direitos das crianças, exigindo dos profissionais envolvidos um compromisso ético, moral e social para a qualidade da educação na primeira infância. Ampliam-se, assim, os desafios para a desenvolvimento de ações colaborativas entre o poder público, a equipe gestora das instituições escolares, a comunidade escolar, os docentes e os familiares.

  • JÁDISSON GOIS DA SILVA
  • CORPO GORDO, DISCURSIVIDADES MIDIÁTICAS E O FENÔMENO DA GORDOFOBIA: UMA ANÁLISE CRÍTICO-REFLEXIVA E PROBLEMATIZADORA
  • Orientador : CRISTIANO MEZZAROBA
  • Data: 11/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A sociedade vigente tem sido permeada por diversas formas de atributos estereotipados frente aos que não correspondem aos paradigmas negativos postulados como a única possibilidade de (con)vivência, tal realidade não tem sido diferente quanto às pessoas cuja configuração de seus corpos se apresenta distante do dito corpo “perfeito” a ser conquistado, geralmente configurado como magro/esguio/fitness. Isto tem contribuído para o fenômeno da gordofobia, ou seja, a patologização, culpabilização e estigmatização deliberada do sujeito gordo. Diante desta questão, indagamos: De que maneira as plataformas digitais de notícias têm se referido ao corpo gordo? Nesse sentido, a pesquisa teve como objetivo problematizar os conteúdos e discursos midiáticos presentes em plataformas digitais de notícias concernentes aos corpos gordos. Metodologicamente, a pesquisa caracterizou-se de natureza qualitativa de cunho descritivo-exploratório do tipo documental de “análise de produto midiático”. O locus para realização da pesquisa foram as plataformas digitais de notícias do portal Vivabem UOL, em sua seção saúde, e o Portal G1 (o portal de notícias digitais do Grupo Globo). Os dados foram analisados a partir da análise de conteúdo (AC), de Lawrence Bardin, e no que concerne à análise imagética foi utilizada a “Gramática do Design Visual” (GDV) de Kress e Van Leeuwen. Identificamos e analisamos um total de 16 (dezesseis) matérias veiculadas nas plataformas digitais investigadas (7 no UOL e 9 no G1). Tendo em vista o tratamento dos dados, seguindo os pressupostos teórico-metodológicos da AC, emergiu-se 3 categorias de análise temática: (1) Discursividade biomédica como normatividade; (2) Emagrecer é a palavra de ordem; (3) Mídia e sua pedagogia corporal. Quanto à análise imagética, foi realizada de uma imagem em que a reportagem veicula informações acerca de um corpo gordo que passa por reviravoltas, ou seja, ora perde ora ganha peso, mas que um dos intentos está na tríade atividade física, emagrecimento e saúde (segundo a perspectiva biomédica). A partir da análise (textual e imagética), evidencia-se que os saberes do modelo biomédico em saúde e a maneira como a mídia se refere ao corpo gordo, promove um profundo processo de patologizaçao, e isso é a gordofobia, pois passa a generalizar todos os corpos gordos como doentes, além de enaltecer o emagrecimento como sendo o “ideal’ com vistas à suposta “promoção à saúde”. Portanto, evidencia-se que o corpo magro e/ou fitness tem sido enaltecido positivamente, enquanto o gordo, tem sido comumente visto como patógeno, denotando o sujeito gordo como o único culpado pela sua corpulência, impondo-se, assim, estigmatização e processos de exclusão social. Consideramos, portanto, que o trabalho pedagógico envolvendo uma educação para e com as mídias assume papel fundamental acerca do desenvolvimento do senso de criticidade dos sujeitos para com as discursividades veiculadas pela mídia. Além disso, a GDV torna-se, assim, de grande potencialidade à pesquisa educacional, por trazer a possibilidade de relacionar mídia, saúde e corpo, servindo como uma ferramenta metodológica para investigar questões do contemporâneo permeadas pela intensa cultura imagética.

  • ALESSANDRA FIGUERÊDO MOREIRA
  • DOS TRILHOS DO TREM À FOLHA SERTANEJA: UMA VIAGEM AO INÍCIO DO PROCESSO EDUCATIVO NO PERCURSO DA ESTRADA DE FERRO PAULO AFONSO – PIRANHAS (AL) A JATOBÁ (PE) - (1879-1930)
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 03/07/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa propõe-se analisar práticas pedagógicas e culturais das escolas que margeavam a Estrada de Ferro Paulo Afonso – Piranhas (AL) a Jatobá (PE) -, no final do século XIX e nas primeiras décadas do século XX. O recorte temporal adotado, entre os anos de 1879 e 1930, corresponde ao período de indícios das primeiras escolas do percurso pesquisado e da última edição publicada pelo jornal Correio da Pedra, principal fonte documental utilizada na pesquisa. O estudo tem por finalidade evidenciar o trabalho realizado, sobretudo, por Reinaldo von Krüger, além de Delmiro Gouveia e Dr. Brandão Cavalcanti como homens que transformaram a vida dos habitantes daquela região, destacando as transformações no âmbito da educação. Este estudo insere-se no campo da História da Educação e constitui-se em uma pesquisa qualitativa, de cunhos histórico, documental e bibliográfico que comunga princípios defendidos pela História Cultural. Os fundamentos teórico-metodológicos que cimentam este trabalho atendem aos conceitos de “civilização”, defendido por Norbert Elias, articulado ao conceito de “modernidade”, utilizado por Justino Magalhães, e aos conceitos de “representação”, “apropriação” e “materialidade”, de Roger Chartier, os quais subsidiaram o processo de análise dos dados coletados. Dentre as fontes documentais apresentam-se: jornais, leis, decretos, ofícios e fotografias. As fontes documentais que direcionam nossa pesquisa encontram-se no acervo do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas – IHGAL, e no Arquivo Público de Alagoas – APA. Nesse sentido, entende-se que a chegada da ferrovia e as iniciativas desses homens contribuíram para modificar a fisionomia local e ajudaram na constituição de uma nova dinâmica na sociedade da época.

  • ROSA VIRGINIA OLIVEIRA SOARES DE MELO
  • GÊNERO E GOVERNAMENTALIDADE EM LIVROS DIDÁTICOS DO “NOVO” ENSINO MÉDIO
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 21/06/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Tomamos como escopo as problemáticas que envolvem as relações de gênero, governamentalidade e livros didáticos (doravante LD) aprovados pelo PNLD. Ancoramo-nos no papel importante que a escola e o currículo (e aqui estão inclusos os LD) exercem na produção desses sujeitos generificados e governáveis através de estratégias cujo fim é garantir o controle sobre a sexualidade das pessoas, sobre seus corpos e o disciplinamento de suas condutas. Desse modo, esta tese adentra o cenário dos materiais pedagógicos voltados para o “Novo” Ensino Médio, em especial os LD de Humanidades aprovados pelo PNLD 2021, observando como se mostra a captura dos/as discentes em proveito de uma governamentalidade. Assim, sob a perspectiva dos estudos pós-críticos de currículo, subjetivação, gênero, governamentalidade e empreendedorismo de si e inspirados em conceitos foucaultianos da análise do discurso, observamos nesses LD como se dão as relações de gênero e o funcionamento da governamentalidade que aí permeiam, atentos à formação das discursividades que produzem saberes sobre a juventude, sobre a diferença e que influenciam as possíveis carreiras profissionais “adequadas” aos estudantes do novo EM. A partir da nossa análise, notamos que, desde a elaboração da BNCC, os documentos, leis e materiais pedagógicos por ela embasados, mobilizam modos de governamento das condutas cujo fim é uma juventude maleável, trabalhadora e autônoma, que atenda os anseios do mercado neoliberal. Vimos que várias são as tecnologias e artefatos utilizados de forma a garantir a captura e o governo dos outros e o governo de si mesmos, supervisionando e regulando indivíduos para mobilizar maneiras de conduzir as condutas, engendrar, reiterar padrões e verdades e produzir sujeitos assujeitados aos poderes, à ética, ao controle da saúde e do corpo com a justificativa de prepará-los para o mundo do trabalho. Diante dessa verdade legitimada pelos saberes encontrados nos LD, encontramos números muito maiores retratando as cenas, profissões e autorias pelas masculinidades, em números que chegaram a ser o triplo das feminilidades. Quando levamos isso em relação às pessoas trans*, chega a ser desolador o silenciamento dessas minorias. Em relação aos afetos, a promoção do modelo tradicional de família arrasta e perpetua consigo que as únicas possibilidades de afeto possíveis nesses LD são aquelas formadas por casais heterossexuais. Além disso notamos a promoção de uma falsa promessa de trabalhos mais livres, que permitissem ao profissional negociar seus contratos de trabalho e gerir seu tempo e esforço de maneira independente, quando, na verdade esse tipo de trabalho reduziu a capacidade de planejamento financeiro do trabalhador, aumentou a desigualdade social, o desemprego e precarização de relações trabalhistas e gerando incertezas nesse âmbito, além de reduzir e desmontar os direitos trabalhistas em todo o mundo. Por fim, entendemos que dificilmente o Brasil se constituirá como uma democracia, diante de tantas desigualdades, e da impossibilidade e que objetivos imprescindíveis aos direitos humanos sejam alcançados. Apesar de acanhados escapes, enfatizamos que a área de humanidades se mostram mais confrontadoras que as outras, do aspecto de discussões em torno das construções de gênero, sexualidade e diversidade.

  • IARLEY PEREIRA DE SOUSA
  • O ENFRENTAMENTO DOS DESAFIOS À PERMANÊNCIA DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO: UM ESTUDO DA REALIDADE DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DO CCJS/UFCG
  • Orientador : FABIO ZOBOLI
  • Data: 20/06/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como tema: “O enfrentamento dos desafios à permanência das pessoas com deficiência no ensino superior brasileiro: um estudo da realidade dos cursos de graduação do CCJS/UFCG.” No Brasil, vigora a Lei n.º 12.711/12, que estabeleceu regras para o sistema de quotas para o ensino superior e técnico. Em 28 de dezembro de 2016, é publicada a Lei n.º 13.409, que altera a Lei n.º 12.711/12, incluindo no rol dos tutelados por este instrumento legal, as pessoas com deficiência. Este fato representa importante conquista para uma parcela da população historicamente vitimada pela segregação e pela exclusão social. No entanto, o censo da educação superior do país aponta que, em 2016, a taxa de evasão das pessoas com deficiência no ensino superior era de 27%. A Declaração das Nações Unidas sobre a educação e formação em matéria de Direitos Humanos, de 12 de fevereiro de 2012, apresenta marcos constitutivos da educação (acessibilidade, aceitabilidade, disponibilidade, adaptabilidade). Esta pesquisa pretende responder o problema: A execução da educação inclusiva no CCJS/UFCG, considerando os marcos constitutivos, seria um dos desafios a permanência das pessoas com deficiência nos seus cursos de graduação? Frente a esta problemática têm-se a intenção de defender a tese de que a possível ausência da implantação dos marcos constitutivos para a educação inclusiva seria um desafio à permanência dos discentes com deficiência, nos cursos do CCJS/UFCG. O objetivo geral da pesquisa é analisar se a forma como a educação inclusiva é praticada nos cursos de graduação do CCJS/UFCG apresenta-se como um desafio para a permanência das pessoas com deficiência nestes mesmos cursos. São objetivos específicos: discorrer sobre a história da educação inclusiva e suas bases legais, a nível nacional e internacional; identificar os principais desafios percebidos pelos discentes com deficiência dos cursos de graduação do CCJS/UFCG, sejam oriundos do sistema de cotas ou não e discutir a efetivação das políticas afirmativas para as pessoas com deficiência no âmbito da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Quanto à abordagem, a pesquisa é qualitativa. Quanto ao tipo, a pesquisa é descritiva. Elegeu-se dois instrumentos de coleta de dados: uma entrevista semiestruturada, seguindo a concepção de entrevista compreensiva, proposta por Kaufmann (2013) e um questionário que abordará os marcos da educação inclusiva. A amostra está dividida em quatro grupos: discentes com deficiência (04 participantes), egressos com deficiência (02 participantes), discentes evadidos (02 participantes), servidores no Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI) da UFCG (02 participantes). Os dados coletados foram discutidos por meio da análise de discurso de Foucault. Pretende-se que os resultados apresentados possam auxiliar as pessoas com deficiência em seus processos internos em vistas de sua permanência do ensino superior público, através da elaboração de uma proposta de enfrentamento dos desafios identificados a ser oferecida a UFCG, além de apresentar uma pequena contribuição ao universo da discussão sobre os direitos educacionais das pessoas com deficiência e da Educação, como ciência e profissão.

  • VICTOR NATHAN FONTES SILVA
  • AUTOCONHECIMENTO NA EDUCAÇÃO: UMA REFLEXÃO EPISTEMOLÓGICA
  • Orientador : RENATO IZIDORO DA SILVA
  • Data: 13/06/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese apresenta como objeto de estudo o autoconhecimento, mais especificamente questionamentos acerca de como o conceito de autoconhecimento vem sendo trabalhado na área educacional segundo pesquisas realizadas no âmbito da pós-graduação nacional nos níveis de mestrado e doutorado stricto senso. Nesta tese é utilizada como principal metodologia de seleção, coleta, análise e interpretação de dados a revisão sistemática, com a finalidade de ampliar a razão acerca do objeto estudado. O autoconhecimento é um objeto de estudo antigo e ao mesmo tempo contemporâneo, muitas vezes reconhecido por outros termos, sobre o qual pensadores, pesquisadores e profissionais de diferentes épocas e de diversas áreas já se debruçaram. Como objetivo geral visamos compreender de que forma o conceito de autoconhecimento vem circulando epistemologicamente no campo educacional, utilizando como base teórico-conceitual a epistemologia ocidental; contexto em que o objeto em pauta se faz mais presente na nossa institucionalidade acadêmica. Diante do analisado nesta tese pode-se concluir que o autoconhecimento caminha principalmente nas dissertações e nas teses defendidas em instituições das regiões Sul e Sudeste, as quais utilizam em sua grande maioria a metodologia qualitativa para trabalhar com este objeto de pesquisa. No rol dos 111 artigos encontrados no Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES encontramos trabalhos que dão diferentes graus de importância ao autoconhecimento, desde pesquisas que utilizam por apenas uma vez o termo autoconhecimento, de forma muito geral, genérica e superficial, até pesquisas que utilizam por mais de 350 vezes o termo. Os teóricos utilizados por estas pesquisas dependem muito do viés que cada pesquisa adota, entretanto, há teóricos que são familiares quando o assunto é autoconhecimento na educação, a exemplo de Ivani Catarina Arantes Fazenda, Ruy Cezar Do Espírito Santo, Paulo Freire, Carl Gustav Jung e Marie-Christine Josso. Através de nossa análise pode-se chegar à conclusão que no contexto educacional o autoconhecimento vem circulando principalmente na área da formação docente. O processo de autoconhecimento na esfera educacional é visto então como uma maneira de estimular os estudantes e educadores a encontrarem suas habilidades cognitivas e emocionais, identificando suas potencialidades e fraquezas, bem como, valorizando e fortalecendo sua autoestima. Entretanto, as pesquisas configuram, em conjunto, um campo de estudo demasiado diverso em termos teórico-metodológicos, dificultando análises comparativas que permitam identificar padrões do fenômeno em termos de sua objetivação por demonstração e verificação; critérios relevantes da história da epistemologia ocidental, mas que vêm passando por críticas pertinentes.

  • VERUSCKA PEDROSA BARRÊTO
  • FORMAÇÃO EM ENFERMAGEM E MEDICINA: UM OLHAR SOBRE AS PRODUÇÕES DE MASCULINIDADES NA SAÚDE DO HOMEM
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 09/06/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Nesta tese, na perspectiva de colocarmos o homem e a saúde em torno das representações de gênero, no surgir do ―ser homem, diante de um masculino de saúde e doença, argumentamos que os currículos em saúde, trazem discursos nos quais se produzem masculinidades que atravessam as práticas em saúde. O seu objetivo geral é analisar as produções das masculinidades nos discursos que produzem os currículos a partir da Política Pública de Saúde destinada ao Homem (PNAISH), as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) e os Projetos Pedagógicos dos cursos (PPCs) de Enfermagem e Medicina, de uma Universidade Pública do alto sertão da Paraíba. A sua construção se deu a partir de uma metodologia amparada por pressupostos pós-críticos e de inspiração na análise do discurso foucaultiano, também com contribuições das Teorias de Gênero na perspectiva feminista e dos estudos acerca da relação entre os homens e o processo de saúde/adoecimento/cuidado. Os documentos analisados são dispositivos que produzem e propagam discursos masculinos e provocam certo distanciamento do público masculino na perspectiva de pouco cuidado consigo. Entendendo-se o como e o porquê, dispositivos operam sobre a formação profissional, na qual essa formação em saúde segue uma norma masculina que guia para a manutenção de um modelo de profissional de saúde que reconhecemos a partir das forças das masculinidades no currículo que o produziu, guiando-se por uma sequência para se conduzir a uma formação onde a mulher é o centro do cuidado, em detrimento do Homem que é visto como aquele que não necessita de atenção. A maioria desses profissionais reforça o lugar da mulher como cuidadora na medida em que não enxergam que o homem possa ter um papel ativo em relação à saúde e não o responsabilizam pelo cuidado. A PNAISH, presente nas diretrizes curriculares, dita regras que se articulam a um formato de cuidado centrado em uma perspectiva de gênero que se atravessam em muitas maneiras, justificando as práticas reconhecidas como ―normais‖. Neste caso, mulheres e crianças são o centro do cuidado permanente, enquanto os homens silenciados e distantes, diante disso, as diretrizes conduzem o formato do profissional com capacidades e habilidades que atuem em ciclo de vidas disciplinados pelas forças das masculinidades. Os sentidos atribuídos aos profissionais, a partir dessas normas centradas na ideia de ser homem ou mulher, decidem as formas de cuidado, onde os modelos de masculinidades concebidos pelos profissionais, que são tidos como padrões pautados no determinismo biológico, que o corpo é o engenho utilizado para movimentar as linhas essencialistas dos padrões de masculinidades hegemônicas. Tais padrões terminam por limitar a atenção à formação para a saúde do homem ainda sobre esse modelo.

  • MARIA DA PIEDADE ANDRADE DO ROSARIO
  • EXPERIÊNCIAS AVALIATIVAS NA DOCÊNCIA-FORMAÇÃO: divergências, aproximações e reflexões em uma instituição de ensino superior da Bahia
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 05/06/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta investigação tem como objetivo geral compreender as inter-relações entre as práticas avaliativas aplicadas pelos professores das licenciaturas e o campo teórico-conceitual do processo formativo. Justifica-se, assim, este estudo o fato de que avaliar a aprendizagem numa perspectiva crítica exige reflexões sobre a docência em diferentes dimensões e olhares, inclusive, estreitando os laços entre a universidade e a escola de educação básica. Quanto à base epistemológica, esta dissertação apoia-se na teoria da complexidade pautada na multidimensionalidade dos fenômenos e fatos educacionais com abordagem qualitativa, articulando-se às estratégias da pesquisa-intervenção com posições divergentes, aproximações e afastamentos em que todo conhecer é um fazer. Para tanto, este trabalho científico compreende o indissociável entre o mundo objetivo e a subjetividade do humano, tendo como lócus uma instituição de ensino superior (IES) da Bahia e a participação de 12 docentes. No tocante aos dispositivos de produção de dados e informações, utilizaram-se o diário de itinerância – registros de emoções, sentimentos e aprendizagens durante a implicação nas aulas; a com-versação – rica em múltiplos sentidos e compreensões; e o memorial narrativo – escrita reflexiva da história de si, do outro e do mundo. O corpus empírico foi analisado à luz das noções subsunçoras, as quais incidiram em bacias semânticas (re)agrupadas por meio de operações cognitivas relacionadas às unidades de significação e à construção de metá-análise em busca de novas interpretações. Os achados sinalizaram que os professores pesquisados concebem o ato de avaliar a aprendizagem como processo contínuo permeado pela mobilização de conhecimentos prévios, mediação e interação, com vistas à ruptura da pedagogia jesuítica ainda presente na formação inicial e continuada. Por outro lado, o termo avaliação é comumente adotado como sinônimo de prova pelos investigados e pela instituição em seus documentos, evidenciando contradições entre os saberes e os saberes fazeres desses profissionais, atuantes nas licenciaturas. Por fim, as práticas avaliativas envolveram diversas metodologias, como seminários, estudos de caso, tempestades de ideias, grupos de verbalização e observação, artigos, resenhas, fichamentos, pesquisas em sala de aula, entrevistas, portfólios e amostras/feiras/eventos culturais. Entretanto, esses procedimentos de acompanhamento da aprendizagem, que vão além de operações cognitivas de memorização, esbarram no limite do sistema institucional, perfazendo um total de 40% da nota geral. Os outros 60% são fixados e distribuídos em provas objetivas padronizadas. Essa lógica impacta na qualidade da trajetória formativa dos licenciandos pelo enfoque no domínio de competências e habilidades direcionadas ao mercado de trabalho, pela reformulação de currículos com o aligeiramento dos cursos, pelo agrupamento das turmas em unidades curriculares comuns e pela implementação de aulas virtuais para a redução da jornada dos docentes. Assim, recomenda-se uma avaliação sustentada em uma práxis que permita a apropriação do conhecimento e a diversificação de dispositivos fundamentados no desenvolvimento da criação e da autoria discente.

  • ADENILDE DE SOUZA DANTAS
  • A CLASSE UNE, O GÊNERO SEPARA: MULHERES NO COMANDO SINDICAL DA EDUCAÇÃO E AS RELAÇÕES DE GÊNERO
  • Orientador : MARIA HELENA SANTANA CRUZ
  • Data: 31/05/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa tem como objetivo geral analisar as trajetórias de mulheres no comando de sindicatos da educação, que ocupam ou ocuparam cargos de presidentas nessas organizações, destacando as relações de gênero e poder e a construção de identidades. Os pressupostos teóricos do materialismo histórico-dialético em interlocução com as teorias feministas e de gênero orientam as análises do objeto, centrado nas relações de gênero presentes no contexto do sindicalismo da Educação Básica brasileira. A metodologia qualitativa mostrou-se eficaz particularmente para exploração do campo temático, mediante a consulta a várias fontes de informação como: Revisão da literatura/levantamento bibliográfico; documentos do Banco de Teses Dissertações da Capes, do Portal de periódicos da Capes, com a finalidade de mapear trabalhos nacionais e internacionais relevantes sobre as mulheres no comando dos sindicatos de docentes; Observação das atividades sindicais e das notícias coletadas de forma virtual a partir dos sites oficiais, das redes sociais (Instagram, facebook e Tik Tok) dos cinco sindicatos da região norte e vídeos no Youtube sobre as atividades desses sindicatos. Documentos dos sindicatos como: teses dos congressos e caderno de lutas sindicais dos últimos 05 anos, estatutos das entidades ou regimento interno, a fim de observar as concepções políticas adotadas, listas atualizadas referente à composição das diretorias executiva dos sindicatos da educação; Fontes orais, por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas com 08 mulheres divididas em dois grupos: a) 05 presidentas de sindicatos da educação na região norte do Brasil e b) 02 ex-dirigentes e 01 dirigente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE ). As entrevistas foram realizadas através das plataformas virtuais, Google meet e Zoom, foram gravadas, transcritas e posteriormente analisadas. A análise de conteúdo mostra-se relevante para nortear a análise dos dados, visto que como uma proposta metodológica dinâmica permite identificar o que está por trás da realidade empiricamente observada. Os resultados da pesquisa obtidos por meio do mapeamento realizado em 2020/2021 nos sites de 180 entidades sindicais da educação indicam o aumento do número de mulheres nas presidências de sindicatos da educação da região norte do Brasil, em comparação com dados obtidos em pesquisa publicada em 2017. Contudo na maioria dos sindicatos as mulheres ainda continuam sub-representação em cargos de poder, quando se compara o número de mulheres presentes na Educação Básica. Nos cinco sindicatos dirigidos por mulheres, ainda não foi oficialmente instituída a paridade de gênero, uma política voltada para as pautas das mulheres. Além disso, ficou evidenciado que o contexto, a conjuntura político sindical e as relações estabelecidas entre os sujeitos interferem diretamente na escolha dos nomes dos/das presidentes/as. Neste sentido, o apoio e união das mulheres são fundamentais para o empoderamento de outras mulheres.

  • GILSON PEREIRA DOS SANTOS DOS JÚNIOR
  • O PENSAMENTO COMPUTACIONAL COM A EDUCAÇÃO ON-LINE NO ENSINO MÉDIO INTEGRADO
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 31/05/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Discussões sobre a curricularização do pensamento computacional na educação de crianças e adolescentes crescem no mundo, são justificadas como sendo estratégias para prepará-los, sobretudo, em direção às transformações de uma sociedade que evolui em relação ao digital. No Brasil, as menções na Base Nacional Comum Curricular, em 2018, incluíram a temática no ensino fundamental e médio. Em meio a tais mudanças na educação, a emergência da pandemia de covid-19 provocou a suspensão das atividades educacionais presenciais. Diante dos acontecimentos, esta tese objetivou compreender o desenvolvimento, não-presencial, do pensamento computacional com a educação on-line no ensino médio integrado, considerando as culturas digitais dos aprendentes. Conduzi a pesquisa à luz dos pressupostos epistemológicos da multirreferencialidade, no âmbito de uma pesquisa de abordagem qualitativa com o método da pesquisa-formação na cibercultura. Este estudo foi realizado com os estudantes da disciplina de Introdução a Algoritmos do curso técnico em Redes de Computadores integrado ao ensino médio do Instituto Federal de Sergipe, Campus Lagarto, em encontros síncronos e assíncronos, durante os anos letivos de 2020 e 2021. Para produção de dados, bricolei o app-diário de pesquisa aos registros de texto e vídeo de encontros síncronos com as turmas no Google Meet; as autorias dos aprendentes (documentos hipertextuais, audiovisuais, projetos de programação e portfólio web); as entrevistas semi-estruturas e os rastros de ações e interações com os estudantes em interfaces digitais e aplicativos, tais como: Google Sala de Aula, Whatsapp e Scratch. Após a imersão no campo e experiências vivenciadas com os aprendentes, durante o período da pandemia, emergiram três noções subsunçoras, que considero os achados e sentidos da pesquisa: ludicidade como um dos princípios da educação on-line; autorias com pensamento computacional no ensino não presencial e aprendizagem criativa colaborativa com as culturas digitais. Neste sentido, as experiências e os relatos dos aprendentes evidenciaram as potencialidades de desenvolver o pensamento computacional com os princípios da educação on-line em práticas não-presenciais, mediante a criação de desenhos didáticos abertos e interativos que incluíram, além destes, a ludicidade. Os acolhimentos lúdicos e sensíveis, momentos musicais, bem como a estética e contextualização dos materiais didáticos inspirados nas culturas digitais dos aprendentes foram dispositivos criados para tornar o aprendizado leve, divertido, interessante e significativo que contribuíram para superar os desafios emocionais enfrentados na pandemia. Além disso, os projetos dos aprendentes e suas falas realçaram como a colaboração e o processo de imaginar, criar, brincar, compartilhar e refletir esteve presente nas estratégias dos estudantes durante a produção das autorias on-line. Eles aprenderam pela experiência, ou seja, fazendo, pesquisando, explorando, brincando, errando, com os materiais, os outros e as redes digitais. Compreender o conhecimento como “obra-aberta”, escutar e conhecer os aprendentes e promover atividades autorais e situações de aprendizagem inspiradas nas culturas digitais, interesses e cotidianos destes, conduziram a disciplina para discussões sociais e de cidadania, além dos aspectos técnicos curriculares. Por todas as descobertas narradas, a partir de um olhar para a educação on-line, esta esta tese contribui com outras formas de pensarfazer o desenvolvimento do pensamento computacional no campo da educação, computação e áreas afins.

  • TELMA AMELIA DE SOUZA PEREIRA
  • A INCLUSÃO NO MUNDO DO TRABALHO DAS MULHERES TÉCNICAS EM ELETROMECÂNICA EGRESSAS DO IFS - CAMPUS LAGARTO
  • Orientador : MARIA HELENA SANTANA CRUZ
  • Data: 30/05/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A educação profissional nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia é possibilidade de qualificação para a população. A ocupação de vagas por mulheres/meninas mostra-se desproporcional em números de ingresso e terminalidade de cursos, dificultando a participação no campo da indústria, uma área historicamente organizada com base em elementos patriarcais. Esta pesquisa analisa as experiências das mulheres egressas do curso técnico de Ensino Médio Integrado em Eletromecânica do Campus Lagarto do Instituto Federal de Sergipe, visibilizando dificuldades e avanços nas relações de gênero na formação profissional e no mundo do trabalho. A investigação orienta-se por pressupostos do materialismo histórico-dialético, teorias feministas e de gênero, focalizando categorias de análise de gênero, divisão sexual do trabalho e educação profissional. A análise epistemológica não é realizada do ‘alto’, de um lugar ‘fora da ação cotidiana de pesquisar’ com o apagamento das diferenças. Metodologicamente a pesquisa apresenta caráter qualitativo, do tipo ‘estudo de caso’, integrando na análise, os aspectos geral e particular, micro e macro, objetivo e subjetivo, individual e coletivo, comunidade acadêmica, instituição, políticas do governo e experiências de mulheres egressas do IFS - Campus de Lagarto, focalizando o Curso Técnico de Ensino Médio Integrado em Eletromecânica. A pesquisa dispensou procedimentos sistemáticos de amostragem e instrumental estatístico para a análise de dados e eventos estudados. As fontes orais integram 30 entrevistas semiestruturadas com mulheres egressas do curso técnico em tela, adotando-se a metodologia snowball ou estratégia de “Bola de Neve” para a contactar respondentes. A observação participante e o diário de campo subsidiaram a observação e inserção da pesquisadora no cotidiano da instituição, na interação para captar aspectos singulares e fatores intervenientes da realidade. As fontes documentais integram a revisão da literatura; o registro escolar sobre dados pessoais de egressas de 11 turmas no marco temporal entre 2009 a 2020; fontes eletrônicas para o mapeamento do Estado da Arte ou produção do conhecimento do campo da educação. O método da Análise de Conteúdo (AC), mostrou-se relevante como uma proposta metodológica para o tratamento dos dados permitindo identificar o que está por trás da realidade empiricamente observada, o estudo do não dito ou dito, o significado atribuído pelos sujeitos aos temas abordados. A opção das egressas por eletromecânica justifica-se pela busca da qualidade do ensino da instituição na região, por indicação de familiares e/ou amigos. A dificuldade de acesso ao trabalho, mostrou-se marcada nas atividades práticas durante o curso, posteriormente, na busca por estágio, mobilizando uma parte das mulheres para outras áreas de atuação ou de formação superior. A participação das mulheres amplia-se na escolarização e ocupação de vagas de trabalho, contudo, as mulheres técnicas revelam barreiras de acesso na área da indústria, demarcam necessidade de maior valoração nos cursos técnicos e no mundo do trabalho. O desprestigio das mulheres no mercado de trabalho e a divisão social de papéis entre homens e mulheres são consequências de um processo sócio-histórico marcado por determinantes diversos em cada sociedade, e, particularmente no Brasil, pela forma como se estruturou a construção do país com a influência do sistema patriarcal e da colonização violenta.

  • JISELDA MEIRIELLY DE FRANÇA
  • UMA PERSPECTIVA INTERSECCIONAL DA DIVERSIDADE: REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE GÊNERO DE DOCENTES DE UMA ESCOLA MUNICIPAL DO ENSINO FUNDAMENTAL (EMEF)
  • Data: 26/05/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Tendo como referência a abordagem feminista, de gênero e intersecional, intenta-se nesta pesquisa desvendar as representações sociais de docentes sobre dimensões da diversidade (raça, gênero, classe) tendo em vista a ampliação de direitos e da cidadania de alunos/as da Escola Municipal do Ensino Fundamental (EMEF).O estudo tem como questões norteadoras: Como são construídas e reproduzidas sociais de gênero dos/as docentes do ensino fundamental? Quais as representações sociais dos/as docentes sobre barreiras e preconceitos enfrentados por discentes com relação aos marcadores sociais? Quais as concepções reproduzidas nos materiais didáticos/pedagógicos (multimídia, livros, entre outros) adotados por docentes? em consonância com as questões, objetivos e pressupostos teóricos enunciados, optou-se, pela metodologia qualitativa em educação, na modalidade de ‘estudo de caso’, com foco nos processos vivenciados por docentes para subsidiar a compreensão do objeto de estudo. Para a recolha dos dados empíricos, foram utilizadas várias fontes de informação: bibliografia/revisão da literatura pertinente, contemplando contribuições teóricas de autores que abordam o tema; documentos como: catálogo eletrônico de Teses e Dissertações da Capes, sobre o tema produzidas em Cursos de Pós-Graduação em Educação no Brasil, para a elaboração do estado da arte no marco temporal de 2018-2022; Diretrizes e Projeto Político Pedagógico da escola, entre outros. Foram priorizadas fontes orais, optando-se por entrevistas semiestruturadas com 22 docentes 18 mulheres e 4 homens, para captar relatos de experiencias; a observação participante e o diário de campo na inserção da pesquisadora com o grupo observado para partilhar o seu cotidiano e unir o objeto ao seu contexto, contrapondo-se ao princípio de isolamento no qual fomos formados. Os resultados apontam para um processo multidimensional de construção de representações sociais sobre a diversidade de gênero, mediado pela escola, sociedade e trabalho profissional. Emerge a importância de algumas mudanças no cenário escolar para que se reverta um quadro de discriminação na escola, focalizando a formação continuada de professores numa perspectiva da diversidade e a criação de novas estratégias e politicas a fim de se trabalhar sobre os temas no ensino brasileiro. Pensar uma educação escolar que integre questões dos marcadores das desigualdades, significa progredir na discussão a respeito das desigualdades sociais, das diferenças raciais e de outros níveis e no direito de ser diferente, ampliando, assim, as propostas curriculares do país, buscando, então, uma educação mais democrática.

  • CHARLENE PEREIRA DE JESUS
  • RELAÇÃO COM O SABER DE ESTUDANTES DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: mobilização, sentido e relações com o aprender.
  • Data: 03/05/2023
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa está ancorada na teoria da relação com o saber de Bernard Charlot e subsidiada por estudiosos da educação, a exemplo de Paulo Freire e Lev Vygostky. Ela busca compreender a relação com o saber e a história estudantil dos alunos da EJA. Os estudos realizados tentaram responder à questão central dessa pesquisa: qual é a relação dos alunos da educação de jovens e adultos com o saber? E o que os mobilizou a voltar aos espaços formais de aprendizagem? Neste sentido, do ponto de vista teórico-metodológico, tais estudos condizem com uma pesquisa exploratória de natureza qualitativa e utilizou como instrumentos de coleta de dados: a observação; o balanço do saber e as entrevistas. O objeto de estudo são alunos do sexto ano da EJA de uma Escola Municipal de Paripiranga – BA. Os colaboradores são: a equipe gestora, professores ealunos da referida turma a ser pesquisada. A pesquisa apresentada aqui propôs o estudo e a reflexão sobre as relações dos alunos da EJA com o saber, procurou adentrar na história estudantil destes alunos que estão voltando à escola; bem como, tentou entender o que os mobiliza nessa volta e como a escola tem lidado com a diversidade de saberes trazidos por eles de sua vivência cotidiana. Espera-se que os resultados dessa pesquisa contribuam com as pesquisas científicas, proporcionando aos outros pesquisadores ter acesso a mais uma fonte de informações sobre o tocante da EJA, bem como, venha contribuir para a formação pessoal e profissional desses alunos que, em determinado momento de suas vidas, precisaram desistir da escola e seguir outros caminhos; mas, agora, voltam a esses espaços querendo recuperar um tempo que ficou para trás.

  • TAMIRES APARECIDA BATISTA DE OLIVEIRA
  • AS MÚLTIPLAS FACES DO FEMINISMO DO CAMPO: RELAÇÕES DE GÊNERO NOS ASSENTAMENTOS RURAIS NO MUNICÍPIO DE LAGARTO/SE
  • Orientador : MARIA HELENA SANTANA CRUZ
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente Tese focaliza discussões a respeito das relações de gênero com base em categorias de análise como: Educação; Classe; Gênero e Trabalho. Neste contexto, a pesquisa tem como objetivo analisar as relações de gênero, tendo como foco a especificidade da mulher enquanto provedora da força de trabalho na família, na militância política e tendo os assentamentos como espaço de transformação social. Postulamos assim que as relações sociais no âmbito do trabalho na agricultura são estruturadas historicamente por elementos patriarcais com forte divisão sexual do trabalho, dificultando assim, a participação equitativa da mulher nas atividades que são quase totalmente destinadas aos homens. Por isso, no que diz respeito a abordagem teórico metodológica aplicada a pesquisa, a mesma, pautou-se nos pressupostos do materialismo histórico dialético, em teorias feministas e de gênero, na busca de compreender a subjetividade da mulher. Nesta concepção, o particular e o universal são esferas, numa linguagem lógica, subordinadas que não se contrapõem, mas são diversas, numa formulação de proposição ou argumento. Quanto aos fins, a pesquisa teve caráter exploratório-descritiva e quantos aos meios, foi uma pesquisa de campo, onde utilizamos essencialmente de entrevistas semiestruturadas realizadas juntamente com mulheres assentadas, sujeitos da pesquisa, e com o apoio da revisão da literatura e outros dados pertinentes para analises e interpretação dos dados. Nas entrevistas, são explorados os sentidos e, a partir da fala de cada sujeito, focalizando os elementos referentes às categorias analíticas e ao objeto de estudo como um todo. Logo, podemos afirmar que as mulheres conquistaram avanços significativos e algumas conquistas históricas como a de não ser mais submissa ao poder masculino, o de ter direito a um maior espaço e visibilidade em seu trabalho, mesmo que no Brasil ainda se tenha atitudes discriminatórias. Assim sendo, as relações de gênero, que fazem parte do cotidiano dessas mulheres, estão intrinsicamente correlacionadas as conjunções financeiras, educacionais, sociais, culturais e até mesmo políticas. Por fim, foi a partir do desenvolvimento desta pesquisa, que pudemos perceber a importância de recuperar e preservar o protagonismo e as múltiplas faces do feminismo do campo a partir das relações de gênero dentro dos assentamentos rurais de reforma agraria no município de Lagarto/Se.

  • ANDRÉIA TEIXEIRA DOS SANTOS
  • “QUEM FALOU QUE EU ANDO SÓ?”: PRÁTICAS EDUCATIVAS E SABERES CONSTITUÍDOS NA AUTO-ORGANIZAÇÃO DE MULHERES NEGRAS DE SERGIPE, REJANE MARIA.
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese investiga práticas educativas e saberes emancipatórios que emergem das atividades da Auto-Organização de Mulheres Negras de Sergipe, Rejane Maria. Para tanto, empreendemos uma discussão sobre o Movimento de Mulheres Negras e sua relação com debates epistemológicos em torno das experiências dos povos racializados, destacando o Feminismo Negro e o Feminismo decolonial como aportes teórico-práticos para a compreensão das articulações que ancoram o Movimento de Mulheres Negras na contemporaneidade; discutir sobre o associativismo negro no Brasil nas últimas décadas, sinalizando configurações e pautas reivindicatórias desta coletividade e observando a interlocução estabelecida pelo Movimento Negro sergipano com os debates nacionais; historicizar o Movimento de Mulheres Negras, colocando em perspectiva o Movimento de Mulheres Negras sergipano em diálogo com os movimentos nacionais, considerando as maneiras como as desigualdades de gênero, classe e raça foram operacionalizadas por estas mulheres negras na construção de seu ativismo político contra o racismo, sexismo, LGBTfobia e opressão de classe e, por fim, analisar, a partir das narrativas das ativistas e de nossa participação nas atividades da Auto-Organização, as práticas educativas e saberes emancipatórios (GOMES, 2017) produzidos na Auto-Organização de Mulheres Negras de Sergipe Rejane Maria relacionados à articulação interseccional entre raça, gênero e classe, considerando que estas pedagogias e saberes emergem das ações cotidianas desta coletividade. Para nos aproximarmos da leitura que as ativistas empreendem acerca da sua participação na Auto-Organização, seguimos a perspectiva da Pesquisa Ativista Feminista Negra (LEMOS, 2016), nos inserindo ativamente nas atividades do grupo. A História Oral, a observação-participante, a pesquisa documental, iconográfica e o uso do diário de campo fizeram parte dos procedimentos investigativos. Como práticas educativas, identificamos as rodas de conversa, palestras, oficinas, cineclube e cine-debates, além dos espaços de formação política, manifestações de rua e eventos culturais, da elaboração de notas de repúdio ou cartas de denúncia e a elaboração de materiais informativos. Nestas práticas, através da problematização da realidade, são discutidos temas importantes para a resistência e sobrevivência negra e, nestas discussões, são mobilizados saberes emancipatórios políticos, identitários, estético-corpóreos e interseccionais que visam o empoderamento do povo preto para analisar criticamente a sociedade sergipana e pensar estratégias de resistência que possam combater as opressões interseccionais que atravessam os corpos pretos e os levam à condição de marginalização frente aos poderes instituídos. Categorizamos as atividades realizadas em: ações de combate ao racismo e a violência contra a mulher negra; Ações de Autocuidado, Ações Lúdicas, Ações de Valorização da cultura negra, Ações de Incidência política e Ações voltadas para a Maternidade Preta, além de Ações voltadas para o empoderamento por meio da valorização da mulher negra, da educação, do trabalho e da conscientização sobre os direitos sociais. Nesse sentido, compreendemos o espaço da Auto-Organização de Mulheres Negras Rejane Maria como um coletivo de referência para o Movimento de Mulheres Negras de Sergipe na atualidade, sendo produtor de uma pedagogia de (re)existência que emerge das escrevivências das mulheres negras ativistas, representando um espaço marcado por práticas pedagógicas emancipatórias inseridas na perspectiva da Pedagogia Feminista Negra, empreendendo resistência à colonialidade do ser e do saber, e, sobretudo, de combate às opressões interseccionais de raça, gênero, classe e sexualidade.

  • ELISSON SOUZA DE SÃO JOSÉ
  • AS REFORMAS POMBALINAS DA INSTRUÇÃO PÚBLICA E AS ORDENS RELIGIOSAS: o caso de Sergipe Del Rey
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como objeto a relação entre as reformas pombalinas da instrução pública e as ordens religiosas, e investiga o modo como a historiografia tem representado tal relação, observando o caso específico de Sergipe Del Rey. Desse modo, busca identificar e analisar o modo como o ministro Sebastião José de Carvalho e Melo, mais conhecido como Marquês de Pombal, lidou com as ordens religiosas católicas: jesuítas, oratorianas, franciscanas, carmelitas e beneditinas, verificando até que ponto seus conflitos e concordâncias repercutiram na educação brasileira e sergipana. Para tanto, foi feito um levantamento no catálogo de teses e dissertações na plataforma da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), com a intenção de saber quais trabalhos já foram publicados e quais eram os assuntos tratados neles. A pesquisa apresenta a relação de Marquês de Pombal com a educação portuguesa, destacando seu descontentamento com a forma de ensino e aprendizagem do período, que estava sob a responsabilidade dos padres jesuítas. A substituição dos inacianos por professores régios, que em sua maioria seriam padres de outras ordens, foi uma tentativa de consertar o problema. Todavia, outros problemas surgiram. A tese mostrará como o ministro plenipotenciário do rei D. José I se relacionou com as ordens religiosas do seu tempo, seja em termos de oposição, como foi o caso dos jesuítas, seja em termos de colaboração, como ocorreu com os oratorianos. Apoiados no suporte teórico da história cultural, valer-nos-emos da historiografia sobre o período e demais fontes documentais, legislativas, literárias e epistolares, bem como de compêndios e periódicos publicados tanto de forma física como digital.

  • EVERTON DE ALMEIDA NUNES
  • SOCIOFORMAÇÃO AUDIOVISUAL: A construção de uma socioeducação em rede como possível caminho para uma Educação Libertadora
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A socioeducação defendida e partilhada, nesta pesquisa, está pautada na sociabilidade, numa perspectiva socializadora, construída por caminhos de uma pedagogia do olhar, que integre espaços formais, não formais ou informais de educação, além de dialogar com as culturas digitais contemporâneas. Nesse sentido, a pesquisa partiu dos seguintes questionamentos: como oportunizar uma socioformação significativa para os a(u)tores principais dos processos de educação e socioeducação, dentro ou fora da escola, utilizando o audiovisual como eixo para a transformação do olhar sobre o social? Como construir uma base socioformacional, ancorada em uma socioeducação transdisciplinar, que ajude a ressignificar os currículos dos espaços formais, não formais e informais de educações? Partindo dessas questões, foi delineado como objetivo geral fomentar, em ciclos socioformacionais com os diversos a(u)tores socioculturais, utilizando o audiovisual como recurso didático-metodológico, uma socioeducação em rede que estimule a inserção de temáticas sociais como parte essencial dos currículos nos diversos espaços de educação. Como metodologia elaborou-se uma ‘Autoetnografia Multirreferencial’ com inspiração na autoetnografia de Heider (1975) e ancorada na epistemologia da multirreferencialidade, a partir das ideias de Ardoino (1998). No âmbito das metodologias, algumas bicolagens aconteceram para melhor construir saberesfazeres em relação ao universo Socioformacional construído: a Pesquisa-formação a partir de Josso (2010) e Macedo (2021), a Pesquisa-formação na Cibercultura, dialogando com as ideias de Santos (2014) e a Teoria nos/dos/com os cotidianos desenhada por Certeau (1998) e por Alves (2008). Os a(u)tores socioculturais partícipes dessa investigação foram heterogêneos, dentre eles, docentes de escolas públicas, docentes do ensino superior, membros da comunidade, crianças e adolescentes dos CRAS. A pesquisa oportunizou a construção de noções norteadoras, por meio de uma ‘Socioimplicação’, que consiste na análise de um percurso socioformacional implicado anterior, ouvindo os sentidos que os a(u)tores socioculturias atribuem às experiências, para se construir os rumos didático-metodológicos e aprimorar a ‘po-ética’ docente em processos socioformacionais posteriores. As noções norteadoras emergentes apontaram que a escolhas didático-metodológicas construídas fomentaram uma socioformação crítica e humanizadora; com base nas educações (plural); na reprogramação sociocultural e ressignificação de estruturas dos cotidianos; como pedagogia do olhar sobre si e o mundo e despertaram emancipação, autonomia, transformação e liberdade. A partir desse olhar sobre um percurso já percorrido, como resultado da interpretação dos dados emergiram noções subsunçoras que se tornaram a base da socioformação: Autorização, Empoderamento, Protagonismo, Autoria e Emancipação. Assim conclui-se que, no âmbito da socioformação, tais etapas constituem uma pedagogia basilar pautada na ressignificação do olhar dos a(u)tores socioculturais em relação si mesmos e ao mundo que os atravessa, configurado-se como possíveis caminhos para quem almeja trabalhar com uma socioeducação libertadora.

  • ANE CRISTINE HERMINIO CUNHA
  • APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO DAS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES DAS CRIANÇAS COM O TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA
  • Orientador : ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Ao longo das últimas décadas, as políticas e práticas educacionais alinharam-se ao enfrentamento da exclusão dos grupos em situação de vulnerabilidade. Dentre os grupos vulneráveis, está o das pessoas com transtorno do espectro autista, alvo desta pesquisa. Este trabalho analisa o processo de aprendizagem e desenvolvimento das funções mentais superiores de 2 (dois) alunos com autismo, e a inclusão em sala de aula comum, em duas instituições de ensino na cidade de Cajazeiras – PB. Para tanto, propõe a intervenção em duas escolas, orientada pelos princípios histórico-culturais, tomando Vigotski como autor principal. Sua vinculação com a matriz demarca o entrelaçamento entre as dimensões histórica, cultural, social e semiótica para se pensar o sujeito. Metodologicamente constitui-se como uma pesquisa qualitativa, aplicada, do tipo descritivo-analítica, e de intervenção. Para refletir sobre os processos vividos na escola, utiliza, também, a microgenética, vinculada à matriz histórico-cultural, com um olhar especial para o funcionamento intersubjetivo. A intervenção se deu em dezembro de 2021 e nos meses de fevereiro, março, abril e maio de 2022. Ao todo, foram 150 encontros desde o início do processo de coleta até a ação final. No início do processo, as crianças apresentavam dificuldades em várias funções mentais, como atenção, concentração, planejamento mental, linguagem, interação e percepção. Após o processo de intervenção, destacam-se como resultados: as atividades lúdicas impactaram positivamente na aprendizagem e no desenvolvimento das crianças comautismo; as crianças desenvolveram funções mentais, como atenção, planejamento, linguagem, dentre outras; houve uma ampliação na participação e na interação social; diminuição de alguns sintomas, que, desde sempre, foram associados ao autismo, a exemplo das estereotipias, do isolamento, do retraimento, da aversão ao contato físico e da fala robotizada; maior aproximação das professoras com esses alunos; planejamento de sala de aula mais adequado às necessidades pedagógicas dos infantes com autismo. Por fim, o trabalho aponta que ações colaborativas entre universidade e escola podem produzir espaços potentes pedagogicamente, e que fomentem a participação e interação social de alunos com deficiência, seus pares e professores, colaborando com a construção de uma educação efetivamente para todos e de uma sociedade inclusiva.

  • FABIO KALIL DE SOUZA
  • SABERES EXPERIENCIAIS DE DOCENTES QUE ATUAM NO INSTITUTO FEDERAL SERGIPE: TRAJETÓRIAS DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL
  • Orientador : LUIZ ANSELMO MENEZES SANTOS
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A partir de 2008 com a criação e progressiva expansão dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, um volume crescente de pesquisas empíricas vem sendo realizadas em torno da atuação e formação de professores na Educação Profissional e Tecnológica que se desenvolve nesse ambiente institucional. Esta tese tem como ponto focal a formação continuada de docentes no Instituto Federal de Sergipe-IFS tomando os saberes docentes como base dessa formação. Consiste em uma pesquisa descritiva de cunho quanti-qualitativo que objetivou identificar nas trajetórias de formação continuada dos docentes do IFS experiências que permitem adaptação aos saberes necessários à docência para atender exigências e avanços científico-tecnológicos do mundo do trabalho. Para coleta e análise dos dados e informações serão triangulados os resultados obtidos nas entrevistas, na aplicação de questionário e na análise documental, apropriando-se das identificação e classificação de saberes docentes por Tardif (2014/2002) como referencial teórico-metodológico. Para análise da coleta será utilizado o método de análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Espera-se a construção de um conhecimento inédito para compreensão do objeto de estudo, subsidiar novas pesquisas e políticas e programas de formação docentes, sobretudo dos que atuam na Educação Profissional, ampliar e problematizar o debate sobre formação docente nessa modalidade de ensino e fornecer elementos teórico-metodológicos para propostas de formação continuada institucionalizadas promovidas no IFS.

  • MARIA JOSÉ TORRES LIMA
  • A oferta do ensino doméstico através dos anúncios de jornais (1930 – 1960): da sombra para a História da Educação de Sergipe
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objeto de estudo desta tese é a oferta da educação doméstica em Sergipe no período de 1930 a 1960. A pesquisa buscou identificar nos anúncios em jornais sergipanos, a prática de instrução das primeiras letras ou de aulas particulares que atendia alunos no domicílio do contratante ou do contratado, mediante pagamento e horário previamente acordados pelas partes envolvidas. Os nossos objetivos foram: 1) investigar a oferta da educação doméstica em Sergipe, no período de 1930 a 1960, publicada em periódicos locais por professoras/es que anunciavam suas disciplinas e suas qualificações; 2) Analisar em tais anúncios jornalísticos o modo pelo qual as/os docentes buscavam angariar a credibilidade entre as famílias e estudantes que pudessem requerer seus serviços; 3) Compreender o modo pelo qual se constitui a legitimação desta prática de ensino frente à escola pública revelando as contínuas fragilidades dos sistemas educativos que foram coniventes para a sua perpetuação. Entendemos que os movimentos das reformas realizadas no âmbito educacional institucionalizado, permitiram aos professores adaptarem a sua oferta conforme as alterações legais, institucionais e pedagógicas da educação escolar oficial, avançando para as séries mais elevadas e diversificando as disciplinas conforme as exigências curriculares vigentes. Os referenciais teóricos mais importantes que orientam as análises desse trabalho são os estudos desenvolvidos por: Marta Maria Chagas de Carvalho (1989), Ângela de Castro Gomes (2002), Mark Bray (2014) e (2021), Laísa Dias Santos (2016) e Maria Celi Vasconcelos (2004) e (2005). O levantamento dos dados foi realizado no período de 2019 a 2022 no Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGSE) e Arquivo Público do Estado de Sergipe (APES). Os resultados indicam que as fragilidades educacionais no estado de Sergipe, fora a razão pela qual a educação doméstica conseguira sobreviver à sombra dos sistemas oficiais de ensino, durante muito tempo. Nesta tecitura, as conjunturas historiograficamente estabelecidas na Segunda República sublinharam a atividade da educação doméstica enquanto parte dos procedimentos universais de escolarização e da vida cotidiana da sociedade sergipana.

  • TÁSSIA ALEXANDRE TEIXEIRA BERTOLDO
  • CURRÍCULO DOS DESEJOS: INTEGRANDO SUBJETIVIDADES, CONSTRUINDO EUS
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 28/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Nos últimos anos, os debates em torno da produção de currículos a partir da BNCC nas políticas públicas educacionais no Brasil vêm ganhando protagonismo. Tal protagonismo se evidencia, nos processos de elaboração dos currículos estaduais e municipais para a educação básica, quando apontam para o autoritarismo, imposições e retrocessos revestidos de uma falsa democracia. Nesse contexto, tomo, para esta tese, o Currículo de Sergipe como objeto de investigação, tendo em vista que esse currículo é produzido por discursos neoliberais para produzir e governar sujeitos. O argumento geral é de que o Currículo de Sergipe deseja e faz desejar a formação de eus produzidos e normalizados através de uma governamentalidade, demandando a produção de sujeitos-versáteis. Como composição metodológica proponho esta investigação impulsionada pelas teorias pós-críticas. Nesse sentido, trilho fazendo matutâncias como possibilidade de produção de dados olhando não apenas para o currículo-documento, mas também para os currículos das atividades centrífugas a ele: cursos de formação, projetos, lives, conversas presenciais ou em WhatsApp, reuniões e aulas presenciais ou virtuais. É a partir da análise do discurso e da governamentalidade foucaultiana que compreendo as nuances da engrenagem das políticas de reformas curriculares neoliberais na contemporaneidade. Nas problematizações aqui matutadas, foi possível compreender que há uma articulação de elementos como estratégia governamental atual e estas tem acontecido de forma legitimada e materializada nesse currículo oficial. Dentre eles, estão características semelhantes a da autoajuda que atravessam muitas das práticas curriculares através de habilidades para o autoconhecimento e a autorregulação definindo um eu capaz de se reconhecer a si mesmo como individualidade capaz de se transformar, de desaprender condutas adquiridas, mas de aprender outras formas de se conduzir para que tenha sucesso. Outra característica é a de que o documento mantém uma concepção de diversidade que pouco avança nas questões da diferença. Nesse sentido, utiliza-se do respeito como uma forma de governamento exercido como estratégia de apaziguamento das desigualdades e produção de um sujeito que em vez de questionar aceita, respeita e tolera. Além disso, evidenciou-se o quanto e como a sustentabilidade imbricada no currículo segue uma racionalidade neoliberal desejando e produzindo sujeitos que se responsabilizem individual e coletivamente a serem sustentáveis sem deixar de consumir, mantendo indústrias e os estilos de vida consumidoras inabaláveis. O Currículo de Sergipe: Integrar e Construir é um artefato que deseja produzir subjetividades integrando eus sendo eles coachizados, apaziguadores e consumidores-responsáveis construindo sujeitos-versáteis.

  • IZABEL SILVA SOUZA D'AMBROSIO
  • SABER DOCENTE NO ENSINO DE INGLÊS: APRENDER E ENSINAR EM CONTEXTO EMERGENCIAL
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 27/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese está inserida no Programa de Pós-graduação em Educação na linha de pesquisa de Formação de professores e tem por objetivo geral compreender o papel do saber docente com relação a apropriação e integração das Tecnologias Digitais de Comunicação e Informação no ensino de inglês. No entanto, dentro desse contexto, a perspectiva discente quanto ao resultado do processo de ensino-aprendizado para com a prática docente se faz mister. O período de análise se insere no contexto de Ensino Remoto Emergencial, devido a pandemia da COVID-19, ao ensino híbrido e da nova reforma na matriz curricular para o Novo Ensino Médio que é amparado pela Base Nacional Comum Curricular fundado no desenvolvimento de competências e habilidades. O Novo Ensino Médio (MEC, 2018) traz uma proposta de flexibilidade curricular e desenvolvimento do protagonismo juvenil. Diante de tantas variantes o estudo do saber docente se constitui um dos pilares na construção da prática docente e da investigação sobre como se dá o ensino em inglês nesse cenário. A Língua Inglesa é estudada como Língua Franca, desterritorializada e global e importante no desenvolvimento na formação do aprendente como cidadão mundial. A trajetória metodológica desta pesquisa constituiu-se pela observação e análise das principais práticas docentes exercidas no ensino da disciplina de inglês pelos partícipes da pesquisa empírica. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa cujo método é um estudo de caso de caráter descritivo interpretativo. Os instrumentos de coleta de dados foram questionário, observação de aula e entrevista e foram analisados pela adaptação da Análise de Conteúdo (BARDIN,2016) cuja perspectiva é realizar a análise das comunicações, o sentido das mensagens por meio de técnicas sistematizadas e descrever o conteúdo destas mensagens. Problemas com a conectividade e o cenário atípico com o Ensino Remoto Emergencial (ERE) trouxeram desafios para o professorado. Nesse sentido, compreende-se que discussões sobre as tecnologias digitais, o saber docente, o ensino da Língua Inglesa são discussões importantes para a sociedade acadêmica nesse cenário atípico. Como aporte teórico, a investigação está ancorada em Tardif (2014,2000), Pimenta (1996,1997, 2009), Gauthier (2013), Gatti (2019), Moran (2013) e outros. Os dados de pesquisa foram alinhados ao corpo da construção da tese sendo que os resultados finais da investigação indicam que o saber docente experiencial teve papel de destaque diante da mobilização de conhecimentos para executar suas tarefas junto as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação e apresentaram resultados díspares quanto a apropriação, interação e integração das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação na prática docente dos partícipes da pesquisa. Os resultados apontam para a importância do protagonismo do professorado exercido no contexto online, da necessidade de um olhar mais aprofundado para a formação dos professores diante do conhecimento tecnológico com a integração das Tecnologias Digitais em sala de aula para mobilizar saberes junto ao processo de ensino-aprendizagem.

  • DANIELLE VIRGINIE SANTOS GUIMARAES MARINHO
  • A ESTUDANTE NOS GUIA PARA A “GUERRA DOS CINCO DIAS”: VESTIBULARES DA UFS ENTRE 1970-1980
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 27/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Em junho de 1980, o pintor Jenner Augusto entregou à Universidade Federal de Sergipe o painel Instrução, Cultura, Ciência e Arte, afixado no hall da reitoria desde então. Ao considerar a potência histórica que impregna a narrativa ilustrada no painel, esta tese dedica-se ao conhecimento de um dos temas emergentes a partir da análise da imagem em questão: o acesso à UFS por meio do vestibular entre os anos de 1970 e 1980. A periodização se refere ao ano de 1970, quando a UFS adaptou seu vestibular às determinações da Reforma Universitária de 1968, e à aposição do painel em 1980, uma vez que o objeto delimitado decorre da interpretação da figura da estudante que compõe o painel criado naquele ano. Esta é uma pesquisa em História da Educação e, como tal, valeu-se de procedimentos metodológicos marcadamente relacionados ao campo. Destarte, apresenta-se como o resultado de uma investigação qualitativa, histórica, derivada de análise documental e crítica de fontes, bem como de levantamentos bibliográficos e biográficos, além de entrevistas e estudos iconográficos. Para atingir o objetivo central, que é o de analisar histórias do acesso à UFS (1970-1980) a partir das questões suscitadas pela narrativa visual “A estudante”, por meio da apreciação de publicações sobre os vestibulares da UFS na mídia impressa, foram traçados os seguintes objetivos específicos: apresentar histórias que emergem da análise semiótica da cena denominada “A estudante”, que compõe o painel Instrução, Cultura, Ciência e Arte; dimensionar a repercussão do vestibular da UFS a partir da cobertura realizada pelos jornais sergipanos; conhecer o ambiente de preparação de vestibulandos por meio de depoimentos de professores fundadores de cursinhos pré-vestibulares privados de Aracaju. Outrossim, parte-se do entendimento de que “A estudante” é a representação pictórica de uma vestibulanda – personagem central da questão do acesso ao Ensino Superior –, e sua presença na narrativa visual de Jenner Augusto significa que o painel concebe a UFS em seu sentido universal (ensino, pesquisa e extensão) ao considerar o vestibular como parte original do ciclo acadêmico. Investiga-se, portanto, a hipótese de que, na década de 1970, a cobertura da mobilização em torno da “Guerra dos Cinco Dias”, como era chamado o vestibular da UFS pelos jornais impressos de Sergipe, produziu um volume de informações que possibilita mensurar historicamente a expectativa e as representações geradas pelo concurso. Por fim, esta tese é construída a partir da elaboração do significado da cena analisada por meio da semiótica, tendo Peirce (2015) como referencial, cujos princípios metodológicos adotam o confronto das percepções iniciais com os significados atribuídos a partir dos repertórios individuais dos analistas; do diálogo com o conceito de Representação, de Chartier (1991), de intelectual, de Bourdieu (1996), de geração, de Mannheim (1982) e de vestibulares e Ensino Superior, de Franco (1985) e Souza (2015).

  • DAGMAR BRAGA DE OLIVEIRA
  • ENSINO DE CIÊNCIAS NO CURRÍCULO DO PIAUÍ (2020): LEGADOS COLONIAIS E POSSÍVEIS BRECHAS DECOLONIAIS (INTERCULTURAIS CRÍTICAS)
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 27/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa objetiva compreender os legados coloniais e possíveis brechas decoloniais presentes na proposta curricular do Ensino Fundamental (anos finais) do Piauí (2020), para o ensino de ciências. Objetivo que emerge de nossa inquietação sobre um horizonte possível de elaboração de propostas curriculares sensíveis a diversidade de saberes em um país de dimensões continentais como o Brasil. A temática a que nos propomos a investigar implica em olhar para um cenário espinhoso e de intensas disputas, mas, consideramos que propor discussões que despertem para a elaboração de currículos menos opressores e que contemplem diálogos interculturais entre os saberes construídos ao longo das nossas existências, como povo, que tem existido e re-existido a práticas coloniais epistêmicas ao longo da história, é uma tarefa constante. Desse modo, articulamos como objetivos específicos: a) Evidenciar os pressupostos teóricos metodológicos para o ensino de ciências, adotados no Currículo do Ensino Fundamental (anos finais) do Piauí; b) Identificar e questionar o lugar ou não - lugar dos saberes tradicionais no Currículo do Ensino Fundamental (anos finais) do Piauí, acerca do componente curricular ciências; c) Analisar os legados coloniais e possíveis brechas decoloniais (interculturais críticas) presentes no Currículo do Ensino Fundamental (anos finais) do Piauí, acerca do componente curricular ciências. Para tanto, propomos a realização de uma pesquisa de natureza qualitativa do tipo documental, onde desenhamos como itinerário metodológico, uma proposta de análise e reflexão, acerca do documento intitulado “Currículo do Piauí: um marco para a educação do nosso estado, publicado em 2020, ancorados nos pressupostos teórico metodológicos da Análise de Discurso de linha francesa, protagonizada no Brasil, por Orlandi. O texto está organizado em 06 seções, sendo a primeira seção composta por enfoques introdutórios; a segunda seção, discorremos sobre a revisão de literatura; na terceira seção, partilhamos os dados e discussões referentes aos resultados produzidos em torno da análise do documento “Currículo do Piauí: um marco para a educação do nosso estado”, a quarta seção expõe o processo de identificação e questionamento do lugar ou não - lugar dos saberes tradicionais no Currículo do Ensino Fundamental (anos finais) do Piauí, acerca do componente curricular ciência, na quinta seção tivemos a análise dos legados coloniais e possíveis brechas decoloniais (interculturais críticas) presentes no Currículo do Ensino Fundamental (anos finais) do Piauí, acerca do componente curricular ciências, e na sexta seção apresentamos um panorama geral das análises realizadas durante a pesquisa com a inserção de algumas inferências, acerca da não identificação do lugar dos saberes tradicionais no Currículo do Piauí, da identificação de legados coloniais e da proposição de possíveis brechas decoloniais.

  • ALEXIS MAGNUM AZEVEDO DE JESUS
  • “VIDAS NEGRAS IMPORTAM” PARA A FORMAÇÃO EM DIREITO? A EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAS NO CURSO DE DIREITO DA UFS E NAS ESCOLAS DAS CARREIRAS JURÍDICAS DE SERGIPE
  • Orientador : EDINÉIA TAVARES LOPES
  • Data: 24/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • O trabalho analisa a educação das relações étnico-raciais no curso de direitoda UFS e nas escolas das carreiras jurídicas de Sergipe - EJUSE, ESMPSE eACADEPOL - em face do genocídio da população negra, com o objetivo derefletir as possibilidades e limites da formação jurídica enquanto elementocentral de aprofundamento/enfrentamento a esse processo. A pesquisa discuteos significados e resistências ao genocídio da população negra, bem como suarelação com o Direito. A análise do currículo é feita por meio da discussão deuma concepção marxista de direito e educação das relações étnico-raciais,enfatizando a centralidade do hip-hop e o protagonismo das mulheres negrascomo bases para a construção de uma proposta pedagógica radicalmentetransformadora. A metodologia trata de análise documental e entrevistas semi-estruturadas com as coordenações pedagógicas do curso de direito da UFS edas respectivas escolas. Conclui pela formação jurídica enquanto espaço detensão permanente, que majoritariamente tem influenciado no sentido deaprofundamento do genocídio da população negra, e, indica a necessidade deavançar em duas frentes, de um lado, uma profunda reformulação curricularque inclua de fato a educação das relações étnico-raciais na formação jurídica,e, de outro lado, no fortalecimento da auto-organização das comunidadesnegras como práxis de emancipação social.

  • WÊNIA MENDONÇA SILVA
  • NAS PÁGINAS DA REVISTA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (1998-2019): MEMÓRIA HISTÓRICA, DISPUTAS INSTITUCIONAIS E PRÁTICAS DA ESCRITA DE UM CAMPO
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 24/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente tese investiga a trajetória e o perfil da revista institucional do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe (PPGED/UFS) e, em particular a produção relativa à História da Educação. O recorte temporal contempla os anos de 1998-2019 e justifica-se por corresponder, respectivamente, ao ano da primeira edição da revista e ao ano correspondente a última publicação antes da mudança de perfil editorial do periódico, que passou a ser publicado em fluxo contínuo e atender não mais a linhas de interesse específicas, dentre as quais a História da Educação, mas a um escopo ampliado de estudos: a área de Educação. Buscamos neste periódico acadêmico, para além das práticas de escrita da historiografia educacional, as suas fases, de modo a compreender as lutas travadas neste campo em vistas ao alcance da legitimidade em termos de produção científica, as suas formas organizativas, os agentes idealizadores da Revista e os seus (re) produtores de discursos, a fim de entender também o funcionamento da produção do conhecimento científico do/no referido campo educacional. A base teórica está sustentada nas concepções da História Cultural e nos conceitos de campo e capital (científico), de Pierre Bourdieu, e representação, firmado por Roger Chartier, além do conceito de Geração, fundamentado por Karl Mannheim e Genealogia Acadêmica desenvolvido por Cassidy Sugimoto. Neste estudo o periódico em análise adquire a dupla função de objeto e fonte. Desta forma, além do diálogo com as produções da revista (o corpus documental), utilizamos como fonte documentos normativos, a exemplo dos pareceres e resoluções relativos ao funcionamento do PPGED/UFS, as atas de reuniões do mesmo e entrevistas semiestruturadas com agentes da revista. A opção metodológica se fez pela operação historiográfica desenvolvida por Michel de Certeau, a partir da relação entre os produtos e os lugares de produção, bem como pela análise de conteúdo elaborada por Laurence Bardin, a fim de verificar no interior das narrativas como os elementos relativos à História da Educação se materializaram no periódico supracitado. Ao todo foram contabilizados 580 artigos entre números, seções e dossiês temáticos produzidos em torno das áreas de interesse da Revista, que, ao longo das suas fases, esteve atrelada ao escopo investigativo do PPGED/UFS, seu lugar de produção. Constatamos que a dinâmica conjuntural da Revista resultou, ao longo dos anos em um movimento contrastante entre o aumento da visibilidade e a diminuição das publicações relativas à área destacada neste estudo, bem como na limitada participação dos agentes representativos do referido campo. Em vista disso, defendemos a tese de que o periódico evidenciou a configuração do campo acadêmico no PPGED/UFS, as disputas dos agentes em prol da legitimidade científica e o estabelecimento de grupos, funcionando como espaço de representação identitária destes. Além disso, a definição das prioridades discursivas e temáticas da revista estiveram subordinadas à atuação dominante dos agentes no referido periódico.

  • MANOEL MESSIAS SANTOS ALVES
  • TECNOLOGIAS MÓVEIS PARA FORMAÇÃO DOCENTE: VALIDAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO DE VULNERABILIDADE DIGITAL
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 24/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Durante o período de distanciamento físico social, consequência do cenário pandêmico, a integração das tecnologias ao cotidiano se tornou estratégia importante para garantir a manutenção e acesso aos serviços essenciais, sobretudo no âmbito educacional, por meio do Ensino Remoto Emergencial (ERE). O objetivo geral desta pesquisa correspondeu em compreender as percepções dos professores das áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e de Linguagens e suas Tecnologias, acerca das práticas docentes e da cultura digital dos estudantes durante o ERE, vivenciadas na rede estadual de educação de Sergipe. Entre os objetivos específico, buscamos conhecer as estratégias adotadas diante do uso das TMDIC como recurso para o desenvolvimento de práticas didático-pedagógicas no processo de ensino e aprendizagem pelos docentes participantes, bem como investigar aspectos da apropriação digital dos referidos professores, sobretudo acerca dos seus conhecimentos tecnológicos e pedagógicos. Para atender os objetivos propostos, além das análises qualitativas textuais, a presente Tese focou também na elaboração e validação um produto de pesquisa capaz de permitir aos professores identificar aspectos da cultura digital dos estudantes do Ensino Médio, e ao mesmo tempo, elaborar de propostas de intervenção didática diante de indicativos de vulnerabilidade digital. A pesquisa apresenta abordagem quali-quantitativa e caráter descritivo, a qual foi empregado o método de estudos de casos múltiplos, por meio de entrevistas semiestruturadas com professores da rede pública estadual de educação, com formação nas áreas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Linguagens e suas Tecnologias, público-alvo deste estudo. A principal técnica de análise qualitativa dos dados textuais utilizada foi a análise de conteúdo, na perspectiva de Bardin (2016), apoiada com o uso de software estatístico textual IRAMUTEQ. Além dos referidos professores, o estudo contou com a participação de outros colaboradores, especificamente, professores/pesquisadores, profissionais da área da saúde e estudantes matriculados no 3º ano do Ensino Médio. Entre as etapas metodológicas percorridas, inicialmente foi desenvolvido e validado um questionário de identificação de vulnerabilidade digital (Q-IVD), bem como aplicação piloto com o público de 147 estudantes, que constatou a consistência interna desse instrumento. No que se refere aos estudos de caso, participaram 17 professores que atuaram durante o ERE, em diferentes escolas e diretorias regionais de ensino. O material verbal transcrito referente as narrativas desses colaboradores constituíram o corpus de pesquisa, que foi submetido a testes e processamento de dados no IRAMUTEQ, sobretudo pela Classificação Hierárquica Descendente (CHD), com aproveitamento de 91,91% dos segmentos de texto, permitindo assim, a representação gráfica com duas partições e seis classes inter-relacionadas com base na aproximação lexical das unidades de registro e de contexto, que mediante a técnica de análise de conteúdo, essas classes e repartições foram classificadas em duas categorias gerais e mais seis categorias intermediárias. Foi constatado neste estudo, que os professores tiveram uma série de dificuldades e desafios para atuar no ERE, sobretudo devido à ausência de uma formação voltada a apropriação digital, no entanto, os participantes relataram ter buscado por conta própria, saberes relacionados ao uso pedagógico das tecnologias digitais, para atuar nesse formato de ensino emergencial, demonstrando assim, protagonismo e autonomia para uma autoformação, com base em seus saberes experiências.

  • JOSÉ AUGUSTO BATISTA DOS SANTOS
  • O MARQUÊS DE POMBAL E OS INGLESES: A CONTRIBUIÇÃO DE THOMAS MUN (1571-1641)
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 23/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • As relações entre Portugal e a Inglaterra estão marcadas por distanciamentos e aproximações. Há, na realidade, sentimentos mistos no que respeita ao papel da Inglaterra nos momentos decisivos da história de Portugal. Tais sentimentos se traduziram, por vezes, em aversão ao que era inglês e, noutras ocasiões, em admiração pelas suas realizações como povo. Isso fez surgir múltiplas representações a seu respeito. Sendo assim, esta pesquisa investiga o modo como as representações do marquês de Pombal relativas à Inglaterra – e aos ingleses – concorreram para as reformas do ensino. De maneira geral, aborda o impacto dos contatos com a nação inglesa sobre seus escritos e, posteriormente, sobre sua ação governativa. De maneira particular, concentra-se na figura de Thomas Mun (1571-1641), um negociante inglês considerado por muitos como um dos representantes do que viria a ser chamado – não sem alguma controvérsia – de mercantilismo, com a tese de que algumas das ideias sobre as quais escrevera serviram de modelo para as reformas do ensino, sobretudo para a criação da Aula de Comércio. O texto está dividido em cinco seções. Na primeira, tratamos da relação de ambiguidade mantida entre Portugal e Inglaterra. Em seguida, apoiando-se em textos de caráter biográfico do primeiro e segundo centenários do seu nascimento, focalizamos a maneira como foram representadas as relações do marquês de Pombal com os ingleses, colocando em evidência a ideia que este fazia deles. Na terceira, discorremos sobre a figura de Thomas Mun (1571-1641), autor inglês de cujas ideias Sebastião José teria se apropriado. Na quarta, que se subdivide em duas seções, analisamos, na primeira, a Relação dos Gravames e algumas cartas de ofício, e, na segunda, os Estatutos da Aula de Comércio, apontando as ideias daquele escritor inglês presentes nesses documentos. Na última seção, apresenta-se uma síntese do que se realizou e a exposição da concretização dos objetivos estabelecidos.

  • CELSO DANIEL MANDLATE
  • Formação e atuação de professores no ensino secundário do Sistema Nacional de Educação: o período pós-colonial em Moçambique.
  • Orientador : PAULO SERGIO MARCHELLI
  • Data: 16/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objeto de estudo a formação e a atuação dos professores do ensino secundário no Sistema Nacional de Educação (SNE) em Moçambique. O objetivo da pesquisa é analisar a continuidade e as possíveis assimetrias das relações entre a formação e a atuação dos professores no ensino secundário do contexto pós-colonial moçambicano. A tese está organizada em cinco seções: a primeira comporta a introdução, em que é apresentado o propósito, a estrutura e os demais elementos da pesquisa; a segunda discute a teoria de base; na terceira seção faz-se a revisão documental sobre o SNE; a quarta seção descreve a metodologia, o lócus e os dados da pesquisa; e, a última seção apresenta a discussão e a composição de sentido na formação e atuação de professores no SNE. A temporalização histórica ocorre a partir de 1975, ano em que a Guerra da Independência torna Moçambique liberto do domínio colonial português. Os dados foram levantados com base no método da Pesquisa Narrativa e envolvem nove colaboradores da Universidade Pedagógica e da Escola Secundária Samora Machel de Manjacaze. A análise teórica é desenvolvida com recurso ao campo dos estudos pós-coloniais, tendo em vista compreender a relação, o lugar e a pertinência da formação e atuação docente no ensino secundário do SNE. A discussão traz autores que tratam de estudos sobre a educação em geral e de modo específico a moçambicana, ampliando o repertório acadêmico que busca fundamentos para questionar as formas de colonialismos emergentes que influenciam negativamente as políticas públicas em África. O contexto analítico permite a compreensão dos fatores que contribuem para o desajuste da formação e das práticas pedagógicas no SNE. Depreende-se que as relações entre formação e atuação docente em Moçambique encontram-se comprometidas com fatores como: planos curriculares que não alcançam plenamente a realidade dos cursos e das escolas; inoperância de um certo conjunto de procedimentos formativos, sobretudo o material de ensino e os estágios curriculares; insuficiência de apoio institucional aos recursos humanos, materiais e financeiros que dão andamento aos planos operacionais internos da instituições de ensino; desperdício dos professores formados pela UniSave, antiga Universidade Pedagógica, que ficam sem um devido enquadramento em carreiras públicas por falta de verbas suficientes para contratação; dificuldades na comunicação e coordenação entre a UniSave e o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH); inconsistências na atuação dos professores para responder às necessidades da realidade local; carência de profissionalismo na atuação dos professores, devido à forte dependência e limitação do SNE no cumprimento dos seus planos estratégicos e operacionais. Conclui-se que a formação e a atuação de professores em Moçambique são dependentes de uma condição neocolonial marcadamente mercantilizada, com a qual o SNE encontra-se envolvido por força da natureza de suas políticas de financiamento à educação pública. Por fim, o estudo realizado recomenda que o SNE deve reformular seus modelos atuais de formação docente por meio de novas propostas de políticas públicas para a Educação Básica.

  • KÉSIA DOS ANJOS ROCHA
  • MANIFESTA POR UMA EDUCAÇÃO SEM JUÍZO: ARTIVISMOS DAS DISSIDÊNCIAS SEXUAIS E DE GÊNEROS, CENSURAS E EDUCAÇÃO
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 15/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa traz como temas de interesse as questões de gêneros e sexualidades entendidas como eixos de poder em disputa no âmbito das políticas e práticas educacionais na atualidade. Interessa discutir e problematizar as relações entre os artivismos das dissidências sexuais e de gêneros, movimentos de censura as artes e educação, partindo do seguinte questionamento: Como os artivismos das dissidências sexuais e de gêneros podem inspirar a produção de insurgências no campo da educação? Os esforços da investigação estiveram voltados para quatro cenas/produções artivistas que envolvem as dissidências sexuais e de gêneros: o lançamento do livro infantojuvenil A princesa e a costureira (2015), da escritora Janaína Leslão; a peça de teatro O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu (2016), protagonizada pela atriz Renata Carvalho; a performance La Bête (2017) do artista Wagner Schwartz e a série Born to Ahazar (obras de arte Travesti da lambada e deusa das águas e Adriano bafônica e Luiz França She-rá) do artista Bento Ben Leite (2013), expostas na Queermuseu – Cartografias da diferença na arte brasileira (2017). A partir de um olhar para as cenas e de conversas estabelecidas com us artistas, procurei compreender os processos de regulações e controles que envolveram movimentos recentes de censura a manifestações artísticas que abordaram as dissidências sexuais e de gêneros no Brasil, buscando identificar as possíveis ressonâncias desses atos de censura no campo da educação. No movimento de grafia da tese, mobilizo conceitos e afetações que emergem das produções teóricas dos feminismos, estudos queer e produções contracoloniais e assumo a escrita também como uma performance desobediente. Do exercício de pensar com as teorias, em aliança com os pensamentos de Glória Anzaldúa, val flores, Jup do Bairro. Rosana Paulino e Paul Preciado traço os caminhos metodológicos da pesquisa, compreendendo que epistemologia, ontologia e metodologia precisam estar em constante conversa. Com gestos instáveis de um pesquisar cuir/queer apresento a feitura de uma Cuiradoria como caminho de pesquisa. Aciono documentos oficiais do Vaticano e da Igreja Católica; notas, decisões e projetos governamentais; projetos de leis antigênero; acontecimentos e investidas de censura em redes sociais, além de conversas com algumas das pessoas envolvidas diretamente nos episódios narrados e, a partir de um olhar multifocal, me desloco a pensar arte, educação, censura e a produção da ideia de uma infância sob ameaça. Inspirada na pensadora val flores e na aposta de que podemos criar interrupções/interruqções na norma hegemônica, as cenas são entendidas como Ficções Endemoniadas frente às imposições do sistema binário cisheteropatriarcal e colonial. A ideia de provocar interrupções/interruqções na ordem hegemônica, de pensar a arte e a educação como possibilidades de rupturas críticas nas programações binárias de gêneros e sexualidades e na ordem colonial ainda vigentes, inspiram a feitura de uma educação sem juízo.

  • ANNE EMILIE SOUZA DE ALMEIDA CABRAL
  • Organização do arquivo escolar do Colégio Aplicação da UFS: preservação do patrimônio histórico educacional e potencialidades para a escrita da História da Educação
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 14/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Tomando como objeto a documentação permanente do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe, esta pesquisa tem como objetivo geral propor a organização intelectual da documentação permanente do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe, custodiada no Centro de Pesquisa, Documentação e Memória do Colégio de Aplicação da UFS, destacando o seu valor como patrimônio histórico educacional e suas potencialidades para a produção de fontes. Diante desse objetivo geral, foram definidos os seguintes objetivos específicos: discutir a relevância da documentação escolar como patrimônio histórico educacional no âmbito da História da Educação; compreender marcos importantes da história do Colégio de Aplicação da UFS; aplicar princípios e técnicas da Arquivologia no processo de organização da documentação; criar um instrumento de pesquisa que garanta um acesso racionalizado à documentação; e relacionar o processo de organização da documentação escolar com um incremento para a produção do conhecimento na área da História da Educação. Definiu-se como hipótese que a organização da massa documental acumulada de uma instituição educativa, seguindo os métodos e as técnicas da Arquivologia e relacionando-os com o conceito de patrimônio histórico educacional, contribui para uma lógica organizacional dos acervos como também na análise dos documentos como potencialidades de fonte para a pesquisa em História da Educação. O marco temporal da pesquisa inicia-se em 1959, ano da fundação da instituição e início da produção documental; e, levando em consideração o “ciclo vital dos documentos” e o tempo de existência da instituição, definiu-se como marco final o ano de 1998. Foram discutidos e/ou empregados na fundamentação da pesquisa, entre outros, os conceitos ou noções de patrimônio histórico educacional (MENEZES, 2011; MOGARRO, 2005), arquivo (BELLOTTO, 2006), arquivo escolar (LUZ, 2013) e centro de memória (CAMARGO; GOULART, 2019). Para a proposta de organização foram construídos o Plano de Classificação da Documentação Permanente do Colégio de Aplicação e o Inventário do Acervo Permanente do Colégio de Aplicação da UFS. A documentação apresenta, entre outras, informações que podem ensejar a problematização a respeito de intelectuais da educação, práticas educativas, disciplinas escolares, história da instituição, profissão e práticas docentes, carreira estudantil. Portanto, o trabalho da organização da massa documental acumulada e a proposta de um plano de classificação, além da construção do inventário atrelada às reflexões dos documentos escolares na dimensão de patrimônio histórico educacional, contribuem para ressaltar potencialidades para a escrita da História da Educação e igualmente para a preservação da memória institucional e de agentes da ação educativa.

  • CINTIA APARECIDA ATAIDE
  • ESTUDANTES DE MEDICINA E A RELAÇÃO COM O SABER: O APRENDER A SER-MÉDICO E OS DESAFIOS DA FORMAÇÃO
  • Data: 10/02/2023
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente tese tem por objetivo compreender a relação dos estudantes de medicina com o saber no decorrer da formação acadêmica. Para tanto, buscou-se investigar as seguintes questões: (a) sentidos da medicina, (b) os principais motivos para a escolha do curso, (c) os desafios enfrentados pelos/as estudantes nos cenários formativos do curso de medicina, (d) como os estudantes fundamentam os saberes sobre o processo autocuidado no decorrer da formação médica, em especial, questões sobre saúde mental do estudante de medicina. Trata-se de uma pesquisa exploratória e de natureza qualitativa. Utilizou-se o critério de intencionalidade e de saturação dos dados para o delineamento da amostra. Utilizamos como instrumento de coleta de dados o questionário e a entrevista em profundidade. Os partícipes da pesquisa foram os alunos de medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS) dos campi Aracaju e Lagarto. Para tratamento dos dados obtidos no questionário utilizou-se a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo e para os dados da entrevista utilizou-se a proposta de análise qualitativa de Minayo (2012). A inspiração fenomenológica foi a abordagem de análise das narrativas que se revelaram no curso desta pesquisa. A noção de Relação com o Saber, de Bernard Charlot, como constructo teórico-conceitual permitiu embasamento para as discussões sobre a relação com o saber do estudante de medicina em seu processo formativo, as figuras do aprender e como se constitui a relação epistêmica, identitária e social sobre o aprender medicina no decorrer da formação. Desvelar os sentidos, os motivos do vir-a-ser médico, como os saberes da medicina são legitimados no decorrer da formação acadêmica são elementos do campo de investigação que essa tese busca alçar. No ato de desvelar as diversas histórias de vida em formação, foi possível perspectivar que a relação do estudante de medicina com o saber é mediada por aprender as dinâmicas da doença, como manejar tecnicamente a prática médica, mas também se circunscreve em aprender a estudar, dominar as habilidades de comunicação e relacionais, regular as questões emocionais ante as demandas da formação e da prática profissional. Ao aprender medicina, fala-se de cuidado, enquanto produção de vida, de subjetividades, de vínculos, de territorialização, que também é mediado pelo sofrimento, pelas dificuldades vividas no cenário formativo, sobretudo pelas questões de saúde mental e adoecimento dos/as estudantes de medicina. Por fim, entendemos que é necessário falar de uma formação médica humana, baseada nos princípios da integralidade em saúde. Contudo, é urgente considerar novas rotas formativas, que valorizem a integralidade como princípio norteador das práticas pedagógicas, assim como se faz necessário nas práticas de atenção à saúde.

2022
Descrição
  • DANILO MOTA DE JESUS
  • DOCÊNCIA EM ODONTOLOGIA: DO CONSULTÓRIO PARA AS AULAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (1972-1979)
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 15/12/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objeto os professores dentistas do curso de Odontologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS), bem como os alunos egressos do curso que se tornaram professores do Departamento de Odontologia entre os anos de 1972 e 1979. Trata-se de uma pesquisa histórica, de cunho bibliográfico, documental e memorial, na qual usamos como forma de abordagem os pressupostos da História Cultural e Social. Nosso objetivo é analisar as trajetórias de duas gerações de professores dentistas do Departamento de Odontologia da Universidade Federal de Sergipe (DOD/UFS) que atuaram entre os anos de 1972 e 1979. Para fundamentar este escrito, utilizamos os conceitos de campo, na perspectiva de Pierre Bourdieu; o de intelectual, apoiados nos escritos de Jean François Sirinelli, e de redes de sociabilidade, também baseados em Sirinelli. Com o intento de compor a trajetória dos personagens desta pesquisa, usamos a técnica da entrevista, amplamente utilizada pela História Oral, com aplicação de questionário com o intuito de colher e reunir dados biográficos dos professores em questão. Com base nos dados levantados, nos questionamos: qual a trajetória dos professores do curso de Odontologia que possibilitou sua inserção na formação de profissionais na UFS no referido período? Pensamos que a hipótese que está mais próxima de resposta para a inquietação aqui proposta é a de que eles ingressaram no campo educacional uma vez que eram os mais capacitados para tal, além de já terem a docência como um objetivo de vida, pois faziam parte da Sociedade Civil Faculdade de Odontologia de Sergipe, que por muitos anos buscou a implantação da Faculdade de Odontologia, e o interesse no campo do ensino se deu como uma forma de visibilidade social que o cargo poderia proporcionar. Esta tese conseguiu, através da sua construção, mostrar as duas gerações de dentistas compostas por pioneiros e ex-alunos da UFS, bem como o motivo pelo qual ingressaram na carreira docente, suas contribuições para o ensino de odontologia no Estado de Sergipe, principalmente auxiliando na formação de novos profissionais que viriam a prestar serviço à sociedade

  • FABIONE GOMES DA SILVA
  • As tecnologias digitais e a construção dos sentidos de ser professor: um estudo autoetnográfico da coordenação do Pibid-Inglês
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 15/12/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • As tecnologias digitais têm transformado a maneira como pensamos, agimos no mundo e nos (re)construímos nos espaços sociais de convivência, reconfigurando a maneira como nos comportamos, recebemos, processamos informações e (re)agimos diante das múltiplas manifestações da linguagem em interações comunicativas, nas mais variadas esferas sociais, seja no domínio público seja no particular. Esta tese de doutorado tem como objetivo principal compreender a relação das tecnologias digitais com a construção dos sentidos de ser professor. No estudo, relaciono a minha história de vida com as tecnologias digitais e, nesse entrelaçamento, investigo como as minhas escolhas teórico-metodológicas como coordenador do Pibid-Inglês e as tecnologias digitais estão conectadas, fazendo relações entre as minhas vivências pessoais e os aprendizados adquiridos e (re)construídos ao longo dos anos, além de evidenciar essas construções de sentidos nos discursos e práticas dos demais integrantes do Pibid-Inglês. Adoto, na tese, a autoetnografia como o método de pesquisa qualitativa. Na autoetnografia, procuro descrever, investigar e analisar, sistematicamente, uma experiência pessoal, a fim de entender um fenômeno cultural (ELLIS; ADAMS; BOCHNER, 2019). A autoetnografia possibilita reflexões sobre como pensamos, fazemos pesquisa, nos relacionamos e vivemos. Nesse sentido, na autoetnografia faz-se uso da experiência do self para tentar explicar, descrever e refletir realidades culturais, entendidas como representações identitárias. Esta pesquisa está filiada, ainda, à epistemologia de construção dos sentidos dos letramentos e multiletramentos. As dimensões de aprendizagem, numa perspectiva sócio-histórico-cultural, das tecnologias digitais, do ensino de língua inglesa e formação docente compõem os demais alicerces da fundamentação teórica. No percurso da pesquisa, as informações primárias emergem de minhas memórias, experiências, registros pessoais e profissionais, como dados internos (CHANG, 2008), para a escrita da seção autobiográfica. Os instrumentais externos, gerados na comunidade cultural Pibid-Inglês, como o diário autoetnográfico, os diários de bordo e gravações de vídeos e áudios materializam a seção etnográfica da tese. Na escrita da narrativa, adoto a estratégia analítica de Hayler (2011) como princípio metodológico para construir sentidos e estabelecer significados dos dados, ao longo de todas as seções, relacionando as informações geradas ao meu referencial teórico. A análise e interpretação dos dados demonstra que as tecnologias digitais estão no cerne das minhas ressignificações de ser professor de Inglês e estão indissoluvelmente ligadas às representações de identidades plurais e heterogêneas, à reflexão crítica, transgressora e política, ao compromisso social, assim como ao planejamento e execução das atividades pedagógicas experienciadas pela comunidade Pibid-Inglês.

  • MARIA JANETE DE LIMA
  • Análise das Políticas de Assistência Estudantil: pensando as formas de permanência de estudantes universitários no contexto da governamentalidade neoliberal
  • Orientador : RENATO IZIDORO DA SILVA
  • Data: 05/12/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese estuda, a governamentalidade neoliberal das Políticas de Assistência Estudantil na Universidade Pública, através de dois programas de Assistência ao Estudante que atuam frente ao acesso, à permanência e à formação que são a Residência Universitária e o Programa de Auxílio ao Ensino de Graduação (PAEG), ambos do Centro de Formação de Professores (CFP), da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). No tocante a problematização da pesquisa, busco compreender as políticas de assistência estudantil nos cursos de licenciatura e a governamentalidade neoliberal no Brasil contemporâneo quanto a permanência no ensino universitário? Como as políticas de assistência estudantil tem promovido a permanência qualificada dos estudantes no CFP para além da governamentalidade neoliberal? Temos como objetivo geral estudar os programas de assistência estudantil enquanto políticas da governamentalidade neoliberal e a construção da permanência qualificada dos estudantes no ensino universitário considerando os discursos da “assistência” e da “permanência”; e como objetivos específicos: a) Compreender os mecanismos de acesso e permanência dos estudantes nos programas Residência Universitária e PAEG no CFP contextualizando o exercício do biopoder; b) Conhecer as ações efetivadas nos programas, considerando a permanência dos estudantes no CFP/UFCG do ponto de vista dos estudantes e sua relação com a formação; c) Analisar a compreensão dos estudantes beneficiados sobre as políticas de assistência estudantil, quanto ao exercício da biopolítica e biopoder; d) Identificar os mecanismos de permanência dos estudantes no tocante as práticas de controle desenvolvidas pela instituição. A fundamentação teórica tem foco nos conceitos de governamentalidade neoliberal, biopolítica e biopoder para compreender o objeto de estudo numa articulação entre o pensamento dos autores no contexto das políticas sociais de assistência estudantil enquanto políticas públicas. A perspectiva teórico-metodológica da análise dos dados da pesquisa, se fez por meio da análise do discurso foucaultiano, tendo como categorias basais: o sujeito, o enunciado, o dispositivo e o discurso. Como técnica de coleta de dados temos as entrevistas semiestruturadas aos estudantes do PAEG, da Residência Universitária, das técnicas da Coordenação de Apoio Estudantil-CAE e da representante da Pró-reitoria de Assuntos Comunitários-PRAC/UFCG e a análise de documentos. Quando a permanência dos estudantes nas políticas de assistência podemos observar o predomínio da governamentalidade neoliberal brasileira que a cada dia se refaz, se reestrutura por meio de discursos e ações, assim se faz a retórica do controle que constrói a realidade social brasileira; observando também as formas de resistências, seja dos estudantes, seja dos órgãos de classe como o FONAPRACE, ANDIFES e de gestores comprometidos com a Assistência Estudantil. Os micro poderes e micro dispositivos da governamentalidade se apresentam nos discursos durante a pesquisa, tanto por parte dos estudantes como por parte da gestão; considerando os discursos como premente nas relações sociais e como linguagem formada por atravessamento. De modo singular para os estudantes os discursos são construídos no sentido de estabelecer relações de poder-saber como possibilidades de transformação desses sujeitos por meio das políticas de assistência estudantil

  • ANDRÉ RICARDO LUCAS VIEIRA
  • DO ENREDO À PASSARELA DA PESQUISA: OS SABERES EXPERIENCIAIS NA DOCÊNCIA EM MATEMÁTICA
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 25/11/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Ao desenvolver esta tese, tive como objetivo compreender como as aprendizagens experienciais da docência em matemática emergem narrativamente dos processos de formação permanente no habitar o cotidiano da profissão docente. As discussões partem da compreensão de que o saber é o vivido na dimensão da singularidade, das especificidades de acontecimentos, gerando um movimento de aprendizagem modificado, estruturado e organizado por aquilo que me toca de modo singular e que acontece comigo. Por isso que do ponto de vista teórico metodológico, o estudo que realizei ancorou-se na pesquisa qualitativa por acreditar que o sujeito e a realidade formativa são concebidos como indissociáveis; e na abordagem da pesquisa narrativa caracterizada por se tratar de um processo compreensivo/interpretativo das narrativas/experiências dos nove colaboradores que atuam como professores de matemática do Ensino Médio no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano. Baseando-me neste contexto e entendendo o ato de narrar como um ato de conhecimento propus o dispositivo ateliê reflexivo. Teço a discussão teórica a partir do processo histórico de formação de professores de matemática e o que se construiu em virtude desse processo baseado nas políticas de formação e valorização docente. A partir de uma concepção que considera a formação no interior da escola e do exercício profissional, trato do cotidiano como um elemento de produção de experiências do ser professor, atravessada pelas temporalidades. Explicito a relação professor e aluno, na perspectiva do cotidiano escolar, assumindo a ideia de que há uma produção latente de vivências e experiências da docência em Matemática, que dá a ela formas e modos de conceber como a educação é tecida no ensino de Matemática. Neste contexto, defendo a ideia de que as aprendizagens experienciais da docência em matemática tecem-se nas micro relações formativas que os professores desenvolvem por habitar a profissão docente no cotidiano escolar, produzindo saberes e experiências do vivido. Aponto ainda que as experiências e saberes não estão diretamente ligados a uma explicitação do ensino operacional da matemática, mas figuram como formas de compreensão de como tais experiências emergem da relação com os estudantes. Para além disso, há uma clara preocupação dos professores com as condições de aprender dos estudantes e um ensino que esteja articulado ao cotidiano e às necessidades formativas dos alunos. Por fim, a tese me permite concluir, ainda, que a tríade formativa da auto, eco e heteroformação são centrais para a produção de aprendizagens experienciais do professor de matemática.

  • JOSIVAN DOS SANTOS MOURA
  • TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DA IDENTIDADE CAMPONESA
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DE VASCONCELOS
  • Data: 25/11/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como propósito compreender em que medida as Tecnologias daInformação e Comunicação (TIC) contribuíram para a formação da identidade camponesa deestudantes do Ensino Médio da Escola Estadual Nossa Senhora Santana, localizada noassentamento Santana dos Frades no município de Pacatuba-SE. Para a realização dapesquisa, utilizamos como método de interpretação e compreensão do objeto investigado oMaterialismo Histórico Dialético por acreditarmos que a dialética marxista faz parte doconstructo da produção de conhecimentos válidos capazes de mostrar a natureza dascontradições impostas na sociedade. Utilizamos como principais teóricos: Marx (1975, 2011),Engels (1970, 1980, 2008), Hall (2019), Bogo (2010), Almeida (2020), Caldart (2011),Molina (2011). Tivemos como sujeitos da pesquisa os estudantes e professores do EnsinoMédio da referida escola, porém a centralidade da investigação foram os estudantes.Utilizamos na coleta de dados o questionário e a entrevista semiestruturada, desta ambos ossujeitos participaram; daquele, somente os estudantes. Os territórios campesinos em Sergipeprecisam se manter vivos, consequentemente, precisam da “força” da juventude camponesa,mas isso não acontece com a participação dos estudantes investigados no assentamentoSantana dos Frades. Essa realidade é mais profunda do que imaginávamos encontrar nocampo empírico da pesquisa. Trata-se de uma condição que perpassa pelo poder do latifúndio,agronegócio e pelo silenciamento do Estado agindo como “sanguessugas” no território docampo do assentamento. Assim, os estudantes enfrentam, no cotidiano, os dilemas que osatormentam sem necessariamente pensar na possibilidade de superação. Após o término dapesquisa chegamos a estabelecer algumas respostas ainda que não sejam únicas e definitivas:a) os estudantes da Escola Santana são viventes de uma realidade política e contraditória cujaherança histórica em Sergipe apregoa o campo como território atrasado, inferior e incapaz; b)as condições impostas aos estudantes tentam desterritorializá-los, controlá-los, explorá-los edescriminalizá-los. Isto foi percebido por meio das contradições que identificamos durante apesquisa. É condição majoritária para o processo de reversão dessa lógica capitalista apresença da identidade camponesa internalizada na práxis desses estudantes, haja vista, que aidentidade camponesa se liga às lutas dos camponeses, à luta de classe, à luta contra opressão,à luta por igualdade de direitos e à luta por oportunidades sociais e materiais. No entanto, sepor um lado, tal identidade é a força motriz que pode guiá-los e motivá-los a buscarem umanova realidade para a situação do campesinato no território do campo do Santana dos Frades,por outro, as TIC identificadas e confirmadas na vida cotidiana desses jovens estudantes nãocontribuem com a formação da identidade camponesa, pelo menos por ora. Na forma comosão apropriadas e utilizadas pelos estudantes, as TIC refletem totalmente os propósitos docapital; carregadas de lógicas contrárias ao pensamento revolucionário do camponês. Sãotecnologias “encapsuladas” de interesses capitalistas voltados para o mercado. Desse modo,tudo que investigamos e que foi possível ser detectado e registrado faz parte de uma situaçãocomplexa que impõe a esses estudantes o enfrentamento dia após dia das dificuldades vividasno assentamento para reconstruir no bojo das disputas e lutas travadas as perspectivas de vidafutura melhor.

  • ELINALDO MENEZES BRAGA
  • A MÚSICA DO COMEÇO DO MUNDO”: caminhos e práticas educativas experivivenciadas pelos pifeiros de São José de Piranhas – Paraíba.
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 24/11/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • No Sertão da Paraíba, São José de Piranhas é território de Bandas Cabaçais. Na atualidade, suas bandas estão localizadas no distrito de Boa Vista, Sítio Antas II e Sítio Almão. São grupos historicamente vinculados ao catolicismo popular, com os quais, desde 2001, eu tenho experivivenciado momentos significativos para seus mestres, para mim e para a dinamização da cena cabaçal, na região e fora dela. Estar com eles tem me feito perceber o quão são afetados pela colonialidade e o quão amargam um gradativo silenciamento e epistemicídio dos seus saberes e fazeres culturais. Como consequência disso, as gerações mais jovens não têm apresentado os mesmos interesses pela música que os seus mais velhos produzem, a capela São João Batista tem fechado portas para elas, as escolas da região continuam fazendo de conta que elas não existem e políticas públicas locais para salvaguardar esse patrimônio imaterial ainda são inexistentes. Diante disso, me senti chamado para entrar em campo e armar jogadas de contra-ataque para que as Cabaçais pudessem continuar fazendo seus belos e importantes gols culturais. Livros, discos, artigos, viagens, shows, filmes, amizades e conversas foram alguns dribles utilizados no jogo. Agora, apareço com essa declaração de amor em forma de tese, objetivando compreender por quais práticas educativas os pifeiros aprendem, ensinam e aprendem mais os saberes cabaçais necessários para a existência de suas bandas diante das agressões do projeto de modernidade euro-usa-centrado, que tenta, a todo custo, homogeneizar o mundo, apagar culturas, memórias, histórias, saberes, modos outros de ser, de existir, de enxergar o mundo, de se relacionar e aprender uns com os outros, com o sagrado e com a natureza. Especificamente, pretendo identificar e sistematizar as estratégias utilizadas pelos pifeiros no processo de transmissão dos saberes constitutivos dos músicos das suas Bandas Cabaçais; verificar como os/as aprendizes de pifeiros experivivenciam a aquisição dos saberes cabaçais; percorrer os caminhos trilhados pelos pifeiros e bandas durante os seus processos de constituição musical. Os dados necessários para a escrita do texto vieram das experivivências com os mestres pifeiros, desde 2001. Experivivências essas que me possibilitaram realizar entrevistas, conversas informais, observações participativas, registros fotográficos, em vídeos e em outras escritas sobre o tema. Os dados também vieram dos acervos fotográficos pertencentes ao Núcleo de Extensão Cultural, à Coordenação de Editoração e Mídia (ambos pertencentes ao Centro de Formação de Professores da Universidade Federal de Campina Grande) e da Gota Sonora Produtora Risofônica, da cidade de João Pessoa -PB. Também recorri às produções acadêmicas disponibilizadas nos repositórios das universidades brasileiras, às mensagens de WhatsApp trocadas com pifeiros urbanos e ligações telefônicas para os mestres em questão, durante o processo de elaboração da escrevivência. Para ajudar no entendimento das práticas educativas experivivenciadas pelos pifeiros em foco, além de trabalhos acadêmicos voltados a questões relativas às Bandas Cabaçais, o suporte teórico veio de autores que vinculam os seus estudos ao pensamento decolonial e à educação como prática da liberdade. Com esta caminhada acadêmica de natureza qualitativa, foi possível compreender que as práticas educativas no contexto das Bandas Cabaçais de São José de Piranhas são experivivenciadas através da afetividade, curiosidade, observação, brincadeira, repetição, intercâmbio, transmissão oral e, sobretudo, aprendendo, ensinando, aprendendo e ensinando quando estão togando juntos. Espero que este trabalho provoque tremores e clarões em seus leitores, ampliando, consequentemente, os olhares, inclusive da escola, para os saberes e fazeres das Bandas Cabaçais.

  • BELIJANE MARQUES FEITOSA
  • PARA UM CARREGO COLONIAL, UM EBÓ DECOLONIAL: SABERES E FAZERES DA PEDAGOGIA DO TERREIRO E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 24/11/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese objetivou analisar como a Pedagogia do Terreiro e os ensinamentos fundamentados e vivenciados nas macumbas podem contribuir para um repensar epistêmico-metodológico sobre a formação de professores, colaborando com a decolonização do conhecimento. A partir de uma abordagem teórico-metodológica decolonial, reflito a partir de um processo de auto(orís)etnografias para narrar experiências de ser/viver/formar/estar no mundo. Meu argumento está dividido em três eixos: a discussão de os saberes e fazeres da pedagogia do terreiro podem caminhar com os saberes da pedagogia escolar numa perspectiva decolonial; compor interlocuções formativas numa perspectiva decolonial de valorização de conhecimentos outros ausentes da academia no sentido de compor currículos afrorreferenciados; narrar como os saberes e fazeres da pedagogia do terreiro podem se articular com os saberes da pedagogia na universidade e trançar teias que possibilitem uma formação de professores atravessada pela decolonialidade. Concluo a partir de minhas auto(orís)etnografias que para carrego colonial da formação docente e da docência, compomos Ebós de saberes para abrir caminhos a ser atravessados por encruzilhamentos das pedagogias do terreiro. O terreiro é movência, seguido da feitura de ensinagens e aprendizagens que conectem corpos, saberes e memórias como potências para a formação docente antirracista, antissexista e contracolonial.

  • FABÍOLA JUNDURIAN BOLONHA
  • DIMENSÕES DE CORPO, GÊNERO E SEXUALIDADE NA FORMAÇÃO MÉDICA: DISPUTAS E SILENCIAMENTOS NA COMPOSIÇÃO CURRICULAR DA UACV/CFP/UFCG
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 23/11/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo é parte do projeto de Doutorado Interinstitucional (Dinter) entre o Programa de Doutorado em Educação da Universidade Federal de Sergipe (PPGED/UFS) e a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Centro de Formação de Professores (CFP), campus de Cajazeiras, PB. A temática desta tese se insere nas discussões sobre formação médica, e de modo específico, sobre currículo médico e as dimensões de corpo, gênero e sexualidade. Da conexão entre esses temas o presente trabalho objetivou analisar como o corpo, gênero e sexualidade são acionadas no Projeto Político Pedagógico (PPC) do curso de medicina da Unidade Acadêmica de Ciências da Vida – UACV/CFP/UFCG (Campus de Cajazeiras). Para dar conta desta proposta de investigação, foi tomado o referencial teórico-metodológico dos estudos pós-críticos sobre currículo. O mesmo fez entender que se quisesse saber como essas dimensões são acionadas no currículo produzindo sujeitos médicos, deveria ir até os discursos que sobressaem no mesmo, uma vez que são significados como práticas permeadas por relações de poder-saber que produzem aquilo que nomeiam. Argumenta-se nesta tese, que são múltiplas as formações discursivas – das normativas e diretrizes oficiais, científicas, biológicas/biomédicas, sociais, pedagógicos – que entram em disputa na composição curricular para a abordagem de saberes sobre gênero e sexualidade que acabam silenciando corpos LGBTQIA+ na formação médica, silenciando a diversidade ou diferença. Percorrendo esse argumento, é compreendido na análise que a fabricação de médicos(as) pelo currículo da UACV/UFCG aciona estratégias e técnicas de poder articuladas, ainda centradas no modelo biomédico, garantindo, como uma instituição de poder, a manutenção das relações de dominação e efeitos de hegemonia. O trabalho consiste de 4 capítulos. O capítulo 1 é uma contextualização do tema de pesquisa com os objetivos geral e específicos, juntamente com as inspirações metodológicas. No capítulo 2 são aprofundados os conceitos centrais de abordagem e análise na forma como as perspectivas pós-críticas abordam tais conceitos, finalizando a seção com a metodologia escolhida. No capítulo 3, são evocadas algumas memórias do movimento LGBTQIA+ no Brasil e o acolhimento em políticas públicas em saúde e, encerrando o capítulo, são analisadas as políticas educacionais representadas pelas DCNs para o curso de graduação em medicina. Por fim, no capítulo 4, foram realizadas as análises discursivas no PPC do curso de medicina da UACV/UFCG e, a partir desta análise, foi constatado que a construção do PPC se deu de forma arbitrária e interessada, considerando as DCNs de 2001 que não acolhem os conceitos de corpo, sexualidade e saúde na diversidade - uma das razões pelas quais estas foram reformuladas em 2014. O que é proposto no PPC é concretizado na matriz curricular, as disciplinas estão alinhadas com as propostas de ensino em saúde, ainda que com uma forte preponderância de disciplinas com enfoques biologicista, priorizando alguns conhecimentos em relação a outros. Analisando discursos presentes nos currículos e ementas disciplinares, se torna evidente o enfoque a conteúdos de cunhos biologicistas, a naturalização de discursos sobre corpos anatômicos e fisiológicos, e de gêneros associados aos sexos masculino e feminino, bem como uma marcante preocupação com a universalização da saúde de qualidade a todos, como sendo responsabilidade dessas/es futuras/os profissionais da saúde. Corrobora-se que os currículos produzem e são produzidos a partir de uma lógica que legitima os saberes, temos assim os sujeitos profissionais médicos formados pela racionalidade neoliberal, de sujeito da saúde. É compreendido que esses sujeitos da medicina só existem a partir do outro; que o termo “identidade” não dá conta de explicar quem são elas/eles; que esses sujeitos são inventados/as, na formação de empreendedores de si, de sujeitos autônomos, responsáveis pelo seu próprio sucesso, pela sua saúde, pela sua qualidade de vida, em nome de uma liberdade maquiada e alimentada pelas instituições disciplinadoras, neste caso, os currículos. Como conclusão, os/as discentes são insistentemente convocados/as ao que o currículo prescreve para sua formação dentro de significados específicos sobre como tornar-se um/a médico/a normalizado, normalizador.

  • FERNANDA BISPO CORREIA
  • NARRATIVAS DE SOBREVIVENTES AO CÁRCERE E SUAS APRENDIZAGENS BIOGRÁFICAS
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 23/11/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Neste texto são apresentadas reflexões sobre as trajetórias de aprendizagens biográficas de duas mulheres e de um homem trans que (sobre)viveram à situação de encarceramento no Presídio Feminino de Nossa Senhora do Socorro-SE (PREFEM). Numa perspectiva da abordagem biográfica, busca discutir/refletir sobre memórias, experiências, lembranças de processos de encarceramento/privação de liberdade. Assim, durante o processo de pesquisar, emergiram narrativas sobre práticas sociais, afetivas, punitivas, pedagógicas vivenciadas, como também experiências num mundo pós-prisional. Está entre os objetivos analisar quais e como as aprendizagens biográficas (formais, não formais ou informais) - conforme
    estudos desenvolvidos por Alheit e Dausien (2006, 2007, 2010) e Alheit (2011), - vivenciadas na prisão por essas pessoas que sobreviveram ao cárcere, foram assimiladas e ecoadas na vida fora das grades, após a reentrada na sociedade. É preciso pontuar que a estrutura temporal do processo de aprendizagem nas biografias individuais remete à questão fundamental de como a formação não se reduz apenas às suas formas organizadas e institucionalizadas. Assim, ela contempla todo o complexo de vivências cotidianas, episódios de transição e crise, e esses aspectos estão destacados nas análises. Na sua dimensão vivida, a aprendizagem está também ligada ao contexto de uma biografia concreta. Por outro lado, é também a condição ou instrumento mediador em que as construções biográficas, como formas reflexivas de experiência, podem desenvolver-se e transformar-se. Também foi um dos propósitos realizar uma escuta sensível, buscando sempre garantir respeito às narrativas partilhadas. Assim, trabalhou-se a partir de uma abordagem compreensivo-interpretativa, pois, de acordo com tal ótica, é enfatizado fortemente, conforme defende Minayo (2010), o reconhecimento básico de que no ato de pesquisar os processos interpretativos e cognitivos inerentes à vida social precisam ser levados em consideração. Assim, tomo a narrativa biográfica
    como método e me apoio em autores tais como Souza (2007, 2014), Bondía (2002), Delory-Momberger (2011,2014), pois esses pesquisadores pensam em como essas experiências, manifestadas em suas narrativas, se traduzem em biograficidade (Alheit, 2007). Para considerações sobre gênero e sobre o lugar da mulher na história, e também de um homem trans, conceitos caros à minha pesquisa, trago à baila autores como Scott (1992, 2005), Gonçalves (2006), De Los Rios (2005), Angotti (2018), Alves (2001), Preciado (2014, 2019). Este estudo se propõe, portanto, a contribuir com a visibilidade social de temáticas que se referem à trajetória de vida, bem como às práticas e aos desafios das pessoas sobreviventes ao cárcere.

  • VIVIANE MOTA DE GOIS
  • O ENSINO NOTURNO EM SERGIPE: a oferta da educação como política de democratização para os estudantes trabalhadores do Colégio Djenal (1998-2021)
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 26/10/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação intitulada é desenvolvida no âmbito do mestrado acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe – PPGED/UFS, e investiga a oferta do ensino noturno regular como política de democratização para os alunos/trabalhadores do Colégio Estadual Djenal Tavares de Queiroz, enfocando assim a constituição histórica dessa instituição escolar na perspectiva da totalidade da política de educação do período de 1998 a 2021, cuja centralidade é a oferta do ensino noturno a partir da legislação nacional, estadual e local. A intenção é analisar historicamente a oferta do ensino médio noturno regular como política pública de democratização e, contraditoriamente, de controle de acesso ao jovem do município de Moita Bonita/SE. Vincula-se aos pressupostos teóricos da História da Educação e trabalha com o método materialista histórico dialético afim de compreender os mecanismos que impedem o acesso e permanência dos jovens filhos da classe trabalhadora ao avanço em sua escolaridade. Através da utilização metodológica de uma pesquisa quanti-qualitativa e como instrumentos, entrevistas, coleta de informações e análise de fontes primárias e secundárias com destaque para as leis, decretos, pronunciamentos e mensagens do governo, nos foi possível descrever, analisar e sistematizar a oferta do ensino noturno da referida Escola, a única a ofertar este nível de ensino no município. Ao decorrer da pesquisa foi possível constatar que ao longo da história educacional os problemas do ensino médio foram propostos e resolvidos de forma precária, enfrentando recursos deficientes e improvisados, soluções parciais que levaram inclusive a extinção do ensino médio noturno no Djenal – proveniente de políticas nacionais e estaduais ineficazes que respingam diretamente nas escolas públicas estatais.

  • AUREA MARIA PIRES RODRIGUES
  • CARTOGRAFANDO CORPOS DE MULHERES VIOLADAS – PRODUZINDO PRÁTICAS ÉTICO-POLÍTICAS
  • Orientador : FABIO ZOBOLI
  • Data: 06/10/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente tese tem como temática de estudo a produção de corpos de mulheres violadas, acompanhadas em um Centro de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS), em uma cidade do centro-sul sergipano, através das práticas de uma psicóloga, que atua a mais de nove anos com meninas vítimas de violências sexuais e suas mães inseridas nas instâncias jurídicas. O problema de pesquisa é: cartografar um plano de afetos na constituição de corpos de mulheres violadas, objetivando, assim, a tensionar afetos alegres, que produzam outros sujeitos, outros modos Mulher de ser e estar no mundo. O CREAS é um equipamento da Política Nacional de Assistência Social (PNAS), que atua com mulheres, crianças, adolescentes, idosos, deficientes, vítimas de violações de direitos, tais como: negligência, maus tratos, violências sexuais, físicas, psicológicas, através de serviços específicos e, adolescentes em conflito com a lei. A metodologia de pesquisa é a cartografia, método de pesquisa-intervenção e de acompanhamento de processos de produção de subjetividade. Foram escolhidos três casos, a partir dos seguintes critérios: serem judicializados; terem no mínimo três anos de acompanhamento; ter algum histórico de violência sexual; terem sido atendidos nos três níveis da Rede de Proteção Socioassistencial, inclusive com episódios de acolhimento institucional. Os dados foram produzidos através dos registros das pastas das famílias e, de diários de campo sobre as visitas domiciliares, audiências e acolhimentos. Com os quais se pode cartografar linhas que produzem o território Mulher, enquanto Dispositivo biopolítico, naquilo que se produziu por e com o Estado Moderno, incidindo sobre a vida, no micro das relações, especialmente com o processo de individualização dos sujeitos e a constituição dos sujeitos de direitos e; a produção do corpo da Mulher enquanto um corpo violável, naquilo que o produz enquanto objeto de saber/poder, ou seja, dispositivo biopolítico. Ao mesmo tempo em que, pode-se tencionar outras linhas, ao se problematizar o feminismo e sua constituição com os conceitos de gênero, sexo, ao ampliar a discussão em trono do corpo enquanto produzido e, da potência dos afetos para a produção de corpos outros, mulheres outras, mundo outro.

  • LARA LYSS DE ALMEIDA BARRETO
  • FORMAÇÃO EM TECNOLOGIA DIGITAL E ASSISTIVA PARA PROFESSORES DE EDUCAÇÃO ESPECIAL DURANTE A PANDEMIA
  • Orientador : ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
  • Data: 14/09/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta dissertação teve como objetivo analisar uma experiência de formação de professores das salas de atendimento educacional especializado no que se refere ao uso de tecnologias digitais e assistivas para as aulas remotas, durante a pandemia do Covid-19. Primeiramente, investigou-se como estava sendo feito o acompanhamento dos alunos do atendimento educacional especializado da cidade de Nossa Senhora do Socorro/SE, durante o período pandêmico, e a partir daí foi desenvolvida uma proposta de formação e a análise dos efeitos desta. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa, do tipo pesquisa-ação colaborativa-crítica. A formação aconteceu de forma remota, foi dividida em 6 encontros, totalizando 20 horas. Tivemos como participantes dessa pesquisa 12 professores da educação especial do município Nossa Senhora do Socorro/SE. Para coleta de dados, os instrumentos foram, o diário de campo dos encontros, vídeos, áudios, fotos e dois questionários, inicial e final. Como resultados destacam-se: Os professores apresentavam muita dificuldade nos recursos tecnológicos, não utilizavam, e não tinham tido nenhum tipo de formação específica com foco nas tecnologias digitais e assistivas; é possível desenvolver práticas formativas que disparem o desejo autoformativo; o processo colaborativo-crítico em formação de professores mostrou-se como uma alternativa para metas específicas; a formação contribuiu para instrumentalização dos professores, mas era necessário mais tempo para consolidação dos conteúdos; o trabalho vinculando teoria e prática é uma necessidade quando se trabalha com ferramentas assistivas e de acessibilidade; é possível desenvolver formação de forma remota, mas apresenta diversos aspectos negativos, se comparada a formação presencial. Conclui-se que, independente do cenário, é preciso acreditar e investir na escolarização de alunos público-alvo da Educação Especial.

  • EDJANE DOS SANTOS CASTRO
  • Saberes, relações e práticas da alimentação em uma escola da rede pública de Boquim/SE
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 31/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Através da alimentação, as inúmeras espécies animais e vegetais obtêm os nutrientes necessários ao desenvolvimento. Mas, no que tange ao ser humano, a alimentação ultrapassa esse âmbito da sobrevivência, estando imersa em uma rede de relações sociais, culturais e identitiárias com desdobramentos subjetivos. Nesse contexto, apresentam-se também a produção e a transmissão de saberes sobre os alimentos, com conhecimentos, crenças e costumes sendo passados de geração a geração. Porém, à medida que a ciência avançou, houve uma espécie de institucionalização da alimentação, que passou a sofrer influências da área médica e de um discurso biologicista que ocupa posição de destaque nas sociedades. Isso está presente no âmbito escolar através de um currículo comprometido com o capital. Ao mesmo tempo, a escola é um espaço social que favorece a prática da comensalidade, sendo essa o ato de comer junto, a interação no momento do comer. Nas escolas da rede pública, a alimentação é objeto do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e, assim, está imersa em aspectos políticos determinantes do que se come, do como se come e dos saberes sobre isso. Diante dessas questões, o objetivo geral desta dissertação é: Compreender os saberes e as práticas voltados à alimentação produzidos e mantidos por estudantes de uma escola da rede pública do município de Boquim/SE e suas relações com o saber alimentar institucionalizado. Foi adotada uma metodologia de delineamento qualitativo e do tipo descritivo, com o desenvolvimento de uma pesquisa bibliográfica e de campo. Como aporte teórico, buscaram-se estudos da área da Antropologia da Alimentação e noções da relação com o saber, de Bernard Charlot. A observação da merenda escolar, a aplicação de questionários e a realização de entrevistas individuais com estudantes do 8º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio geraram dados que foram analisados à luz da Análise de Conteúdo, de Laurence Bardin. Os resultados apontam que os(as) estudantes concebem a alimentação apenas como sinônimo de saúde e de nutrição, não se visualizam como detentores(as) de saberes importantes e válidos sobre o fenômeno alimentar e têm dificuldade em expressar vivências e situações com o comer e a comida que os(as) marcaram. A ótica biomédica é utilizada como um filtro na rememoração de acontecimentos e de relações com a alimentação e os alimentos, contribuindo para que se restrinjam aos efeitos da ingestão de alimentos no corpo. A conclusão é que a merenda deve figurar como um componente transversal da aprendizagem, considerando-se a sua potencialidade de ensino dos diferentes aspectos da existência humana e da sociedade trabalhados nas várias áreas do conhecimento. Assim, será possível desenvolver um ensino mais reflexivo, contextualizado e que faça sentido para todos(as).

  • ALFREDO BEZERRA DOS SANTOS
  • Educação, ensino e literatura: A trajetória da professora Maria da Conceição Ouro Reis no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe (1973-1991)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 31/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa apresenta compreensões historiográficas a respeito da trajetória da professora Maria da Conceição Ouro Reis, enfatizando sua produção literária e relação deste fato com seu magistério no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe. O Colégio, nesse contexto, será reconhecido como o lugar das experiências da referida professora e como o ambiente de maior projeção de suas ações no ensino, embora também ela registre participação docente em mais de um estabelecimento do meio educacional, como a Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe, o Colégio Atheneu Sergipense e escolas particulares. Nesta pesquisa, a hipótese defendida é a de que as atividades didáticas da professora Conceição Ouro Reis no Colégio de Aplicação foram marcadas pelo uso da literatura como recurso para incentivar a criação e práticas de escrita dos estudantes. O objetivo principal da pesquisa foi compreender aspectos da prática docente da professora Conceição Ouro no Colégio de Aplicação da UFS. Nesse sentido, as seguintes etapas foram priorizadas como objetivos específicos: a) Analisar aspectos da formação e atividade docente da professora; b) Evidenciar a sua produção literária e a relação deste fato com a prática docente; c) Investigar projetos literários desenvolvidos por ela no Colégio de aplicação; d) Analisar a influência literária em processos de escrita dos alunos do Colégio de Aplicação. O estudo segue apontamentos da história cultural, debatendo a história da educação do professorado a partir de um referencial determinado (narrativa de trajetória no magistério), com a contribuição da história oral. As fontes eleitas são livro de atas, livros didáticos, jornais, o acervo pessoal da professora e sua produção literária e pedagógica, entre outros. O levantamento documental foi realizado no acervo do Centro de Pesquisa, Documentação e Memória do Colégio de Aplicação (CEMDAP), acervos digitais e acervos pessoais. Além das fontes escritas, foram utilizados os relatos orais coletados através de entrevistas com ex-alunos da professora Conceição Ouro; ex-colegas professores, colegas de publicação, cuja escolha se dá porque tais indivíduos marcam relações de diálogo, de trabalho, de experiências na escola e na sociedade, representando, assim, a circulação da professora por diferentes espaços. Como resultado, evidencia-se que em sua iniciativa a professora interfere no quadro da educação, implantando a disciplina Literatura no Colégio de Aplicação, operando projetos de estudo em Língua Portuguesa, incentivando hábitos literários, levando o aluno a gestos autorais, desse modo, confirmando o pressuposto/hipótese de que o uso da literatura resultou no incentivo a práticas de escrita dos estudantes.

  • RENILDES DE MELO SOUZA
  • PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COM USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA ESCOLA EM ESPAÇO SOCIOEDUCATIVO DE PRIVAÇÃO DE LIBERDADE EM ARACAJU (SE)
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DE VASCONCELOS
  • Data: 31/08/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo geral: analisar como se configuram as práticas pedagógicas dos professores com uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na escola em espaço socioeducativo de privação de liberdade, localizada em Aracaju (SE). Justifica-se pelo interesse em dar ênfase ao trabalho docente com tecnologias em uma unidade socioeducativa de internação. O referencial teórico fundamenta-se em autores como Costa (2001, 2006, 2009), Freire (1993), Freitas (2010), Gomes (2013), Kenski (2008), Lemos (2010), Levy (1999), Moran (2007), Vasconcelos (2016, 2018, 2021) e Volpi (2001, 2011), entre outros. Tratou-se de uma investigação com abordagem qualitativa de caráter exploratório, desenvolvida a partir da pesquisa de campo e estudo de caso, e da pesquisa bibliográfica mediante fontes secundárias. Como técnica de coleta de dados, foram utilizadas a análise documental e as entrevistas semiestruturadas com seis professores de um núcleo socioeducativo em Aracaju. Optou-se pela análise de conteúdo fundamentada na proposta de Bardin (2016), constituída com os dados coletados em entrevistas, no estudo bibliográfico e na análise documental para contemplar os objetivos da investigação. Os principais resultados indicaram que: os docentes consideram as TIC como recursos didático-pedagógicos importantes na socioeducação por contribuírem com o desenvolvimento da aprendizagem do aluno e auxiliar as práticas a saírem do modelo tradicional de ensino; segundo os professores entrevistados, não houve a formação continuada para o uso das TIC no contexto da socioeducação em privação de liberdade; tais professores consideram as TIC distantes da realidade em que atuam, mas, mesmo assim, conhecem tais recursos na prática, na autoformação e na experiência; as concepções dos professores sobre a socioeducação indicam que consideram tratar-se de um ambiente com muitas especificidades, aspecto que torna o trabalho docente, as práticas pedagógicas e o uso das TIC para os alunos obterem desenvolvimento individual e escolar nesse tipo de espaço. Espera-se, com a concretização deste trabalho, contribuir na área da educação formal em espaços socioeducativos de privação de liberdade.

  • EMANUELLE SILVEIRA NUNES BARROS
  • TECNOLOGIAS DIGITAIS EM CURSOS LIVRES DE INGLÊS: lógicas da educação neoliberal
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 30/08/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As dinâmicas imbricadas na sociedade se demonstram, cada vez mais, perpassadas por discursos marcadamente neoliberais nos mais variados âmbitos para além do econômico. Ao tratarmos do setor educacional, podemos identificar pilares mercadológicos, por exemplo, na caracterização da aprendizagem da língua inglesa como um investimento atrelado ao ideal de prestígio socioeconômico. Em paralelo à marginalização do ensino público regular desse idioma, a formação de uma onda de subjetivações coordenada por grupos de interesses específicos reverbera narrativas hegemônicas enraizadas acerca da efetividade da aprendizagem nos cursos livres de inglês a partir de uma metodologia, muitas vezes, associada ao uso de tecnologias digitais. Esta dissertação, inserida na linha de Tecnologias, Linguagens e Educação, objetiva identificar o papel das tecnologias digitais na proposta pedagógica dos cursos livres de inglês, analisando os usos desses recursos e os possíveis impactos dessa prática no ensino público. Como objetivos específicos, pretende-se apontar as propostas de uso pedagógico das tecnologias; compreender quais sentidos de sucesso na aprendizagem atravessam os discursos dos cursos investigados; e, pontuar os valores neoliberais para a educação. Metodologicamente, caracteriza-se como um estudo de caso (YIN, 2015), sob uma abordagem qualitativa, visto que se pretende avaliar o contexto pesquisado com base nas experiências dos participantes e na teoria relacionada. Os dados são gerados por meio das entrevistas semiestruturadas analisadas com base na Pesquisa Docente de Freeman (1998) e no processo de codificação de Auerbach e Silverstein (2003).

  • RAFAELA VIRGINIA CORREIA DA SILVA COSTA
  • METODOLOGIAS ATIVAS NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DURANTE O ENSINO REMOTO EMERGENCIAL
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 30/08/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As metodologias ativas têm sido impulsionadas na educação, uma vez que enfatizam abordagens que, durante muito tempo, foram preconizadas por teóricos clássicos que discorreram a respeito de aprendizagens ativas, colaborativas e significativas. Atualmente, na educação básica, observa-se que formações sobre esse tema são ofertadas aos professores para que eles possam ter conhecimento das mais variadas estratégias de ensino, encontrando-se presentes, inclusive, em documentos que norteiam a educação, já que fazem alusão a novas formas de ensinar e aprender, destacando características das metodologias ativas, a exemplo da autonomia, do professor mediador e do aluno como protagonista do processo de ensino e aprendizagem. O presente estudo teve como objetivo geral compreender as metodologias ativas e suas potencialidades na educação básica, nas turmas do Ensino Fundamental Final da Escola Municipal de Ensino Fundamental Iraildes Padilha de Carvalho no município de Tobias Barreto-Sergipe. Para tal, partiu-se das seguintes questões de pesquisa: Quais modelos das metodologias ativas estiveram presentes nas práticas pedagógicas dos professores no ensino remoto emergencial? Como esses modelos potencializaram as práticas pedagógicas? Nesse processo investigativo, tem-se, portanto, como abordagem metodológica uma pesquisa qualitativa, na perspectiva do estudo de caso. Para a produção dos dados, foram utilizados os seguintes dispositivos: o questionário on-line, a observação e a entrevista narrativa, tendo como pressupostos teóricos para fundamentação deste estudo os trabalhos de Moran (2018; 2019), Bacich (2018), Freire (2020), Berbel (2011), dentre outros. Trata-se, portanto, de uma pesquisa que propôs debruçar-se na pluralidade dos fenômenos que envolvem o processo de construção de novas formas de aprender e ensinar. Nesse sentido, concluiu-se que os professores já possuem algum conhecimento acerca das metodologias ativas e, inclusive, consideram já fazerem uso de alguns dos seus modelos em determinadas situações. Diante do exposto, evidencia-se a presença das metodologias ativas nas práticas dos professores, tendo a problematização da realidade como o ponto de partida mais recorrente. Por conta de tudo isso, acredita-se que estudos futuros, bem como a participação dos professores em formação docente acerca dessa temática, proporcionem melhorias ainda mais significativas na prática pedagógica dos professores e, consequentemente, na aprendizagem de seus alunos.

  • JOSÉ FONSÊCA DA SILVA
  • AS TECNOLOGIAS DIGITAIS NAS APRENDIZAGENS SIGNIFICATIVAS E COLABORATIVAS PARA A TOMADA DE CONSCIÊNCIA DA BIOSFERA
  • Orientador : HENRIQUE NOU SCHNEIDER
  • Data: 30/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A sobrevivência exige ações imediatas em defesa do equilíbrio de funcionamento da Terra. As mudanças climáticas se apresentam como ameaças reais à vida. No contexto atual da humanidade, o binômio tecnologia-educação desempenha um papel decisivo no despertar da consciência responsável com a biosfera. O objetivo da pesquisa foi analisar as potencialidades das TDIC nas aprendizagens significativas e colaborativas voltadas para o desenvolvimento da consciência da biosfera por estudantes do 3º ano do ensino médio do Colégio Estadual 17 de Março, em Aracaju, nas aulas de Geografia. É uma investigação qualitativa. Buscou compreender a subjetividade dos sujeitos envolvidos e a interpretação da realidade. Isso levou o pesquisador a mergulhar na experiência junto com os participantes, exigindo uma atitude hermenêutica. Do ponto de vista procedimental, corresponde a uma pesquisa-ação. Permite maior flexibilidade na concepção e aplicação de dispositivos de pesquisa ao considerar conhecimentos prévios, discursos espontâneos nas interações e mobilizações de grupos em torno de ações concretas, contribuindo para a aprendizagem dos sujeitos ativos da pesquisa. Para situar o estudo no estado do conhecimento e atribuir rigor à pesquisa, foi realizada uma Revisão Sistemática de Literatura. As buscas demonstraram, considerando o objeto de estudo na integralidade, a sua relevância na constituição do conhecimento. Os participantes foram os alunos de duas turmas. Os principais dispositivos de produção de dados foram observação participante, questionário semiestruturado, aplicativo Padlet e oficinas de execução de uma WebQuest. A análise dos dados foi realizada por meio da Análise Textual Discursiva. O que permitiu confirmar as potencialidades das TDIC para a ocorrência de aprendizados significativos e colaborativos e para a conscientização sobre a biosfera. Na condição de materiais significativos, as TDIC encontram ressonância na base cognitiva do estudante, tornando-se parte do aglomerado de subsunçores construído a partir das ações da vida cotidiana imersa na cibercultura, facilitando a ancoragem de novos conceitos. A pesquisa contribuiu para a construção do conhecimento, expansão da cultura colaborativa mediada pelas TDIC e para o desenvolvimento da biofilia e empatia necessárias à homeostase de Gaia. Revelou, também, a importância do acesso a essas tecnologias para a qualidade e contextualização social da educação na contemporaneidade.

  • ALENE MARA FRANÇA SANCHES SILVA
  • A RELAÇÃO COM O SABER NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DA LEITURA E ESCRITA DE ALUNOS DO 1º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Data: 29/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral compreender as relações com o saber no processo de aprendizagem da leitura e escrita de estudantes do 1º ano do Ensino Fundamental de uma escola estadual localizada no município de Aracaju/Sergipe. Do ponto de vista epistemológico, este estudo está fundamentado na teoria da Relação com o Saber de Bernard Charlot a partir da perspectiva antropológica, na qual a problemática se encontra na entrada do sujeito em uma atividade intelectual, ou seja, nas razões pelas quais ele se mobiliza e o que sustenta o seu ingresso em uma atividade. Quanto à natureza dos dados, esta investigação se classifica como qualitativa e quanto a fonte de informação consideramos a pesquisa de campo, bem como, embasamento bibliográfico e análise documental. Nessa investigação participaram 20 crianças com idades entre 6 e 7 anos, estudantes de uma escola estadual de anos iniciais localizada no município de Aracaju/Sergipe. Para a coleta de dados utilizamos a técnica da observação participante e um instrumento metodológico inspirado no Balanço do Saber, o qual denominamos de balanço da leitura e escrita. Os dados encontrados foram apresentados sob uma forma próxima a dos tipos ideais descritos na sociologia de Max Weber. Os resultados sinalizaram a construção de três tipos ideais: leitura e escrita como meta escolar; leitura e escrita como condição para a vida pessoal futura; leitura e escrita como meio de comunicação e informação. Os tipos ideais apresentados nesta investigação são representativos da relação com o saber no processo de aprendizagem do público participante. Cada tendência dominante compreende os modos como os participantes da pesquisa concebem, no todo, o ato de aprender a ler e escrever. Nesse ínterim, percebemos o sentido construído pelos estudantes relativo ao aprendizado da leitura e escrita e os móbeis que os levam a ingressar nessa aprendizagem.

  • GENELUÇA CRUZ SANTANA
  • PROGRAMA ESCOLA ATIVA: análise histórica sobre a política pública voltada para as classes multisseriadas nas Escolas do Campo de Sergipe
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 29/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A pesquisa analisou o Programa Escola Ativa que foi direcionado para as classes multisseriadas das escolas do campo. O objetivo geral foi analisar historicamente o Programa Escola Ativa como política pública voltada para as classes multisseriadas no Estado de Sergipe, entre os anos de 1997 e 2012, como objetivos específicos tivemos: evidenciar o processo histórico de luta dos movimentos sociais e a construção da concepção de Educação do Campo; identificar políticas públicas para a Educação do Campo direcionadas para as classes multisseriadas; identificar o processo formativo destinado aos professores multiplicadores que atuavam com o PEA; refletir as contribuições do Programa Escola Ativa para a Educação do Campo. Nossa hipótese inicial apontava que o Programa Escola Ativa foi implantado e implementado nas classes multisseriadas das escolas do campo, mas ele não conseguiu romper com a educação rural e atender as necessidades e especificidades da Educação do Campo. Para atingir nossos objetivos, buscamos nos apropriar do método do materialismo histórico dialético, para produzir conhecimentos a partir da realidade concreta do objeto em seu processo histórico de existência. As categorias totalidade, dialética e contradição foram utilizadas na construção do conhecimento histórico da sociedade, enquanto espaço de embates e lutas de classes. Essa é uma pesquisa qualitativa, construída a partir da pesquisa bibliográfica, análise documental e entrevistas realizadas com quatro professores que atuavam em sala de aula com o Programa Escola Ativa, dois professores multiplicadores e duas professoras que mantinham postura crítica em relação ao programa. Como referenciais teóricos utilizamos Martins (2008) e Tonet (2016) trazendo suas contribuições sobre o método do materialismo histórico-dialético; Arroyo (2012, 2009, 2007) e Caldart (2012, 2008, 2004, 2002) para a educação do campo e Hage (2011, 2010) para as classes multisseriadas. Como resultado desta pesquisa, concluímos que o programa contribuiu para a manutenção da educação rural, as lutas e construções protagonizadas pelos movimentos sociais não foram incluídas na estrutura teórica e prática do programa.

  • HUDSON LEONARDO CORDEIRO DE MOURA
  • DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL NO PROCESSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES QUE ATUAM NO ENSINO FUNDAMENTAL DE ARACAJU
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 29/08/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação possuiu como ponto principal investigar o processo de formação continuada dos docentes da rede pública e particular de Aracaju no tocante ao desenvolvimento profissional, além de identificar nas propostas de formação continuada das escolas investigadas os indicadores de planejamento, assessoria e avaliação no desenvolvimento profissional dos docentes investigados. Busca-se assim, descrever o perfil e a trajetória profissional de professores de diferentes áreas de conhecimento. Para a elaboração do referido trabalho, foram utilizados a pesquisa qualitativa em educação de cunho descritivo, o levantamento bibliográfico fundamentado principalmente pelos autores: Garcia (1999, 2010), Marcelo (2009), Gatti (2008, 2010), Mizukami (2005, 2010), Morosini (2014), e a coleta de dados foi realizada a partir do preenchimento de um questionário estruturado para os professores e entrevista semiestruturada para os coordenadores participantes. Posteriormente, após a coleta de dados, para interpretá-los, foi utilizada nos instrumentos a análise de Conteúdo de Bardin (2011), na qual foi realizada a partir da organização, codificação e categorização dos dados e por fim, feita a partir da estruturação, análise, interpretação e cruzamento dos dados obtidos, uma elaboração do resultado traduzidos em gráficos e relatórios conclusivos. Diante dos dados apresentados, pôde-se concluir que existem semelhanças no processo de desenvolvimento profissional das duas redes de ensino, principalmente os relacionados à atual fase de desenvolvimento profissional, na concordância da imprescindibilidade da formação continuada, da pouca eficácia das formações realizadas e existência assídua de supervisão pedagógica durante o exercício profissional. Já em relação às diferenças, observou-se sobretudo as de natureza de quantidade de vínculos empregatícios, formações em nível de pós-graduação, possibilidade de participação na construção dos currículos escolares e existência de uma frequente avaliação docente.

  • VIVIANE NOVAES DE SOUZA
  • FORMAÇÃO DOCENTE E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL: UM ESTUDO SOBRE A RELAÇÃO E APROPRIAÇÃO DAS IDEIAS DE MARCELO GARCIA E DONALD SCHON
  • Orientador : LUIZ ANSELMO MENEZES SANTOS
  • Data: 29/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Está dissertação tem por objetivo geral evidenciar o modo como são apropriadas as ideias de Donald Schon (2000) e Marcelo Garcia (1999) nas teses e dissertações defendidas entre 2012 e 2022 que pesquisam a formação docente nos programas de pós-graduação credenciados pela CAPES. Este texto trata-se de uma pesquisa Bibliográfica de natureza qualitativa que traz resultados a partir da perspectiva de Estudos de Revisão. Para análise dos dados extraídos dos trabalhos foi utilizado a técnica de análise de conteúdo de Bardin (2011). O resultado da pesquisa evidenciou que os autores Schon e Garcia são apropriados como fundamentação teóricas em várias teses, dissertações na área de Formação Docente. As contribuições deste estudo incluem recomendações metodológicas baseadas em uma cuidadosa revisão de referências, fornecendo perspectivas sólidas para a pesquisa em formação docente. Com esse estudo foi possivel deduzir dois pontos que são fundamentais para a formação docente, ou seja, o compartilhamento de conhecimento e o aperfeiçoamento continuo. Reconhece-se que o planejamento institucional e as inovações metodológicas são necessárias para alcançar o desenvolvimento profissional. Ressalta-se que a formação continuada faz parte do processo global ds formação de carreira, pois orientar pesquisas, desenvolver novos cursos e inovar as práticas docentes, são pontos cruciais para melhoramento do trabalho docente.

  • JULIANO MATIAS DE BRITO
  • NARRATIVAS (AUTO)BIOGRÁFICAS DO PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DO NÚCLEO DE DIVERSIDADE SEXUAL NA ESCOLA EM MACEIÓ, ALAGOAS
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 26/08/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa surge da minha experiência como professor, técnico pedagógico e coordenador do Núcleo de Estudos da Diversidade Sexual na Escola (NUDISE), da Secretaria Municipal de Educação de Maceió, Alagoas (SEMED) e dos processos de compreensão do ‘eu’ e de tudo que esteve/está a me afetar, em uma viagem pelas memórias e vivências a muito adormecidas e os processos de autoconhecimento. O trabalho pretende analisar, a partir das narrativas (auto)biográficas, as tensões no processo de institucionalização do Núcleo de Diversidade Sexual na Escola e consequentemente, a inserção das relações de gênero, sexualidade e diversidade sexual na formação dos professores da rede municipal de ensino de Maceió, Alagoas. Metodologicamente, utilizo a abordagem da pesquisa (auto)biográfica para narrar uma experiência de ser/viver/formar no processo institucionalização do NUDISE. Reflito sobre a inserção das relações de gênero, e da diversidade sexual na política de formação continuada dos profissionais da educação da rede de ensino durante minha atuação profissional e os possíveis impactos causados pelo NUDISE para além da formação continuada. Destaca-se como resultado das narrativas (auto)biográficas para essa investigação, assim como, a instituição do NUDISE na rede municipal de ensino de Maceió, que naquele momento de sua criação as políticas educacionais facilitaram, sendo um momento propicio para a inclusão das discussões de gênero, sexualidade e diversidade sexual no currículo e na formação continuada dos profissionais da educação.

  • NAYARA EVELLYN SANTOS FONTES
  • REDE DIGITAL E EDUCAÇÃO: práticas interativas nos perfis de professores/as de Língua Portuguesa
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 26/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Na contemporaneidade, os avanços tecnológicos renovam as formas de comunicação, de relação, modificam as ações cotidianas e a maneira de viver em sociedade. A imersão dos dispositivos móveis e a popularização dos aplicativos de redes digitais também vêm favorecendo as práticas socioculturais, interativas e a mobilidade entre os espaços físico e virtual. No contexto educacional, a inserção de redes digitais foi ampliada a partir da pandemia da Covid-19, quando os aplicativos e interfaces passaram a ser mais utilizáveis por alunos e docentes. Diante desse contexto, a questão norteadora desta pesquisa refere-se a como as práticas interativas estão presentes nos perfis de professores/as de Língua Portuguesa na rede digital Instagram? Assim, o principal objetivo trata-se de compreender as práticas interativas nos perfis de professores/as de Língua Portuguesa na rede digital Instagram. Este estudo tem como base a abordagem epistemológica multirreferencial e, metodologicamente, utilizou-se a netnografia, caracterizando-se, no caso desta investigação, como uma netnografia multirreferencial. Em relação às praticantes culturais, foram selecionadas cinco professoras de Língua Portuguesa com perfis profissionais ativos no Instagram e os dispositivos de pesquisa pautaram-se na observação interativa do campo empírico, no app-diário da pesquisadora e em entrevistas on-line. Os dados da pesquisa foram interpretados de acordo com o rigor hermenêutico para o encontro das noções subsunçoras, identificadas como: #VisibilidadeDocente, #CiberProfessora: imersão docente em rede e #Interatividade: (com)partilhando etnométodos em rede. A partir de cada noção, constatou-se que a imersão e atuação de professores/as de Língua Portuguesa propiciam práticas interativas frequentes com o seu público/seguidores em rede. Além disso, as experiências (com)partilhadas por esses docentes contribuem para a inserção das redes digitais no cenário educacional, potencializando aprendizagens que ocorrem além dos espaços da sala de aula e dos contextos presenciais de ensino.

  • EDIVÂNIA CRISTINA DOS SANTOS REIS
  • FORMAÇÃO DOCENTECONTINUADA: CONTRIBUIÇÕES DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ÊNFASE EM ESPAÇOS EDUCADORES SUSTENTÁVEIS EM SERGIPE
  • Orientador : ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
  • Data: 26/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa teve como objetivo conhecer a efetividade do curso de pós-graduação lato sensu em Educação Ambiental (EA) com Ênfase em Espaços Educadores Sustentáveis, ofertado pela Universidade Federal de Sergipe à professores da educação básica constituintes da rede pública ou particular de Sergipe. Desta forma, investigamos os impactos para a formação continuada de docentes do ensino básico de Sergipe, observando quais estratégias da formação continuada teórico-prática se converteram em estratégias docentes inter e transdisciplinares contextualizadas com o ambiente escolar. A pesquisa teve natureza qualitativa, e se constituiu do tipo empírica, descritiva e documental. Portanto, para a produção dos dados, ocorreu progressivamente a análise documental do Projeto Político do Curso (PPC) e do seu regimento, aplicação de questionários utilizando a plataforma Google Forms e entrevistas do tipo semi- estruturadas com os professores que concluíram o curso em questão. Os dados produzidos na pesquisa foram triangulados e analisados a partir de categorias a priori determinadas a luz da Análise Textual Discursiva (ATD). Com esta pesquisa foi possível conhecer o perfil dos docentes que buscaram dar continuidade à sua formação através da especialização em EA ofertada pela UFS, observamos a efetividade do curso, pois os docentes relatam o uso de estratégias da formação continuada convertendo-as em práticas docentes contextualizadas com o ambiente escolar, porém ainda persistem casos em que alguns dos pós-graduados demonstram não conseguir adotar a perspectiva crítica da EA em suas aulas. Através de nossa pesquisa visamos fortalecer os estudos referentes a formação continuada em EA, contudo, salientamos que a pandemia da Covid-19 se tornou um fator limitante em nossa investigação, desta forma, como continuidade e inquietação particular, acreditamos que a observação das práticas docentes a partir do trabalho de campo possam contribuir com dados complementares a esta pesquisa.

  • LILLIAN MUNIZ OLIVEIRA
  • A COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA E AMPLIADA NO PROCESSO DE INCLUSÃO DE UM ALUNO COM PARALISIA CEREBRAL DURANTE A PANDEMIA DO COVID-19
  • Orientador : ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
  • Data: 26/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O processo de escolarização de alunos com paralisia cerebral apresenta diversos desafios que impedem o acesso a aprendizagem escolar. Este trabalho tem como objetivo acompanhar o processo de aprendizagem de um aluno com necessidades complexas de comunicação durante o fechamento das escolas na pandemia pelo Covid-19. Apoia-se nos pressupostos da matriz sócio-histórica de Vigotski, na revisão de literatura de Comunicação Alternativa e em autores da Educação Especial. Metodologicamente é de natureza qualitativa e do tipo pesquisa ação colaborativo-crítica e foi desenvolvida no período de junho de 2021 a julho de 2022. O trabalho foi desenvolvido junto as professoras responsáveis pelo processo educacional e pela família de uma criança com paralisia cerebral com severa deficiência motora. Foi realizado em três diferentes contextos: reuniões remotas com as professoras, a fim de compreender a dinâmica em sala da aula, os alunos que compõem a turma e estratégias utilizadas; com o aluno e sua família em domicílio usando a Comunicação Alternativa como estratégia para as atividades; e com o retorno às aulas presenciais pós-isolamento em uma Escola Estadual Especial de Aracaju/SE. Como resultados destacam-se: para compreensão e efetivação do processo de inclusão há necessidade de uma mudança epistemológica sobre a deficiência; é preciso que a escola seja reconhecida como um espaço de aprendizagem, de socialização e de múltiplas experiências para todos os alunos; há a necessidade de se estabelecer um equilíbrio entre o papel da família e da escola no processo de escolarização; o diálogo com a sociedade deve ser ampliado de forma que a deficiência seja compreendida a partir do modelo social; o trabalho colaborativo pode ser uma ferramenta para o enfrentamento da exclusão; os serviços de apoio são essenciais para adaptação de recursos e atividades mais acessíveis; a comunicação alternativa; para os alunos com deficiência motora a comunicação alternativa é ferramenta essencial para que o aluno esteja incluído na escola comum. Conclui-se que para que os alunos com deficiência estejam na escola comum suas especificidades precisam ser reconhecidas e a acessibilidade precisa ser garantida, porém isso só será possível a partir de políticas públicas e da formação de uma sociedade solidária.

  • BEATRIZ NOIA SOUZA
  • ESTRATÉGIAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DE AULAS FISICAMENTE ATIVAS NO DESEMPENHO E NA APRENDIZAGEM ESCOLAR: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE ESTUDOS DE INTERVENÇÕES
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 23/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Trata-se de uma revisão sistemática de publicações internacionais sobre estudos de intervenção em prol da dinamização do ensino. Primeiros resultados de pesquisas da área indicam benefícios em vários aspectos (saúde, cognição, desempenho/aprendizagem). Focaliza-se, nesta pesquisa, nas estratégias e nos instrumentos de avaliação para o acompanhamento dos resultados educacionais. Justificativa: Devido ao rigor científico exigido e a economia de recursos, recomenda-se aplicar instrumentos validados e confiáveis já existentes na área da pesquisa. Objetivo: Busca-se, por isso, analisar as estratégias e os instrumentos de avaliação dos efeitos das aulas fisicamente ativas no desempenho e na aprendizagem escolar da Língua Materna e Matemática. Especificamente: 1) Descrever as características das pesquisas de intervenção; 2) Sistematizar as estratégias de avaliação aplicadas; 3) Identificar os instrumentos utilizados para medir os efeitos das aulas fisicamente ativas no desempenho e na aprendizagem escolar. Metodologia: Trata-se de uma revisão sistemática de natureza quali-quantitativa com o levantamento nas bases de dados do ERIC, PsycINFO, PubMed, Web of Science e Scopus. Resultados: Foram encontradas 49 pesquisas dedicadas à avaliação dos efeitos na Matemática, Língua Materna ou ambos componentes curriculares. Trata-se principalmente de estudos quantitativos (n = 23) e longitudinais (n = 43). As pesquisas que descreveram as estratégias mencionaram principalmente a aplicação em dois momentos (n = 29) na sala de aula (n = 11). Houve variação no tempo de aplicação e a equipe pesquisadora (n = 14) e os professores (n = 4) foram os principais responsáveis por aplicar 34 instrumentos: padronizados, elaborados pelos pesquisadores ou por professores. 17 pesquisas utilizaram instrumentos validados e confiáveis. A finalidade desta pesquisa é apoiar o Projeto ERGUER/Aracaju e outras pesquisas da área. Com isso, contribui-se na qualidade da formação dos professores porque essa revisão sustenta futuras pesquisas na geração de evidências sobre o impacto de inovações metodológicas no desempenho e na aprendizagem.

  • RODRIGO DE SOUZA SANTOS
  • FORMAÇÃO DE PROFESSORES E CULTURA DIGITAL: CONTEXTOS E PERSPECTIVAS DA FORMAÇÃO DOCENTE EM EDUCAÇÃO FÍSICA
  • Orientador : CRISTIANO MEZZAROBA
  • Data: 09/08/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa teve como objetivo analisar a inserção da cultura digital e os aspectos mídia-educativos da formação inicial docente no curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Sergipe. Configurada como um estudo de caso, inicialmente foi realizada a análise documental do Projeto Político de Curso (PPC), depois, aplicação de questionários online por meio da plataforma Google Forms com 10 (dez) docentes do curso de Educação Física (Licenciatura) e entrevistas semiestruturadas com 3 (três) destes sujeitos. Para análise dos dados, utilizamos a análise de conteúdo, a qual nos permitiu chegar a duas categorias temáticas, sendo elas: a) As tecnologias: (in)compreensões, concepções e os seus usos; b) Educação Física e Cultura Digital: contribuições, tensões e perspectivas. Os resultados apontam que o curso analisado, embora contenha elementos dispersos quanto aos usos das tecnologias e suas possibilidades formativas, carece de uma atenção curricular no que diz respeito a uma formação imersa na cultura digital. Entretanto, as ações docentes individuais prevalecem e nos mostram que o curso caminha para uma formação que considera a cultura digital como indissociável na formação de professores(as). Desta forma, permeada por diversas concepções epistemológicas e conceituais, a cultura digital é compreendida neste campo como estruturante no fazer docente. Seja materializada nas tecnologias, nas novas linguagens ou na reflexão crítica acerca dos processos midiáticos.

  • CÍNTIA DE CÁSSIA MARCOLAN
  • IMPACTOS DO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO INICIAL DOCENTE EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Orientador : ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
  • Data: 02/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Atualmente no Brasil, está vigente a Política Nacional de Formação de Professores da Educação Básica, instituída pelo Decreto nº 8752, de 9 de maio de 2016, com o propósito de dispor os princípios e objetivos da formação docente no país, e de organizar programas e ações em parceria com os sistemas de ensino, de acordo com o Plano Nacional de Educação e com os planos dos Estados, Municípios e do Distrito Federal. Incluso nessa política está o Programa de Residência Pedagógica (PRP), implementado em 2018, fomentado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, o qual, visa qualificar os cursos de formação docente a partir da imersão de licenciandos com 50% do curso concluído, ou que estejam cursando a partir do 5° período, em escolas de Educação Básica. Portanto, esta pesquisa de cunho qualitativo, aprovada pelo Comitê de Ética sob o parecer de nº. 5.146.931, guiada pela questão norteadora: “O que o Programa de Residência Pedagógica a partir da imersão do licenciando na escola campo, proporcionou para a formação inicial dos residentes de Ciências Biológicas (CB) da Universidade Federal de Sergipe (UFS)?”, buscou analisar o que a imersão planejada e sistemática do residente em ambiente escolar pode influenciar na formação inicial em CB na UFS. Para tanto, foi adotada a Triangulação de Dados, combinando dados obtidos a partir da análise bibliográfica, análise documental dos relatórios finais elaborados por residentes vinculados ao Residência Pedagógica em sua primeira edição (2018-2020) e entrevista semiestruturada com docentes orientadores e preceptores, analisados à luz da Análise Textual Discursiva. O PRP potencializou o ensino, através dos processos de instrumentalização, a pesquisa, a partir da publicação científica, e a extensão, a partir da divulgação científica realizada pelos residentes. Identificamos que os processos reverberaram na formação continuada dos preceptores e na aprendizagem dos estudantes da educação básica. Contudo, o programa se mostrou um campo fértil para o fortalecimento da desarticulação teoria e prática, deveras preocupante, pois compactua com a formação de um profissional docente não reflexivo, distante do viés da práxis pedagógica, acentuando o desnivelamento de poder entre os campos da teoria e prática na formação docente.

  • GUILHERME HENRIQUE DA SILVA
  • PROFESSOR, VOCÊ FAZ AS UNHAS? DAS EXPERIÊNCIAS ESCOLARES ÀS POLÍTICAS CURRICULARES NO ENSINO DE HISTÓRIA.
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 01/08/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa objetivou compreender o lugar do Outro na formação possibilitada pela disciplina de História no currículo paulista adotado durante a pandemia. Para tanto, nos propomos a identificar a política do currículo paulista criado especificamente para o período de pandemia; evidenciar as experiências sensíveis ocorridas na sala de aula sobre o lugar do Outro e da Diferença pelo professor e pelos estudantes; analisar as narrativas produzidas pelos estudantes sobre o lugar do Outro e da Diferença e refletir sobre as possibilidades de ensinar História no âmbito das questões socialmente vivas. Ao propormos essa investigação, consideramos que a coexistência de diferentes concepções de currículo permite que as trajetórias escolares e os seus efeitos sejam vistos de diferentes ângulos. Cada currículo pressupõe determinada concepção de sujeito que, ora emancipa, ora reproduz dominações ou reduz os sujeitos em suas experiências. No cenário atual de pandemia, a pesquisa foi construída a partir do início da minha trajetória docente, em pouco mais de três meses em sala de aula virtual, onde a inquietação sobre a emancipação dos sujeitos no currículo proposto no estado de São Paulo se deu a partir da constatação de que o ensino de conteúdos canônicos presentes no currículo da disciplina de história eram majoritários e, de certo modo, inquestionáveis na cultura da escola. Essa percepção, a partir do meu lugar de professor de história, suscitou a pergunta central dessa dissertação: Qual o lugar do Outro e da Diferença na disciplina de história do currículo paulista na pandemia? Na busca de respostas, nos ancoramos nos pressupostos teórico-metodológicos da fenomenologia hermenêutica intencionando evidenciar os significados atribuídos pelos estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental aos conteúdos de história estudados nas aulas produzidas pelo Centro de Mídias do Estado de São Paulo (CMSP), durante os meses de abril, maio, junho e julho de 2021. Os instrumentos utilizados na coleta de dados foram a aplicação de questionário, anotações em diário de bordo, documentos e estudo bibliográfico. Na análise realizada nos referenciamos na teoria da interpretação. Os estudos realizados nos permitiram compreender que o currículo proposto contribui para o não acolhimento de questões sensíveis à emancipação dos sujeitos submetidos às suas propostas, evidenciando a permanência de uma perspectiva curricular tradicional da História e do seu ensino. Assim, uma proposta de Ensino de História que possibilite a alteridade, permanece invisibilizada no espaço escolar. Ao concluirmos, observamos que ainda está ausente uma proposta de políticas curriculares emancipatórias, que subvertam a linearidade que ainda se impõe nas propostas e práticas curriculares. Confirmou-se, que o Outro e a Diferença não estão contemplados no currículo oficial, contudo, no cotidiano da escola, nas falas dos estudantes e na prática do professor esse Outro e a Diferença aparecem, estão ali na sala de aula, quando não são eles mesmos -professores, professoras, alunos, alunas- o Outro e a Diferença.

  • MARIA EDIVANIA ALVES DOS SANTOS
  • CORPO E ESTIGMA: cinema como potencializador de reflexões para uma educação estética
  • Orientador : CRISTIANO MEZZAROBA
  • Data: 28/07/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo aborda o uso do filme no contexto educacional para uma educação estética, considerando que contribui para pensar questões emergentes em nosso tempo. A pesquisa então teve o objetivo de problematizar as relações entre corpo e estigma a partir da produção cinematográfica “Preciosa – Uma História de Esperança”. Metodologicamente, ela se configurou como um estudo qualitativo de cunho descritivo-exploratório, a partir de análise fílmica. Dentre as possibilidades de análise optou-se por utilizar a Poética do Cinema, proposta por Wilson Gomes, que apreende o filme como uma programação criadora de efeitos, tendo o analista como atividade fundamental transitar entre a fruição e o texto fílmico. Levamos em consideração as contribuições de Jennifer Van Sijll e Marcel Martin para descrever as possíveis estratégias utilizadas pelo cineasta para produzir efeitos no espectador. No atual cenário político brasileiro, faz-se oportuno e basilar buscar modos de problematizar o corpo e estigma no contexto educacional. O uso de filmes se configura então como uma possibilidade de educação estética que nos faz pensar em nossos modos de vida e nas relações que o corpo e suas marcas estabelecem com o mundo, o outro e consigo mesmos, nos mais variados contextos de representação cultural.

  • GIULIA PEREIRA SANTOS
  • A INTERATIVIDADE NA REDE SOCIAL WATTPAD: uma experiência no ensino de língua inglesa
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 27/07/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A internet tornou-se um espaço propício para a criação e construção de conteúdos e sentidos. A sociedade e a escola, por estarem imersas na hipermobilidade e na ubiquidade, acabam por incorporar grande parte das profundas mudanças nas formas de comunicação e ensino que temos vivenciado. Esta dissertação tem como objetivo compreender a interatividade na produção textual de alunos do ensino fundamental, na rede social de escrita Wattpad, com vistas à promoção do ensino de leitura e escrita em língua inglesa como prática social. Este estudo caracteriza-se como uma pesquisa qualitativa, por focar na compreensão e interpretação do fenômeno bem como também se identifica como uma Pesquisa de Intervenção Pedagógica. Os dados são gerados em uma escola estadual localizada na região metropolitana de Aracaju, por meio da criação de um grupo de trocas de leitura sobre produções textuais publicadas no Wattpad, com a participação de 14 discentes dos 8º e 9º anos do ensino fundamental. Os feedback trocados nos grupos de leitura, o diário de campo da pesquisadora, as gravações de áudio das oficinas de escrita, os questionários implementados no início da pesquisa e as entrevistas semiestruturadas são os instrumentos de geração de dados selecionados para este estudo. Os procedimentos de análise dos dados são feitos com base em Freeman (1998), cujos princípios consideram a prática do professor pesquisador em duas vias: aquela em que o professor é um investigador externo da realidade escolar e aquela na qual o professor é participante-integrante do ambiente. Nesse caso, nesta pesquisa, ambas as posições foram contempladas, pois, possuem o olhar de uma professora-investigadora de fora da rotina comum da escola, que também realizou oficinas por um tempo determinado no contexto de investigação.

  • MARINA LÍCIA DOS SANTOS
  • TRAJETÓRIAS E EXPERIMENTAÇÕES MUSICAIS DE PEDRINHO MENDONÇA
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 19/07/2022
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem por objetivo tecer uma narrativa sobre as trajetórias das experimentações musicais de Pedrinho Mendonça. Músico percussionista sergipano, multi instrumentista, educador musical, pesquisador, Comendador da Cultura pela prefeitura de Aracaju (SE) e Mestre em Arte e Culturas Populares pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), ele tem construído um importante legado artístico. Utilizei autores como Friedrich Nietzsche, Gilles Deleuze e Félix Guattari na compreensão sobre a música, sua potência de conexão coletiva, transmissão de afetos, caráter afirmador da vida e revelador de subjetividades. A partir desses autores, pretende-se refletir a respeito dos movimentos criativos trilhados por Pedrinho Mendonca, suas memórias e experiências formativas. Será adotada uma metodologia híbrida, valendo-se das narrativas (auto)biográficas, entrecruzadas com diversas fontes tais como matérias jornalísticas, material audiovisual, portfólios artísticos, suas composições autorais, álbuns familiares, entre outras. Seguindo esta narrativa, serão analisadas as seguintes dimensões: a) a relação de Pedrinho Mendonça com a música, seus processos formativos musicais e os significados atribuídos por ele ao fazer musical; b) sua relação com as manifestações da cultura popular sergipana e sua matriz afro-indígena; c) suas propostas voltadas ao ensino de música.

  • KARINA SALES VIEIRA
  • DE JALECO BRANCO: A RELAÇÃO COM O SABER DOS ESTUDANTES DE MEDICINA DE UMA UNIVERSIDADE PRIVADA
  • Data: 04/07/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo tem como objetivo central analisar a relação com o saber dos estudantes de Medicina de uma instituição privada de Ensino Superior situada no estado da Bahia. E, complementar, dos estudantes cujas famílias pertencem às classes superiores. Os estudantes que compõem a população pesquisada são 31 acadêmicas da Faculdade AGES de Medicina, cuja mensalidade em vigor, em 2020, é de R$8.887,73. A partir da premissa de que aprender pode assumir sentidos variantes para cada estudante pela singularidade do sujeito, buscou-se, especificamente, traçar o perfil socioeconômico dos estudantes de Medicina; conhecer a dimensão epistêmica da relação com o saber dos estudantes de Medicina, o que eles dizem aprender, em quais condições, formas e especificidades; identificar a dimensão identitária da relação com o saber dos estudantes de Medicina, e quais projetos elaboram para o futuro; por fim, verificar a dimensão social dos estudantes de Medicina identificando as condições e relações sociais de existência. Conduzimos a pesquisa ancorados, principalmente, nos estudos de Charlot e Gonzalez e Branco, e inspirados no método fenomenológico-hermenêutico. Os dados foram produzidos pela aplicação de questionário, balanço de saber e entrevistas semiestruturadas. O estudo apontou um perfil de estudantes jovens, sexo feminino, brancos, solteiros, educação básica predominante em escolas privadas, oriundos de camadas sociais mais elevadas cujos pais possuem bom nível de escolaridade. A relação com o saber na formação médica é marcada pelo desejo de realização pessoal e, a partir do diploma, ingressar no mercado de trabalho, alcançar a estabilidade financeira, e muito além disso, poder cuidar, curar e ofertar alívio. Nesse contexto, parece que a formação médica cumpre sua missão de formar médicos com conhecimento técnico e dimensão humana, pois apresentam com predileção as aprendizagens intelectuais e acadêmicas e as aprendizagens relacionais e afetivas. A formação médica é vivenciada sob pressão, isolamento social e familiar, rotina exaustiva, excesso de conteúdo e por vezes, sofrimento psíquico; ainda, enfrentam o desafio do Problem Based Learning (PBL). Contudo, vestidos de jaleco branco, submersos em sonhos e expectativas, acreditam no esforço e na determinação como elementos para o sucesso do estudante e formação de um médico humano que possa tratar pessoas, não só doenças.

  • SANDRA SANTOS DE JESUS
  • O ESQUECIMENTO DO OUTRO: UM ESTUDO EM COMUNIDADES CAMPONESAS DE CRISTINÁPOLIS – SE.
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 30/06/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese tem por objetivo compreender os sentidos e significados que os camponeses de Cristinápolis-SE atribuem à presença e à ausência da escola no seu lugar de vida. A discussão situa-se no campo dos estudos decoloniais, em específico, do “Outro”, em sua convivência com a escola, como espaço dialógico da/na comunidade, e fomentador da transformação social. Apresentamos neste estudo, três escolas do campo que foram fechadas em Cristinápolis e suas respectivas comunidades, e elencamos aspectos históricos da formação do município de Cristinápolis em sua relação com a etnia indígena Kiriri, além de estabelecermos interlocução entre o Pensamento Decolonial e a Educação do Campo numa análise do dito e do silenciado pelos sujeitos da pesquisa. Para fundamentar esta discussão, o diálogo foi norteado pela Filosofia da Libertação e a Pedagogia da Libertação, em Enrique Dussel e Paulo Freire respectivamente, bem como dos pensadores do Giro Decolonial, com enfoque na crítica à modernidade eurocêntrica projetada sobre a América-Latina, e que violentou culturas e desconsiderou a razão do Outro. A presente pesquisa foi desenvolvida numa abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso. Como instrumentos para a produção de dados, utilizamos análise de documentos, entrevistas e depoimentos. Nos levantamentos exploratórios e literaturas referentes às temáticas abordadas em relação ao fenômeno pesquisado, observou-se que há um movimento em nível estadual para que ocorram fechamentos de escolas do campo. No recorte territorial elencado para esta pesquisa, 03 (três) comunidades rurais do município de Cristinápolis – SE, tendo como epicentro deste movimento, a intensificação em 2019, culminando com a desativação de escolas localizadas na zona rural do município. Como resultados obtidos com estudo pretende-se que contribuam para o debate nesta temática e possibilite reflexões noutros contextos nos quais se apresentem situações de escolas do campo são apagadas. Concluiu-se com este estudo que os sujeito das três comunidades, compreendiam a escola em sua comunidade na presença da escola (aberta) em sua comunidade, um lugar de acolhimento, de partilhar outros conhecimentos, outras relações sociais e de vida. O fechamento das escolas, significou, para os camponeses, um esquecimento, um apagamento da comunidade, pois estas pessoas tinham na escola um importante espaço de sociabilidade que estava para além das aulas, e da transmissão do conhecimento escolar. Desta forma, compreendemos que o esquecimento se configura como uma prática da colonialidade que atua na invisibilização do Outro e na negação de sua existência. Ao esquecer o Outro, nega-se a sua existência e nesta negação se pauta a retirada do seu direito.

  • RAQUEL SOUZA SILVA
  • DIRETRIZES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL: ESTUDO COMPARADO BRASIL- CANADÁ
  • Orientador : ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
  • Data: 28/06/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • As políticas públicas em Educação Especial, na perspectiva da Educação Inclusiva, preconizam a educação como direito humano, que visa acesso, permanência, participação e aprendizagem dos estudantes. Este trabalho apresenta como objetivo compreender a materialização das políticas públicas em Educação Especial no Brasil e no Canadá. A pesquisa é de natureza qualitativa e tem como aporte teórico-metodológico o Estudo Comparado Internacional. Este possibilita desvelar o significado dos fenômenos educacionais à luz dos seus determinantes históricos, culturais e sociais que compõe as distintas sociedades. Nesta pesquisa, o estudo comparado vai buscar elencar semelhanças e diferenças entre o sistema educacional inclusivo dos países e ressaltar seus aspectos singulares. Realizou-se num primeiro momento uma pesquisa bibliográfica, na qual são utilizadas fontes secundárias na construção do percurso histórico da Educação Especial no Brasil e OntárioCanadá. No segundo momento realizou-se pesquisa documental, utilizando-se fontes primárias e foram analisados dois tipos de documentos tendo como foco a Educação Especial. Documentos que se referem as normas legais: leis, decretos, portarias resoluções. Documentos técnicos: diretrizes, programas de governo, normas técnicas. Os documentos do Brasil são os federais, não foram incluídos documentos estaduais ou municipais. Os do Canadá/Ontário são do distrito de Ontário que tem a Education Amendment Act e os Policy/Program Memoranda como declarações oficiais do Ministério da Educação aos conselhos escolares. Como resultados destacam-se: No que se refere às políticas da educação inclusiva, o Canadá, além de ter uma legislação preocupada com a pessoa com deficiência, desde a década de 1980 tem uma série de programas de suporte, de diretrizes para escola, de serviços educacionais disponibilizados para o professor e para o aluno; no Brasil apenas no final da década de 1990 a Educação Especial é instituída como modalidade educacional; as políticas assistências e de saúde interferem de forma direta nos processos de inclusão escolar, já que a pessoa com deficiência habitualmente precisa de outros suportes, e, neste caso no Canadá o Estado tem assegurado de forma mais eficiente esse direito do que no Brasil; em ambos países percebe-se os efeitos da política hegemônica do capitalismo e os desafios impostos para a defesa pelas políticas educacionais inclusivas, porém, como o Brasil, apresenta maior índice de pobreza e desigualdade, os danos são maiores; os dois países possuem financiamento próprio para educação, mas o montante do investimento acompanha a per capita de cada país; no Brasil existe um séria questão de governança dos sistemas educacionais; as práticas organizativas são diferentes nos dois países; o Canadá dispõe de equipamentos de apoio mais estruturados do que o Brasil. Por fim, conclui-se que para construção de sociedades menos desiguais e mais justas é necessário que o Estado garanta políticas sociais e educacionais inclusivas.

  • MÁRCIA CRISTINA ROCHA PARANHOS
  • Uma ciência da saúde toda sua: a produção dos discursos sobre corpo, gênero e saúde nos currículos
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 27/06/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Numa perspectiva de partida, o currículo é tomado como um artefato bifurcado que expressa a multiplicidade dos saberes, integrando e articulando diferentes dimensões, que extrapola os territórios já consolidados e contribui de modo acentuado para a formação profissional e individual de cada ser. Nesse sentido, a presente tese se propõe a analisar as construções de corpo, gênero e saúde nos currículos dos cursos do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade Federal de Sergipe (UFS), a partir de produções discursivas permeadas por relações de saber e poder. Leva em consideração a discussão do corpo gerido pelo poder sobre a vida e atravessado pela biopolítica na medida que sofre a ação das relações entre política e economia, uma vez que ela é entendida como um dispositivo capaz de permitir que os sujeitos sejam autônomos e gerenciem suas escolhas, de modo que suas vidas sejam transformadas e produtivas. Diante disso, questiona como se estabelecem essas demandas sobre corpos, gêneros e saúde, nos cursos de formação de profissionais da saúde. Para alavancar as discussões, esta tese é alicerçada em uma perspectiva pós-estruturalista e utiliza conceitos Foucaultianos para as análises aqui realizadas, tais como: relações de saber, poder, biopolítica, governo, discursos. A pesquisa aqui apresentada está organizada em dois momentos. No primeiro, são analisadas as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN), os Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPC) da saúde, as ementas das disciplinas e Projetos de Iniciação Científica e Extensão. No segundo momento, foi realizado a aplicação de um questionário eletrônico no Google Forms, que a priori passou por um processo de validação, no qual três avaliadoras fizeram ponderações e estas foram atendidas. A posteriori, foi realizado a aplicação piloto com um sujeito do curso de Ciências Biológicas que se colocou à disposição. Ajustados, o link do questionário foi enviado aos departamentos do CCBS para divulgação entre as/os discentes. Foram retornados 22 questionários. Quanto aos dados das análises, em um primeiro momento, é notória a preocupação em formar profissionais da saúde com um “saber generalista”, com habilidades e competências definidas pelo Estado como demandas importantes à população, as políticas de inclusão social e o Sistema Único de Saúde (SUS). O que é proposto no PPC é concretizado na matriz curricular, as disciplinas estão alinhadas com as propostas de ensino em saúde, ainda que com uma forte preponderância de disciplinas com enfoques biologicista, priorizando alguns conhecimentos em relação a outros. Os documentos oficiais são baseados numa perspectiva contemporânea de educar para a cidadania, de possibilitar uma formação neoliberal e empreendedora de si, valorizando as políticas de inclusão, formando sujeitos capazes de tornarem-se profissionais livres, autônomos, subjetivados e governáveis. Quanto às análises empreendidas nas narrativas, é notório que essas/es futuras/os profissionais da saúde, apresentam a construção de conhecimento de corpos híbridos advindos das buscas que elas/es fazem a parte das aulas convencionais, ou seja, a desterritorialização do conhecimento acadêmico biologicista é proveniente sobretudo das redes sociais. Além disso, a produção de sujeitos se configura em certas posições disponibilizadas nos documentos oficiais e currículos analisados. Demanda-se ao menos quatro posições de sujeitos: a posição de sujeito técnico, trazido pelo currículo, a posição de sujeito humanizado, sugerido pelas DCN, a posição de sujeito saudável, visto nos projetos de extensão e iniciação científica e a posição de sujeito midiático/redes sociais, aquelas/es que buscam novas construções para além do que é ensinado na formação. Assim, por mais que os currículos coloquem em ação estratégias de governo, com a priorização de saberes atrelados às relações de poder, os sujeitos em formação podem resistir a elas, produzindo suas formas de serem, de agirem e de pensarem enquanto futuras/os profissionais da saúde.
    PALAVRAS-CHAVE: Currículo. Saúde. Gênero. Biopolítica. Formação em Saúde.

  • ZILMARA ALVES DA SILVA
  • MENINOS E MENINAS DE DEUS: A experiência de ressocialização de adolescentes em conflito com a lei na comunidade Santa Filomena em Fortaleza/CE
  • Orientador : MARIA HELENA SANTANA CRUZ
  • Data: 22/06/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As questões referentes aos adolescentes em conflito com a lei têm dado origem a muitos estudos e pesquisas à medida que aumenta a preocupação social acerca do tema, que se mostra atual e relevante em todo o País. Tais problemas e questões não existem autonomamente, nem da mesma forma para os que nele estão implicados, ou nas diferentes esferas da vida em que eles aparecem. Esta pesquisa com base em uma abordagem crítica, tem como objetivo tornar visível e analisar as assimetrias sociais e interseccionais (gênero, classe e raça) construídas no processo de ressocialização, ressignificação das relações socioafetivas dos e das adolescentes da segunda turma do Projeto Meninos de Deus da comunidade Santa Filomena, em Fortaleza/CE, atribuindo especial destaque as meninas, tendo em vista a ampliação de direitos e da cidadania dessas adolescentes inseridas em um contexto de violência cotidiana. Discorre sobre a criminalidade, os códigos valorados distintamente em relação com as categorias estabelecidas entre as adolescentes que cometeram atos infracionais e cumpriram medidas socio educativas. Metodologicamente trata-se de uma pesquisa qualitativa que busca descrever e analisar a cultura e comportamento humano de um grupo do ponto de vista dos que estão sendo estudados; ancora-se em fontes bibliográficas, documentais e fontes orais, por meio da entrevista semiestruturada realizadas individualmente, por meio presencial ou virtual (através da plataforma Meet do Google). O público alvo compõe-se de – 17 pessoas – sendo 15 jovens da segunda turma do grupo Meninos e Meninas de Deus, e 02 integrantes da equipe de operacionalização do projeto, moradores(as) ou ex-moradores(as) da comunidade Santa Filomena, levando em consideração a questão do gênero. As vidas de adolescentes em conflito com a lei, são constitutivas do centro do problema social contemporâneo e, quase sempre, já estão vinculadas estreitamente (ou sendo geridas estritamente) por dinâmicas assistenciais, familiares, religiosas, mercantis e de trabalho que, em boa parte dos casos, se inscrevem naquilo que se chama nas periferias de ‘mundo do crime’. Os/as adolescentes em conflito com a lei, tem se destacado nas estatísticas de delitos reportados pela mídia local e nacional que justifica a crescente visibilidade científica, entretanto, os estudos de envolvimento de meninas ainda são raros, já que elas representam um número menor nas estatísticas nacionais. Esse fato tem criado a invisibilidade do perfil de ação das meninas que dificulta o conhecimento de sua realidade e consequentemente de criação de ações mais apropriadas para o universo feminino. Os processos sociais que envolvem esse público necessitam estar nas agendas contemporâneas de modo mais efetivo.

  • MAX AUGUSTO FRANCO PEREIRA
  • AS POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA INSERÇÃO DE TECNOLOGIAS DIGITAIS NO ENSINO FUNDAMENTAL PÚBLICO EM ARACAJU: Uma análise do processo discursivo dos contextos de influências
  • Orientador : HENRIQUE NOU SCHNEIDER
  • Data: 15/06/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Para pesquisar os macro e microcontextos de influências do processo discursivo das políticas educacionais para a inserção de Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação e apropriação da Cultura Digital na Educação Básica, esta pesquisa teve como objetivo geral compreender os processos discursivos de contextualização e de recontextualização da Base Nacional Comum Curricular e da Lei do Programa Inovação Educação Conectada como políticas atuais selecionadas para implementação no Ensino Fundamental da Rede Pública Municipal de Ensino de Aracaju. O roteiro teórico-metodológico tomou como referencial a abordagem do Ciclo de Políticas Educacionais, proposta por Bowe, Ball e Gold (1992), atualizada por Ball (2014) e por Ball, Maguire e Braun (2016), para analisar o processo discursivo e as recontextualizações das políticas educacionais reveladas entre as categorias da abordagem teórica que se desenvolvem no “imaginário neoliberal” (Ball, 2014), representadas pelo macrocontexto global das redes políticas de influência, pelo macrocontexto nacional de produção de textos das políticas da educação e pelo microcontexto local, representado pela Secretaria Municipal de Educação e pela Escola Municipal de Ensino Fundamental Oviedo Teixeira em Aracaju. O percurso metodológico incluiu uma revisão bibliográfica do liberalismo, sua origem doutrinária no século XVII, na Inglaterra, e um recorte histórico de seus desdobramentos políticos, no ordenamento jurídico e, especialmente, na produção e na economia clássica para compreensão da expressão do imaginário neoliberal e seus mecanismos de influência, ação e poder, sob os quais se desenvolvem Ciclo de Políticas Educacionais e suas categorias macro e macrocontextuais e respectivos discursos de verdade e poder. Os dados da investigação foram levantados e analisados pelo método de etnografia de redes (BALL, 2014), pesquisa documental e análise de políticas, resoluções, normas, portarias, protocolos, cadernos e outros documentos (SÁ-SILVA; ALMEIDA; GUINDANI, 2009) e entrevistas semiestruturadas com atores do microcontexto local (SAMPIERI; COLLADO; LUCIO, 2013); (BALL; MAGUIRE e BRAUN, 2016). As análises das categorias do Ciclo de Políticas em relação ao objeto de pesquisa revelaram a presença de um ecossistema emergente de educação no mercado nacional, exercido por filantropias corporativas e familiares ou parcerias privadas, com atuação em rede na Educação de Básica pública e privada; que a Base Nacional Comum Curricular foi inspirada na teoria de aprendizagens para a vida toda e estruturada numa matriz de competências e habilidades a serem desenvolvidas pelos estudantes por meio de uma educação híbrida para a inovação educacional apoiada pela Lei do Programa Inovação Educação Conectada que garante patrocínio para investimentos e monitoramento. No microcontexto local, a normatização da base comum foi concluída com os Cadernos Pedagógicos da Rede Municipal e com o Currículo de Sergipe, as escolas estão equipadas com infraestrutura, tecnologia de acesso à internet e dispositivos digitais para os professores, porém mantendo as práticas pedagógicas sem alteração. A análise do processo discursivo intercontextos das políticas educacionais direcionou a seguinte tese aqui defendida: a inserção de Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação e a apropriação da cultura digital de forma estruturada e instrumental como estabelece a Base Nacional Comum Curricular exigirá uma mudança disruptiva no processo de planejamento e na execução da política pedagógica na SEMED e na RPMEA. O processo de mudança deverá priorizar uma inversão de sentido das demandas para construção da escola e do modelo pedagógico adaptados à educação hibrida, do microcontexto da prática local para a SEMED, com a valorização compatível e o comprometimento dos atores na RPMEA. A não ocorrência da transformação disruptiva do processo e da política pedagógica para a implementação da BNCC manterá a hegemonia da pedagogia convencional nas práticas escolares da RPMEA, acentuará as diferenças de qualidade da educação entre as redes pública e particular e inviabilizará a equidade na educação básica em Aracaju.

  • LEANDRO DOS SANTOS
  • POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DOCENTE PARA A EDUCAÇÃO ESCOLAR QUILOMBOLA: concepções e práticas (2002-2019)
  • Orientador : PAULO SERGIO MARCHELLI
  • Data: 14/06/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objeto de estudo as políticas públicas de formação docente para a educação escolar quilombola que foram institucionalizadas no Brasil no período de 2002 a 2019. Assim sendo, o objetivo é investigar as concepções postas em tais políticas pelo sistema educacional brasileiro no período considerado, de forma a verificar como se apresentam no Projeto Político Pedagógico das escolas municipais remanescentes de quilombo no Estado de Sergipe. Para alcançar este objetivo, foi realizado um levantamento bibliográfico, documental e empírico, que é reportado historicamente em termos da metodologia adotada pela pesquisa e procura compreender o contexto real das comunidades quilombolas desse Estado, as quais perpassaram por uma complexa sistemática de exclusão social. Nos dias atuais, as comunidades quilombolas seguem lutando por reconhecimento e fortalecimento identitário, sendo a educação um caminho fundamental constituído ao longo de seu processo de transformação. A fundamentação teórica da pesquisa está baseada na linha específica de análise construída a partir de uma contextualização histórico-dialética do objeto de estudo, de forma a compor um conjunto de elementos conceituais que têm como ponto de partida as relações sociais de produção, emancipação, resistência, historicidade, criticidade, formação, cultura, raça e etnia. Assim, a análise procura se apropriar dos parâmetros essenciais necessários para realizar uma investigação da realidade a partir do seu contexto histórico e social. Consequentemente, com relação à sua base metodológica, a pesquisa fundamenta-se na perspectiva do materialismo histórico e dialético, por entendê-lo como um método de investigação capaz de analisar a realidade como um todo, bem como compreender os elementos particulares que se incorporam ao objeto analisado. Por meio desta análise, foi possível compreender as contradições das políticas de formação docente legitimadas para o campo da educação escolar quilombola no Brasil ao longo do período estudado. A pesquisa conclui que estas políticas carecem de maior funcionalidade em termos de suas concepções e das práticas que elas suscitam, pois foram produzidas em termos de um conjunto de ações que não conseguiram institucionalizar parâmetros capazes de integralizar os conceitos fundamentais para a formação docente no âmbito da educação escolar quilombola. Entre as ações que deveriam estar implícitas nas políticas consideradas, destaca-se a necessidade de uma formação docente que seja capaz de dialogar com as diferenças e com as especificidades das comunidades remanescentes de quilombo.

  • LAÍSE SOARES LIMA
  • UM RIO CONFLUENTE DE MEMÓRIAS: NARRATIVAS DE PROFESSORAS SOBRE A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DE CRIANÇAS NO ACAMPAMENTO CHESF (1949-1985)
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 31/03/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente tese tem como objetivo central analisar como se configurou o cotidiano educacional das crianças no Sertão do São Francisco a partir das memórias narradas por professoras do Acampamento Chesf no período de 1949 a 1985. A partir da premissa que o cotidiano escolar institui concepções de sujeitos e práticas sociais para formação das crianças, buscamos, especificamente, identificar a ordenação dos planejamentos e ações empreendidas pelas professoras; reconhecer os objetivos inerentes nas instituições educacionais de ensino para as crianças; explanar o movimento das relações entre as crianças e as professoras; e enunciar as mediações políticas, culturais e sociais imersas nas experiências infantis. O recorte temporal entre os anos de 1949 a 1985, justifica-se por condizer, respectivamente, ao início de atuação da empresa Chesf no município de Paulo Afonso com a edificação de instituições escolares, e ao período de finalização das obras hidroelétricas da Companhia que compreende a unificação social do Acampamento com a Vila Poty. O estudo situa-se no campo da História Social da Infância e na História da Educação, norteando-se pela perspectiva de infância a partir da Modernidade e pelas contribuições dos conceitos educacionais da Pedagogia Histórico-Crítica. Com base no enfoque metodológico da História Oral, utilizamos como fontes, especialmente, as memórias de dose professoras que atuaram nas escolas da Companhia com crianças na faixa etária de quatro a quatorze anos, inseridas nas turmas de jardins e ensino primário, além de fotografias e documentos normativos do período, a exemplo de decretos e relatórios. As narrativas foram ordenadas para análise em quatro categorias que discorrem sobre o perfil das professoras; a organização pedagógica das escolas; a proposição de ensino para as crianças; e as interferências que a Companhia e a comunidade emitiam sobre as instituições escolares. Os resultados evidenciam que as professoras eram todas mulheres pela perspectiva que a figura feminina seria fundamental para uma formação humanista de cuidados, livre de conflitos. A atuação docente ocorria a partir de um projeto educacional com objetivos comuns para todas as escolas, independente da condição econômica das crianças matriculadas, sistematizado pelos dirigentes da empresa em parceria com as diretoras das instituições e efetuado por meio dos planejamentos semanais que eram fiscalizados pela coordenação pedagógica. O plano de ensino contemplava conteúdos culturais, históricos, científicos e sociais para uma formação integral, visando um ideal de sujeito chesfiano, configurado por um viés civilizador, com todos os requisitos necessários para dar continuidade aos trabalhos e valores da empresa. As rotinas de atividades didáticas e culturais, eram mediadas por normatizações e supervisões, que não tolhiam afetos e relações positivas entre os sujeitos, que se encontravam nos espaços internos e externos da escola, compartilhando sentimentos, consolidados no decorrer dos anos e prevalecentes nos encontros e na memória.

  • ADRIANA ALVES NOVAIS SOUZA
  • Identidade e sentidos na formação do licenciando surdo do curso de Letras-Libras/UFS
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 14/03/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O acesso ao Ensino Superior sempre foi um entrave para muitas pessoas surdas. Antes do reconhecimento da Língua de Sinais Brasileira, por meio da Lei 10.436/2002, como língua do povo surdo no país, eram muito limitadas as possibilidades de acesso e ainda mais precárias as condições de permanência. Esse cenário foi potencialmente modificado após a regulamentação da Lei, o que levou à obrigatoriedade da Libras como disciplina em cursos de Licenciatura e de Fonoaudiologia e na criação do curso de formação de professores em Letras Libras, promovendo um aumento significativo no número de estudantes surdos nas universidades. Nosso objetivo é compreender os sentidos de aprender e ensinar Libras pelos estudantes surdos do curso de licenciatura Letras Libras da Universidade Federal de Sergipe, nos aspectos epistêmicos, sociais e identitários, tendo por fundamentação teórico-metodológica a Relação com o Saber na perspectiva antropológica de Bernard Charlot (2000; 2005; 2009; 2013). Trata-se de uma investigação qualitativa e do tipo exploratória, que utiliza como instrumentos de levantamento de dados o questionário, o Balanço do saber e a entrevista semiestruturada, direcionados aos estudantes surdos do curso de licenciatura em Letras Libras da Universidade Federal de Sergipe, campus de São Cristóvão. As categorias de análise foram estruturadas em três eixos: a trajetória escolar dos sujeitos, os sentidos que evocam do aprendizado no curso, na apropriação do seu Eu epistêmico e dos sentidos que atribuem ao ensino de Libras, na constituição de sua identidade de professor. A pesquisa apresenta as trajetórias desses estudantes, destacando as relações sociais com a família e a escola, como também as dificuldades, as estratégias de resiliência e os fatores que levaram ao curso. Não há saber sem relação e destacamos a relação com a Libras enquanto saber epistêmico, sistematizado e a relação com seu ensino assume um sentido vocacional, sacerdotal, comprovando a tese de que, para o estudante surdo, tornar-se professor de Libras está ligado à missão de disseminar a língua, de construir uma educação diferente para outros surdos, evitando que sofram as mesmas angústias e dificuldades que eles sofreram.

  • ELIS REGINA NUNES MOTA ARAUJO
  • História Social das Infâncias Residentes em Assentamentos Rurais do Estado de Sergipe
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 28/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente desenvolveu investigação do cotidiano de vida e de escolaridade da infância do e no campo com moradores e componentes dos Assentamentos Rurais do Estado de Sergipe, quais sejam: Assentamento Fortaleza no município de Nossa Senhora da Glória/SE e Assentamento Jacaré Curituba no município Poço Redondo/SE. Tem como principal objetivo analisar cotidiano de vida e de escolaridade de crianças e suas infâncias que transcorram e transcorrem no tempo e espaço no campo, através de investigação histórica de relatos de crianças, jovens e adultos nos assentamentos rurais do Estado de Sergipe. Para o Assentamento Jacaré Curituba/Município de Poço Redondo, analisamos a Escola Municipal Zumbi dos Palmares que acolheu as crianças do respectivo município no momento de fechamento da escola. Na perspectiva do método nos apropriamos do materialismo histórico e dialético para a análise do fenômeno a partir da sua estrutura e gênese. Os estudos da história do cotidiano de Agnes Heller surgem com a pretensão de elaborar um estudo sobre o cotidiano da infância campesina dialogando com o passado presente dos sujeitos residentes em assentamentos rurais da Reforma Agrária. A pesquisa histórica apropriou-se dos instrumentos metodológicos: levantamento, catalogação e análise documental e entrevistas com as populações do campo. Nossa perspectiva de análise busca formular um pensamento crítico a respeito do desmensurado processo de retirada de direito de educação para a infância do campo. Por esta razão, o estudo histórico da vida cotidiana formulado Heller (1970), acompanhado pelas análises históricas da sociedade capitalista apoiada em Chesneux (1995), da educação em Meszaros (2008) e da infância em Hermida (2020) Del Priore (2020) e Ariès (1981) , possibilitaram compreender que a infância se constitui a partir das relações estabelecidas no tempo e no espaço, onde a vida se desenvolve em um contexto histórico, social e cultural. Os depoimentos dos informantes nos ajudaram a compreender o cotidiano das infâncias do campo dos assentamentos rurais, apresentando as dificuldades enfrentadas com o fechamento das escolas e as implicações no projeto de vida destas populações. A Reforma Agrária representa a garantia da vida humana contra a manutenção do projeto capitalista das classes dominantes de exploração do trabalho no campo. Para a pesquisa histórica referente ao deslocamento das instituições escolares, buscamos analisar os decretos que foram apresentados pelas Prefeituras dos municípios pesquisados que apresentavam os procedimentos para o fechamento das escolas; os relatos das crianças, das famílias, dos gestores e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra também fortaleceram os dados coletados. Espera-se que este trabalho contribua para a qualidade da educação das populações residentes em assentamentos rurais na perspectiva da garantida do direito à educação e a escola para estas populações.

  • GEOVÂNIA MOURA VASCONCELOS
  • A Sustentabilidade Econômica da Educação Superior Federal: as Receitas Próprias em Foco.
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 28/02/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa aborda sobre sustentabilidade econômica da educação superior nas Universidades Federais - UFs, com foco nas receitas próprias.O objetivo do estudo é verificar as práticas de arrecadações de receitas prórias, das UFs que arrecadam elevadas somas de receitas, para saber se as práticas de arrecadações, dessas Instituições, são aplicáveis às UFs que obtém menores arrecadações. A fundamentação teórica aborda sobre sustentabilidade econômica da educação superior nas IFES, com foco nas receitas próprias. O estado da arte é composto por teses, dissertações e artigos sobre financiamento das IFES. Quanto à metodologia, trata-se de pesquisa qualitativa com objetivos descritivos. Quanto aos procedimentos técnicos, trata-se de estudo de casos múltiplos, que contempla oito UFs; das quais, três estão classificadas como UFs que arrecadam menores montantes de receitas próprias, e cinco como Instituições que arrecadam maiores receitas. Os resultados confirmam que: a) Quanto à sustentabilidade econômica existe IFES que arrecadam baixos montantes de receitas próprias, e IFES que arrecadam elevadas somas de receitas; b) Dentre as UFs pesquisadas, a diferença do valor arrecadado entre uma UF de menor arrecadação, comparativamente à de maior arrecadação soma R$ 131.778.299,00 (cento e trinta e um milhões, setecentos e setenta e oito mil, duzentos e noventa e nove reais); c) As UFs experientes arrecadam elevadas somas de receitas próprias. O artigo 205 da CF de 1988 determina a educação como direito de todos e dever do Estado; entretanto, as políticas públicas nem sempre a priorizam, visto que são recorrentes às contigências de receitas às UFs. Segundo Emenda Constitucional – EC 95/2016 o orçamento discricionário, para custeios e investimentos das IFES, no ano posterior, deve ter acrescimo, apenas, da inflação do ano anterior. A Lei 173/2020 condicionou a contratação de cargos efetivos e vitalícios, apenas, às vacâncias entre 28/05/2020 à 31/12/2021. As legislações restrigem os investimentos que subsidiam as atividades de ensino, extensão, limitam a estrutura às pesquisas nas IFES. Apesar das restrições, alusivas à EC 95/2016, é possível firmar parcerias com outros órgãos para realizar fins comuns, obter e executar recursos, sem os impactos de restrições. Esta possibilidade requer a contratação da Fundação de Apoio; pois, com base na Lei nº 8.958/1994, as Fundações podem mediar aquisições e execuções de receitas, investimentos e despesas às IFES, entretanto, a extinção da EC 95/2016 se apresenta como esperança à sociedade, às IFES.

  • MARIA LENILDA CAETANO FRANÇA
  • A TRANSIÇÃO DO MODELO DE EDUCAÇÃO ANTIGA GREGA PARA O MODELO CRISTÃO: CLEMENTE DE ALEXANDRIA E A INSPIRAÇÃO NA PAIDEIA HELÊNICA.
  • Orientador : EDMILSON MENEZES SANTOS
  • Data: 24/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A pesquisa apresenta a transição do modelo de educação constituído na Grécia Antiga para aquele surgido com o advento do cristianismo. No primeiro, encontramos a sua base composta por três grandes paideias: a homérica, a sofística e a socrático-platônica. Estas, como se quer provar, influenciam diretamente no processo educacional cristão. Identificamos como fontes primárias as concepções de Platão, por ele ter sido um dos maiores críticos dos modelos educativos defendido s por Homero e pelos sofistas, bem como as de Clemente de Alexandria, conferido pela literatura como o teólogo pioneiro na construção da paideia cristã. Trata-se de uma pesquisa teórica orientada por um conjunto de conceitos, a saber: educação, justiça, pedagogo, pedagogia, de modo que a exegese de tal conjunto aclara as duas propostas teóricas e identifica as continuidades e rupturas dos autores estudados. Assim, tivemos como problema central: a paideia cristã apresenta originalidade frente aos modelos educativos gregos anteriores? Essa interrogação se desdobra nas seguintes questões: quais as ideias centrais da educação promovida nos períodos homérico, socrático-platônico e sofístico? Qual o lugar da paideia socrático-platônica em vista da promoção da cidade como espaço da ordem justa? Quais as ideias fundament ais da proposta de educação cristã concebida por Clemente de Alexandria e em que medida o pedagogo escravo foi uma frutífera inspiração para a organização das bases educativas de um tal projeto? Para vislumbrar as respostas, descrevemos o âmbito, o plano e o tratamento das propostas educacionais presentes nas três grandes paideias gregas e as influências para o modelo cristão de Clemente; investigamos a inserção da figura do pedagogo escravo veiculada nesses períodos; analisamos como Clemente reconfigura o pedagogo escravo, tornando-o divino, para lançar um projeto de educação cristã; e, finalmente, retomamos a contribuição de Platão e de Clemente de Alexandria para uma ideia de educação no mundo antigo, de modo a ressaltar suas singularidades e estabelecer um marco para a transição entre a paideia gr ega antiga e a cristã, contribuindo para o campo da história das ideias pedagógicas. Reconhecemos o nexo entre o pensamento platônico com o do alexandrino no que concerne ao objetivo da educação: tornar os homens excelentes em virtude e nos valores da alma, tendo como aspecto distinto a fé propugnada por Clemente.

  • VERA LÚCIA DE OLIVEIRA RALIN
  • A FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO PELA VIA DA REFLEXÃO AÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA
  • Orientador : ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
  • Data: 24/02/2022
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • O Atendimento Educacional Especializado (AEE) nas escolas públicas regulares se constitui como uma importante ferramenta para o processo de inclusão escolar da pessoa com deficiência. Orientado pelo materialismo histórico-dialético de Vigotski, o presente trabalho se propõe a problematizar a estruturação do atendimento educacional especializado no município de Aracaju durante a pandemia de Covid-19, buscando potencializar a escolarização dos alunos público-alvo da Educação Especial. Para isso, o aporte teórico metodológico escolhido foi a pesquisa-ação colaborativo-crítica. A pesquisa foi estruturada quatro etapas, a saber: planejamento coletivo da formação continuada sobre tecnologias digitais e assistivas para professores do atendimento educacional especializado; aplicação dois questionários online, sendo o primeiro para traçar o perfil de Salas de Recursos Multifuncionais (SRMs) e do atendimento educacional especializado, e o segundo para compreender como o atendimento educacional especializado estava funcionando durante a pandemia; encontros de formação de professores do atendimento educacional especializado pela via da reflexão-ação, tendo como foco as tecnologias digitais e assistivas; e o trabalho colaborativo com três professoras do atendimento educacional especializado. Como resultados, destacam-se: a mobilização da coordenação de Educação Especial e professores do atendimento educacional especializado da rede pública municipal de Aracaju para romper barreiras sociais e econômicas a fim de garantir o acesso ao atendimento para os alunos público-alvo da Educação Especial; a promoção de espaços de diálogos e coletividade para o rompimento de barreiras educacionais; a formação de 25 professores quanto ao uso das tecnologias digitais e assistivas no atendimento educacional especializado; continuidade do processo formativo com o acompanhamento do trabalho de três professoras a partir do trabalho colaborativo; o desenvolvimento de ferramentas de tecnologia digital e assistiva no trabalho colaborativo com as três professoras, dando ênfase à Comunicação Alternativa como instrumento facilitador de acesso ao currículo e meio de comunicação entre pares; a implementação da Comunicação Alternativa no atendimento educacional especializado com alunos com dificuldade significativas de comunicação. Conclui-se que, com a proposta de formação, foi possível potencializar a escolarização dos alunos dos público-alvo da Educação Especial, e, mesmo que seja um universo pequeno, a trajetória desenvolvida pode servir de referência para outros trabalhos, ampliando os modos de atuação do professor do atendimento educacional especializado.

  • EÂNES DOS SANTOS CORREIA
  • O Corpo-Outro: discursos e sentidos de estudantes de graduação da Universidade Federal de Sergipe
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 23/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A universidade é muito mais que as suas paredes. Os estudantes são mais do que pessoas que estudam, são histórias, experiências, vidas que se cruzam, são sujeitos que pensam, agem, dizem coisas, se relacionam com o outro e o mundo. São corpos que se movimentam, falam sem neutralidade. Esses corpos têm desejo, discurso que atribuem sentido e são interpelados por uma cultura que os constituem dentro e fora das instituições de educação. O objetivo desta tese é analisar os discursos e sentidos que são produzidos sobre o corpo pelos estudantes de graduação da Universidade Federal de Sergipe, diante do referencial teórico abordado, tendo o aporte metodológico da Análise de Discurso Francesa sob a ótica de Eni Orlandi (2009). Delineia-se diante da questão central “que discursos e sentidos são produzidos sobre o corpo pelos estudantes de graduação da Universidade Federal de Sergipe?” Configura-se numa pesquisa qualitativa significativa a qual tem como prioridade analisar a constituição de dados no campo dos sentidos e do discurso. Como aportes teóricos, são utilizadas referências de Jacques Lacan, David Le Breton e Vygotsky, os quais comungam numa trama que tem como objeto comum o corpo e os espectros que ele alcança. Tem como instrumentos de produção de dados questionário, inventário do saber, associação livre de palavras e entrevista semiestruturada. A população de pesquisa é constituída por estudantes dos centros de graduações: CCAA – Centro de Ciências Agrárias Aplicadas; CCBS – Centro de Ciências Biológicas e da Saúde; CCET – Centro de Ciências Exatas e Tecnologia; CCSA – Centro de Ciências Sociais Aplicadas; e CECH – Centro de Educação e Ciências Humanas que estão matriculados na Universidade Federal de Sergipe no campus de São Cristóvão. Esta pesquisa mostra a implicação do Outro nos discursos dos estudantes da UFS sobre o corpo. Os discursos produzidos foram: Discurso Conceitual, Discurso Pontual, Discurso Funcional, Discurso de Lugar/Situação de Saber e Discurso Intelectual. Desta forma, conclui-se que os discursos e sentidos produzidos ao corpo pelos estudantes são interpelados pela instituição do Outro – da Educação. A pesquisa culminou na elaboração do Matema do Corpo, dado pela expressão Corpo-Outro: discurso + desejo + sentido + Outro. Por fim, é comprovada a tese que o corpo é falado pela voz do Outro pelo qual é reconhecido, o corpo é um Outro, Corpo-Outro.

  • MARLEIDE DOS SANTOS CUNHA
  • AS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS NA ALFABETIZAÇÃO DA CRIANÇA COM DEFICIÊNCIA VISUAL: O CASO DA COORDENADORIA DE APOIO EDUCACIONAL A PESSOA COM DEFICIÊNCIA
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 23/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo teve como objetivo principal compreender a prática docente com ênfase no uso das tecnologias assistivas na alfabetização da criança com deficiência visual. Tratou-se de um estudo de caso, na perspectiva da pesquisa qualitativa, de cunho descritivo e exploratório, cujos instrumentos de coletas foram: observações assistemáticas e sistemáticas; entrevistas semiestruturadas; documentos da instituição e leituras relacionadas ao tema proposto. O campo de estudo foi a Coordenadoria de Apoio Educacional a Pessoas com Deficiência (COEPD), em Aracaju/SE. Os participantes do estudo foram duas crianças cegas e duas crianças com baixa-visão. Os critérios de inclusão foram as matrículas na alfabetização da COEPD e em escola de ensino regular, assim como a assiduidade às aulas da COEPD. Ainda tivemos como participantes da pesquisa as duas professoras da alfabetização, uma professora da aula de informática, a atual coordenadora da COEPD e uma entrevista complementar com uma ex-coordenadora da instituição. A análise dos dados ocorreu com base nos objetivos da pesquisa e dialogando com a fundamentação teórica do estudo. Nos resultados encontrados a pesquisa de campo apontou as contribuições do uso das tecnologias assistivas no processo de ensino e aprendizagem, pois são peças estruturantes, principalmente as criadas pelas professoras alfabetizadoras, para que houvesse a concretização da alfabetização mediante a necessidade de cada criança cega ou com baixa-visão. Ficou evidente a relevância dos caminhos de alfabetização utilizados de modo que eles nos levam a reflexões sobre a formação do professor e sobre como os alunos são alfabetizados de forma a apresentarem significativo desenvolvimento na aprendizagem. Contudo, reconhece-se que se fazem necessários mais investimentos para que seja possível que os professores trabalhem com mais recursos pedagógicos; com maior quantitativo de material para a criação de tecnologias assistivas de baixo custo; assim como com maior quantidade de altas tecnologias, na perspectiva também de atualizações das tecnologias assistivas existentes na instituição. Ainda, no decorrer da pesquisa, visando a formação continuada, entendemos que é importante ressaltar a necessidade de atualização na área da Linguística de modo que o texto seja o ponto de partida e de chegada na alfabetização, já que os raros cursos de aperfeiçoamento que surgem quase sempre são apenas nas áreas específicas da educação especial e inclusiva. Também se faz necessário apresentar possibilidades de uso das tecnologias digitais como alternativas no processo de ensino e aprendizagem na fase de alfabetização na COEPD.

  • ELDER SILVA CORREIA
  • A VIRADA ONTOLÓGICA NA EDUCAÇÃO FÍSICA: DA POTÊNCIA DE MOVIMENTO AO PLANO ETO-EDUCACIONAL
  • Orientador : FABIO ZOBOLI
  • Data: 22/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente tese opera um movimento de imersão nos meandros do debate epistemológico no campo da Educação Física (EF) brasileira acerca de temas como educação, corpo, conhecimento e cultura. A EF historicamente sempre esteve atrelada às questões de cunho educacionais e pedagógicas, isto é, educação sistematizada, metódica . Assim, o campo da EF pode ser definido como o espaço social de disputa sobre as formas autorizadas de pensar e orientar a educação dos corpos via práticas corporais. A busca por essas formas de educação dos corpos através das práticas corporais de movimento, resultaram em teorias e na produção de conhecimentos que tinham no corpo humano seu objeto privilegiado, mas que, paradoxalmente, o tratava como “mero objeto”, ou passivo nesse processo educacional. No entanto, estudos que datam do final dos anos 90 e início dos anos 2000, vêm apontando para a necessidade de repensar a participação do corpo na EF – uma revalorização do corpo no interior da EF. Acreditamos que essa tentativa de revalorização do corpo pela EF expressa um movimento de retomada à ontologia, uma espécie de virada ontológica na área. Diante disso, nossa tese é a de que a busca da revalorização do corpo na EF expressa uma virada ontológica em curso na área, que tem como problema uma tentativa de construção de um elemento de cunho ontológico, o qual entendemos ser a potência de movimento, que torna possível o traçar de um plano eto-educacional sobre o qual se desdobra a ação pedagógica da EF. Em outros termos, a revalorização do corpo na área, nos dá a possibilidade de diagnosticar as condições ontológicas da experiência no contexto da EF. Metodologicamente falando, a presente tese se caracteriza como uma pesquisa teórica, haja vista que mobiliza um conjunto de conceitos e teorias, buscando a partir de tal mobilização, uma releitura destes, bem como a produção de novos conceitos e teorias. A escrita de nossa tese se deu a partir de uma dupla leitura de Deleuze e Spinoza (“deleuziano”), com os agenciamentos do corpo do professor-pesquisador. Buscamos uma leitura atenta de autores do campo da Educação Física – que nosso entender sinalizam uma virada ontológica na área –, bem como de conceitos deleuzianos e spinozianos, mas em composição com isso, sempre que possível, trouxe à tona afectos do professor, a partir da descrição de acontecimentos que emergiram na prática pedagógica. Sinalizamos que que corpo e cultura estão inscritos na imanência do continuum que é a vida; ambos não são elementos já formados, mas atividades diferenciais nesse continuum da vida que dão formas à existência, a produzem. Assim, as experimentações que envolvem as práticas corporais de movimento expressam modos de existência. Por fim, entendemos que podemos compreender melhor a virada ontológica na Educação Física se radicalizarmos o conceito de movimento o entendendo não a partir da relação entre corpo e cultura, mas antes como uma maneira, dentre diversas outras, da vida expressar sua produção, e que somente neste processo o corpo e a cultura podem surgir.

  • ELIZABETE FARIAS LIMA
  • O CURSO DE ENFERMAGEM DA UFS E A TRAJETÓRIA HISTÓRICA DAS PRÁTICAS DO CUIDADO: DA CRIAÇÃO DO DEPARTAMENTO DE SAÚDE PÚBLICA A CONSOLIDAÇÃO DO CAMPO EM SERGIPE (1931 –1979)
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 22/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente estudo traz como objeto a trajetória histórica entre as práticas do cuidado em enfermagem e a criação do Curso de Graduação em Enfermagem, um recorte entre 1931 a 1979. Períodos compreendidos entre a criação do Departamento de Saúde Pública de Sergipe e a formação superior da primeira turma do Curso de graduação em Enfermagem da UFS, respectivamente. O objetivo deste estudo é o de analisar a trajetória histórica entre as práticas do cuidado em enfermagem e a criação do curso de Graduação em Enfermagem, da Universidade Federal de Sergipe, no período de 1931 a 1979, seguem como objetivos específicos: identificar os fenômenos, no campo da saúde, que propuseram uma reflexão acerca das práticas do cuidado em enfermagem, na sociedade sergipana, sob o ponto de vista da História da Educação; descrever as razões e motivações determinantes, nessas práticas, que contribuíram para a criação do curso de enfermagem da UFS; apresentar na matriz curricular do curso de enfermagem da UFS, a proposta técnico científica e o perfil do egresso inserido nesta sociedade; refletir acerca do aprimoramento das práticas de cuidado em enfermagem na sociedade sergipana, à luz da teoria das estruturas sociais de Pierre Bourdieu. Trata-se de um estudo de natureza histórico-social, com abordagem qualitativa, balizada na história cultural, cujas fontes foram documentos, atas, iconografia e demais escritos físicos e eletrônicos responsáveis pela composição e preservação da história das práticas de cuidado e a criação do curso de graduação em enfermagem da Universidade Federal de Sergipe, atentando para o diálogo constante entre o autor e outros pormenores e as circunstancias que propiciaram ou não a realização da pesquisa, a saber: contexto social, econômico e político local e nacional e a ausência ou presença de documentos,. Os possíveis vazios e lacunas emergidas no espaço temporal, foram atendidos através da história oral dos personagens sociais que contribuíram e/ ou presenciaram os fenômenos sociais ocorridos na trajetória histórica proposta no referido estudo. O processo de análise dos dados coletados foi subsidiado a partir dos conceitos firmados pelo sociólogo francês, Pierre Bourdieu, balizados na teoria das estruturas sociais, a partir de conceitos-chave, a saber: habitus, campo, sistemas simbólicos ou culturais. Consoante ao exposto, na discussão acerca das práticas do cuidado em enfermagem, o estudo em tela desvelou que, cuidados e práticas se aprimoram sob a influência de vertentes do conhecimento, onde o cientificismo se destaca de modo hegemônico, com a criação do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal de Sergipe, temática onde aflora uma pauta inesgotável à pesquisa, justificada por publicações, ainda tímidas, concernentes a compreensão e entendimento dos acontecimentos, contextualização sociopolítica e enfrentamentos travados por personagens comprometidos por promover a enfermagem moderna por todo o território sergipano. E sob esta lente, o presente estudo repousa.

  • IVONALDO PEREIRA DE LIMA
  • APLICABILIDADE DO GOOGLE CLASSROOM NA FORMAÇÃO DOS DOCENTES DO MUNICÍPIO DE IGACI-ALAGOAS
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 21/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • ainda é maior. É preciso que as redes de ensino estejam atentas as reais necessidades dos professores para que possam ter práticas de estudo coerentes com as demandas que surgem cotidianamente. Dentro desse contexto, esta tese teve como objetivo central analisar o uso do Google Classroom como ambiente virtual na formação dos docentes do município de Igaci – Alagoas. E como objetivos específicos: Conhecer ações da prática docente que podem ser ressignificadas através da formação; Identificar os desafios dos docentes que carecem de capacitação para uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) em sua própria formação; Implementar o uso do Google Classroom como ferramenta de apoio para a formação docente visando a melhoria das práticas de estudo e de ensino. Neste intuito, buscamos responder ao problema: Como o Google Classroom poderá contribuir para a formação dos professores? Desse modo, a metodologia aplicada neste estudo buscou desenvolver uma pesquisa caracterizada, quanto à abordagem, como pesquisa qualitativa, permitindo melhor entendimento do contexto do objeto de estudo. No que diz respeito aos objetivos foi exploratória e descritiva, nos procedimentos da pesquisa participante, coleta de dados por questionário de caracterização de perfil aplicado, através do google forms, entrevistas e observação participante com 20 (vinte) professores de Língua Portuguesa (LP) sob os cuidados de um técnico pedagógico designado pela Secretaria Municipal de Educação (SEMED). Os resultados da pesquisa empírica evidenciaram a necessidade da Secretaria Municipal de Educação de Igaci e suas escolas a repensarem a metodologia da prática desenvolvida na formação dos professores de forma que contemple estudos e encontros, independentemente de espaço e tempo. Portanto, faz-se necessário oportunizar aos professores momentos de formação em que, mesmo fora do grupo, o estudo e a interação tenham continuidade, bem como o uso do Google Classroom, uma vez que, graças as suas potencialidades, poderá fortalecer a dinâmica dessa formação in loco.

  • KATE CONSTANTINO PINHEIRO DE ANDRADE OLIVEIRA
  • O MERCADO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS: A relação com o saber nos cursos livres de francês e inglês
  • Data: 17/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho investiga o que denominamos mercado de línguas. Nosso objetivo é compreender o que é saber uma língua estrangeira a partir de cursos livres de francês e inglês no Brasil. Pesquisamos os sentidos e significados produzidos na aprendizagem de línguas estrangeiras de pessoas adultas, nos espaços e tempos daqueles cursos livres. Nossa fundamentação teórica e metodológica é a Relação com o Saber, de Charlot (2000, 2001, 2005, 2009, 2013, 2020, 2021), que nos permite levantar questões socio-históricas e sociodidáticas sobre o assunto. Como alternativa à escola regular, os cursos livres de línguas estrangeiras são numerosos no Brasil e no mundo e funcionam na lógica do mercado privado, na educação profissionalizante e na formação para o mercado de trabalho. Um movimento de descrição dos espaços que oferecem cursos de língua francesa e inglesa entendendo a natureza desses lugares de aprendizagem nos permitiu o desenho do que chamamos de mercado de línguas estrangeiras. O corpus dessa investigação é formado pela legislação sobre o ensino de línguas, jornais de circulação nacional e local, documentos pedagógicos e discursos de alunos e ex-alunos de cursos livres de francês e/ou inglês. Como instrumentos de coleta de dados junto aos participantes da pesquisa, foram aplicados um questionário aberto e uma adaptação do Balanço de Saber.

  • GICELI CARVALHO BATISTA FORMIGA
  • O PRISMA DE GÊNERO E A PRODUÇÃO DAS CORES DA DIFERENÇA NA EDUCAÇÃO INFANTIL”
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 17/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Reconhece-se que a Educação, em específico a Educação Infantil, constitui-se por meio de diferentes tecnologias e marcadores sociais, como gênero, raça e classe, que engendram relações de produção de subjetividades. Diante disso, o objetivo deste estudo foi cartografar discursos que articulam a questão de gênero no cotidiano da Educação Infantil. Com isso, pretendia-se identificar os processos de controle, exclusão e produção de subjetividades operados por tecnologias sociais, vislumbrando, também, como aí se articulam as formas de resistência nos processos de subjetivação mapeados. Destacam-se os efeitos promovidos pelas práticas e pelos discursos vivenciados rotineiramente pela comunidade escolar por meio de diferentes atividades, compreendendo a infância, o gênero e a questão racial a partir da dinâmica relacional do poder, expresso em práticas discursivas e não discursivas, que compõem a realidade da Educação Infantil em suas instâncias legais, jurídicas, científicas, comunitárias e outras mais. Para mapear as tecnologias de gênero no cotidiano da Educação Infantil, que serão aqui descritas e postas em análise, segue-se uma metodologia pós-crítica com inspiração cartográfica. O campo pesquisado é uma escola pública de Educação Infantil no município de Aracaju, e as principais ferramentas de produção de dados são: observação, registros em diários de campo e entrevistas. Apresenta-se a emergência da infância como a produção de uma racionalidade específica Moderna, a qual se configura em diferentes processos de ruptura e atualização ao longo da história. Identificam-se as problemáticas que perpassam o conceito de gênero e como essas concepções atravessam o cotidiano escolar. Isso nos permite pensar as diferentes nuances e os devires de gênero na Educação Infantil, considerando para tanto a necessidade da compreensão interseccional de gênero como forma de desvelar a lógica que nos faz naturalizar a mulher como sujeito universal do feminismo, mas, mais que isso, rompendo padrões de masculinidade, feminilidade, classe, raça, nacionalidade, religiosidade e outros. Enfatiza-se a questão racial e a presença da população negra compondo a maior parte da comunidade da Escola Arco-Íris, as trajetórias de vida das professoras e as nuances do racismo na Educação. O que se percebe é que de modo geral as questões de raça, gênero, sexualidade e classe são estrategicamente compreendidas como desvinculadas da educação formal e da infância, por isso projetos de mudança são muitas vezes combatidos sob uma argumentação moral, com vistas a preservar uma bio/necropolítica de Estado. Ainda assim, os exercícios de resistência dos corpos promovem embates e transformações que inspiram outros olhares acerca do devir de gênero, nos fazendo repensar a própria infância e outros caminhos para a Educação.

  • JULIANA SANTOS MONTEIRO VIEIRA
  • SOBRE O FUTURO DE NOSSOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO”: ATRAVESSAMENTOS ENTRE NIETZSCHE E A EDUCAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE.
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 15/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese tem por objetivo analisar, por meio das cinco Conferências “Sobre o futuro de nossos estabelecimentos de ensino”, empreendidas entre janeiro e março de 1872 por Friedrich Nietzsche, as críticas tecidas pelo filósofo acerca da cultura estatal moderna e do modelo de educação disseminado nos estabelecimentos de ensino do Ocidente. Sob inspiração genealógica, busca-se refletir acerca dos marcos educativos brasileiros, transpondo os cenários de disputa referentes ao processo civilizatório e a tentativa de forjar uma identidade nacional. Pretende-se ainda, demarcar o jornalismo e a ciência enquanto instâncias fundamentais de sustentação deste modelo de cultura, sendo utilizados como narcóticos na Contemporaneidade. A partir do diálogo com outros autores, intenciona-se tecer considerações acerca da educação para a superação, integração e cultivo de um outro tipo humano, que intente novos valores de orientação para a cultura.

  • WALDINEI SANTOS SILVA
  • HISTÓRIA DAS IDEIAS PEDAGÓGICAS NO BRASIL IMPÉRIO: o ensino de línguas estrangeiras (1823-1890)
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 14/02/2022
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta Tese analisa o modo pelo qual algumas ideias pedagógicas internacionais foram apropriadas para o ensino das línguas estrangeiras na instrução pública do país por políticos e educadores brasileiros entre 1823 e 1890. Para tanto, utilizamos inicialmente o ano de 1823, data em que Martim Francisco Ribeiro de Andrada, então deputado, apresentou à Assembleia Geral Constituinte e Legislativa do Império do Brasil, um projeto de elaboração de instrução nacional, e o final, 1890, ano em que José Veríssimo Dias Matos escreveu uma proposta para educação brasileira, visando atender aos anseios da República instalada no país. Nesse estudo, tomamos como referência as obras de Martim Francisco (1823), Tavares Bastos (1870), Antônio de Almeida Oliveira (1874), Liberato Barroso (1867), Rui Barbosa (1882), Sílvio Romero (1979) e José Veríssimo (1890). Além dessas, utilizamos como fontes documentais a legislação, periódicos, relatórios ministeriais e das Assembleias Provinciais. Os pensadores supracitados tornaram-se referência na educação brasileira ao movimentarem o debate em torno de ideais pedagógicas com base em experiências estrangeiras, recriando-as e modificando-as para que sua implantação se tornasse possível no país. O ensino de línguas estrangeiras serviria de instrumento de acesso às ciências produzidas na Europa e Estados Unidos, contribuindo assim para o ideal civilizatório do século XIX.

  • CARLEANE SOARES DA SILVA
  • EDUCAÇÃO DO CORPO, TECNOLOGIA E O TEMA DA MORTE: Um olhar sobre o "adiamento da morte" no Curso de Medicina do Campus Professor Antônio Garcia Filho.
  • Orientador : FABIO ZOBOLI
  • Data: 10/02/2022
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A princípio, o esforço feito aqui é uma tentativa de entender o poder da ciência na sua relação com a técnica e a tecnologia no controle sobre a vida no sentido de potencializar o corpo enquanto organismo para além de suas capacidades naturais. Sendo assim, esta pesquisa tem como objetivo principal analisar como os alunos do curso de medicina do Campus Universitário Professor Antônio Garcia Filho, estão sendo preparados durante a sua formação para lidar com temas como a morte e uso da tecnologia para o seu adiamento. Para a coleta de dados, foi realizada uma análise documental e aplicou-se posteriormente as entrevistas de forma presencial e online aos alunos, ex-alunos e professores envolvidos. Os dados foram interpretados por meio da técnica de análise de conteúdo proposta por Bardin. A coleta dos dados trouxe características relevantes sobre a percepção dos participantes da pesquisa com relação a temática. A partir da análise, verificou-se três eixos principais: “A formação”, “a implementação tecnológica” e “a morte nos seus aspectos subjetivos”. Esses eixos de forma geral se encarregaram de dar conta dos objetivos propostos. Com o primeiro eixo, concluímos que as metodologias ativas adotadas pelo Campus formam um aluno autônomo, que estuda continuadamente, criativo nas novas propostas de resolução de problemas, sujeito crítico e responsável pelo seu processo de aprendizagem. Com o segundo eixo, percebemos o quanto discutir a utilização da tecnologia para o adiamento da morte gerou reflexões profundas com relação ao modo particular de cada um lidar com o tema, ao tempo que gerou também importantes debates com o campo da bioética, do direito e da religião. Com o terceiro e último eixo, compreendemos que as verdades científicas e religiosas, possuem sua autoridade em advogar sobre os corpos, a vida e a morte dos indivíduos. Enquanto pesquisadores do campo da Educação entendemos que é preciso problematizar os modos como esses discursos são responsáveis pela produção de sentido sobre os corpos, nesse caso, o corpo médico. Destacamos ainda a necessidade de questionar esses discursos produzidos como “verdades” e que legitimam seu lugar de autoridade sobre vida e morte.

2021
Descrição
  • MARIA HELOISA DE MELO CARDOSO
  • EDUCAÇÃO MENOR: PROFESSORAS/ES, MÁQUINAS DE GUERRA, DIFERENÇA
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 17/12/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese traz como objeto de investigação as/os professoras/es de uma Educação Menor. As experiências das/os professoras/es, foco desta pesquisa, permitiram mostrar a manutenção e o funcionamento das pedagogias tradicionais, de normas regulatórias, de disciplinamentos, presentes nos cotidianos escolares, mas também me levou a perceber as (des)territorializações que essas/es professoras/es conseguem promover confrontando com as pedagogias que se pretendem hegemônicas. Tem como objetivo principal narrativografar as experiências de professoras/es da Educação Infantil e Ensino Fundamental que praticam uma Educação Menor, consoante com a perspectiva da Filosofia da Diferença, pensada a partir de Deleuze e do conceito de Educação Menor, cunhado pelo filósofo brasileiro Silvio Gallo. Esta trama se desenvolve por meio de linhas trazidas pelas chamadas teorias pós-críticas em educação. Optei por um método que permite falar sobre as singularidades, os devires, a possibilidade de fazer rizoma e sobre as linhas que territorializam e desterritolializam a todo instante. As linhas deste texto são linhas de fuga, de intensidades, de articulações, de velocidades e movimentos que a todo instatante territorializam e desteritorializam nosso próprio pensar. É uma escrita inquieta, indefinida, instávél, que não para, que vai e volta, é uma escrita Devir, entendida como movimento constante, processo inacabado que não sabe onde vai chegar e que sabe que não se pode chegar a lugar nenhum, porque o mais importante está no meio do caminho, nunca no início ou fim. O ponto de partida foi lançar um olhar a partir das narrativas, ou seja, das experiências de vida pessoal e profissional dessas/es professoras/es, revisitando histórias de vida, narrativografando acontecimentos passados e recentes, esclarecendo detalhes das trajetórias de suas vidas, identificando os obstáculos e facilidades encontrados nas suas trajetórias profissionais, suas motivações para a formação, e as nuances de expressões, emoções e afetos que emergiram durante as entrevistas no movimento do pesquisar. Uma educação se faz no movimento de ir e vir, das trajetórias, da prática da diferença, em tons e semitons, de gestos e expressões no ato de dizer e do fazer educação. Esta investigação me permitiu uma desconstrução e um novo jeito de “professorar”. Penso que como os feixes de linhas que compõem as/os professoras/es participantes, também já existem em mim, agora, muito mais linhas flexíveis, prontas para desembocar em linhas de fuga para uma educação menor.

  • ANN LETICIA ARAGÃO GUARANY
  • QUE GÊNERO DE CURRÍCULO É ESSE? GÊNERO E SEXUALIDADE NOS CURRÍCULOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA DA UFS
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 15/12/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O conhecimento que constitui o currículo está envolvido naquilo que somos e nos tornamos, na nossa subjetividade. Dentre os conhecimentos autorizados a estarem ou não presentes nos currículos das políticas públicas em educação e da formação docente, as diversidades de gênero e sexualidade, especialmente, têm estado no centro das atenções e das tensões atualmente. Nesse sentido, a questão principal desse estudo é: Como as relações de gênero e sexualidade se apresentam nos currículos dos cursos das licenciaturas da área de Ciências Humanas da UFS? A partir disso, a tese tem como objetivo compreender como gênero e sexualidade constituem e estão constituídos discursivamente no processo de reformulação dos projetos pedagógicos das licenciaturas em Humanidades da UFS. Os objetivos específicos estabelecidos foram: discutir as relações de saber-poder envolvidas no processo de reformulação dos projetos pedagógicos das licenciaturas na instituição, a partir das negociações entre as recomendações das DCN quanto às diversidades/diferenças de gênero e sexual e os desejos de subjetivação do currículo produzido pelos cursos; mapear os conceitos e perspectivas sobre gênero e sexualidade mobilizados na produção dos currículos das licenciaturas em humanidades da UFS; avaliar como os conteúdos específicos da área de formação de cada licenciatura se relacionam com os estudos e debates sobre questões de gênero e sexualidade no campo científico/acadêmico. Neste trabalho, articulam-se estudos foucaultianos, estudos de gênero e feministas ancorados nas pesquisas pós-críticas em currículo. Para embasar as discussões, selecionamos dez cursos de licenciatura do campo das Humanidades da UFS e procedemos análises documentais das Diretrizes Curriculares Nacionais para formação docente e as específicas de cada área do conhecimento, dos Projetos Pedagógicos de Curso (PPC) em vigor, dos PPC em reformulação ou aprovados, além de entrevistas semiestruturadas com os presidentes dos Núcleos Docentes Estruturantes (NDE) e docentes responsáveis por atividades ou componentes curriculares identificados como aqueles em que gênero e sexualidade podem/devem ser trabalhados. Argumentamos, nesta tese, que são múltiplas as formações discursivas que entram em disputa no processo de reformulação curricular para autorização de saberes sobre gênero e sexualidade e para a constituição das subjetividades docentes afinadas ou não à diversidade ou diferença. Em geral, movidos pelos desejos e verdades que fundamentam a necessidade de inclusão, tolerância e respeito os currículos das licenciaturas e as políticas educacionais não rumam à diferença, mas ela se coloca em suas paisagens por forças não possíveis de recepção nos currículos oficiais nas formas como ele se legitima.

  • VINICIUS SILVA SANTOS
  • ETNOCENOLOGIA VIRTUAL DA APRENDIZAGEM JUVENIL CONTEMPORÂNEA: CENÁRIOS, PERFORMANCES, EXPERIÊNCIAS E MEDIAÇÕES COM OS DISPOSITIVOS DAS CULTURAS DIGITAIS.
  • Orientador : HENRIQUE NOU SCHNEIDER
  • Data: 12/11/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem por objetivo analisar como as narrativas juvenis em redes (on-line e presenciais) mediadas com os dispositivos digitais fazem surgir performances etnocenológicas, de comunicação, partilha, convívio, engajamento e solidariedade, de modo a compreender os processos de aprendizagens etnocenológicas dos/das jovens com os dispositivos digitais nos coletivos comunitários (em redes virtuais e presenciais) e como estes redesenham o entendimento sobre o fenômeno das aprendizagens e, por conseguinte, a educação na contemporaneidade. Esta investigação é qualitativa, inspirando-se na multirreferencialidade de Macedo (2012, 2015) e Ardoino (1998) priorizando “outro rigor” investigativo. Fundamentou-se, ainda, na Sociologia do Cotidiano de Michel Maffesoli (2005a, 2005b, 2007) e nos estudos da Etnocenologia de Bião (1998, 2007), no campo das artes cênicas. Os participantes desta pesquisa são dez jovens com faixa-etária entre 18 e 29 anos que atuam em coletivos juvenis (net-ativistas), situados no estado de Sergipe. Os principais dispositivos de produção dos dados são: diário de itinerância, memorial narrativo, entrevistas livres ou não-estruturadas e narrativas digitais. A interpretação dos achados da pesquisa e análise dos dados priorizou a ideia de bricolagem artesanal, com intuito de descrever as principais noções subcunçoras emergentes destacam o uso dos dispositivos digitais para interagir, criar e compartilhar narrativas e performances estéticas, corporais e lúdicas, buscando dar visibilidade às ações organizadas pelos coletivos de juvenis “nas redes e nas ruas”, nas quais é possível destacar o cultivo de ações intervencionistas, experimentais, culturais, ritualistas, performáticas e comunicacionais. Nesse sentido, as experiências mediadas pelos/pelas jovens com os dispositivos digitais nos coletivos comunitários (em redes virtuais e presenciais) propõem a estilização das experiências educativas, reconduzindo os nossos olhares quanto aos saberes produzidos, os espaços-tempos e modos de pensar o fazer pedagógico que demonstram, como caminho e possibilidade, o cultivo de uma educação pautada na colaboração, criatividade, solidariedade, na formação política e cidadã, mais que nunca, engajada com a transformação da realidade social. Com base nestas compreensões, emergiram as seguintes noções subcunçoras: a) Performances net-ativistas implicacionais; b) Mediações-lives e aprendizagens etnocenológicas nas redes; c) Aprendizagens etnocenológicas intervencionistas nas ruas; e d) Aprendizagens etnocenológicas intervencionistas nas redes. Por fim, é possível afirmar que as performances virtuais de interação, engajamento e sensibilidades vividas pelos/pelas jovens com os dispositivos das culturas digitais alteram as experiências de partilha, interação e cognição, o que torna possível a tese apresentada sobre a emergência da Etnocenologia Virtual das Aprendizagens Juvenis na Contemporaneidade”.

  • MARIA ADRIANA PEREIRA DOS SANTOS
  • TRAJETÓRIAS DE ESTUDANTES QUILOMBOLAS BENEFICIÁRIOS(AS) DO PBP DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE: UMA ANÁLISE DOS DOCUMENTOS INSTITUCIONAIS
  • Orientador : EDINÉIA TAVARES LOPES
  • Data: 31/08/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo geral deste estudo é analisar a trajetória acadêmica de oito estudantes quilombolas da UFS beneficiários (as) do Programa Bolsa Permanência. Buscou-se para isso caracterizar quem são esses (as) estudantes quilombolas e suas trajetórias acadêmicas. Identificou-se também os projetos institucionais e demais ações que viabilizam o acesso e a permanência dos (as) estudantes quilombolas na UFS. A pesquisa fundamenta-se em uma abordagem quanti-qualitativa caracterizada como Estudo de Caso. A coleta de dados foi fundamentada na análise documental, utilizando o histórico escolar e editais dos processos seletivos, dentre outros documentos. Como resultados apontamos, inicialmente, que na UFS não há ações de acesso e permanência específicas para esses(as) estudantes, ocorrendo apenas a oferta de bolsas pelo PBP ofertadas pelo MEC. A caracterização do perfil revelou que todos(as) se autodeclaram preto(as) e pardos (as); sendo 50% do sexo feminino e 50% do sexo masculino; apresentam faixa etária em sua maioria entre 20 e 22 anos de idade; moram em área rural; oriundos de escolas públicas; realizaram processo seletivo em maioria em CCV e os demais em SISU; ingressaram por cotas étnico raciais em PPI (75%) e não PPI (25%); maioria optou por cursos fora de sede (dentre esses, a maioria no campus do Sertão), todos(as) matriculados(as) em cursos de bacharelado. Registra-se que a maior defasagem idade/série (9 anos) apresentada foi de uma estudante, denunciando, mais uma vez, a posição da mulher negra na base da pirâmide da discriminação e opressão social. Além da bolsa permanência, 50% dos (as) estudantes receberam auxílio PNAES (para aquisição de computador e internet durante a pandemia). Como a UFS não oferta auxílio específico para estudantes quilombolas, o acesso destes(as) a esse auxílio se deu por meio de edital aberto para todos(as) discentes da instituição. Por fim, concluímos que os dados desvelam a necessidade de ações afirmativas específicas para estudantes quilombolas na UFS, como formas de combate ao racismo estrutural e, também, de reparação histórica.

  • DIANA VITURINO SANTOS
  • Uma análise do alinhamento entre objetivos de aprendizagem e avaliação com professores alfabetizadores da rede municipal de Aracaju
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 31/08/2021
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Avaliações em larga escala apontam que, no Brasil, especialmente os estudantes de escolas públicas apresentam uma proficiência insatisfatória em leitura e escrita. Esses resultados provocam análises e debates no âmbito político, social e científico, acerca da qualidade da alfabetização ofertada pela escola pública brasileira. Buscam-se os fatores que podem estar associados ao desempenho acadêmico dos estudantes, a saber: aspectos extraescolares (familiares e socioeconômicos), paradigmas curriculares e metodológicos, adequação ou não da infraestrutura da escola e dos materiais utilizados na alfabetização, formação do (a) professor (a) alfabetizador (a), entre tantos outros aspectos. Esta tese, porém, lança luz aos efeitos da gestão matéria na fase da alfabetização. Propõe-se analisar a relação entre o grau de alinhamento do processo didático e os resultados da aprendizagem nesta etapa. Para tanto, recorreu-se ao modelo do Alinhamento Construtivo de John Biggs. Esse autor, de perspectiva neo-piagetiana, defende um alinhamento entre objetivos de aprendizagem, atividades de ensino-aprendizagem e tarefas avaliação como uma forma de garantir desempenhos satisfatórios. A amostra se compõe por docentes que lecionavam, no ano letivo de 2019, em turmas do 2º ano do ensino fundamental, em escolas da rede municipal de ensino de Aracaju/SE. Aplicou-se um questionário a 78 participantes (6,19% de todos os docentes atuantes na rede em 2019) e realizou-se uma análise de 104 provas escritas de língua portuguesa (680 questões, em total) elaboradas por professores da amostra. Utilizou-se como referencial teórico para a análise das questões a taxonomia cognitiva proposta no âmbito do modelo do Alinhamento Construtivo – Taxonomia SOLO. Para relacionar os resultados a respeito do alinhamento com o desempenho dos alunos de dado docente, recorreu-se ao resultado das turmas na avaliação diagnóstica aplicada pela Secretaria Municipal da Educação. Para medir a associação entre o alinhamento do processo didático e o desempenho em leitura e escrita utilizou-se o teste de correlação de Pearson. Os principais resultados da pesquisa são: O levantamento por meio do questionário indicou que em 10 processos didáticos analisados 54,5% das docentes apresentaram até 3 processos alinhados, 32,5% de 4 a 7 processos alinhados e 13,0% de 8 a 10 processos alinhados. A análise das provas escritas revelou que 84 % das questões correspondem ao previsto na BNCC. A análise estatística indicou que não houve, na amostra estudada, correlação entre o alinhamento do processo didático e o desempenho na alfabetização (r - 0,005, p> 0,06). A análise das questões das provas apontou uma prevalência (96%) de itens classificados nos níveis mais baixos do domínio cognitivo da Taxonomia (uniestrutural e multiestrutural). O que sugere um predomínio de práticas pedagógicas que conduzem para uma aprendizagem do tipo superficial. Tais resultados apontam a necessidade de elaboração de propostas de formação inicial e continuada que oportunizem as/os docentes ressignificar sua prática avaliativa.

  • VICTOR WLADIMIR CERQUEIRA NASCIMENTO
  • ENSAIO SOBRE A DIDÁTICA ARQUEOLÓGICA DA HISTÓRIA
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 31/08/2021
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objetivo compreender as condições de possibilidade de uma didática arqueológica da história a partir da crítica foucaultiana das “ilusões antropológicas” ou “universais antropológicos” nas obras As palavras e as coisas (1966) e A Arqueologia do saber (1969). Para tal, retomamos a análise dos fundamentos filosóficos da crítica do pensamento antropológico dos primeiros escritos e da primeira grande obra de Michel Foucault, História da loucura (1961), realizado em trabalho anterior. Utilizam-se como fontes primárias as obras, artigos, conferências, entre outros escritos do autor; como fonte secundária, a tradiç&a tilde;o de comentadores e biógrafos. Na primeira seção, faz-se uma retomada dos princípios que balizam o projeto arqueológico de Foucault já estudado na dissertação de mestrado. Na segunda seção, faz-se uma análise de As palavras e as coisas (1966) para compreender o lugar epistemológico da história em nossa contemporaneidade e as consequências do “sono antropológico” para a didática da história. Na terceira seção, busca-se, através de uma análise de A arqueologia do saber (1969) estabelecer a especificidade e a possibilidade de uma prática da didática arqueológica da história. A última seção conclui que o programa arqueológico serve para repensar o ensino de História e sua didática a partir do a priori histórico e da crítica radical da antropologia filosófica.

  • MATHEUS LUAMM SANTOS FORMIGA BISPO
  • “O Marquês de Pombal e a construção do Ensino de Primeiras Letras (1757-1772)”
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 31/08/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo geral deste trabalho é compreender a concepção do ensino de primeiras letras nalegislação e na política pombalina, a partir da historiografia, de manuscritos e demais fontesdocumentais e legislativas, bem como de compêndios e periódicos publicados no período. Orecorte cronológico selecionado se inicia em 1757 com a publicação da Lei do Diretório,conhecida como Diretório dos Índios, que institui o ensino da língua Vernacular no país, e seencerra com a Lei de 06 de novembro de 1772, que regulamenta a criação e administração dasEscolas Menores. Chegou-se à conclusão de que ação de pioneirismo do Marquês de Pombalestaria, rigorosamente, não tanto na introdução do ensino de Estado, mas na proposta deelevar tais Estudos Menores com escopo de usar de tal recurso como estratégia defortalecimento nacional e que o ensino de primeiras letras surge anteriormente ao Marquês dePombal com a ação da religião, contribuindo na formação social a partir dos sabereselementares.

  • SANDRA DE MORAIS SANTOS BOMFIM
  • CENÁRIOS DAS EDUCAÇÕES DO POVO XOKÓ: ENTRE SABERES E FAZERES DA E NA RESISTÊNCIA/RE-EXISTÊNCIA
  • Orientador : EDINÉIA TAVARES LOPES
  • Data: 31/08/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral descrever como se inicia e consolida a educação escolar do povo Xokó, estabelecendo relação com a trajetória de luta, resistência e re-existência desse povo. A trajetória metodológica compreende a abordagem qualitativa, desenvolvida por meio do Estudo de Caso, com perspectiva histórica. Nessa trajetória metodológica, foram realizadas análises documentais e tele-entrevistas com lideranças, professoras, professor, diretoras e alunos(as) envolvidos(as) nas ações educacionais escolarizadas em diferentes períodos. As análises nos remetem aos seguintes resultados: a escolarização do povo Xokó iniciou-se na Caiçara com a professora Enoi Bezerra de Lima na sua residência; após a retomada da Ilha de São Pedro, as atividades escolares ocorreram na sacristia da Igreja Católica; o primeiro prédio construído com a finalidade de funcionamento de uma escola ocorreu em 1983 através da prefeitura Municipal de Porto da Folha; depois de muitas cobranças da comunidade Xokó, o estado assume a educação do povo Xokó; e em 1996 é criado o Colégio Indígena Estadual Dom José Brandão de Castro. Ainda na perspectiva dos resultados, nota-se que a Educação Escolar Indígena ofertada pelo Governo do Estado de Sergipe não cumpre as determinações da legislação da Educação Escolar Indígena, não oferece formação continuada para os professores, não realiza concurso público para professores(as) da comunidade Xokó e há carência de material didático diferenciado. Por fim, apontamos descompasso entre a conquista na consolidação da EEI no estado de SE e no cenário nacional.

  • HEVELY CATHARINE DOS ANJOS SANTOS
  • Caminhos ideológicos da Política Municipal de Educação Ambiental: concretizações para a prática docente em escolas municipais de Aracaju-SE.
  • Orientador : ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
  • Data: 30/08/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As políticas públicas de Educação Ambiental (EA) são indispensáveis para o enfrentamento da crise socioambiental, elas contribuem para a inserção desse processo educativo na realidade escolar e também nas comunidades nas quais essas escolas fazem parte. Dessa forma, essa pesquisa buscou analisar o potencial da Política Municipal de Educação Ambiental - PMEA (Lei nº. 3309/05) para a implementação da EA nas escolas municipais de Aracaju. Com isso, foram realizadas análises do texto da referida política pública buscando entender como as categorias EA e Sustentabilidade são definidas e/ou entendidas. Estas análises foram realizadas através da Análise Textual Discursiva (ATD). Num segundo momento, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com gestores da SEMED e também professores da rede municipal de Aracaju que realizaram projetos nos anos de 2019 ou 2020, relacionados com a dimensão socioambiental em suas escolas. As entrevistas buscaram investigar se estes conheciam a política em questão e quais os caminhos viáveis e factíveis para a inserção da dimensão socioambiental em sala de aula a partir da Lei nº. 3309/05. Para a análise destes dados lançamos mão também da ATD, visando compreender melhor as concepções encontradas no discurso dos professores articulando às abordadas na Lei n.º 3309/2005. Esperávamos que os professores conhecessem a lei em questão e que já tivessem experiências sobre as dificuldades e benefícios trazidos na implementação da EA em sala de aula, no entanto, nenhum dos professores entrevistados afirmou conhecer a política em questão. Identificadas as dificuldades, é imprescindível estimular a reflexão acerca das propostas oriundas da lei, e a partir disso incentivar outros professores a conhecer as políticas públicas de EA, pois é através da efetiva implementação das mesmas que pode-se desenvolver propostas de EA Crítica, transformadora e emancipatória, especialmente nos ambientes formais.

  • ÉMMERLY KAROLINE NASCIMENTO DANTAS LEITE
  • “POMBALISMO E ANTIPOMBALISMO NA HISTORIOGRAFIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA”
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 30/08/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo pretende analisar as representações pombalinas e antipombalinas na historiografia educacional brasileira, isto é, nos discursos que “narram” e descrevem a história da educação brasileira no período pombalino (1750-1777), buscando apreender o modo pelo qual suas iniciativas referentes à instrução pública são tratadas. Para tanto, servimo-nos da historiografia sobre o período, de manuscritos e demais fontes documentais e legislativas, bem como do suporte teórico da história cultural e dos estudos culturais. A historiografia da educação brasileira perpassa por vários momentos de transição, especialmente no período colonial, durante o qual Portugal controlava a colônia com rigor.

  • NARLA MOTA JÚNIOR
  • SEXUALIDADES EM JOGO NO CURRÍCULO ESCOLAR
  • Orientador : PAULO SERGIO MARCHELLI
  • Data: 30/08/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • No debate sobre sexualidade, múltiplas expressões “Educação Sexual”, “Orientação Sexual” e “Educação para a Sexualidade” marcam as esferas legais, políticas e educacionais com diferentes posicionamentos. Fluindo de um entendimento da sexualidade com sentido normatizador, moralista, determinista e binária, a “Educação para a Sexualidade” considera as diferenças e educa para a diversidade. Dialogando com os pressupostos teóricos dos estudos culturais na sua vertente pós-estruturalista e entendendo a sexualidade como construção histórica, social e cultural que se estabelece nas relações de poder/saber, nos propomos nesta dissertação problematizar os conceitos mal compreendidos por estudantes, professores e outros segmentos da sociedade acerca das sexualidades através de um recurso didático, “Sexualidades em Jogo”. Para alcançar esse propósito maior, buscamos no campo da educação para a sexualidade (i) explorar os conceitos e seus significados tais como ocorrem nos Parâmetros Curriculares Nacionais e na Base Nacional Comum Curricular e (ii) elaborar um recurso didático, um jogo de cartas, como estratégia metodológica para um programa de “educação para a sexualidade” no currículo escolar. Na elaboração do nosso jogo, as funções lúdicas e educativas estão presentes. Ao admitir diferentes possibilidades de combinações de cartas, o que é coerente com a política da diferença e da existência de diferentes identidades de gênero e sexuais, o jogo foi pensado para refletir o que acontece na vida real, que são os cruzamentos e entrelaçamentos das identidades sexuais e de gênero formando um leque de vivências ou manifestações das sexualidades, e a representação de diferentes configurações familiares. A definição dos assuntos abordados nas cartas emergiram da análise de documentos educacionais, e sob à ótica dos referenciais teóricos dos Estudos Culturais, propomos a discussão das sexualidades e diversidades identitárias nas cartas em quatro agrupamentos (naipes) através dos seguintes assuntos: (i) naipe azul - identidades de gêneros e identidades sexuais; (ii) naipe laranja - violência de gênero; (iii) naipe vermelho - corpos, sexting, AIDS; (iv) naipe roxo - sexualidades, gêneros, mídia e religião. Deste modo, estruturamos o jogo de modo que os jogadores fossem expostos a temáticas relevantes no campo da educação para a sexualidade, cuja seleção de conteúdos, linguagem e regras dão ao jogo potencial de jogabilidade capaz de produzir aprendizagem.

  • ÂNGELA SALES ANDRADE DOS SANTOS
  • PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO COLÉGIO ESTADUAL QUILOMBOLA 27 DE MAIO: O (NÃO) LUGAR DAS ESPECIFICIDADES ÉTNICO-RACIAIS E HISTÓRICO-CULTURAIS
  • Orientador : EDINÉIA TAVARES LOPES
  • Data: 30/08/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O objetivo geral deste estudo é analisar se e de que forma os PPP (2019 e 2020) do Colégio Estadual Quilombola 27 de Maio abordam as especificidades étnico-raciais e histórico-culturais da comunidade quilombola Mocambo, considerando os seus contextos de elaboração e as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola. Como objetivos específicos temos: discutir o contexto de elaboração dos PPP (2019 e 2020) e identificar se e de que forma os PPP abordam as especificidades étnico-raciais e histórico-culturais da comunidade quilombola Mocambo. A abordagem metodológica adotada foi a análise qualitativa, tendo como método o estudo de caso. Os instrumentos metodológicos utilizados foram fundamentalmente a análise documental, complementada com entrevistas e observações. Quanto ao contexto de elaboração do PPP (2019) observamos um cenário desfavorável nos âmbitos nacional e estadual, bem como na instituição escolar, quais sejam: o avanço da extrema direita no país e os ataques à educação pública; o não lugar da EEQ na Secretaria Estadual de Educação de Sergipe e a situação de irregularidade cadastral do colégio. Quanto ao PPP (2020), não foi muito diferente seu contexto de elaboração nos âmbitos nacional, estadual e institucional. Como mudanças significativas apontamos a insurgência, em meados de 2019, do Fórum de Educação Escolar Quilombola de Sergipe (FEEQS). O FEEQS foi criado a partir da articulação entre o Movimento Quilombola de Sergipe e o NEABI/UFS, trazendo diversas provocações que repercutiram na elaboração do PPP (2020). Com isso, observou-se, entre o PPP (2019) e o PPP (2020), alguns avanços, no que diz respeito à inserção das especificidades étnico-culturais. Diversos fatores contribuíram para que estes avanços não fossem tão significativos, tais como: ausência de formação continuada por parte da SEED/SE e situação de irregularidade cadastral do colégio, limitando a realização de algumas parcerias com o NEABI/UFS. Todos esses desafios são agravados com a pandemia da COVID-19. Por fim, destacamos o empenho da gestão escolar e das lideranças (jovens e adultas) na resolução destes desafios em prol de uma Educação Escolar Quilombola conforme os anseios da comunidade Mocambo.

  • WENDELL RHAMON DOS SANTOS DE JESUS SILVA
  • POSSIBILIDADES DE UMA EDUCAÇÃO PARA A DIVERSIDADE A PARTIR DO FILME TOMBOY (2011)
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 30/08/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esse estudo teve por objetivo analisar cenas do filme Tomboy (2011) em articulação com problematizações de gênero no campo da educação. Trata-se de um estudo de natureza qualitativo e cuja análise fílmica utilizou instrumentos descritivos, citacionais e documentais. A partir do estudo da recepção fílmica, é notório o quanto o ambiente escolar pode favorecer a problematização de questões de gênero e sexualidade. Nesse sentido, os filmes como potentes artefatos culturais podem potencializar intervenções didáticas acerca dessas temáticas na escola. O cinema, por meio de obras como Tomboy (2011) e sua abordagem no contexto escolar, contribuem para engrossar as fileiras de resistência, na esperança de um futuro no qual todos e todas possam ocupar os espaços públicos e privados, tal como são e se expressam, sem medo de existir.

  • CÁSSIA MACHADO RIBEIRO DANTAS
  • FORMAÇÃO DE PROFESSORES(AS) PARA A PRÁTICA REFLEXIVA: O ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM QUESTÃO
  • Data: 27/08/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A consideração da tríade formação, prática e saberes docentes é inerente para termos a percepção do Estágio Supervisionado como um dos mais importantes momentos experienciados pelos(as) futuros(as) professores(as), pois a prática docente, longe de ser um contêiner de conhecimentos científicos prontos/aplicados, é um espaço para a construção dos saberes docentes, e, nesse aspecto, formar para a prática reflexiva é, antes de mais nada, corroborar essa ideia, na qual repousa o desenvolvimento da competência-chave da reflexão na e sobre a ação docente. Nesse ínterim, a pesquisa teve como objetivo compreender como o Estágio Supervisionado contribui para a formação de professores(as) reflexivos(as). Para tanto, foi realizada pesquisa documental utilizando os seguintes documentos textuais/institucionais: projeto pedagógico do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Campus Professor José Aloísio de Campos (cidade de São Cristóvão), planos de ensino dos componentes curriculares de Estágio Supervisionado, bem como relatórios de estágio. Os dados foram analisados e interpretados à luz dos referenciais teóricos que fundamentam esta pesquisa. Com os resultados, foi possível inferir que o Estágio Supervisionado constitui-se em formação no contexto real – a escola – para a prática profissional/docente, caracterizada pela complexidade e pelo enfrentamento a esta, a qual está traduzida nos relatos dos(as) discentes-estagiários(as), e a construção dos saberes experienciais, bem como sua interação com o conhecimento teórico, ocorrem mediadas pelo mecanismo proposto de intervenção e análise das práticas, subsidiadas pelo processo de orientação e supervisão, e pela postura reflexiva e autônoma dos(as) próprios(as) estagiários(as).

  • MARIA EDNA SANTOS
  • “Exames geraes de preparatorios”: cultura escolar do ensino secundário sergipano (1873-1934).
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 27/08/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente tese tem por objeto de investigação os exames gerais de preparatórios em Sergipe,durante o período de 1873 a 1934. O objetivo central é analisar o processo deinstitucionalização destes exames no ensino secundário sergipano, face às contribuições quetrouxeram para as instituições e estudantes secundaristas, a fim de reconstruir parte da culturaescolar por meio das ações e rituais desenvolvidos para o preparo e ingresso dos candidatosnos cursos superiores. O recorte temporal se justifica a partir do levantamento e análise dasfontes. O ano inicial, corresponde ao Decreto nº 5.429 de 2 de outubro de 1873, que validou eimplantou comissões de exames de preparatórios nas Províncias onde não haviam faculdades,a exemplo de Sergipe. O ano final, 1934, foi definido a partir da Reforma Francisco Campos(Decreto nº 21.241 de 18 de novembro de 1932), que suprimiu os preparatórios, dando lugaraos exames vestibulares. Embora a Reforma date de 1932, houve um período de ressalvas eadaptações ao novo regime. Com isto, o ano final foi definido com base na análise do últimolivro de atas localizado, em que foram levantados os resultados dos exames realizados emdezembro de 1934. Para tanto, foram identificadas duas instituições que funcionaram comoaplicadoras dos preparatórios em Sergipe, portanto, lócus da presente investigação: o AtheneuSergipense e o Colégio Parthenon Sergipense, no entanto, sem perder de vista aquelas queformaram a sua clientela para a prestação destes exames. Sobre o caminho metodológicopercorrido, a tese segue aquele pautado nos pressupostos da História da Educação, sob aperspectiva da Nova História Cultural, atendendo aos conceitos de instituições escolares ecapital cultural de Pierre Bourdieu (2013; 1998); exames, de Pierre Bourdieu e Jean-ClaudePasseron (2009); cultura escolar segundo Viñao Frago (1994; 1995); e disciplinas escolares deChervel (1990). As fontes documentais escolhidas, localizadas em acervos físicos e digitais,são múltiplas: regulamentos, decretos, relatórios de presidentes, livros de atas, livros deinscrição, certificados de habilitação, declarações, jornais e o Diccionario Bio-Bibliográfico
    Sergipano (GUARANÁ, 1925). Dessa forma, defendo a tese de que os exames gerais depreparatórios, enquanto parte da cultura escolar do ensino secundário sergipano nas últimasdécadas do século XIX e início do XX, trouxeram contribuições significativas tanto para asinstituições envolvidas, quanto para os candidatos que à eles se submeteram. E mais ainda:auxiliaram os jovens estudantes na busca pelo fortalecimento e perpetuação do capitalcultural, tendo em vista que permitiram o acesso aos estudos de níveis mais elevados. Dessamaneira, a pesquisa buscou reconstruir a história de um regime tão criticado pelos clássicos danossa historiografia, contribuindo assim, para a História da Educação sergipana, sobretudopara os trabalhos que pautam as temáticas da avaliação discente e ensino secundário.

  • RISIA RODRIGUES SILVA MONTEIRO
  • Os saberes e fazeres de Aglaé D’ávila Fontes: Uma educadora e mediadora cultural sergipana (1955-2005)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 24/08/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objeto de investigação a atuação da intelectual Aglaé d’Ávila Fontes como educadora e mediadora cultural sergipana. A professora participou da implantação do Centro de Criatividade e o dirigiu por três gestões; criou grupos de teatro, escreveu livros e peças teatrais; é pesquisadora da cultura popular sergipana; foi docente da Universidade Federal de Sergipe (UFS); integra a Academia Sergipana de Letras e a Academia Lagartense de Letras; assumiu a presidência do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe, em 2018, e foi reconduzida ao cargo em 2020, para o triênio de 2021 a 2023. O objetivo geral desta pesquisa é compreender a contribuição de Aglaé Fontes como educadora e intelectual mediadora cultural para o estado de Sergipe, evidenciando-se três eixos de sua atuação: o da produtora intelectual; o da mediadora da cultura popular; e o da diretora e arte-educadora no Centro de Criatividade, construído em Aracaju, capital de Sergipe, em 1985. Esta investigação traçou como objetivos específicos: identificar na trajetória de Aglaé Fontes sua inserção nas áreas educativa e cultural de Sergipe; evidenciar as propostas de educação na sua produção intelectual; examinar suas ações como mediadora cultural; e analisar a atuação dessa professora no Centro de Criatividade. O recorte temporal desta pesquisa abrange os anos de 1955 a 2005. O marco inicial refere-se ao ano em que a professora fundou sua “Escolinha de Música,” onde realizava práticas inovadoras para a época, as quais incluíam teatro e cultura popular. O marco final é o ano de 2005, com a remontagem do espetáculo “Ópera do Milho”, durante a terceira gestão de Aglaé Fontes no Centro de Criatividade. O musical levou ao palco a representação de um casamento “apressado”, crendices, danças, superstições, quadrilhas juninas e a interferência dos santos do ciclo. Numa abordagem histórico-cultural, este estudo elegeu como principais noções e conceitos para diálogo: capital cultural e capital social, de Bourdieu (1989; 1996; 2005; 2006); apropriações e representações, de Chartier (1990; 2009); memórias, de Halbwachs (1990) e Pollak (1989); intelectuais e redes de sociabilidade, de Sirinelli (1996); mediador cultural, de Gomes e Hansen (2016); e Arte-Educação, tomada no entendimento de Duarte Júnior (1989) e Barbosa (1989; 2002; 2006).Trata-se de uma pesquisa documental, que fez uso de procedimentos da História Oral e que tem como principais fontes jornais, fotografias, áudios, vídeos e registros orais. Os documentos foram localizados no Arquivo Central e Arquivos Setoriais da Universidade Federal de Sergipe; nos arquivos do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe; da Biblioteca Central da UFS; da Biblioteca Pública Epiphanio Dória; da Biblioteca Central Jacinto Uchôa de Mendonça, da Universidade Tiradentes (Unit); nos acervos do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe (PPGED/UFS) e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes (PPED/Unit); e em acervos particulares. Defendo a tese de que a professora Aglaé d’Ávila Fontes é uma intelectual mediadora que ensina, produz saber, elabora produções criativas e desenvolve práticas de mediação cultural, utilizando a arte em diferentes projetos e processos educativos, elegendo como base temática a valorização da cultura popular sergipana.

  • SAYONARA DO ESPIRITO SANTO ALMEIDA
  • Cartografia estudantil no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe (1969-1981)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 20/08/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese analisa o perfil discente do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe. O marco inicial, 1969, corresponde ao momento em que o colégio foi federalizado, e o marco final, 1981, ao ano em que o Colégio de Aplicação e outras unidades da universidade foram transferidas para o Campus Universitário, no município de São Cristóvão (SE). Essa transferência de localização desencadeou mudanças significativas para instituição e seus sujeitos. Em se tratando de um trabalho de cunho histórico, o principal procedimento metodológico foi a análise documental ancorada nos pressupostos da Nova História Cultural e nos conceitos de escrituração escolar, de Zaia (2011) e Capital Cultural, de Bourdieu (1999; 2014). Com vistas ao objetivo pretendido, utilizou-se como fonte basilar: os dossiês de estudantes (conjunto de folhas avulsas compostas por certidão de nascimento, fichas de matrículas e individual, certificados de conclusão de curso, solicitação de transferências e histórico escolar), examinados de forma serial. Outras fontes subsidiaram a pesquisa: regimentos escolares, entrevistas de ex-estudantes, legislações, ata geral de exames de admissão, portarias e relatórios. O levantamento da documentação ocorreu no acervo do Centro de Pesquisa, Documentação e Memória do Colégio de Aplicação (CEMDAP) e na Biblioteca Digital do Senado Federal. No período referente ao recorte analisado, o ensino médio passou por duas alterações legislativas, a saber: Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961 e Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971, que refletiram na escrituração escolar do Colégio de Aplicação da UFS, na sua organização administrativo-pedagógico e na carreira estudantil (currículo escolar, tempo de permanência e atividades) daqueles que ingressaram na instituição. A pesquisa revelou um corpo discente, composto por 58% de mulheres e 42% de homens. Com predominância branca (78%) e maioria sergipana (78%), procedentes também de outros estados brasileiros. Sendo 83% sergipanos naturais de Aracaju, bem como de municípios vizinhos. Esses estudantes adentraram na 5ª série do 1º grau (série de entrada no Colégio de Aplicação da UFS o qual não oferecia todo o ensino de 1º grau) por diferentes tipos de seleção: do ano de 1969 a 1971 por meio de exames de admissão, de 1972 a 1973 por meio da seleção de provas de conhecimento nos moldes dos exames de admissão, em 1974 através da seleção por sorteio entre os 1º e 2º lugares classificados na 4ª série do 1º grau entre escolas públicas e privadas e de 1975 a 1981 por sorteio público. A pesquisa evidenciou que, mesmo com 64% dos discentes procedentes de instituições escolares privadas localizadas, geralmente, próximas as suas residências em bairros de renda média salarial alta, o perfil discente após a federalização encaminhou para um grupo discente também proveniente de instituições escolares públicas e de bairros mais afastados, onde estava concentrada uma população cuja renda média salarial era baixa. Nesse período, os estudantes também conviveram com diversos estagiários e atividades envolvendo pesquisa e extensão, de modo a atender as finalidades primordiais para as quais foram criados os colégios de aplicação. A tese defendida é de que o perfil discente heterogêneo foi uma marca no período de 1969-1981, motivado pela federalização, modificações legislativas educacionais, redefinições da finalidade e mudanças na forma de ingresso no Colégio.

  • LYNNA GABRIELLA SILVA UNGER
  • ANTICORPOS, MULTIDÕES E ALIANÇAS NO CURRÍCULO DO FAÇA ACONTECER!
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 16/08/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese aborda o processo de implementação do novo currículo do Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI) oriundo da Medida Provisória que instituiu a reforma do Ensino Médio, marcando a atualização com uma política ultrapassada, que distancia o Brasil de uma educação democrática. Nesse contexto, o estudo objetiva analisar o funcionamento curricular do EMTI em um cenário escolar aracajuano, que aciona discursividades do “faça acontecer”, engendra sujeitos-estudantes-jovens de tipos específicos e produz experiências que escapam às prescrições em meio a muitos embates, alianças e enfrentamentos. A pesquisa de inspiração pós-crítica estabelece conexões com os estudos foucaultianos, utilizando-se das noções de discurso e de governamentalidade. Para tal, apresentamos a experiência de um fazer etnográfico pós-crítico na intersecção com o currículo e o chão da escola, procurando refletir sobre as categorias teórico-metodológicas e os encontros vivenciados no campo. Dessa maneira, ensaia-se a realização da etnografia como “uma pesquisa-experimentação” que guia um fazer pesquisa em movimentos atravessados e motivados por afetações diversas, como em um terreno onde se avança e se recua, reposicionamentos e demarcações são comuns. Assim, nos posicionamos como pesquisadoras laterais, atentas às brechas, aos escapes, às rasuras, às insurgências contra o neoliberalismo atual que nos convida a pensar na relação singular com esses corpos. Nessas relações singulares vivenciadas na escola vimos acontecer uma educação que, apesar das tentativas de controle e regulação, também funciona como uma maquinaria de criação de outros sentidos, uma maquinaria de resistências. Por um lado, o currículo do EMTI engendra práticas de governamentalidade que enquadram todos os sujeitos enquanto sujeitos-empreendedores de suas próprias vidas, que fazem acontecer, no sentido de produzir uma conduta pautada pelos preceitos do protagonismo, da competição, da excelência e da performatividade. Por outro, em meio a toda essa velha inovação do novo ensino médio, os corpos pulsam vidas outras, comportam-se como sujeitos-multidões, desdenham dos futuros que lhes ofertam, rasgam os exercícios de mesmidade e preconceito que lhes aplicam.

  • JAQUELINE GOMES DOS SANTOS TELES
  • Políticas educacionais & Educação em Direitos Humanos: Uma análise da prova de redação do ENEM
  • Orientador : RAQUEL MEISTER KO FREITAG
  • Data: 29/07/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa constitui-se em uma tese que foi desenvolvida no curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGED) da Universidade Federal de Sergipe (UFS) na linha de pesquisa Formação de Educadores no âmbito da área de concentração Formação Docente, Planejamento e Avaliação Educacional. Partindo do pressuposto que aspolíticas, ao invés de serem “implementadas”, são recriadas pelos atores sociais a partir de diferentes contextos (BALL, BOWE, 1992), esse estudo teve o intuito de investigar a intervenção - a proposta de redação do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, que se pauta nas diretrizes da educação em direitos humanos - com base na interação entre as perspectivas macro e microcontextual em que a política é produzida. Nessa linha, os objetivos específicos são atendidos nos quatro capítulos que estruturaram a pesquisa em duas partes. A parte I, o aspecto macrocontextual da análise, sistematizou os princípios e as diretrizes da Educação em Direitos Humanos (EDH) no âmbito da formação docente, do currículo e da avaliação para confirmar que a redação do Enem assume centralidade na Política Nacional de Educação em Direitos Humanos, sobretudo a partir da proposta da Base Nacional Curricular Comum, a BNCC, que realoca a EDH, eixo da Educação Básica, como um tema contemporâneo a ser abordado na escola. Somado a isso, a análise do contexto de influência e de produção do texto atestou a tendência das políticas educacionais em seguir, necessariamente, as diretrizes da BNCC, a nova aposta da Educação Básica como uma política normativa e integradora. Contribuem para esse cenário os embates que movimentam as políticas oficiais e oficiosas no processo de (re) formulação de políticas que se distanciam cada vez mais dos princípios da EDH, como a laicidade do Estado e a valorização da diversidade. Na parte II, a análise microcontextual, verificou que em Sergipe apenas metade das instituições de ensino superior que ofertam o curso de Letras segue as diretrizes da EDH inserindo os Direitos Humanos como um componente curricular. Por outro lado, há uma tentativa, por parte da secretaria estadual de educação, em inserir a EDH nas políticas educacionais. No entanto, ao priorizar as ações de prevenção a violência, os direitos humanos são inseridos de forma ainda pontual na formação continuada dos professores. O contexto de prática, que tomou o contexto escolar da rede pública estadual e federal, mostrou que o exame mobiliza os atores sociais do Ensino Médio no tocante ao atendimento das competências exercendo um papel de modelador da ação docente; além disso, o trabalho pedagógico que a Redação do Enem demanda não está centralizado no professor de Língua Portuguesa, tem se deslocado interdisciplinarmente para as demais áreas do conhecimento. Considerando que as políticas educacionais são (re)interpretadas nos diversos contextos em que são produzidas, esse estudo revela a necessidade da construção de um Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos que oriente a (re)formulação das políticas educacionais locais. Já no âmbito nacional, temos um problema de planejamento de política que poderá ser resolvido quando a Educação em Direitos Humanos voltar a ser reconhecida como um eixo fundamental da Educação Básica.

  • THEMYRES GABRIELE SANTOS ALMEIDA
  • A PERCEPÇÃO DOS PROFESSORES SOBRE ATIVIDADES FISICAMENTE ATIVAS: UMA PESQUISA DE IMPLEMENTAÇÃO DA INTERVENÇÃO DO PROJETO ERGUER/ARACAJU
  • Orientador : HEIKE SCHMITZ
  • Data: 29/07/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa de implementação objetiva analisar a percepção dos professores participantes do Projeto ERGUER/Aracaju a respeito da exequibilidade de atividades fisicamente ativas. O intuito é contribuir com o Projeto ERGUER/Aracaju, que iniciou uma intervenção longitudinal (2018-2021) para acompanhar o efeito das atividades fisicamente ativas no comportamento sedentário, no cognitivo e no desempenho acadêmico em alunos que participam delas. A intervenção consiste na realização de atividades de ensino em movimento e de aprendizagem em movimento. A pesquisa acontece em uma escola da rede municipal de Aracaju/SE. Nessa escola, foram formados um grupo de intervenção e um grupo de controle. Por meio desta pesquisa, propõe-se, especificamente, identificar os obstáculos percebidos pelos professores para a implementação das atividades fisicamente ativas; identificar as oportunidades percebidas pelos professores na inserção de mais movimento corporal do aluno no processo de ensino e aprendizagem; categorizar os fatores (des)favoráveis à implementação, assim como analisar as sugestões dadas pelos profissionais a respeito da continuação do Projeto ERGUER/Aracaju. A amostra é composta por três professoras de intervenção do terceiro ano do ano letivo de 2019. Trata-se de uma pesquisa predominantemente qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada, conversas registradas no WhatsApp e anotações no diário de campo. Para o tratamento e a análise dos dados, utilizou-se o software MAXQDA. Os resultados indicam a falta de tempo para planejar, preparar e executar as atividades. Constatou-se também que a insegurança e a falta de conhecimento das professoras quanto à eficácia das atividades foram fatores que dificultaram a inserção de mais movimento em sala de aula. Como fatores que favorecem a intervenção, se revela a autonomia mantida pelas professoras a respeito das suas escolhas didáticas e metodológicas, bem como as percepções positivas quanto ao bem-estar dos alunos e das suas capacidades sociais.

  • LAÍSA DIAS SANTOS
  • Propostas educacionais nos discursos de intelectuais da Geração 1870: Ideias para um Brasil moderno (1870-1889)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 26/07/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa objetiva compreender os sentidos atribuídos à ideia de instrução moderna em escritos educacionais de 11 intelectuais brasileiros da geração 1870. Para tanto, foi necessário: identificar nos itinerários intelectuais a genealogia de origem dos escritos educacionais, atentando para temas, tipologia das obras, os meios de veiculação utilizados e os lugares de fala dos seus autores; analisar as interlocuções estabelecidas entre os discursos educacionais, teorias estrangeiras e a conjuntura da instrução nacional no final do Império brasileiro; e interpretar como se configurou a ideia de instrução moderna, destacando as similitudes e divergências entre os escritos educacionais. Para alcançar os objetivos, foi utilizada a abordagem da História dos intelectuais, segundo Sirinelli (1996), aliada à pesquisa documental e à técnica da prosopografia. Como fontes de pesquisa, foram analisadas leis, decretos, discursos parlamentares, artigos de jornais, conferências, relatórios e projetos de reformas da instrução pública elaborados por Aarão Reis, Alberto Sales, Antônio da Silva Jardim, Rangel Pestana, Joaquim Nabuco, Luís Pereira Barreto, Miguel Lemos, Raimundo Teixeira Mendes, Rui Barbosa, Silvio Romero e Tobias Barreto. Os levantamentos de fontes foram realizados em arquivos físicos e digitais de instituições como Fundação Getúlio Vargas (FGV); Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC); Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin; Biblioteca da Faculdade de Direito de Pernambuco e de São Paulo; Biblioteca Pedro Aleixo; Biblioteca Digital do Senado Federal; Biblioteca Nacional; Academia Brasileira de Letras e Instituto Histórico e Geográfico do Brasil. Foi possível considerar que os 11 intelectuais analisados, em suas produções educacionais com vistas a uma instrução moderna, priorizaram a defesa dos princípios de liberdade, cientificidade e laicidade do ensino, fruto de uma mentalidade científica, engendrada tanto por locais de inspiração, engajamento e veiculação das ideias, tais como a imprensa, estabelecimentos de ensino e espaços políticos, bem como por teorias estrangeiras e por uma visão histórica de transição, transformação e modernização do país. Por fim, pensar a educação e seus problemas nos escritos da geração 1870, é pensar para além do campo de ensino e suas particularidades, correlacionando-as às mudanças da sociedade, economia, política, religião, cultura e a novos valores morais decorrentes de uma sociedade que se intentava moderna.

  • MATEUS HENRIQUE SILVA SANTOS
  • FORMAÇÃO, SABERES E PRÁTICAS: experiências no contexto da pesquisa-intervenção com professores de Educação Física da rede pública de Sergipe
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 26/07/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar os saberes e as práticas (re)construídos pelos professores de Educação Física das escolas da rede pública de Sergipe, com vistas à identificação das inter-relações constituídas nos percursos de formação inicial e continuada. A experiência mobiliza as diferentes dimensões que compõem o exercício da docência e produz reflexões voltadas à apropriação da realidade e dos processos de ensino e aprendizagem significativos. Este estudo sustenta-se na teoria da complexidade presente nas relações intersubjetivas entre sujeito e sujeito, sujeito e objeto, permeadas por multidimensões e olhares plurais que envolvem estruturas distintas do pensamento e do agir humano. Quanto à natureza dos dados, trata-se de um estudo qualitativo com 38 professores do componente curricular de Educação Física. Esta investigação apoia-se, ainda, nos princípios da pesquisa-intervenção que considera as implicações do pesquisador na produção do conhecimento. A construção dos dados ocorreu em um itinerário formativo, organizado em módulos interativos com atividades assíncronas (off-line) e encontros síncronos (on-line). Os dispositivos selecionados para a análise foram as memórias educativas, o formulário e os questionários (re)agrupados em bacias semânticas norteadas pelas operações cognitivas em um movimento de ir e vir, emergindo as seguintes noções subsunçoras: processos ecoformativos, experiências transdisciplinares, sentidos e significados da docência. Os resultados permitem inferir que os professores interpretam suas trajetórias (auto)formativas, envolvendo o eu, o outro e o mundo. Além disso, os achados sinalizaram a relevância da mobilização de fazeres e saberes apoiados na indissociabilidade entre teoria e prática com intuito de superar a reprodução e a fragmentação do conhecimento. No tocante às vivências na formação continuada, as reflexões sobre a práxis educativa revelaram aprendizagens (re)significadas no campo dos processos criativos, da apropriação das interfaces interativas e uso das metodologias ativas como possibilidade para potencializar a colaboração nas aulas e estimular o protagonista dos estudantes.

  • LUCAS WENDEL SILVA SANTOS
  • TEATRO DE ANIMAÇÃO E SUAS POSSIBILIDADES: PERSPECTIVAS PARA A EDUCAÇÃO TEATRAL DE CRIANÇAS COM AUTISMO
  • Orientador : ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
  • Data: 07/07/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A palavra teatro abarca um universo de poéticas e saberes. A linguagem teatralconstitui um campo artístico de diferentes códigos e técnicas. O ensino deteatro é um grande desafio que precisa ser discutido academicamente. Destamaneira, é importante aprofundar as experiências teatrais educativas para alémdas datas comemorativas e fazer do teatro parte da vida social das pessoas,sobretudo das pessoas com deficiência. Quando se fala de Teatro deAnimação no contexto da inclusão, percebe-se que há uma lacuna noconhecimento e ao afunilar este processo atrelado ao ensino de teatro debonecos para crianças com autismo, as discussões carecem de ser maisconsistentes e críticas. Assim, este trabalho tem como objetivo compreendercomo o teatro e os jogos teatrais, numa perspectiva inclusiva, podem contribuirpara o desenvolvimento da comunicação da pessoa com autismo. Trata-se deuma pesquisa qualitativa, cuja metodologia utilizada é a pesquisa-ação nocontexto da arte-educação. Foi realizada de fevereiro de 2019 a outubro de2020, semanalmente, integrando um total de 47 encontros, com 2 meninos comautismo. O trabalho foi dividido entre as observações das sessões terapêuticasde fonoaudiologia do GEPELC/UFS e as intervenções teatrais com Teatro deAnimação. Para a efetivação da pesquisa, os instrumentos de coleta de dadosforam a observação participante, diário de bordo, intervenção com jogosteatrais, gravação em vídeo e entrevistas semi-estruturadas com as mães dascrianças. Como resultados destacam-se: os bonecos, fantoches, dedoches,sombras e/ou objetos podem oportunizar a crianças com autismo novas formasde lidar com o mundo e a matéria concreta; teatro e os jogos teatrais, numaperspectiva inclusiva, podem contribuir para o desenvolvimento dacomunicação da pessoa com autismo; cada criança assimilou osconhecimentos de modo heterogêneo; a adaptação de abordagens, estratégiase métodos, são necessárias para professor de teatro que deseja trabalhar como aluno com deficiência; são favoráveis a elaboração de atividades comconteúdos teatrais partindo de afinidades que as crianças possuem; a
    Comunicação Alternativa Ampliada foi fundamental para o processo deinteração e aprendizagem dos alunos com autismo; é preciso escutar asdemandas, reivindicativas, desejos e necessidades linguísticas dos alunos quenão falam; o Teatro de Animação é eficaz no trabalho de educação teatral dascrianças com autismo; o teatro é um dispositivo capaz de promover a inclusãoda pessoa com autismo no universo da arte. Conclui-se que é possível vincularo ensino de Teatro de Animação com a Comunicação Alternativa e Ampliadapara o trabalho com crianças com autismo.

  • ROSANA MARIA SANTOS TORRES MARCONDES
  • AS TECNOLOGIAS DIGITAIS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO E AS METODOLOGIAS ATIVAS NA PRÁTICA DOCENTE: reflexões sobre o uso da plataforma Google Workspace for Education
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 05/07/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta dissertação constitui-se na materialização de uma pesquisa que tomou por objeto de estudo o uso da plataforma educacional G Suite for Education e foi guiada pela pergunta: como os professores utilizam a plataforma G Suite for Education em suas práticas docentes no ensino remoto emergencial? Visando a respostas para o questionamento, a investigação foi desenvolvida segundo os pressupostos da pesquisa qualitativa e do estudo descritivo, mediante o objetivo de compreender a utilização da plataforma G Suite for Education no ensino remoto emergencial como recurso didático-pedagógico no desenvolvimento das práticas docentes no 8º ano do ensino fundamental de uma escola particular de Aracaju, SE. Quanto aos instrumentos para produção dos dados, foram adotados a observação da sala de aula no ambiente virtual e a entrevista on-line semiestruturada, por meio de videoconferência. A análise dos dados coletados foi feita a partir da perspectiva da técnica de análise de conteúdo de Laurence Bardin. Como resultados, compreendemos que os professores utilizaram a plataforma G Suite for Education para assegurar a continuidade do ano letivo, já que os aplicativos possibilitaram o trabalho docente no ensino remoto emergencial. A pesquisa mostrou também que as dificuldades apresentadas pelos professores foram pontuais e superadas, e, ainda, que o fato de o ensino ser remoto e possibilitar o uso de diferentes recursos tecnológicos não o tornou mais dinâmico que o presencial, logo a eficácia de uma aula presencial ou virtual independe da tecnologia utilizada. Assim, percebemos que os professores, embora eles tenham utilizado amplamente a tecnologia em suas aulas, a partir de suas práticas e segundo as etapas de apropriação, encontram-se em níveis diferentes de apropriação: exposição, adoção, adaptação e apropriação. Também não identificamos ações que direcionassem para a etapa de inovação da prática docente. Constatamos ainda que eles têm encarado esse momento de ensino remoto emergencial com responsabilidade, buscando superar os obstáculos e demostrando predisposição para a formação contínua. Por fim, concluímos esta pesquisa compreendendo que cada professor deu o seu melhor dentro de suas possibilidades, não necessariamente o “ideal”, mas o que foi “possível” realizar em um momento de grandes desafios sociais, educacionais e pessoais.

  • ANDERSON DE ARAUJO REIS
  • O PROFESSOR DA SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS E O USO DAS TECNOLOGIAS ASSISTIVAS
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DE VASCONCELOS
  • Data: 02/07/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As possibilidades de atuação do professor na Sala de Recursos Multifuncionais (SRM) são inúmeras, visto que suas atividades se diferenciam decorrente os mais diversos tipos de deficiência e comprometimento. Dessa forma, é substancial ao processo de inclusão que o professor esteja em contínuo processo formativo. É na formação e utilização das Tecnologias Assistivas (TAs) que o professor melhor se apropria com aprofundamento e reconhecimento dos processos fundamentais às necessidades a partir da utilização dos recursos de TAs com os alunos. Esta pesquisa teve como objetivo compreender como os professores se apropriam das Tecnologias Assistivas na Sala de Recursos Multifuncionais. E está ancorada nos pressupostos da educação inclusiva e das Tecnologias Assistivas tendo como elo a apropriação de professores. Nesse contexto, o termo apropriação está fundamentado nas bases de Chartier e referendado sob a ótica das TAs por Galvão Filho como os possíveis processos fundamentais para a identificação das necessidades, de aquisição, formação e utilização adequada na perspectiva do Atendimento Educacional Especializado (AEE), visando recursos que contribuem e ampliam habilidades funcionais, colaborando de forma positiva para a inclusão educacional. Justifica-se a consolidação da pesquisa, a partir do ineditismo e da necessidade e importância de refletir sobre a formação de professores que atuam na SRM, haja vista que as TAs são realidades a partir do Programa de Implementação de Salas de Recursos Multifuncionais capitaneado pelo Ministério da Educação. A fim de elencar tais necessidades ao longo da pesquisa, optou-se pela abordagem de natureza qualitativa. Elegeuse como objeto de estudo os professores que atuam na Sala de Recursos Multifuncionais das escolas jurisdicionadas a Diretoria de Educação de Aracaju/SE. No intuito de alcançar o objetivo proposto os dados foram coletados a partir de entrevista semiestruturada de 6 (seis) professores e analisados por meio da técnica de Análise de Conteúdo na perspectiva de Bardin, sob as lentes de Amado e Crusoé como um conjunto de técnicas de análise das comunicações com finalidade de obter procedimentos de forma sistemática e objetivas a partir das descrições de conteúdo das falas dos entrevistados no propósito de captação dos sentidos que cada entrevistado manifestou. Os dados da pesquisa revelaram que o processo de apropriação enquanto recursos de acessibilidade está aliada a diversas barreias existentes sendo as contradições e desconexões permeadas no contexto os quais impossibilita o professor dar prosseguimento no caminho do constante aprender e aprofundar por meio da utilização do arsenal de recursos de TAs que contribuem diretamente no processo de permanência, participação e aprendizagem do Aluno com Deficiência na escola. Com esse estudo, espera-se contribuir a partir de reflexão e reconhecimento de que os caminhos são diversos e longos, este estudo demonstrou algumas direções que se pode escolher com intuído de melhor qualidade dos serviços prestados. É importante que se considere as especificidades com equidade como constituintes imprescindíveis na formação para atuação a partir do processo de escuta do professor, das experiências individuais e coletivas a partir do cotidiano.

  • MARIANA REIS FONSECA
  • AMBIENTALIZAÇÃO CURRICULAR NOS CURSOS DE LICENCIATURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Orientador : ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
  • Data: 18/06/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta dissertação aborda o contexto da Ambientalização Curricular (AC) nos cursos de licenciatura da Universidade Federal de Sergipe (UFS), tendo como objetivo geral elucidar o potencial da AC para a implementação da Educação Ambiental (EA) na formação inicial de professores(as) da instituição de ensino superior pública citada, sinalizando as possibilidades e as limitações para seu efetivo desenvolvimento. O estudo de dimensão da AC requer novos métodos de investigação e análise, nesse contexto, o presente trabalho constitui-se como uma pesquisa de cunho qualitativo, visando o processo de enfrentamento dos problemas socioambientais que permeiam a sociedade, o qual tem como instrumento de coleta de dados a análise documental e a entrevista semiestruturada. Assim, a amostra desta pesquisa é composta de gestores(as) que compõe cargos administrativos na área de ensino, pesquisa e extensão da UFS; e coordenadores(as) de cursos de licenciatura presencial, levando em consideração a inserção da dimensão ambiental nos Projetos Político de Curso (PPC) dos cursos de formação de professores(as), nos campi da UFS. A partir das informações produzidas, os dados foram analisados com base em um referencial teórico que abarca a AC na perspectiva da EA Crítica como ato político de transformação da realidade, as categorias de análise, a priori, tomam como referencial teórico as discussões acerca da: EA crítica e Currículo. Desse modo, para análise dos dados, foi adotada a técnica da Análise Textual Discursiva (ATD), inserindo, assim, uma dimensão de totalidade, cuja intenção é proporcionar maior intimidade com o problema de pesquisa, com o foco de torná-lo mais compreensível e de construir conjecturas com relação as questões socioambientais que almejem responder à pergunta da pesquisa. Sendo assim, esta pesquisa, contribui para o entendimento e o aprofundamento teórico de como a AC das licenciaturas na UFS vem sendo incorporada de forma tímida aos diferentes saberes educacionais. Nesse sentido, ao pensarmos na complexidade das questões socioambientais, permitindo as explanações das perspectivas que embasam a estruturação da pesquisa que constitui o processo de ambientalização, é imprescindível um olhar ambiental para perspectiva política, social e cultural com suas subjetivas e abundantes compreensões diante das realidades socioambientais.

  • WILLIAN LIMA SANTOS
  • CENÁRIOS VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO INTERFACES DIDÁTICO-PEDAGÓGICAS NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 08/06/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Diante dos avanços decorrentes da evolução das tecnologias digitais de informação e comunicação(TDIC) e com o aperfeiçoamento da sociedade contemporânea informatizada e em rede, novoscenários de interação virtual e online surgem para aprimorar a comunicação. Esses cenáriosextrapolam os limites de sua criação e possibilitam utilidades para diversos fins, inclusiveeducacionais. A experiência empírica deste estudo ocorre no contexto da pandemia do NovoCoronavírus (COVID-19), em que o distanciamento físico trouxe à tona um novo modeloeducacional que buscou suprir algumas necessidades da Educação Básica, trata-se do EnsinoRemoto Emergencial. Levando-se em conta essas (re)configurações na educação, o presente estudoteve como principal objetivo compreender as práticas docentes desenvolvidas no campo daslinguagens durante o distanciamento físico, a partir dos Cenários Virtuais de Aprendizagem (CVA)utilizados no processo de Ensino Remoto Emergencial, em três escolas de Ensino Fundamental darede pública de Jeremoabo, no Nordeste do estado da Bahia. A pesquisa tem sua abordagemqualitativa com viés descritivo, cuja metodologia foi adaptada devido à pandemia. A coleta dedados ocorreu de forma virtualizada, assim se utilizou dos seguintes meios para a produção dedados: entrevista semiestruturada com oito professores realizadas através do aplicativo WhatsApp eanálise documental dos informes emitidos pelos órgãos municipais e estaduais de educação. Osdados coletados foram analisados a partir da técnica de análise de conteúdo na perspectiva deBardin (2016). Como resultado, a pesquisa apontou os cenários organizados pelos professoresdiante da prática docente virtualizada, bem como os desafios que foram enfrentados no processo deEnsino Remoto Emergencial. Mesmo diante da pouca participação e inclusão dos alunos nas aulasremotas, bem como da falta de preparação docente para o uso das TDIC, as práticas docentesvirtualizadas mais predominantes foram: gravação de videoaula, produção de podcasts,questionários online e compartilhamento de vídeos, fotos, músicas, além de atividades dos livrosdidáticos.

  • ELIZABETH DE SOUZA OLIVEIRA
  • A FORMAÇÃO DO HOMEM REPUBLICANO EM COUSAS BRASILEIRAS (1890 – 1896)
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 31/05/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação objetivou compreender a formação de valores possibilitados por uma produção didática na construção da escola republicana empreendida não só por meio de contos e fábulas, mas também por conhecimentos específicos. A pesquisa contempla o recorte temporal entre 1890 e 1896 e pretendeu dialogar a partir de alguns dos conceitos formulados pelo grupo Modernidade/Colonialidade para o entendimento do ideal de homem republicano e dos valores sociais que foram impostos ao final do século XIX durante a Primeira República. Estes diálogos nos possibilitaram compreender os aspectos colonizadores presentes na obra analisada e sua mobilização na transmissão dos valores nas narrativas que também abarcam conhecimentos específicos. Para tanto, procedemos pela apresentação do contexto sócio histórico do período demarcado, pela reflexão sobre o livro de leitura e sua função no despontar da República na formação do homem republicano. A investigação situa-se no âmbito da pesquisa qualitativa em Educação, do tipo documental, com procedimentos de análise de discurso que abarcam concepções que auxiliam na análise do corpus selecionado. Com este estudo, compreendemos que o ideal de homem republicano, em linhas gerais, concentrava o perfil dos filhos dos trabalhadores com valores que os tornassem obedientes ao Estado, corajosos para defender a pátria, que fossem trabalhadores e com conhecimentos úteis que atendessem as mudanças econômicas do período. Assim, ao formar este homem e buscar desenvolver o amor à pátria, ou seja, desenvolver uma identidade nacional, os discursos no livro de leitura estavam de acordo com o discurso da modernidade. O autor, por seu turno, propaga o pensamento hegemônico da época, reificando aspectos colonizadores por meio dos discursos que empreende no livro de leitura. Ao pensar o homem pelo viés utilitarista e eurocêntrico, compactua e auxilia ainda com uma educação responsável por propalar a relação de exploração com a natureza e a hierarquização dos papéis sociais pelo gênero e pela ideia de raça em favor da matriz/padrão colonial do poder, silenciando outras formas de organização e conhecimento.

  • JULIANA SANTOS DA SILVA VENTURA
  • CONCEPÇÕES DE PROFESSORES SOBRE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO MUNICÍPIO DE CANAPI/AL
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DE VASCONCELOS
  • Data: 26/05/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação aborda a Educação Ambiental (EA) no contexto escolar do município de Canapi/AL, tendo como objetivo geral compreender as concepções de EA dos professores da rede pública de ensino do referido município, levando em consideração a realidade local e os desafios que permeiam a escola pública. O presente estudo desenvolveu-se como uma investigação de cunho qualitativo, que buscou compreender o trabalho e o olhar dos educadores sobre essa área. Assim, trata-se de um estudo de caso desenvolvido na Escola Municipal de Educação Básica Presidente Tancredo de Almeida Neves, cuja amostra é composta por 12 participantes docentes que atuam nos anos finais do Ensino Fundamental (do 6º ao 9º ano), utilizando-se, como instrumentos de coleta de dados, questionário, documentos e entrevista semiestruturada. Realizou-se a análise dos dados obtidos, por meio da técnica de análise de conteúdo na perspectiva de Bardin (2011). A relevância deste estudo parte do fato de que, nas últimas décadas, a EA, que é um elemento essencial da educação e deve ser trabalhada tanto no âmbito formal quanto no informal, tem se revelado como um caminho importante no enfrentamento da atual crise ambiental e na adequação da relação ser humano-natureza, assumindo o compromisso de promover mudanças de valores, comportamentos e atitudes para a construção de uma sociedade mais justa e ambientalmente sustentável. Os resultados obtidos permitiram visualizar que as concepções de meio ambiente e de EA dos professores pesquisados seguem um viés naturalista, conservacionista e pragmático, o que reverbera nas práticas pedagógicas, que se voltam à conscientização acerca da conservação e da preservação ambiental. Também se observou a dificuldade em situar a EA no currículo e no contexto das diferentes disciplinas. O estudo chegou à conclusão de que a formação recebida pelos professores não os prepara suficientemente para a abordagem das questões socioambientais e que, para o despontamento de uma EA crítica, é preciso uma formação docente inicial e continuada que aborde esse processo educativo de modo transdisciplinar e que aproxime docência e pesquisa científica.

  • SANDRA VIRGINIA CORREIA DE ANDRADE SANTOS
  • COL@B FORMACIONAL COM AS CULTURAS DIGITAIS: tecendo redes docentes interativas e colaborativas
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 25/05/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Apesar de vivermos atualmente no século XXI, em uma sociedade permeada por diversas tecnologias digitais em rede, as práticas mediadas por essas tecnologias na educação básica ainda persistem em uma perspectiva transmissiva e instrumental. Diante desta realidade, esta tese parte do pressuposto de que é preciso criar, na escola, espaçostempos formacionais, em que professores se encontrem implicados com seus contextos e em um processo de diálogo e reflexão com as tecnologias enquanto artefatos culturais para que sejam tecidos novos saberesfazeres. Esse entendimento conduziu-me às seguintes questões da/na pesquisa: Como os professores experienciam as culturas digitais em espaçostempos formacionais que se abrem às emergências do seu cotidiano? Como e quais saberesfazeres são mobilizados e/ou (re)criados? Quais potencialidades emergem nesses espaçostempos para a atuação docente? Diante dessas provocações, este estudo objetivou compreender os espaçostempos formacionais com as culturas digitais abertos ao acontecimento, procurando entender como a formação é tecida quando se abre às emergências do seu cotidiano e, portanto, aos seus problemas, a suas ideias, às necessidades, dilemas e possibilidades. Para a tessitura deste estudo, tomei como base referenciais teóricos que contribuíssem para a discussão de uma formação aberta ao cotidiano docente, buscando, inclusive, romper com a visão clássica de ciência, diante da pluralidade do fenômeno estudado. Assim, a abordagem teórico-metodológica escolhida foi a pesquisa-formação, uma perspectiva pautada na imersão e reflexão tanto do sujeito quanto do próprio pesquisador, cujo olhar se dá em dupla direção. Em sintonia, mergulhei nos pressupostos epistemológicos da complexidade, da multirreferencialidade e dos cotidianos, em diálogo com as culturas digitais e com a formação de professores em atuação. Este estudo foi realizado em uma escola pública municipal na cidade de Tobias Barreto/SE e contou com a coautoria de 16 professores de Língua Portuguesa do ensino fundamental. Em sua tessitura, criamos o Col@b Formacional, dispositivo formativo instituído junto aos diários de itinerância e à com-versação mediada. Após toda essa imersão e as experiências vividas conjuntamente com os professores, emergiram três noções subsunçoras, que considero os achados e sentidos da pesquisa: Espaçostempos de com-versações multirreferenciais; Redes docentes de colaboração e de cocriação e A tessitura formativa dos atos de currículo, sendo esta última desdobrada em Narrativas experienciais e processos criativos; e Autorias plurais e formação cidadã. Nesse sentido, depreendo que a formação de professores em atuação e situada no contexto das culturas digitais quando aberta às emergências do cotidiano docente potencializa a interatividade e a colaboração, possibilitando a cocriação de atos de currículo carregados de múltiplas possibilidades para aprenderensinar. Esse movimento vivenciado e experienciado na pesquisa aponta para uma perspectiva de formação que pode ressignificar as práticas docentes com as tecnologias digitais, referenciada em um exercício implicado com seus próprios contextos, em uma perspectiva mais flexível, aberta e inventiva

  • RAUL FELIPE SILVA RODRIGUES
  • DIVERSIDADES NO JOGO DE INCLASSIFICAÇÃO DOS QUADRINHOS ESCOLARES
  • Orientador : MARIA HELENA SANTANA CRUZ
  • Data: 24/05/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O objetivo principal desta pesquisa, consiste em dar relevo aos sentidos de diversidade apartir da inclassificação de Histórias em Quadrinhos (HQs) do Programa NacionalBiblioteca na Escola (PNBE) e seus possíveis efeitos de construção do sujeito escolar.Sempre, tencionando nas brechas encontradas no interior dos próprios enunciados,possibilidades de celebração da diversidade. Aqui, a inclassificação dos quadrinhos sedá na potência problemática entre o endereçamento infanto-juvenil desse tipo de leiturae sua ausência de Classificação Indicativa – CI. Trata-se de uma pesquisa de naturezaqualitativa do tipo Estado da Arte, centrada nas possibilidades teórico-metodológicas dopós-estruturalismo e dos estudos culturais voltada para a produção cientifica da área deconhecimento sobre diversidade de gênero no campo da educação, A seleção de fontescentra-se em histórias em quadrinhos e a Classificação Indicativa em educação. Emsendo assim, utiliza as ferramentas e procedimentos metodológicos da análise deconteúdo de Bardin (1977) na investigação desses artefatos culturais. A fim decompreender, a partir dos recortes, como são construídos os núcleos de sentidos dasdiversidades e quais os efeitos da inclassificação nos quadrinhos. Por isso, na escritadesta dissertação são utilizadas metáforas de RPG – RolePlay Game. O principalargumento para as metáforas consiste no fato de que apenas os Livros de RPG, com ousem imagens, são obrigados a possuir classificação indicativa padronizada. Outrossim,para o Ministério da Justiça, órgão responsável pela CI, o conceito de obra audiovisualclassificável contempla as HQs, mas sua classificação não acontece. Dito isto, a análiseda diversidade a partir da problemática demonstra que há quadrinhos escolares que maisparecem endereçados ao público adulto, o que leva a crer que se trata de uma questão depráticas. Ao que parece, ao menos no contexto do PNBE, os enunciados quadrinistas sósão para crianças e adolescentes quando reproduzem determinados discursos sobrediversidade. Além disso, ao tratarem de diversidade, por vezes, desconsideram a relaçãointerseccional de entre categorias das diversidades de gênero, sexual, cultural, étnico-racial, religiosa e, especialmente, no caso da educação, com a diversidade geracional. Oque demonstra, no caso dos artefatos culturais analisados, a participação dainclassificação como uma estratégia exercida através de relações de poder naconstituição do sujeito escolar para a sociedade. Daí a urgência para que esses e outrosartefatos culturais pedagógicos sejam criticados, desconstruídos e problematizados.

  • BRUNA SANTANA DE OLIVEIRA
  • “AQUI EM CASA COM O TABLET E VIDEOGAME EU SEMPRE APRENDO UM MONTÃO DE COISAS”: atos de currículo brincantes nas práticas das culturas infantis com as tecnologias digitais
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 19/05/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Diante dos avanços da sociedade contemporânea, as tecnologias digitais são cada vezmais parte das interações dos atores sociais, em destaque, encontram-se, de formagradativa, as crianças que se espelham nos pais e começam a explorar esse mundovirtual de forma incipiente e protagonizam as interações com as culturas digitais. Essesprotagonismos com as interfaces digitais potencializam atos de currículo nãoexperienciados nas práticas pedagógicas do contexto escolar, no entanto, esses atosestão presentes nos cenários das culturas como experiências educativas nas práticasdiárias. Nesse sentido, esta pesquisa tem como objetivo compreender os atos decurrículo construídos nas culturas infantis com as tecnologias digitais. Para tanto, esteestudo se sustenta na epistemologia multirreferencial para um olhar plural dosfenômenos educacionais bricolada às estratégias de metodologia participativa dapesquisa com crianças. Sendo assim, esta investigação qualitativa tem como base ainspiração nos pressupostos da etnografia para uma maior escuta de vozes das própriascrianças/interlocutoras enquanto protagonistas das vivências das culturas infantis nodigital em rede. Os dispositivos utilizados para a produção de dados foram: diário decampo para os registros, observação interativa com duração de quatro meses no espaçoprivado familiar de duas crianças na faixa etária de três e cinco anos e, por último, osmomentos de brincadeiras. Os resultados apontam as autorias curriculantes por meiodas brincadeiras. Este estudo evidenciou que as crianças estruturam estratégias deconectivismos por meio dos elementos simbólicos das culturas infantis nas redes comintuito de enriquecer situações imaginárias no brincar e também tentam interpretar osícones dos ambientes acessados, tais como: imagens, sons, textos, consequentemente,desenvolvem autorias curriculantes de maneira lúdica no cotidiano.

  • ROSEANE SANTOS MESQUITA
  • UMA AUTOETNOGRAFIA EXPERIENCIADA NA INICIAÇÃO PARA O ORIXÁ E SEUS PROCESSOS EDUCATIVOS
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 14/05/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação buscou compreender o significado da (re)existência da presença africana nos processos educativos de transmissão de saberes tradicionais e conhecimentos ancestrais afrodiaspóricos, na formação constituída e auto experienciada da iniciação para o Orixá, em 2015, no terreiro de candomblé Abassá São Jorge situado em Aracaju/Se. Para subsidiar essa compreensão, o caminho constituído com a licença da ancestralidade e pela ciência em questão, apontou a autoetnografia (CALVAS, 2019) como promissora metodologia para a investigação e produção vigente. O registro da narrativa, que entre um vento e outro, consolidou-se sob sentimentos coadunados, realizou-se sobre as técnicas da escrevivência (EVARISTO, 2017). Esse modo literário de registro da memória, contextualizou, dentro da lógica estrutural da comunidade étnica, o modo de existência e salvaguarda dos valores que a circundam, ao caracterizar os símbolos e indumentárias pertinentes a vivência do processo, bem como, os elementos ritualísticos preeminentes aos costumes e tradição vigente no espaço sagrado. Ao investigar como ocorre a transmissão dos saberes tradicionais e conhecimentos ancestrais recebidos na iniciação para o Orixá, a oralidade, consolidou-se como cerne desse processo educacional, dinamizado pela ressignificação da cultura dos povos africanos em diáspora no Brasil, instaurados segundo o costume matrilinear hierárquico do terreiro. Em resposta ao escrito e vivido, ratifico que a educação de terreiro possibilita a constituição social dos seus membros, corroborada por uma visão de mundo que engloba, pensar, sentir, ver e agir, consonante com os elementos da natureza e em respeito às diferenças culturais de cada grupo, que com sua (re)existência corroboram para a quebra dos valores hegemônicos eurocêntricos de mundo, incidindo no reconhecimento e respeito ao valores culturais de povos colonizados, anulados pelo sistema dominante da branquitude.

  • ARISTELA ARESTIDES LIMA
  • APRENDER A FAZER E FAZER PARA APRENDER”: Configurações do modelo escola-fazenda no ensino profissional agrícola (1967-1986)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 29/04/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objeto de estudo o modelo pedagógico denominado escola-fazenda adotado no ensino profissional agrícola, no período de 1967 a 1986, com o objetivo de compreender as configurações do modelo no processo de padronização e de expansão da rede federal de colégios agrícolas. A investigação ocorreu em uma escala nacional e local com a finalidade de identificar e analisar diretrizes e características gerais e sua efetivação na cultura do Colégio Agrícola Benjamin Constant. O enfoque da análise levou em consideração o eixo norteador do modelo pedagógico configurado no princípio “aprender a fazer, fazer para aprender” e sua articulação com o projeto de desenvolvimento rural firmado nos acordos e convênios celebrados entre o Brasil e órgãos internacionais. A pesquisa documental identificou, selecionou, coletou e transformou em fontes diferentes tipos de documentos: legislação, manuais, diretrizes, acordos e convênios internacionais, regimento escolar, material didático, documentação de escrituração escolar, livros de atas, correspondências, entre outros. O levantamento da documentação ocorreu em arquivos e/ou acervos, físicos e digitais, públicos e particulares: INEP-CIBEC, Arquivo Nacional de Brasília, Ministério da Educação, Domínio Público, acervo particular de pesquisadores e acervos da Universidade Federal de Sergipe e do Instituto Federal de Sergipe/Campus São Cristóvão. Também foram utilizadas memórias de expressão oral, coletadas por meio de entrevistas com professores, funcionários e estudantes que vivenciaram o modelo-escola fazenda no Colégio Agrícola Benjamin Constant. Nas discussões e projetos educacionais do período observou-se permanência de aspectos relacionados com a ideia de “debelar o atraso agrícola” do Brasil, a defesa do extensionismo rural e concepção de instrução profissional agrícola baseada na tríade ensino/trabalho/produção. De outro modo, no marco temporal pesquisado, o ensino agrícola profissional sofreu impactos e ressignificações resultantes de acordos e convênios internacionais entre Brasil e Estados Unidos da América, relacionados com a educação rural; das interpretações e recepções da teoria do capital humano na educação e da propalada defesa do desenvolvimento da agricultura via modernização da produção. A implantação do modelo nos colégios agrícolas federais esteve, na maior parte do período, sob a coordenação da COAGRI, setor do Ministério da Agricultura responsável pela produção de diretrizes e supervisão do modelo. A atuação dessa coordenação visava garantir a uniformização do ensino agrícola em toda a rede federal por meio da adoção do modelo escola-fazenda. As discussões em torno da escola-fazenda tinham como ponto central a defesa de um ensino marcado pelo trabalho e vivência dos estudantes nos núcleos agropecuários de produção. No Colégio Agrícola Benjamin Constant foram identificados: o direcionamento exercido pelo Ministério da Educação no gerenciamento do modelo; as reformas, ampliações e modernizações do espaço físico, das instalações e equipamentos para a efetivação da escola-fazenda; a expansão de matrículas de estudantes e a ampliação de unidades educativas de produção. O modelo escola-fazenda proporcionou novos padrões culturais de ensino e de aprendizagem, por meio de uma pedagogia que redimensionou a estrutura curricular e provocou mudanças na cultura de colégios da rede federal de ensino profissional agrícola

  • SANDRA MARA VIEIRA OLIVEIRA
  • MEMÓRIAS E NARRATIVAS: O PERCURSO DE ESCOLARIZAÇÃO E FORMAÇÃO DE PROFESSORES(AS) E ALUNOS(AS) DOS ANOS FINAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 31/03/2021
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa discorre sobre as memórias escolares e formativas de professores(as) e alunos(as) dos anos finais da Educação Básica, ancorada na experiência da escrita de si. Seu principal objetivo foi analisar o percurso de escolarização e formação desses sujeitos sociais, na direção de permitir, o conhecimento de si, do outro e a reflexão sobre suas práticas por meio de suas narrativas. No campo da Educação, a relação professor(a) e aluno(a) se apresenta como um tema desafiador, e sob esta ótica a pesquisa social tem um relevante papel no estudo das relações sociais construídas no espaço da sala de aula. O método biográfico foi a opção para o suporte epistemológico e metodológico deste estudo. A sua singularidade reside no fato de permitir ao pesquisador um melhor acesso aos registros da memória dos professores(as) e alunos(as) colaboradores, ou seja, aquilo que guardam consigo. Esta pesquisa, de natureza quali-narrativa, foi realizada na modalidade de um estudo de caso. Assim, privilegia narrativas autobiográficas como o instrumento norteador da coleta de dados com professores(as) e alunos(as) do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães (CMLEM) no município de Itapetinga – BA. O universo da pesquisa foram três professores(as), vinte e quatro alunos(as) do 3º ano do Ensino Médio e a diretora geral do colégio. O período de recolhimento dos dados foi aproximadamente de outubro de 2018 a novembro de 2019. Para a análise e interpretação dos dados foi utilizada como metodologia a hermenêutica, na perspectiva interpretativo-compreensiva de Ricoeur (2013). As autobiografias e biografias educativas possibilitam conhecer, por meio da elaboração dos textos narrativos, o que se esconde atrás do olhar dos professores(as) e alunos(as). Nesta perspectiva, a pesquisa, por meio das narrativas autobiográficas propicia aos sujeitos sociais um novo olhar para a sua existência, um levantar de possibilidades diante do seu percurso formativo e a capacidade de adequação ao novo ou de reconstrução do que se perdeu. A sua ênfase é com um nível de realidade que não pode ser quantificada e nem mensurada, ao se valorizar muito mais o significado que os sujeitos dão às suas vidas e às relações estabelecidas no cotidiano da existência. Inicialmente esta pesquisa analisou os entrelaçamentos entre a formação escolar e a formação humana, se ancorando na premissa de que o ser humano se completa na relação com o outro e nesta perspectiva a Educação deve contribuir para a humanização. Na sequência discorreu sobre a memória social e o que motiva o ser humano a rememorar, e o que lhe impede de (re)visitar, tratando dos registros desta memória por meio da narrativa de si e da leitura do outro. Assim, ao pensar a palavra como instrumento de formação, a pesquisa analisou os saberes docentes e o processo de formação, bem como os saberes da juventude e o processo de escolarização. No percurso da escrita foi apresentado o espaço escolar, lócus da materialidade deste estudo, bem como os docentes e discentes colaboradores. Por último foram tecidos os fios das narrativas dos professores(as) e alunos(as) a respeito das suas experiências escolares e formativas. Os docentes discorreram sobre as contribuições e dificuldades que a vida escolar impôs e ao narrarem suas trajetórias nos ensinam que o humano se faz na caminhada com o outro, nos relacionamentos que se enovelam na tessitura dos encontros e desencontros da vida. Nos alunos(as), a experiência de escrever e falar sobre si deixou como legado a importância de ser ouvido e também escutar, em meio a tantos discentes silenciados em suas trajetórias escolares. Esta pesquisa tem como marco teórico principal: Abrahão, Arendt, Arroyo, Bolívar, Delory-Momberger, Dominicé, Ferraroti, Finger, Flick, Gondar, Halbwachs, Ricoeur, Saviani, Tardiff e Wolton.

  • MANUELLA DE ARAGÃO PIRES
  • GÊNERO E SEXUALIDADE NOS CURRÍCULOS DE FORMAÇÃO EM PEDAGOGIA NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 26/03/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Nos últimos anos no Brasil, a forte influência de movimentos conservadores na construção das políticas públicas em educação tem gerado polêmicas no tocante à compreensão do que compete à escola e à família quanto à abordagem das questões de gênero e sexualidade. Esse quadro se reflete nas políticas curriculares de formação de professores, as quais, mediante jogo de forças, ora apresentam avanços quanto à abordagem desses assuntos, ora retrocessos. A inserção do debate acerca de gênero e sexualidade por parte dos cursos de licenciatura em pedagogia vislumbraria uma importante contribuição para a desnaturalização e problematização da homofobia, transfobia, misoginia e sexismo que marcam a sociedade, uma vez que na formação do/a educador/a tem-se oportunidade de refletir sobre crenças, valores e discursos heterocisnormativos. Sabendo-se que currículo é território em disputa, produz sujeitos e é também por eles produzido, esta pesquisa se propõe a analisar como os cursos de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe têm construído suas propostas curriculares no tocante às questões de gênero e sexualidade; quais os lugares que gênero e sexualidade ocupam; qual a/o pedagoga/o se pretende formar nesses currículos quando se trata de gênero e sexualidade e para qual escola se quer formar. Para tanto, utiliza-se de abordagem qualitativa, sob perspectiva pós-estruturalista, com inspiração da análise do discurso foucaultiana. Como instrumentos metodológicos, adota-se a análise documental dos currículos e processos de reformulação curricular dos dois cursos de Pedagogia da UFS, o do campus de São Cristóvão e o do campus de Itabaiana, e entrevista semiestruturada com docentes e membros que compõem o Núcleo Docente Estruturante (NDE). A partir das análises, percebe-se que a inserção das discussões temáticas aqui pesquisadas no PPC de Pedagogia do campus de São Cristóvão é recente e ocorreu mediante exigência da Resolução CNE/CP nº 2/2015. Seu currículo tem base numa perspectiva crítica de educação com uma concepção de sujeito essencialista, fixa, unitária, e a/o pedagoga/o é visto/a como agente para a transformação social, perspectiva que consideramos não atender sozinha à complexidade da contemporaneidade. O curso de Pedagogia do campus Itabaiana discute a inserção de gênero e sexualidade em seu currículo antes de ela ser uma obrigatoriedade instituída por uma diretriz curricular nacional. Nesse campus, a proposta de reformulação modificou a perspectiva do PPC para uma vertente que consideramos mais próxima de uma inspiração pós-crítica, compreendendo o sujeito como construção histórica e cultural, o currículo como produtor de subjetividades e permeado por relações de poder, e as discussões sobre gênero e sexualidade passam a ser contempladas de forma significativa, demonstrando disposição em ampliar a problematização e compreensão da relação entre a educação e a complexidade social. Ao analisarmos os discursos presentes nos dois currículos de Pedagogia da UFS, refletimos que há por parte dos docentes concepções diversas de educação, gênero e sexualidade subjetivadas pelas políticas públicas identitárias neoliberais que buscam o consensual, normalizar e homogeneizar.

  • ADRIANA DE ANDRADE SANTOS
  • POR FORÇA DAS CIRCUNSTÂNCIAS”: MARIA THÉTIS NUNES NA DIREÇÃO DO COLÉGIO ESTADUAL DE SERGIPE (1951-1955)
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 26/02/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente dissertação propõe-se a compreender a atuação de Maria Thétis Nunes como diretora do Colégio Estadual de Sergipe durante o recorte temporal de 1951 a 1955, período que marca o início e o término de suas funções como dirigente da citada instituição de ensino. Este estudo insere-se no campo da História da Educação e constitui-se em uma pesquisa qualitativa, de cunhos histórico, documental e bibliográfico que comunga princípios defendidos pela História Cultural. Os fundamentos teórico-metodológicos que cimentam este trabalho e atendem aos conceitos de intelectual e redes de sociabilidades defendidos por Jean-François Sirinelli, articulado ao conceito de campo e poder simbólico, de Pierre Bourdieu, o qual subsidiou o processo de análise dos dados coletados. Dentre as fontes documentais apresentam-se: livro de ponto do professor, livro de contrato de funcionário, livro de registro de diploma, ata de relatório escolar anual, ata de resultado final, ata geral de exame, ata de prova oral, ata de reunião da congregação escolar, atestado, boletim, caderneta de aula, publicação em jornal, revista e, diário oficial, fotografia e, principalmente, livro de correspondência expedida e recebida do mencionado estabelecimento de ensino. A análise das fontes impressas e por meio de entrevistas semiestruturadas, foi identificado que os relatórios de final de ano permitiram compreender um pouco mais sobre a atuação de Maria Thétis Nunes enquanto regente do Colégio Estadual de Sergipe, além de revelar a situação educacional da principal casa de ensino secundário sergipano na época em voga.

  • JERLANE SANTOS ABREU
  • EDUCAÇÃO DO CORPO E A PRÁTICA CORPORAL DO CROSSFIT: A CULTURA FITNESS COMO TEMÁTICAS DE ANÁLISE
  • Orientador : FABIO ZOBOLI
  • Data: 23/02/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente trabalho de dissertação tem como objetivo reflexionar sobre a educação do corpo tendo como recorte a prática corporal do CrossFit analisada sob a temática da cultura fitness na Academia “CrossFit AJU” da cidade de Aracaju-SE. O CrossFit é trazido ao estudo na expectativa de se pensar questões políticas e estéticas por meio desta prática corporal. Por isso, é central para o nosso estudo o conceito de “Educação do corpo”. Nesse sentido, construir em torno do corpo um objeto para ser pesquisado implica considerar que ele só pode existir por meio dos discursos inerentes às suas práticas. Interpelar o corpo por meio de suas práticas implica estudá-las sob o viés da política nas quais elas estão inscritas. As práticas sobre o corpo são moldadas conforme necessidade dos seus usos, em uma dinâmica de espaço e tempo, o que, consequentemente, implica constante variação dos seus diversos sentidos. Esta pesquisa é aportada no interesse de um Programa de Mestrado em Educação, que se justifica como investigação de um objeto amplo em possibilidade de investigação, pois, o Crossfit permite uma série de pressupostos para pensar a educação do corpo no âmbito não formal, bem como uma pedagogia cultural que influencia diretamente no ato educativo do sujeito. Diante das escolhas metodológicas, este estudo se configura como um trabalho de campo, fundamentado em uma abordagem qualitativa na qual assumirá caráter exploratório como tipo de pesquisa. A produção de dados aconteceu em dois momentos. No primeiro momento da pesquisa utilizamos a observação direta como instrumento para um contato prévio como participante-praticante do CrossFit. Na sequência se deu o segundo momento da pesquisa, com a exploração do campo com as ferramentas de coleta de dados: Diário de campo, 23 entrevistas semiestruturadas com questionários abertos aplicados com os professores e alunos. Outro instrumento de coleta de dados foi a observação direta intensiva e análise de produto midiático: o instagran. Com base nisso, e inspirados em ferramentas foucaltianas, esse momento nos conduziu para definição da análise dos dados sobre a perspectiva da análise dos discursos. Diante disso, foi possível identificar uma série de práticas discursivas que acionam modos de ser que assujeitam, objetivam e subjetivam identidades, corpos e sujeitos. Desse modo, alocamos essa empiria e organizamos os resultados em seis seções, a partir destas encontramos unanimidade nos discursos motivacionais, como técnica influente dos modos de educação dos corpos, que produz e conduz os desejos pela via da responsabilização do autogoverno de si. Reconhecemos também, o CrossFit AJU como um dispositivo biopolítico contemporâneo, bem como a manutenção da sociedade disciplinar; a continuidade sob nova roupagem da propagação do padrão ideal de corpos, sujeitos e comportamentos. Contudo, também foram consideradas algumas analíticas como possível ato de resistir à sujeição que cria corpos únicos, interpretado a partir de algumas ações e discursos, que de certo modo, recusa os ideais que conduzem condutas. Assim, registraram-se pequenos atos libertários, à medida que apenas duas entrevistadas, apresentaram elementos para a recusa de modelos normativos, com críticas fundamentadas sobre uma preocupação que não se restringe à estética corporal, mas, a um modo criativo e diferente da dita identidade “crossfiteira”.

  • JUSELICE ALVES ARAUJO DE ALENCAR
  • “A formação da dama higiênica. A educação feminina em teses médicas da Faculdade de Medicina da Bahia na segunda metade do século XIX (1851-1898)”
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 23/02/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo compreender o sentido de prescrições a respeito da educação feminina em teses escritas e defendidas por médicos da Faculdade de Medicina da Bahia, na segunda metade do século XIX, especificamente no período de 1851 a 1898 que corresponde, respectivamente, aos anos de defesa da primeira e da última tese identificada e analisada. Foram propostos os seguintes objetivos específicos: Investigar a natureza de prescrições educacionais encontradas nas teses médicas; analisar similitudes e/ou divergências no discurso médico-higiênico; interpretar o alcance e espaços sociais a que se direcionaram essas prescrições. Utilizei a abordagem historiográfica de Roger Chartier (1990, 1991, 1992) a partir da noção de representação para compreender como em cada época tecem-se as relações sociais. Como resultado de pesquisa documental, foram identificadas, selecionadas, coletadas e analisadas 12 teses médicas (século XIX) do acervo da Biblioteca Gonçalo Moniz / Memória da Saúde Brasileira, da Faculdade de Medicina da Bahia/UFBA. Os médicos autores das teses doutorais construíram um discurso em torno da educação das mulheres que resultaram em prescrições higiênicas em torno de regras de comportamento, higiene da gravidez e do casamento, amamentação, cuidados com a saúde, com a finalidade de regrar modos e comportamentos da mulher no espaço da casa (família) e em outros espaços sociais.

  • THICIANE CRISTINE ANJOS NASCIMENTO
  • A Educação Financeira para professores dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental: Uma pesquisa sobre a Relação com o Saber
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 22/02/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta resultados de uma investigação que se propôs compreender as relações que os professores dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, da rede Estadual de Ensino de Sergipe, mantêm com o saber da Educação Financeira e qual a definição deste saber para os mesmos. A Educação Financeira está prevista legalmente na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e no Caderno Complementar do Currículo Sergipano – Projeto de Vida, Educação Empreendedora e Financeira. Apesar de seu caráter legal e das discussões sobre a temática crescerem desde a implantação da ENEF (Estratégia Nacional de Educação Financeira) no ano de 2010, pouco se discute a Educação Financeira sob a ótica do docente, visão discutida e considerada nesta pesquisa. A constituição dos dados foi realizada por meio de entrevista, aplicação de questionários e dos Balanços de Saber. Os sujeitos da pesquisa foram 18 professores que atuam em turmas do 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental em Aracaju. Após coleta e análise, utilizando como referencial a teoria da Relação com o Saber de Bernard Charlot (2000, 2005, 2006, 2012, 2013), percebeu-se que, na apresentação das aprendizagens evocadas pelos professores, há uma preponderância das aprendizagens ligadas às questões afetivas, de cunho familiar, e essas relações influenciam diretamente a definição que os professores propõem à Educação Financeira. Concluiu-se que a relação com o saber dos sujeitos da pesquisa está baseada na valorização das aprendizagens relacionais/afetivas e que o sentido atribuído pelos professores a Educação Financeira está ligado, principalmente, à conquista de uma vida financeira equilibrada.

  • JEFFERSON DO CARMO ANDRADE SANTOS
  • Práticas de letramentos digitais em aulas de língua inglesa
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 19/02/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A oferta ampliada de tecnologias tem gerado conflitos que desestabilizam estruturas e práticas sociais. Com isso, os contextos educacionais têm demandado cada vez mais o empreendimento de uma consciência crítica que perceba a problematização como processo interpretativo marcado pelo dissenso. Nessa direção, os letramentos digitais mostram-se como práticas sociais potenciais para a construção de análises críticas no ensino de línguas e linguagens. Diante disso, este estudo possui o objetivo de analisar usos de tecnologias em aulas de língua inglesa para compreender práticas de letramentos digitais subjacentes a esses contextos. O aporte teórico está fundamentado nos estudos sobre letramentos, com destaque para os letramentos digitais. A base teórica dialoga com temáticas flagrantes na sociedade contemporânea, como o pós-digital, a pós-verdade, a inteligência artificial, a realidade aumentada e os estudos da Educação Linguística Crítica. Esta pesquisa caracteriza-se como uma investigação de cunho analítico e está inserida na Linha de Pesquisa de Educação e Comunicação. Os instrumentos utilizados para a geração de dados foram as observações estruturadas e as entrevistas narrativas, que ocorreram a partir do contato com dois professores de língua inglesa de dois campi de um Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Região Nordeste. A metodologia de análise dos dados está baseada na Pesquisa Docente de Freeman (1998) em junção com os processos de codificação e os mecanismos de análise de Auerbach e Silverstein (2003). Como resultados, foi possível visualizar que tecnologias analógicas e digitais possuem presença constante nas aulas, principalmente para o acesso aos conteúdos programáticos e informações. Além disso, discussões sobre o impacto dos usos de tecnologias digitais no cotidiano foram empreendidas com base em uma perspectiva de crítica social, em que linguagens variadas são exploradas como meios para a construção de sentidos. Em geral, os usos de tecnologias ocorreram por meio do que chamo de hibridização, aspecto semelhante à convergência de mídias, em que dispositivos analógicos e digitais são utilizados de forma conjunta ou paralela a partir de contextos e demandas sociais variadas.

  • LAILA GARDÊNIA VIANA SILVA
  • Práticas docentes em sistema acadêmico à luz dos letramentos digitais
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 09/02/2021
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa, inserida na linha Educação e Comunicação, apresenta como objetivo geral analisar a utilização do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) nas práticas docentes no Instituto Federal de Sergipe, campus São Cristóvão, à luz dos letramentos digitais, para conhecer a construção de sentidos acerca do sistema. Inserido no contexto do pós-digital, este estudo apresenta discussões teóricas a respeito das transformações da sociedade, tecnologias e comunicação, estabelecendo um diálogo no âmbito educacional acerca das práticas docentes e dos letramentos digitais, contemplando o contexto provocado pelo surgimento da pandemia da covid-19. Metodologicamente, esta pesquisa possui natureza qualitativa, de cunho analítico, pautada no estudo de caso. Os dados foram coletados por meio da observação participante, questionário, análise documental e entrevistas semiestruturadas. A análise dos dados se alinha à perspectiva da pesquisa docente, de Freeman (1998), relacionada com o processo de codificação de Auerbach e Silverstein (2003). O estudo revelou que os principais usos do sistema acadêmico, antes da pandemia, estavam relacionados ao registro acadêmico, à disponibilização de materiais, publicação de informações e, em menor percentual, realização de atividades pedagógicas com os estudantes. A partir dos primeiros impactos provocados pela pandemia, os docentes realizaram atendimento remoto por meio do SIGAA, fazendo uso de chat, fórum, questionários, material didático e web conferência. Entretanto, houve pequena participação dos estudantes, dificuldades enfrentadas pelas disciplinas técnicas e início da preparação docente para a iminência do ensino remoto emergencial. Os dados também indicaram os sentidos construídos acerca do sistema, demonstrando que os docentes o consideram um sistema amplo, que reúne obrigatoriedade, repositório virtual, informações, interações, atividades pedagógicas e possibilidades de ampliação de uso; que requer melhorias em sua estrutura, funcionamento e na formação docente; e que, para a maioria dos participantes, pode ser um ambiente virtual de aprendizagem. A pesquisa demonstra que, embora existam práticas realizadas com os estudantes, os usos feitos SIGAA ainda mantêm fortes vínculos com o domínio da técnica como reflexo da ausência de formação docente e da precariedade de condições de infraestrutura.

  • LIBNI DAVID DE SANTANA MACÊDO
  • PRÁTICAS CORPORAIS E CURRÍCULO: UMA ANÁLISE DOS ATOS DE CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO FÍSICA A PARTIR DOS ESTUDOS CULTURAIS.
  • Orientador : FABIO ZOBOLI
  • Data: 29/01/2021
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • As práticas corporais dão vida e dinamicidade aos corpos. Elas representam aspectos identitários dos sujeitos e das culturas. Diferentes práticas corporais compõem o currículo da disciplina da Educação Física (EF) escolar. Com o intuito de ampliação a partir de um olhar etnocêntrico sobre a legitimação das práticas corporais na EF, a problemática está centrada na compreensão dos processos em que os atos de currículo legitimam as práticas corporais. Neste sentido, enfatizamos a importância do currículo como balizador das ações pedagógicas. As tensões entre os documentos oficiais e os atores curriculares (professores e alunos), trazem à tona questões de identidade, representação e legitimação dessas práticas. Escolhemos o Ensino Médio (EM) pelo desejo investigativo sobre esta etapa em virtude de seu anseio de uma formação para o trabalho. Objetivamos analisar de qual forma os atos de currículo da Educação Física legitimam as práticas corporais no âmbito das escolas de Ensino Médio de Simão Dias – Sergipe. Esta pesquisa pode ser classificada em duas categorias: a primeira do tipo documental, e a segunda um estudo de caso sob a perspectiva qualitativa. Para a coleta de dados empíricos utilizamos os seguintes instrumentos: entrevista semi-estruturada e análise documental. O público-alvo foi composto por seis professores de EF e dez alunos dos três anos do EM. Além disso, foram analisados os planos de ensino de todos os professores participantes da pesquisa, bem como os projetos políticos pedagógicos (PPP) das três escolas públicas de EM do município de Simão Dias/SE. Todos as informações obtidas foram analisadas a partir da categoria de conteúdos de Bardin (2011). Os resultados apontam para os esportes euroamericanos, sobretudo, os coletivos, como as práticas corporais dominantes. A legitimação se dá segundo professores e alunos, por meio de questões sociais e culturais e não somente de escolhas pedagógicas. A deficiência estrutural e material das escolas é apontada pelos professores como fatores que dificultam a inserção de determinadas práticas nas aulas. Além disso, o gosto pessoal dos alunos é considerado um fator determinante, pois implica em aceitação ou rejeição das práticas, isso advém, segundo os discentes, de influências dos artefatos culturais, como mídia, família e amigos. Este ponto não deve ser ignorado, uma vez que professores e alunos afirmam participar em conjunto da escolha das práticas. Os planos de ensino parecem ser influenciados em sua maioria pelos PCN’s. Verificamos nestes planos e discursos dos sujeitos, a busca pela saúde, bem-estar, qualidade de vida, o desenvolvimento da socialização e o trabalho em equipe, como as finalidades da EF. Consideramos, portanto, que o processo que leva a legitimação das práticas corporais por meio dos atos de currículo é fruto de questões múltiplas, que vão desde estrutura e materiais para as aulas, até as inferências dos currículos oficiais na escolha dos temas e práticas para aulas. Assim sendo, nos parece que a cultura é manifesta em diversos artefatos, de forma direta e indireta, influenciando para que diferentes práticas corporais sejam aceitas e legitimadas, e outras tantas negadas e omitidas.

2020
Descrição
  • JULIA MAYRA DUARTE ALVES
  • ELES SÃO MAIS HIPERATIVOS E ELAS DESATENTAS? DISCURSOS SOBRE GÊNERO E TDAH EM ENDEREÇAMENTOS À EDUCAÇÃO
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 17/12/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) segue sendo o mais diagnosticado em crianças. Sua relação com o campo educacional vem sendo bastante explorada por diversos estudos que apontam que a escola e as professoras são as principais responsáveis pelo encaminhamento das crianças aos consultórios médicos. Apesar disso, a produção acadêmica sobre o transtorno tem sido majoritariamente do campo da psiquiatria biológica que utiliza a quinta versão do Manual diagnóstico e estatístico dos transtornos mentais (DSM- 5). Tanto este manual como a maioria das pesquisas indicam a predominância dos transtornos nos meninos. Diante deste contexto, esta tese propõe um estudo de gênero sobre TDAH. As análises foram construídas a partir de ferramentas teórico-metodológicas relacionadas ao discurso e às relações de poder inspiradas nos estudos de Michel Foucault. A pesquisa foi realizada a partir de três conjuntos de ações: o primeiro envolveu uma análise temática de gênero e TDAH no DSM-5; o segundo se deu pelas análises de reportagens sobre gênero e TDAH em sites nacionais a partir da experiência de busca em plataforma acessível ao público em geral; e o terceiro consistiu na problematização de materiais pedagógicos acerca do TDAH elaborados e disponibilizados por entidades e especialistas de modo a endereça-los a pais, mães, responsáveis e docentes. Observamos que determinados discursos relacionados à psiquiatria biológica contribuem para a produção de subjetividades hiperativas e desatentas. O gênero parece ter sido incorporado à busca pela universalização do transtorno, sem enfraquecer ou desestabilizar a visão biológica binária dos sexos. A consolidação no DSM-5 dos subtipos, a informação contida no tópico questões diagnósticas relativas ao gênero de que há uma maior frequência no sexo masculino e uma maior probabilidade de pessoas do sexo feminino apresentarem primariamente características de desatenção indicam que há uma interlocução entre o ideal normativo binário de gênero e o diagnóstico do TDAH. Acreditamos que o estudo dessa interface pode contribuir para a retirada do transtorno do campo exclusivamente psiquiátrico, ampliando a discussão para a arena dos estudos culturais e pedagógicos, contribuindo para a busca de alternativas às soluções medicalizantes.

  • ALANA DANIELLY VASCONCELOS
  • TRILHANDO CAMINHOS DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL SOBRE AS TECNOLOGIAS DIGITAIS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE.
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 15/12/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Relacionar as tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) com o processo de aprendizagem nos dias de hoje, torna-se essencial para que se construa uma base sólida de formação para aqueles que estão inseridos na educação básica e no ensino superior. No ensino superior, esta relação entre TDIC e o processo de aprendizagem, permite que, os discentes se apresentem mais preparados para a realidade do mercado de trabalho atual, onde, em sua maioria, encontra-se com seus processos cada vez mais digitalizados. Assim, esta tese tem por objetivo geral compreender os caminhos dos saberes docentes acerca da integração das TDIC para a formação dos discentes de Pedagogia na Universidade Federal de Sergipe. O autor selecionado como base para compreender os saberes docentes foi Tardif (2019), por acreditar que ele transita por uma via mais ampla da compreensão do conceito de saber adotado nesta pesquisa. Com isso, esta tese está pautada segundo Marconi; Lakatos (2017) e Richardson (2012), numa pesquisa qualitativa, descritiva, exploratória e explicativa por ter como finalidade produzir dados voltados a compreensão de atitudes de um determinado grupo, além de descrever características de um fenômeno e permitir a busca por uma familiaridade entre o tema pesquisado e o pesquisador, e de querer explicar o porquê, do que ocorre na realidade estudada. A técnica de análise dos dados foi construída na perspectiva da análise de conteúdo de Bardin (2016), devido a construção minuciosa de detalhes que envolve esta técnica. Ressaltando que, esta tese também é tida como um estudo de caso, segundo André (2005), por se tratar de um estudo que busca destacar as particularidades do objeto de estudo. Como instrumentos de coleta de dados, foi utilizado a aplicação de questionário juntos aos discentes de Pedagogia (UFS), além de entrevista e observação estruturada com os docentes do curso. Chega-se à consideração de que, os saberes docentes influenciam diretamente na construção do conhecimento por parte dos discentes, o que torna necessário a existência de uma cultura de formação continuada, de modo contínuo, como já se diz, por parte destes professores, para que possam contribuir de maneira mais assertiva com a formação dos seus discentes e as tecnologias serem aliadas no processo de construção desses saberes de forma interativa.

  • BARTIRA TELLES PEREIRA SANTOS
  • A fé/religião cristã como mediadora da experiência racional da(o) estudante no curso de pedagogia acerca do conteúdo curricular gênero e sexualidade no contexto da UFS
  • Orientador : RENATO IZIDORO DA SILVA
  • Data: 11/12/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho buscou verificar as mediações da fé/religiosidade cristã na experiência racional da aprendizagem de estudantes de Pedagogia acerca do conteúdo curricular gênero e sexualidade no contexto da Universidade Federal de Sergipe, campus São Cristóvão. O objeto emerge de um conjunto de circunstâncias contemporâneas aderentes à relevância de demandas por análises e compreensões em face da ascensão política e epistemológica de comunidades carismáticas no seio das modernas e esclarecidas Repúblicas laicas solidificadas pelo poder científico. A investigação adota a noção de Metodologia de Pesquisa Social, articulando investigações teóricas e empíricas. A abordagem do campo foi definida por tipologia Intencional e Multifásica realizada em etapa única. A amostra compreendeu 229 estudantes do curso de Licenciatura em Pedagogia da UFS – campus São Cristóvão, correspondendo a 49,57 % do universo de 462 estudantes com matrículas ativas no curso de Licenciatura em Pedagogia no período da coleta. Como principal instrumento de colega, consta um questionário contendo 41 (quarenta e uma) questões de múltipla escolha, dividido em duas partes, sendo a primeira parte de múltipla escolha simples e a segunda parte de múltipla escolha com escala de Likert. As perguntas visam identificar o perfil sociodemográfico da amostra, perfil religioso, hábitos culturais e a percepção dos sujeitos quanto à relação entre fé/religião e os conteúdos acadêmicos de gênero e sexualidade. Dividido em três capítulos e uma conclusão; no primeiro capítulo, o texto se concentra em construir o Estado da Arte do objeto, cujo ponto de partida foi o debate sobre subjetividade e objetividade em torno de gênero e sexualidade na formação de professores no Brasil. No segundo, refletimos sobre verdade e discurso cristãos quanto às hipóteses/teses sobre gênero e sexualidade. No terceiro capítulo, tratamos o objeto manifesto nos dados levantados pela pesquisa de campo. Concluímos que o encontro entre a verdade da fé religiosa e a razão do conhecimento científico acerca da temática gênero e sexualidade evidencia os limites comunicativos entre as dimensões ontológica e epistemológica da vida humana.

  • PATRÍCIA DO NASCIMENTO
  • FORMAÇÃO DOCENTE E SABERES (RE) CONSTRUÍDOS NO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO EM DELMIRO GOUVEIA-ALAGOAS.
  • Orientador : PAULO SERGIO MARCHELLI
  • Data: 30/11/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta dissertação apresenta como objetivo geral compreender os saberes (re)construídos dos professores do Atendimento Educacional Especializado (AEE), com vistas à identificação das suas concepções sobre a formação continuada ofertada pela Secretaria Municipal de Educação de Delmiro Gouveia (SEMED). Quanto aos objetivos específicos, elencamos: mapear o perfil dos docentes atuantes no AEE, nas Salas de Recursos Multifuncionais (SRM), das escolas municipais de Delmiro Gouveia; identificar o campo teórico-conceitual da formação e dos saberes docentes necessários ao AEE e analisar a formação continuada ofertada pela SEMED aos professores do AEE. O referencial teórico fundamenta-se em autores da área da educação especial na perspectiva inclusiva, dentre os quais Mantoan, Bianchetti e Bueno e em estudiosos que discutem a formação e os saberes docentes, destacando Tardif, Imbernón e Nóvoa. A metodologia adotada é o estudo exploratório, com abordagem qualitativa, cujos instrumentos investigativos consistiram na aplicação de entrevistas semiestruturadas com as coordenadoras, cinco professoras e um professor do AEE. A interpretação dos dados pautou-se na análise de conteúdo de Bardin. Os resultados da pesquisa permitiram traçar um quadro do perfil dos docentes que atuam no AEE e compreender a partir da ótica dos participantes como é ofertada a formação continuada. A pesquisa possibilitou evidenciar quais os saberes docentes utilizados e como são mobilizados na prática educativa desenvolvida nas SRM. Os dados coletados revelaram que tanto as coordenadoras, quanto os docentes têm perfil e formação apropriados para atuarem no AEE e que é realizado um trabalho em equipe, tentando dirimir os problemas e as dificuldades encontradas no dia a dia.

  • HELMA DE MELO CARDOSO
  • UMA EDUCAÇÃO OUTRA: SUBJETIVIDADES TRANS* NO CURRÍCULO DO ENSINO SUPERIOR EM UNIVERSIDADES NORDESTINAS
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 19/11/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objeto o currículo dos espaços educacionais ocupados por professoras trans* em universidades nordestinas, a fim de desvendar suas sociabilidades, suas resistências e seus assujeitamentos às normas heterossexuais, partindo de suas narrativas e também enfocando as experiências dessas professoras trans*, que, a despeito das exclusões das quais são reféns diariamente, conseguem sobreviver no centro e não à margem da sociedade. Com essa contextualização a respeito da inconformidade dos corpos trans* às normas de gênero e à heteronorma entrelaçada ao contexto educativo no nível superior, esta tese tem como objetivo analisar os efeitos das subjetividades das professoras trans* no currículo do Ensino Superior em universidades nordestinas. O corpo teórico-metodológico que melhor corresponde aos questionamentos desta pesquisa é a teoria pós-crítica, pois abandona o caráter normativo da pesquisa e pensa os fenômenos sociais como múltiplos e heterogêneos. Foram utilizadas entrevistas (as narrativas) com o objetivo de localizar, descrever e problematizar as práticas discursivas do currículo desse espaço educativo, com foco nas normas de gênero, na heteronorma, na observação de fissuras nas normas hegemônicas. Para tanto, buscou-se inspiração na analítica queer, que defende uma visão pós-identitária e fragmentada em oposição ao pensamento identitário/binário hegemônico sobre a sexualidade e os estudos de gênero e tem como função problematizar o que se apresenta como natural, estável e verdadeiro. Foram entrevistadas seis professoras trans* de instituições de nível superior nordestinas. Essas professoras enfrentam diariamente questões sobre a abjeção de seus corpos e a produção dos discursos de anormalidade que tornam a luta por direitos mais difícil, pois também são questionadas na sociedade sobre suas humanidades. Então, a partir da análise, foram problematizados as identidades fixas e os discursos hegemônicos que nos aprisionam na binariedade dos sexos. Para além das dificuldades, as professoras trouxeram a importância das parcerias estabelecidas com discentes e docentes para superar obstáculos no ambiente inóspito para as pessoas que ousam enfrentar as normas regulatórias de biopoder e de governo dos corpos. Por serem interpretadas como seres abjetos e por constituírem seus corpos em contraste com os modelos hegemônicos, suas presenças num ambiente educacional como professoras desestabilizam os currículos em que operam, por serem interpretadas inicialmente como seres que devem ocupar as margens, fora das vistas dos corpos conformados à norma. Mas, também, pelo fato de causarem esse impacto de serem corpos deslocados, auxiliam nas (des)aprendizagens desses mesmos modelos hegemônicos por demonstrarem que o trânsito do gênero não pode designar lugares e papéis sociais. As formas como essas professoras geram proximidades com xs discentes e conseguem estabelecer vínculos diferenciados resultaram numa suspeição das normas hegemônicas, sendo, assim, postas em reavaliação, trazendo a possibilidade de ressignificações nas aprendizagens de gênero e sexualidade nesses currículos, tomando o próprio corpo como potência política que impulsiona as rupturas operadas nas relações do currículo.

  • JULITA BATISTA DA CRUZ LOPES
  • FORMAÇÃO DE PROFESSORES E ENSINO HÍBRIDO: perspectivas e desafios na educação superior
  • Orientador : CARLOS ALBERTO DE VASCONCELOS
  • Data: 03/11/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar as potencialidades e os limites do ensino híbrido na formação inicial dos licenciandos dos cursos de Letras, Pedagogia e Química de uma Instituição de Ensino Superior particular, com vistas à identificação de interfaces interativas. Parte-se do pressuposto de que os cursos de licenciatura podem desenvolver conhecimentos e habilidades, atitudes e valores, nos futuros professores, que lhes permitam (re)construir seus próprios saberes e fazeres dentro da cultura do hibridismo e da multimodalidade ante uma educação como prática social, que forma sujeitos desde o ensinar e o aprender numa perspectiva de coexistência. Além disso, justifica-se este estudo o fato de a sociedade contemporânea viver imersa em um cenário de tecnologias digitais e em rede, sendo relevante à área de educação acompanhar os avanços dentro de uma configuração sociocultural em que se vive. A formação inicial de professores situa-se no centro dos debates acerca da profissionalização e valorização docente. Trata-se de uma investigação qualitativa, quanto à natureza dos dados, a partir da aplicação de um questionário aos 45 estudantes de licenciaturas durante as aulas nas disciplinas de Tecnologia de Informação e Comunicação na Educação; Práticas Pedagógicas – Tecnologias e Inovações Digitais para o Ensino, no segundo semestre letivo de 2019. Os resultados possibilitaram uma análise sobre a utilização das tecnologias digitais no contexto da abordagem híbrida, com vistas à promoção de mudanças na educação superior diante de metodologias diferenciadas que permitem a ressignificação de aprendizagens colaborativas. Percebeu-se, ainda, a necessidade de uma formação baseada na reflexão-ação-reflexão, que respalde a (re)construção de itinerâncias (auto)formativas nos espaços híbridos e multimodais das instituições de ensino.

  • LEYLA MENEZES DE SANTANA
  • COMO “ME TORNEI” EDUCADORA POPULAR: TRAJETÓRIAS DE ALFABETIZADORAS DE PESSOAS ADULTAS
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 03/09/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Como “me tornei” educadora popular? Essa é a questão norteadora desta tese que objetivou compreender o processo de tornar-se educadora popular, através da análise das trajetórias narradas por mulheres que atuaram no Projeto Educação de Jovens e Adultos da Pastoral da Criança, no período de 1993 a 2017, no Estado de Sergipe. Resulta de pesquisa que desenvolvemos com educadoras populares viventes de uma pedagogia gestada nas fronteiras comunitárias, nos braços dos saberes diversos, enredados em narrativas singulares e subjetivas. Construir o encontro com essas seis educadoras, residentes em comunidades dos municípios sergipanos de Lagarto e Ilha das Flores foi o movimento que mais demarcou esta pesquisa. Nesse movimento, nomeado metodologicamente de entre-encontro, importou escutar sensivelmente àquelas que se tornaram educadoras no processo vivido, que dissessem das suas experiências, dos seus fazerem-se e refazerem-se diante de saberes outros para além do já sabido. Esse estudo apoiou-se nos pressupostos metodológicos da Fenomenologia Hermenêutica como método de abordagem e da História Oral, como método procedimental, apreendendo as narrativas e recolhendo os testemunhos resultantes dos entre-encontros através de três movimentos: entre-escuta, escrita de si e roda de conversa. Para analisar o modo como elas se tornaram educadoras usou-se ferramentas conceituais dentro do campo da memória e da experiência, bem como estabeleceu-se um diálogo com os pressupostos teóricos da Educação Popular, entrecruzada com uma perspectiva analítica freireana em consonância com a alfabetização de adultos. Dos tecidos das narrativas emergiram quatro eixos fundantes que responderam à problemática da pesquisa: provoca-ação, mística do ensinar, pertencimento comunitário e as experiências com a Pastoral da Criança. A partir desses eixos confirmou-se a tese de que essas mulheres se tornaram educadoras populares pela provoca-ação que resultou no educar como missão, pedagogicamente conduzida pela mística do ensinar e do aprender, circunscrita aos pertencimentos comunitários e atravessada pelas experiências com a Pastoral da Criança.

  • RAFAELY KAROLYNNE DO NASCIMENTO CAMPOS
  • MINHA TIA MANDOU PINTAR MAIS”: A PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS PEQUENAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL E SUAS INFLUÊNCIAS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA
  • Data: 03/09/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente tese constitui uma análise da participação de crianças pequenas em contexto de educação infantil, mobilizada a partir das discussões atuais sobre a participação das crianças e suas influências na prática pedagógica. Parte da consideração de realçar a necessidade teórica e política de se construir e aprofundar contributos sobre os modos de participação das crianças pequenas no processo educativo, com a finalidade de sinalizar aos profissionais que atuam na educação infantil possibilidades de oportunizar espaços de participação compatíveis com as culturas da infância, ou seja, que atendam aos modos de expressão das crianças. A pesquisa possui cunho etnográfico e fundamenta-se nos aportes da Sociologia da Infância e nos pressupostos da Pedagogia da Infância. O objetivo central desse trabalho é compreender como se configura a participação de crianças no contexto da Educação Infantil e suas influências na prática pedagógica. Com base nesse objetivo central foram elencados os seguintes objetivos específicos: a) analisar as estratégias utilizadas pela professora para incluir a participação das crianças nas atividades propostas; b) descrever os modos que as crianças utilizam para participar das práticas pedagógicas que lhes são dirigidas pela professora e c) analisar as alterações na ação pedagógica a partir da participação das crianças nas atividades dirigidas pela professora. Os participantes do estudo são dezessete crianças, de ambos os sexos, com idades de três e quatro anos e uma professora, integrantes de uma escola municipal de Educação Infantil de Aracaju/SE. Para a produção de dados foram utilizadas observação participante e descrição densa, anotações em diário de campo, fotografias e gravações em vídeo. Foram também realizados grupos de interesses com as crianças e entrevista semi-estruturada com a professora. As análises revelaram que, no grupo e no contexto estudado, existe um controle dos adultos sobre as ações das crianças na prática pedagógica, porém mesmo diante deste controle as crianças insistem em reinventar tais práticas apresentando ideias criativas a partir dos seus interesses. Podemos afirmar que as crianças não recebem passivamente o que lhes é imposto pelo adulto, antes participam de diversas maneiras, recriando, negociando, transgredindo ou aceitando as práticas que lhes são apresentadas. Isso nos leva a refletir que as crianças estão interessadas nas atividades propostas, elas apresentam curiosidade, entusiasmo, desejam participar, contudo, desejam participar com seus modos de ser, com o corpo inteiro, não imóveis, como a escola impõe. Nesse contexto, o processo de investigação atestou que as crianças possuem uma lógica de participação baseada na ação, já a escola tem uma lógica baseada na regulação proposta pelo modelo moderno de educação. Assim, os dados revelaram uma participação minimizada, controlada, reprimida, na qual professora utiliza estratégias pedagógicas para inserir as crianças em suas propostas a partir de uma lógica de participação diferente da lógica da criança, uma participação que limita os corpos das crianças e consequentemente seus modos de expressão. Nesse contexto, as análises indicaram que as crianças possuem competências que lhes permitem dar contribuições enriquecedoras para o melhoramento das ações pedagógicas se considerarmos seus modos de expressão, suas culturas da infância, e que elas, apesar dos constrangimentos que sofrem, participam com diferentes formas e ritmos nos contextos de sua educação. Portanto, a presente tese salienta que o reconhecimento das crianças como sujeitos plenos de direitos que participa ativamente de seus contextos implica proporcionar seus direitos nas instituições de educação infantil, o que representa escutar suas vozes e acolher suas formas de expressão em seus contextos de educação.

  • VIVIANE ANDRADE DE OLIVEIRA DANTAS
  • A RELAÇÃO COM O SABER DE ADOLESCENTE EM CUMPRIMENTO DE MEDIDA SOCIOEDUCATIVA NO ESTADO DE SERGIPE: ALUNO/INTERNO E SUAS HISTÓRIAS COM O “APRENDER/NÃO APRENDER”.
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 21/08/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese tem como objetivo analisar como se estabelece a relação dos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação com o saber. Tendo como fonte teórica a Relação com o Saber (RS), no que se refere especificamente a teoria desenvolvida por Bernard Charlot. Os participantes desta pesquisa são adolescentes que estão cumprindo medida socioeducativa de internação no Centro de Atendimento ao Menor – CENAM/Estado de Sergipe. A história escolar desses adolescentes defronta com dificuldades na escola; consequentemente, o interesse da pesquisadora foi estudar a relação destes adolescentes com o saber quando confrontados com aquilo que podemos chamar de insucesso escolar, com as dificuldades em aprender na escola, com a não apropriação do saber, com o sentido e o desejo de aprender. Conhecer a história de vida/histórias singulares desses adolescentes e a relação que estabelecem com o saber foi o primeiro passo para compreendermos as dimensões que incidem sobre os sentidos que esses sujeitos atribuem à educação, à escola e ao saber, trabalhando a relação epistêmica, identitária e social. Partindo desse pressuposto, considera-se como questão norteadora desta pesquisa: qual a relação que adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de internação estabelecem com o saber. Para responder essa questão, a investigação teve quatro bases de sustentação: a relação com a escola (sentido, desejo); a relação com o aprender na família (o primeiro contato); a relação com o aprender na rua (bairro) e; a relação com a escola intramuros (situação atual de privação de liberdade dos adolescentes). Metodologicamente, esta pesquisa se inscreveu numa abordagem qualitativa e teve como lócus o CENAM, que atende adolescentes de sexo masculino cumprindo medida socioeducativa de privação de liberdade. No CENAM os adolescentes são inseridos no ensino formal através da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), que é executado em parceria com a Secretaria de Estado da Educação. Neste caso, para melhor compreensão e delimitação do objeto de estudo, foram pesquisados 20 (vinte) adolescentes (alunos/internos) que estavam no 6º ano e matriculados na EJAEF II – 1ª etapa. Com isso, a pesquisa demonstrou que a escola para os alunos/internos é um espaço importante de aprendizagem, e tornou-se preciso demonstrar que eles se afastam da escola quando estão envolvidos com transgressões das normas sociais – aqueles que ainda permanecem, não estão de fato concentrados nas atividades intelectuais escolares. A pesquisa evidenciou que, para os alunos/internos, na família aprende-se o respeito e resulta, para eles, a instituição mais importante. Com relação à aprendizagem na rua/no bairro, esse torna-se um espaço “perigoso”, que ocasiona aprendizagens ruins, sendo associado à criminalidade.

  • RICARDO COSTA DOS SANTOS
  • ECOS DE UM BRASIL FRANCOFONO: A LÍNGUA FRANCESA NO COLÉGIO DE APLICAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (1960 –2013)
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 11/08/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem por objetivo estudar a presença da Língua Francesa no currículo do Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Sergipe (Codap/UFS), tendo como recorte temporal de 1960 - período no qual a disciplina começou a ser lecionada, a 2013 - momento em que, após uma longa discussão sobre a permanência ou não do Francês, o idioma se consolidou em virtude da aprovação do concurso para professor efetivo, fazendo do Codap a única instituição de ensino básico do Estado de Sergipe a preservá-lo. O estudo está alicerçado nos conceitos de Disciplina Escolar de Chervel (1988, 1990), Cultura Escolar de Felgueiras (2010), Capital Cultural, Capital Simbólico, Capital Social e Campo de Bourdieu (2002, 2004). Da mesma maneira, utiliza-se da técnica da entrevista, como uma metodologia da História para possibilitar o cruzamento de dados na construção do estudo, conforme Meihy (2017). Fizemos uso de fontes como as cadernetas de resultados finais e parciais, atas de reunião, fotografias, relatórios, dentre outros documentos. A pesquisa foi realizada colhendo documentos nos seguintes locais: Arquivo Central da Universidade Federal de Sergipe AC/UFS, Centro de Memória e Documentação do Colégio de Aplicação (Cemdap), Arquivo da Aliança Francesa de Aracaju, além dos arquivos pessoais de ex-professores e de ex-alunos do Codap/UFS. Comprovou-se que a permanência do Francês no currículo foi possível, sobretudo, por se tratar de um Colégio de Aplicação, local marcado pela relação de sociabilidade entre a graduação e a escola. Esta tese contribui para as discussões nas áreas da História da Educação em Sergipe e no Brasil, sobretudo no campo das Disciplinas Escolares e na História do Colégio de Aplicação.

  • ROSA VIRGINIA OLIVEIRA SOARES DE MELO
  • SINGULAR AO PLURAL: AS RELAÇÕES DE GÊNERO NOS LIVROS DIDÁTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA APROVADOS NO PNLD 2019
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 07/08/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • São as problemáticas que envolvem currículo, gênero e livros didáticos (doravante LD) de língua portuguesa que tomamos como nossos interesses de investigação nesta dissertação. Buscamos aqui analisar como a categoria gênero é abordada em duas coleções de LD aprovadas pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) do ano de 2019. Além disso, observamos como tal categoria se constrói nos documentos legais que regem o PNLD e nos critérios de inclusão ou exclusão dos editais do referido programa. Por vezes, gênero é abarcado em critérios de cidadania e de Direitos Humanos. Outras, vem explicitamente associado à mulher e às suas relações com o que é construído sobre os modos de ser feminino e masculino. Para empreender as análises, observamos como as imagens das coleções de LD trazem as brincadeiras, brinquedos e vestimentas para feminilidades e masculinidades; as profissões e demais demandas generificadas; bem como as subjetividades genitoras e os modelos de família encontrados nesses artefatos. Observamos, também, os textos, exercícios e orientações ao docente presente no manual do professor; os documentos legais que regulamentam o PNLD e os editais disponíveis para consulta eletrônica, compreendendo o período de 2006 a 2020. A partir da análise, percebemos nos textos legais e editais o caráter geral e pouco característico sobre as questões de diversidade de gênero, pois além de estar em reduzidos itens, compartilham espaço com outras categorias analíticas, tais como raças e etnias. Já nos LD propriamente ditos, permanece a contínua cobrança de desempenhos diferenciados para meninas e meninos, assim como as técnicas diferenciadas utilizadas para governá-los.

  • TEREZA HORTENCIA DA SILVA AZEVEDO
  • ENTRE O ESPECÍFICO E O INDISSOCIÁVEL: formação docente e ensino colaborativo para a inclusão escolar
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 31/07/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta investigação tem como objetivo geral analisar as contribuições do ensino colaborativo para a prática educativa dos docentes da classe comum e da sala de recurso multifuncional (SRM), cartografando as aprendizagens (re)construídas por esses profissionais na escola investigada. Defendo a ideia de que o ensino colaborativo potencializa os conhecimentos, as habilidades, as atitudes e os valores dos(as) professores(as) à ressignificação da práxis, com vistas a potencializar as aprendizagens dos(as) alunos(as) com deficiência (AcD). Esta pesquisa fundamenta-se na teoria da complexidade que expressa formas de conceber o conhecimento e o ensino, a partir de mudanças teórico-práticas em favor de uma atitude transdisciplinar. Quanto à natureza dos dados, trata-se de uma investigação qualitativa, utilizando-se de fontes secundárias, como: livros, teses, dissertações, artigos, leis, decretos, atos normativos, resoluções, relatórios, bem como documentos disponibilizados pela escola envolvida. Adotei, ainda, a metodologia da pesquisa-intervenção com o propósito de acompanhar os processos referentes às práticas pedagógicas desenvolvidas pelo(as) professores(as) da classe comum e da SRM, aplicando-se o método de procedimento cartográfico para perceber as singularidades nos movimentos do rastreio, toque, pouso e reconhecimento atento que dialogam e transitam entre si. O lócus foi uma unidade de ensino municipal, localizada em Aracaju/Sergipe, a qual atende a 536 alunos, desses, 20 com deficiência. Do corpo docente, dois profissionais estão disponíveis para o Atendimento Educacional Especializado (AEE) e 27 atendem à educação infantil e aos anos iniciais do ensino fundamental. Os dispositivos de produção de dados foram o diário de campo, as conversas correntes e as memórias educativas analisados à luz das noções subsunçoras. Os resultados permitiram identificar as dificuldades dos(as) educadores(as) no desenvolvimento do fazer pedagógico no que concerne aos AcD, dentre outros fatores, ocasionadas por uma formação continuada destituída da indissociabilidade entre teoria e prática. As análises revelaram, ainda, a importância das inter-relações entre mediação, planejamento coletivo e formação continuada em serviço, com vistas à ressignificação de conhecimentos e aprendizagens (re)construídas a partir de experiências e aprendizagens colaborativas.

  • MARLUCE DE SOUZA LOPES
  • Interfaces de uma antropóloga: as práticas de leitura e escrita de Beatriz Góis Dantas (1941-2013)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 31/07/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese apresenta uma compreensão de práticas de leitura e escrita desenvolvidas por Beatriz Gois Dantas, evidenciando a sua inserção em diferentes espaços de atuação, tomando como marco temporal o período compreendido entre 1941 e 2013. O marco inicial corresponde ao seu ano de nascimento, em função da importância de uma contextualização que delimite os contornos da origem familiar na busca por vestígios de leitura e escrita. O marco final foi definido tendo como parâmetro a inserção de Beatriz na Academia Lagartense de Letras (ALL), considerando que a sua produção escrita foi, em certa medida, embora não exclusivamente, impulsionadora da indicação para fazer parte daquele sodalício. Trata-se de uma pesquisa histórica, documental, que utiliza os procedimentos metodológicos da História Oral, especialmente a história de vida e a história temática, empregando como instrumento a entrevista semiestruturada. O aporte teórico que fornece subsídios a esse estudo tem como fundamento principal o tripé intelectual do historiador Roger Chartier (1990, 1997, 1998, 1999, 2001, 2002, 2003, 2004, 2009, 2011, 2014) práticas, apropriação e representações, dialogando com as concepções de Maurice Halbwachs (1990) a respeito da memória e de Jean-François Sirinelli (2010) acerca de intelectuais. Além das narrativas, são utilizadas fontes documentais como atas de reuniões, dossiês institucionais, diários de classe, jornais, revistas, fotografias, impressos produzidos pela intelectual, localizadas nos arquivos do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe; no Arquivo Central e Arquivos Setoriais da Universidade Federal de Sergipe; nos acervos da Biblioteca Central e da Biblioteca do Campus de Laranjeiras da Universidade Federal de Sergipe, na Biblioteca Epifânio Dória, além do acervo da biblioteca particular da intelectual estudada. Beatriz Góis Dantas viveu, desde a infância, em um ambiente favorável ao desenvolvimento de hábitos de leitura e ao aprendizado, tendo encontrado referências de leitura na esfera familiar e, na professora Josefina Leite, na Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe, o estímulo e a orientação para o ensino e a pesquisa.

  • JOSÉ GENIVALDO MÁRTIRES
  • Do capelo ao fardão: a inserção de professoras na Academia Sergipana de Letras no século XX.
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 27/07/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta tese investiga trata da inserção de professoras na Academia Sergipana de Letras(ASL), no decorrer do século XX, especificamente o período de 1977 a 1998. O marcotemporal está relacionado com o ingresso da primeira mulher na ASL e a última a serempossada. Nesse período foram eleitas seis professoras para ASL, a saber: NúbiaMarques; Ofenísia Freire, Maria Thétis Nunes, Carmelita Pinto Fontes, Giselda deMorais e Maria Lígia Madureira Pina. A ASL foi criada em 1929 por intelectuais quepertenciam ao Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe (IHGSE) e a agremiação “AHora Literária”. Em 1977 foi admitida a eleição de mulheres. A pesquisa recorreu asseguintes categorias: campo e capital cultural (Bourdieu, 1996, 2002); intelectuais e
    rede de sociabilidade (Sirinelli, 2003); e geração (Mannheim, 1982). Foram utilizadasentrevistas, além de documentação escrita e visual e referências a respeito de temasrelacionados com as questões tratadas no decorrer da tese. A pesquisa documental foirealizada nos seguintes acervos: arquivo da ASL; arquivo da Academia Brasileira deLetras (ABL); Biblioteca Pública Epifânio Doria (BPED), arquivo do ConselhoEstadual de Cultura (CEC); arquivo do Conselho Estadual de Educação (CEE); ArquivoPúblico Estadual de Sergipe (APES); Hemeroteca do IHGSE; arquivo do InstitutoHistórico e Geográfico Brasileiro (IHGB); arquivos da Prefeitura Municipal de Aracaju(PMA) e da Universidade Federal de Sergipe (UFS). As conclusões desse estudoatestam que as professoras/imortais mobilizaram processos para a inserção eparticipação da ASL, por meio de suas atuações no campo do magistério.

  • MÁRIO JORGE OLIVEIRA SILVA
  • ITINERÂNCIAS FORMATIVAS NA E PARA A CRIATIVIDADE: experiências, aprendizagens e (re)construção de saberes na Universidade Federal de Sergipe”.
  • Orientador : MARILENE BATISTA DA CRUZ NASCIMENTO
  • Data: 24/07/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar as contribuições do itinerário formativo, vivenciado pelas acadêmicas de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe, Campus Professor Alberto Carvalho, com vistas à identificação das aprendizagens sobre criatividade. A formação inicial de professores representa uma possibilidade para se estimular os processos cognitivos ligados à criatividade numa perspectiva de suscitar a associação de ideias, comparação e inferências. Defendo que o fazer criativo colabora para uma prática reflexiva e desenvolve aprendizagens à luz de sentidos, semelhanças e diferenças na formação para a criatividade. Epistemologicamente, este estudo apoia-se na abordagem multirreferencial para compreender a complexidade existente na intersubjetividade, admitindo a pluralidade e a heterogeneidade de estruturas distintas do pensamento e do agir humano. Trata-se, ainda, de uma investigação qualitativa, quanto à natureza dos dados, com 35 licenciandas do sétimo período. Fundamentei-me também na metodologia da pesquisa-formação, desenvolvendo um itinerário formativo, com a carga horária de 20 horas, ao longo de um semestre letivo, que me permitiu utilizar questionário exploratório e memórias educativas como dispositivos de construção de dados. Por meio da análise interpretativa dialógica entre a empiria e a teoria, construí um mapa semântico, aplicando operações cognitivas que fizeram emergir as seguintes noções subsunçoras: compreensão do eu criativo, experiência formativa na e para a criatividade, saberesfazeres criativos. Os resultados sinalizaram que as participantes ressignificaram aproximações sobre o conceito de criatividade, refletindo as incertezas e as possibilidades de diferentes práticas nos espaços pedagógicos formais e informais. As percepções e sensações, ainda, permitiram entender que a ação criadora pode ser mobilizada, sendo relevante a promoção de valores humanos e ambiências que valorizem os processos de aprendizagemensino por olhares plurais, transcendentes à incompletude do ser. As vivências colaboraram com a (re)significação das itinerâncias formativas, valorizando as singularidades da profissão docente no campo do fazerpensarfazer em espaços e tempos dialógicos.

  • CIBELE DE SOUZA RODRIGUES
  • LETRAS ESTUDANTIS EM SERGIPE: CULTURA ESCOLAR EM IMPRESSOS DE ALUNOS SECUNDARISTAS DE ARACAJU NA DÉCADA DE 1930
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 20/07/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem por objeto e principais fontes de estudo jornais estudantis, produzidos por alunos secundaristas de Aracaju SE, durante o período de 1930 a 1939. O objetivo central consiste em identificar e analisar estes jornais com vistas às articulações dos alunos para a promoção da imprensa em que estavam engajados, tão logo, o desvendamento de parte da cultura escolar imbricada entre essas ações. O marco temporal toma por princípio a considerável produção de impressos estudantis entre a década de 1930 em Sergipe, considerando o número elevado de publicações neste decênio, um indicativo de singularidades da cultura escolar do período. A explicação para tal profusão pode ser encontrada no conjunto político, econômico e social da época, marcado por alterações educacionais, culturais e tecnológicas, como, por exemplo, a criação do Ministério da Educação, expansão de atividades culturais e espaços de sociabilidade, criação de maquinários modernizados para a imprensa, crescimento de indústrias e outros. Sobre o caminho metodológico, a tese segue aquele de cunho histórico e bibliográfico, pautado na área da História da Educação sob a perspectiva da Nova História Cultural. O referencial teórico contou com o suporte de Pierre Bourdieu (1994; 1998; 2007), no que diz respeito ao entendimento de habitus, campo e capital cultural; Viñao Frago (1994; 2001) sobre cultura escolar; Rogér Chartier (1990) sobre representação e Jean-François Sirinelli (2003) no que se refere a redes de sociabilidade. Dessa forma, defendo a tese de que uma parcela dos estudantes secundaristas de Aracaju na década de 1930, envolvida na produção de jornais estudantis, se articulou com colegas de outras instituições além daquelas que se mantinham matriculados, mobilizando suas redes de sociabilidades, a fim de legitimar a classe estudantina e a atividade desenvolvida nos impressos. O estudo põe em destaque o sujeito aluno e suas atividades na imprensa estudantil, revelando uma prática que fez parte da cultura escolar na década de 1930 em Sergipe.

  • NADJA MARIA SANTOS SOARES
  • ATIVIDADE SOCIAL EM AULAS LÍNGUA INGLESA: experiência unplugged em uma escola pública estadual
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 03/07/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem por objetivo geral analisar as contribuições da Atividade Social em língua inglesa, na perspectiva unplugged, para o desenvolvimento dos alunos. As atividades unplugged foram adotadas tendo em vista a necessidade de adequar o ensino-aprendizagem de língua inglesa à realidade de acesso à internet tanto dos discentes quanto da escola contexto da pesquisa. O quadro teórico delineado parte da Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (VYGOTSKY, 2001; LEONTIEV, 1977; ENGERSTRÖM, 1999; HOLZMAN, 2002); passando pelas Atividades Sociais em aulas de línguas estrangeiras (LIBERALI, 2009) e dos letramentos digitais (LANKSHEAR e KNOBEL, 2015). O estudo foi desenvolvido a partir de um projeto com Atividades Sociais em língua inglesa, com um grupo de alunos das três séries do ensino médio, em uma escola pública da rede estadual de ensino de Sergipe. A perspectiva metodológica é da Pesquisa Crítica de Colaboração (MAGALHÃES, 2006; MAGALHÃES e FIDALGO, 2011, 2019), que permite a construção do conhecimento, criação e recriação de novas possibilidades de trabalho e aprendizagem como forma de transformação e melhor participação e coexistência na sociedade – no caso desta pesquisa, especificamente no âmbito das culturas digitais. Os dados foram coletados por meio de questionários, entrevistas e gravações de áudio, e analisados segundo a perspectiva da Pesquisa Docente (FREEMAN, 1998). A análise e interpretação dos dados apontam resultados que estabelecem uma relação dialética entre o ensino-aprendizagem de inglês e a vida do aluno, a fim de que ele possa reconhecer, refletir e analisar os conteúdos desenvolvidos ao longo do projeto e utilizá-los em contextos reais de comunicação e das práticas letradas digitais rompendo, dessa forma, com uma educação de viés burocrático e que não promove aprendizagem que prime por relacionar os saberes construídos na escola com o desenvolvimento humano e as suas possibilidades de atuação futuras na sociedade.

  • SAMMELA REJANE DE JESUS ANDRADE
  • Acesso, permanência e sucesso na educação superior: relações entre a proficiência em leitura e os indicadores de fluxo
  • Orientador : RAQUEL MEISTER KO FREITAG
  • Data: 25/06/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Apesar do aumento do número de estudantes que ingressam nas Instituições de Ensino Superior, decorrente principalmente da ampliação de políticas de acesso, o número de concluintes continua estagnado. Diversos fatores podem ser evocados para explicar a assimetria entre ingressantes e concluintes; dentre os possíveis, esta tese investiga a relação entre a proficiência em leitura do estudante universitário e o acesso, a permanência e o sucesso na educação superior. Como escopo da investigação, levamos em consideração que a partir do momento que as políticas públicas de acesso são ampliadas, tornam a democratização uma realidade e dão visibilidade ao “novo aluno” (BRITO et al. 2008). O perfil do novo estudante e todas as mudanças que sua inserção representa trazem à tona a necessidade de equiparação entre as políticas de acesso e permanência estudantil, e o papel da universidade na reparação das fragilidades deixadas pela educação básica, que pode ser observada nos resultados das avaliações que selecionam e avalidam a evolução dos alunos que concluem seus cursos de graduação. Ainda que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que avalia os estudantes que concluem o ensino médio e os seleciona para ocupar vagas na educação superior, e o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), que avalia os cursos de graduação com estudantes em fase de conclusão, prevejam a formação e a avaliação do leitor proficiente em seus documentos norteadores, a realidade educacional do país denuncia a existência de muitos universitários e até graduados com baixo desempenho leitura. Aplicamos a classificação dos objetivos educacionais propostos na Taxonomia de Bloom (BLOOM et al. 1956; KRATHWOHL, et al. 2002) aos itens de leitura do Enem e do Enade para observar se a complexidade das avaliações quanto à proficiência em leitura contempla a transição entre a educação básica e a superior. Analisamos também grade curricular, indicadores de fluxo, dados do questionário dos coordenadores de curso, percepção dos estudantes sobre a prova de Formação Geral do Enade, com o objetivo de analisar o cenário de acesso, permanência e sucesso e a sua relação com a proficiência em leitura na Universidade Federal de Sergipe no último ciclo de avaliação do Enade. Identificamos a baixa oferta de disciplinas e atividades de extensão destinadas à abordagem das práticas de leitura e escrita acadêmica, além de poucas ações de permanência estudantil, enquanto a realidade exige o contrário para mudança do cenário no qual a UFS se configura como uma manutenção daquilo que é visto na maioria das instituições do país, o aumento no número de ingressos, o descompasso na projeção dos números de egressos e os índices quanto à evasão e sucesso.

  • ALLESSANDRA ELISABETH DOS SANTOS
  • REPRESENTAÇÕES DE PROFESSORAS DE INGLÊS SOBRE TECNOLOGIAS E SUA RELAÇÃO COM A PRÁTICA DOCENTE
  • Orientador : PAULO ROBERTO BOA SORTE SILVA
  • Data: 28/05/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa, inserida na linha Educação e Comunicação, apresenta comoobjetivo geral analisar as representações de quatro professoras de língua inglesa acercados usos de tecnologias e a sua relação com a prática de ensino em duas escolasestaduais de ensino médio em tempo integral em Aracaju-Sergipe. Para atingir esseobjetivo, o estudo foi realizado sob a orientação da Teoria das Representações Sociaisde Moscovici (2010), baseando-se ainda em Jodelet (2001). O quadro teórico delineadoparte de concepções de tecnologias de autores como Castells (1999), Lemos (2015),Lévy (2010), Santaella (2013; 2016); assim como a relação entre ensino de línguainglesa e tecnologias (JESUS; MACIEL, 2015; LIMA, 2011, 2017; MONTE MÓR;TAKAKI, 2017; PAIVA, 2015, 2019), e ensino médio integral baseando-se nos textosda lei federal de Reforma do Ensino Médio, lei de nº 13.415, de 16 de dezembro de2017, a lei estadual de Sergipe de implementação do Ensino Médio em Tempo Integral,além dos documentos oficiais PNE (2014) e BNCC (2018). Metodologicamente,adotam-se os princípios de natureza qualitativa, caracterizando-se como empíricaquanto às fontes de informação e aos procedimentos de coleta. Os dados foramcoletados por meio de questionários, observações de aulas não-participantes comtomadas de notas e entrevistas semiestruturadas, e analisados segundo a perspectiva dapesquisa-docente de Freeman (1998) e do processo de codificação de Auerbach eSilverstein (2003). Por meio da análise gerada pelos dados coletados neste estudo,surgiram representações sociais acerca dos usos de tecnologias e a sua relação com aprática de ensino das participantes, trazendo as reflexões emergentes durante a análise einterpretação dos dados apresentando contribuições e implicações para estudosposteriores nesse cenário de necessidade de modificações no sistema de educação.

  • LINDA BRASIL AZEVEDO SANTOS
  • GÊNERO E SEXUALIDADE EM EDUCAÇÃO: UM MAPEAMENTO DAS TESES E DISSERTAÇÕES DO NORTE E NORDESTE BRASILEIRO
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 28/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A educação tem um papel fundamental na (des)construção de ideias preconceituosas e de estereótipos que atingem mulheres e população LGBTI+. Diante disso, cada vez mais se percebe um aumento de pesquisas científicas que abordam gênero e diversidade sexual. A presente dissertação é um estudo do tipo Estado da Arte, com o objetivo de analisar as pesquisas científicas em educação sobre gênero e sexualidade realizadas pelos programas de pós-graduação nas instituições de ensino superior no Brasil, focando na produção do eixo norte-nordeste. Para isso, foram mapeadas teses e dissertações no período de 1994 a 2018 por meio de uma abordagem quanti-qualitativa. Para atender a essa finalidade, foi feito um mapeamento na plataforma digital Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações - BDTD, com os seguintes descritores: gênero, sexualidade e educação. Foram selecionados para a análise mais aprofundada 403 trabalhos, 301 dissertações e 102 teses, que discutem especificamente processos educacionais, sejam eles com foco de investigação em escolas, universidades, pesquisas acadêmicas e em outros documentos. Para aprofundar o estado do conhecimento no norte-nordeste, foi feita uma contextualização do objeto, apresentando alguns pressupostos teóricos das pesquisas sobre gênero e sexualidade em educação, mapeando quem são essas/es pesquisadoras/es, quais as instituições de ensino, regiões, IES e programas de pós-graduação que produzem pesquisas, analisando também quais as contribuições pedagógicas que são apresentadas como resultado das pesquisas.


  • LINDA BRASIL AZEVEDO SANTOS
  • GÊNERO E SEXUALIDADE EM EDUCAÇÃO: UM MAPEAMENTO DAS TESES E DISSERTAÇÕES DO NORTE E NORDESTE BRASILEIRO
  • Orientador : LIVIA DE REZENDE CARDOSO
  • Data: 28/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A educação tem um papel fundamental na (des)construção de ideias preconceituosas e de estereótipos que atingem mulheres e população LGBTI+. Diante disso, cada vez mais se percebe um aumento de pesquisas científicas que abordam gênero e diversidade sexual. A presente dissertação é um estudo do tipo Estado da Arte, com o objetivo de analisar as pesquisas científicas em educação sobre gênero e sexualidade realizadas pelos programas de pós-graduação nas instituições de ensino superior no Brasil, focando na produção do eixo norte-nordeste. Para isso, foram mapeadas teses e dissertações no período de 1994 a 2018 por meio de uma abordagem quanti-qualitativa. Para atender a essa finalidade, foi feito um mapeamento na plataforma digital Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações - BDTD, com os seguintes descritores: gênero, sexualidade e educação. Foram selecionados para a análise mais aprofundada 403 trabalhos, 301 dissertações e 102 teses, que discutem especificamente processos educacionais, sejam eles com foco de investigação em escolas, universidades, pesquisas acadêmicas e em outros documentos. Para aprofundar o estado do conhecimento no norte-nordeste, foi feita uma contextualização do objeto, apresentando alguns pressupostos teóricos das pesquisas sobre gênero e sexualidade em educação, mapeando quem são essas/es pesquisadoras/es, quais as instituições de ensino, regiões, IES e programas de pós-graduação que produzem pesquisas, analisando também quais as contribuições pedagógicas que são apresentadas como resultado das pesquisas.

  • LINDINEY REIS VIANA
  • DO CAVALETE AO COMPUTADOR: USO DO SOFTWARE KOLOURPAINT PARA APRENDIZAGEM EM AULA DE ARTE NO ENSINO FUNDAMENTAL.
  • Orientador : CRISTIANO MEZZAROBA
  • Data: 28/02/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe (PPGED/UFS), teve como objetivo compreender as aprendizagens dos alunos nos anos finais do ensino fundamental por meio do software kolourPaint no ambiente escolar. Fundamentado nos pressupostos da educação com o uso de Tecnologias Digitais de Educação e Comunicação (TDIC) e sua relação com o ensino de Arte, esse estudo aborda temas e questões ligadas às formas de representação, principalmente as maneiras de aprender em artes visuais, através do meio digital. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, tendo como procedimentos técnicos, a pesquisa de campo com uso de observação simples. Com a finalidade de alcançar o objetivo apresentado, o instrumento utilizado para coleta de dados foram aulas de Arte com atividade de desenho/pintura, utilizando o software kolourPaint em laboratório de informática, numa turma de nono ano, em uma escola da rede municipal de ensino, localizada em Aracaju/Sergipe. Os dados foram interpretados de acordo com as técnicas da análise de conteúdo, conforme categorização de Bardin (2011). Enfatiza-se como resultados: a indispensabilidade do professor em conhecer as habilidades adquiridas pelos alunos em atividades dentro e fora da escola, para melhor utilizar os diferentes recursos para mediar conteúdos na disciplina Arte; os alunos apropriaram-se do software e ressignificaram aprendizagens; o software KolourPaint apresenta recursos técnicos, podendo ser utilizado principalmente para aprender e compreender diversas linguagens das artes visuais e desenvolver habilidades artísticas, explorarando possibilidades de criatividade, entre outros. Com esse estudo, foi possível identificar benefícios do software KolourPaint para trabalhar conteúdos do currículo de Arte no ensino fundamental e compreender como programas de desenho/pintura podem contribuir para o processo de aprendizagem e de criação artística de alunos na educação básica.

  • ANE ROSE DE JESUS SANTOS MACIEL
  • SOB A TUTELA DA MORAL E OS AUSPÍCIOS DA ORDEM: A TRAJETÓRIA DE DOM LUCIANO JOSÉ CABRAL DUARTE NO CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO (1968-1986)
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 28/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese tem por objetivo analisar a trajetória de Dom Luciano José Cabral Duarte, no Conselho Federal de Educação, entre os anos de 1968 a 1986, buscando identificar os processos históricos que permearam sua atuação naquele espaço, assim como suas ações em defesa da institucionalização da disciplina educação moral e cívica, especificamente a partir do parecer 94/71. Cabe destacar que como completude a esse entendimento, analisamos sua atuação no Conselho Estadual de Educação de Sergipe e suas ações na organização da Universidade Federal de Sergipe, por entender que esses fatos corroboraram para a indicação como conselheiro federal. O marco temporal justifica-se pois, em 1968, Dom Luciano José Cabral Duarte foi nomeado ao Conselho Federal de Educação pelo então Presidente da República o General Artur da Costa e Silva, e, 1986, por corresponder ao final de seu mandato como conselheiro, encerrado em março do mesmo ano. A metodologia alicerçar-se nas pesquisas qualitativas de cunho bibliográficos, amparadas pelas concepções da história cultural, história da educação e/ou de Sergipe. O referencial teórico contou com o suporte de Henri Bergson (1978), Jacques Maritain (1959), Pierre Bourdieu (2004,2013), Jean-François Sirinelli (1998), Julien Benda (2007) e Norberto Bobbio (1997). Para tanto, esperamos que a partir dessa compreensão, seja possível preencher lacunas deixadas pela historiografia acerca da trajetória do intelectual Dom Luciano José Cabral Duarte no Conselho Federal de Educação.

  • JORGE LUIS SANTANA LUDUVICE
  • ESTUDO ACERCA DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES DO COMPONENTE CURRICULAR ARTE NAS ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE ARACAJU
  • Orientador : LUIZ ANSELMO MENEZES SANTOS
  • Data: 28/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação tem como objetivo geral, descrever os fatores que influenciam a formação continuada dos docentes que lecionam o componente curricular arte nas escolas de ensino fundamental do município de Aracaju/SE. Busca-se como objetivos específicos caracterizar os problemas pedagógicos com relação ao componente curricular arte com ênfase na sua origem e no modo como os professores os resolvem; compreender a relação que os professores deste componente estabelecem com relação às características da polivalência da área; relacionar o ciclo de vida profissional com o aspecto da motivação e iniciativa para a realização das diferentes modalidades de formação continuada. A pesquisa está configurada em uma abordagem qualitativa, de cunho descritivo, cuja inferência dos dados será feita através da análise de conteúdo Bardin (2011). Os instrumentos utilizados para a coleta dos dados qualitativos serão o questionário com questões fechadas e as entrevistas estruturadas. A base teórica dessa investigação está organizada a partir da compreensão da formação continuada como um elemento deontológico da profissão docente e da caracterização da docência em arte. Os resultados alcançados nesta pesquisa serão úteis para o planejamento de possíveis práticas de formação continuada voltada aos docentes que lecionam arte no ensino fundamental.

  • ANABELA MAURÍCIO DE SANTANA
  • AS RELAÇÕES DE GÊNERO NO TRABALHO DOCENTE NO ENSINO MÉDIO: VOZES MASCULINA E FEMININA
  • Orientador : MARIA HELENA SANTANA CRUZ
  • Data: 28/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese se inscreve no âmbito do debate sobre as experiências singulares vivenciadas por docentes no cotidiano do trabalho, assume como objetivo analisar a diversidade de gênero, as experiências de professoras/es, a construção da identidade no processo de formação, significação e ressignificação da divisão sexual do trabalho no Ensino Médio no Colégio Estadual Professor João Costa em Aracaju/SE. A pesquisa realiza-se a partir da interlocução com matrizes teóricas do materialismo histórico dialético por meio das categorias da totalidade, contradição e mediação e as teorias feministas e de gênero. Neste sentido, a abordagem qualitativa adotada na construção do objeto enfatiza dimensões macro/micro, coletivo/individual, objetivo/subjetivo, os conflitos e as contradições. A opção metodológica pelo estudo de caso ocorreu por meio da consulta a variadas fontes bibliográficas, documentais e fontes empíricas, atribuindo-se especial destaque a realização de entrevistas semiestruturadas com 19 (dezenove) respondentes, sendo 10 (dez) professoras e 9 (nove) professoras/es que ministram aulas nas modalidades de Ensino Médio Integral, Inovador e Convencional no Colégio Estadual Professor João Costa. Os resultados expõem as condições sociais e materiais, a partir das quais as/os professoras/es vivenciam as relações sociais de gênero no trabalho. As narrativas dos/as interlocutoras/es permitiram o diálogo com fontes teóricas/os e dados empíricos, inferindo-se que o gênero dos protagonistas é relevante na análise do processo de trabalho docente e que a feminização do trabalho tem efeitos múltiplos sobre a educação escolar, entre eles, sobre as formas de organização do trabalho docente. O cotidiano escolar do colégio Costão emerge atravessado pelo movimento dialético em que marcas do poder estão presentes e re/produzem papéis sociais fixos para homens e mulheres, bem como identidades sociais de gênero, reforçando a permanência da histórica divisão social e sexual do trabalho. O trabalho doméstico ainda é tido como definidor das atividades ditas femininas e tem presença inexorável na vida da maioria das mulheres docentes, sinalizando a importância de se compreender o trabalho das educadoras na escola tendo como referência o trabalho doméstico, mais do que o trabalho industrial, ou em outros setores de serviços. Os resultados também ratificam fragilidade de docentes para lidar com a abordagem de gênero. Neste aspecto, a não incorporação das determinações de gênero no Projeto Político Pedagógico da escola constitui uma lacuna para a ampliação deste debate de forma transversal e interdisciplinar. Destarte, a incorporação da perspectiva de gênero não pode ser apenas um aditivo a nossas análises habituais, baseadas na dinâmica de classe, mas exige uma revisão de todas as categorias explicativas.

  • PRISCILA DANTAS FERNANDES
  • GÊNESE DA DISCIPLINA ALFABETIZAÇÃO NO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (1980-1993)
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 28/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • O objeto de pesquisa desta tese é a disciplina Alfabetização no Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe, na perspectiva da História das Disciplinas Escolares (HDE) e História da Alfabetização. Tem por objetivo analisar a gênese da disciplina Alfabetização no Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe (1980-1993). Delimitei o marco temporal entre 1980, quando principiou os debates a respeito do novo currículo do curso de Pedagogia, e 1993, ano da sua implementação curricular. Delineei como objetivos específicos: identificar os professores que lutaram pela implantação da disciplina Alfabetização no DED; conhecer as relações dos professores da UFS com a Coordenadoria Técnico Pedagógica (COTEP); identificar os campos de disputas travadas no DED durante as mudanças no novo currículo. Esta é uma pesquisa historiográfica respaldada na perspectiva da História Cultural, de cunho documental, inserindo-se no campo da História das Disciplinas Escolares e da História da Alfabetização, como dito acima. Analisei a gênese da disciplina Alfabetização, norteada pelos conceitos de campo, cultura escolar, currículo, disciplina e alfabetização baseados, respectivamente, em Bourdieu; Felgueiras e Dominique Julia; Goodson e Silva; Chervel; Soares. Concretizei o percurso metodológico mediante pesquisas bibliográficas, documentais e entrevistas semiestruturadas. Resoluções, portarias, atas, horários, regimentos, relatórios, jornais, leis e boletins compuseram as fontes analisadas nesta pesquisa. A tese defendida é a de que o debate sobre a melhor forma de alfabetizar nas salas de aula das escolas sergipanas, em meio a dificuldades e resistências, originado com o Projeto de Alfabetização, as experiências teóricas com o curso de especialização na UNICAMP e a disseminação dos conhecimentos adquiridos na prática pelos profissionais da COTEP, culminaram na constituição e estabelecimento do campo da Alfabetização no Departamento de Educação da UFS.

  • SIMONE SILVA DA FONSECA
  • Os saberes matemáticos nas instituições de ensino profissionalizante de Sergipe (1909 -1971)
  • Data: 28/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente tese tem como objeto de estudo os saberes matemáticos nas instituições de ensino profissionalizante de Sergipe. A investigação tem como objetivo geral investigar como estavam organizados/reorganizados os saberes matemáticos em três instituições de ensino profissionalizante de Sergipe: Escola de Aprendizes Artífices de Sergipe, Instituto Profissional Coelho e Campos e Escola de Comércio Conselheiro Orlando, no período de 1909 a 1971. O recorte temporal inicia em 1909 com a criação da Escola de Aprendizes Artífices de Sergipe, e o marco final o ano de 1971, conforme a Lei Federal nº 5.692/71 - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira que generalizou a profissionalização no Ensino Médio, denominado na época de ensino de segundo grau, tornando técnico-profissional todo currículo do segundo grau compulsoriamente. Para a produção deste estudo, adotei um caminho metodológico coerente com a pesquisa histórica e com os pressupostos teóricos da História da Educação, e, sob a luz da História Cultural, defini como categorias de análises os conceitos de saberes a e para ensinar de Valente e Hofstetter (2017), disciplina escolar de Chervel (1990), cultura escolar de Felgueiras (2010) e instituições escolares de Magalhães (2005). Defendo a tese de que as escolas de ensino profissionalizante de Sergipe foram criadas com o objetivo de profissionalizar os jovens sergipanos por meio de um ensino prático e teórico e que o ensino dos saberes matemáticos ocuparam um lugar de destaque nos currículos/programas contribuindo para a formação efetiva do jovem, quer no que diz respeito aos objetivos específicos da sua formação na área profissionalizante nos mercados de ofícios, quer na sua formação integral como indivíduo. O estudo põe em destaque os saberes matemáticos ensinados nas aulas de comércio e nas instituições de ensino profissionalizante, a formação dos professores que ensinavam esses saberes, os livros/compêndios adotados e as reformas educacionais ocorridas nesse período do estudo.

  • THIAGO VIEIRA MACHADO
  • ESTUDOS DAS PRODUÇÕES DO CAMPO MÍDIA-EDUCAÇÃO NA FORMAÇÃO ACADÊMICA.
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 28/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tomou como objeto de estudo a formação inicial docente para a cultural digital com ênfase na mídia-educação. Tratou-se de um estudo cujo objetivo foi compreender o processo de formação inicial docente para a cultura digital a partir da mídia-educação. Buscou-se: identificar no contexto da interação cultura-técnica-educação ações formativas; caracterizar os saberes experienciais, como necessidades formativas, através da noção dialética de progresso social na educação; identificar nas produções sobre o campo da mídia-educação possíveis contribuições e necessidades deste campo para a formação inicial docente no Brasil; além de explicitar a formação inicial docente no contexto da cultura digital a partir da mídia-educação. Do ponto de vista metodológico, refere-se a uma pesquisa do tipo bibliográfica, de abordagem qualitativa em que se utilizou o método dialético. O procedimento de análise dos dados constituiu-se da síntese integradora, buscando-se dialogar com autores das produções oriundas do estado do conhecimento e se deu através de três momentos sucessivos: i) levantamento das pesquisas sobre a formação inicial docente e a cultura digital, com ênfase na mídia-educação no Catálogo de Teses e Dissertações da CAPES; ii) panorama da difusão do campo da mídia-educação pelo Brasil, através do Diretório dos Grupos de Pesquisa CNPq; iii) o estado do conhecimento referente ao campo teórico da mídia-educação para a formação inicial docente, a partir das produções dos líderes dos grupos de pesquisa, por meio dos eixos ensino, pesquisa e extensão. Como resultado, constatou-se que a formação inicial docente precisa objetivar a apropriação das mídias e das tecnologias digitais como apoio pedagógico, como instrumento de análise e de produção, além de trazer à consciência a urgência de melhor preparo para um contato menos passivo e maior conscientização das possibilidades de integração das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDIC) na formação inicial docente. Portanto, precisamos pensar na possibilidade de integração das mídias e tecnologias digitais nas práticas pedagógicas de forma interativa e, consequentemente, na autorreflexão para a formação do sujeito na cultura digital.

  • DANISE VÍVIAN GONÇALVES DOS SANTOS
  • AS TECNOLOGIAS DIGITAIS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SERGIPE- CAMPUS SÃO CRISTÓVÃO
  • Orientador : ANNE ALILMA SILVA SOUZA FERRETE
  • Data: 27/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A pesquisa intitulada “As Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação no Instituto Federal de Sergipe- Campus São Cristóvão” teve por objetivo geral compreender o uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) no processo de ensino e aprendizagem no Curso Técnico Integrado de Manutenção e Suporte em Informática do Instituto Federal de Sergipe (IFS) - Campus São Cristóvão. Está caracterizada como um estudo de caso de abordagem qualitativa do tipo descritiva e exploratória. Para fundamentar a prática docente nos baseamos nos conceitos de saberes docentes (TARDIF, 2014) como elementos constitutivos desta prática, além de outros autores para as perspectivas da formação docente. Tomamos como apoio também os referenciais para a Educação profissional e Tecnológica dos Institutos Federais, Pacheco (2011), Ramos (2007), Meneses Filho e Costa (2017). Além das abordagens teóricas sobre o uso das Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, Kenski (2012), Cox (2003), Almeida (2014), Santaella (2003, 2007, 2013), Levy (2010) Lemos (2015), Rudiger (2016), Ferrete (2016). Utilizamos como instrumentos para produção dos dados questionários com estudantes, entrevista com professores e observação em espaço virtual, além da leitura dos documentos institucionais norteadores da prática educativa no IFS. O procedimento de análise e interpretação dos dados se deu na perspectiva da análise de conteúdo (BARDIN, 2011). Os resultados demonstram que os estudantes e docentes usam as TDIC para o ensino e aprendizagem, mas ainda de forma tímida e pouco articulada ao currículo, além da necessidade de melhoria na infraestrutura da IES.

  • JOSÉ LIMA SANTANA
  • LUZES PARA CIVILIZAR: a Escola Pública Primária em Nossa Senhora das Dores (SE), no Século XIX
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 27/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente tese busca dar a conhecer o desenrolar do processo inerente à instalação e funcionamento da escola pública primária em Nossa Senhora das Dores (SE), no século XIX, a partir de 1835, quando foi criada a primeira escola na referida localidade, ainda mero povoado sem autonomia político-administrativa, que, então, se chamava Enforcados e pertencia à Vila de Capela. Investiga as mudanças e permanências das práticas educativas nas escolas primárias. Identifica os professores que atuaram nas mencionadas escolas. Analisa as diferentes formas das relações pedagógicas estabelecidas. Demonstra o perfil dos alunos que acorreram &agra ve; esco la pesquisada. Anota os sistemas educacionais utilizados. Discorre sobre os materiais didáticos-pedagógicos empregados.

  • LARISSA SILVA REBOUÇAS
  • A ESCRITA DE SINAIS NO BRASIL: CONSTITUIÇÃO HISTÓRICA DOS SISTEMAS DE SINAIS UTILIZADOS.
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 27/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Partindo-se da necessidade de investigar e analisar, na linha do tempo da história educacional, de que forma a escrita de sinais tem se estabelecido e quais têm sido seus diferentes sistemas propostos ao longo de sua trajetória no Brasil e no mundo, buscou-se nesta tese constituir um histórico a respeito dos sistemas de escrita de sinais que têm sido desenvolvidos e utilizados no contexto brasileiro. Apoiados no suporte teórico da História Cultural, valemo-nos da historiografia educacional sobre os períodos abordados e de alguns teóricos e historiadores da escrita geral e da escrita de sinais, tais como Vygotsky, Herbart, Chartier, Valerie Sutton, dentre outros. Teoricamente, fez-se necessário discutir, além da história do ensino de línguas e da educação de surdos, temas relativos às questões da pedagogia surda, do ser Surdo e da cultura surda. Após a definição dos caminhos metodológicos, exibe-se um panorama histórico acerca das diferentes propostas de escrita para as línguas de sinais e, em seguida, delimita-se, para fins de análise, os sistemas SignWriting, ELiS, SEL e VisoGrafia. Além de discorrer acerca das publicações brasileiras – dissertações, teses e produção literária – em SignWriting, discute-se, ainda que incipientemente, o advento do ensino desse tipo de escrita no estado de Sergipe. Os estudos a respeito da história do SignWriting no Brasil ainda são ínfimos e, por essa razão, espera-se que esta tese contribua não apenas para a inserção deste assunto no campo da História da Educação, mas também se torne ponto de partida para ventilar outras pesquisas na área dos Estudos Surdos.


  • ARLENE ARAÚJO DOMINGUES OLIVEIRA
  • DIÁRIOS ON-LINE DA CIBERCULTURA COMO ESPAÇO DE REFLEXÃO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DO CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE DE FEDERAL DE SERGIPE
  • Orientador : SIMONE DE LUCENA FERREIRA
  • Data: 27/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • No início do século XX o curso para a formação de professores, foi integrado às universidades devido ao crescimento da industrialização no Brasil e a procura por uma maior escolarização pelos profissionais da educação, expandindo assim o sistema superior de ensino. Nesta pesquisa, que teve como objetivo compreender as reflexões sobre a formação inicial, presente nos diários on-line da cibercultura, dos discentes do curso de Pedagogia na Universidade Federal de Sergipe, Campus Prof. Alberto Carvalho, os professores em formação inicial vivenciaram práticas da cibercultura ao produzir reflexões sobre seu processo de formação nos diários on-line. O percurso metodológico desta investigação de natureza qualitativa, utilizou a metodologia da pesquisa-formação na cibercultura, que possibilita ao pesquisador aprendente e implicado formar e formar-se com os praticantes culturais da investigação. A abordagem epistemológica para análise dos dados foi a multirreferencialidade que propõe um olhar plural sobre o objeto investigado. A partir da interpretação e análise das informações produzidas com os sujeitos da pesquisa, emergiram três noções subsunçoras: reflexão sobre a formação e as tecnologias; mediação com as tecnologias na educação; e desafios e dilemas no estágio docente. A pesquisa concluiu que para uma formação inicial, condizente com as transformações sociais, políticas e econômicas do século XXI, é importante que as tecnologias digitais estejam presentes nas atividades de todas as disciplinas do currículo do curso e não apenas em uma única disciplina, pois desta forma torna-se difícil a imersão na cibercultura como sujeitos/praticantes culturais/atores sociais reflexivos e críticos capazes de compreender e transformar a realidade educacional vigente numa sociedade permeada por tecnologias conectadas em rede.

  • HERMESON ALVES DE MENEZES
  • “A CONSCIÊNCIA DA HISTÓRIA, ESSA VINGADORA DAS SOCIEDADES”: O ENSINO DE HISTÓRIA NO IMPÉRIO BRASILEIRO (1822-1888).
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 27/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese trata do ensino de história no período imperial brasileiro em suas instâncias nacional e provincial. Examina os significados atribuídos à expressão "história" para a compreensão do lugar do ensino de história na educação escolar no período imperial, a partir dos discursos dos legisladores apresentados nas sessões do Senado brasileiro, dos ministros dos Negócios e dos presidentes de Província do Império do Brasil. Para realizar a análise, utiliza referenciais da História Conceitual, os quais permitem explorar os diversos significados, tipificações e usos dos conceitos. As fontes utilizadas são discursos das sessões do Senado, relatórios da Repartição dos Negócios do Império e as compilações de Leis do Império do Brasil, entre os anos de 1822 e 1888. A análise das fontes possibilita: a) a crítica ao discurso que identifica o Imperial Colégio de Pedro II como lugar de produção e difusão de um modelo de ensino de história; b) a defesa de que o locusde ação governamental para o ensino de história no período foi, majoritariamente, as províncias e não o governo central.

  • SÔNIA MARIA DE AZEVEDO VIANA
  • NOITES PIONEIRAS DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EM SERGIPE: MEMÓRIAS DOS PROFESSORES FUNDADORES DO CURSO DE PEDAGOGIA NA FACULDADE PIO DÉCIMO (1976-1980).
  • Data: 26/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese intitulada “Noites Pioneiras da Educação Superior em Sergipe: memórias dos professores fundadores do curso de pedagogia na Faculdade Pio Décimo (1976-1980) ”, vincula-se à linha de pesquisa - História, Sociedade e Pensamento Educacional, que integra o Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe. Objetivou compreender a emergência da fundação da Faculdade Pio Décimo, como instituição pioneira na oferta do primeiro curso noturno de pedagogia em Sergipe. Utilizando-se da metodologia da história oral e dos estudos que relacionam e diferenciam história e memória, o estudo se desenvolveu a partir das narrativas de memórias do seu diretor, cinco docentes e dois funcionários fundadores, destacando o modo de organização, condições e desafios postos para o funcionamento dessa primeira turma de pedagogos, no período de 1976 a 1980. O período foi determinado nos limites de início e conclusão de curso da primeira turma do curso em pauta. O problema central foi assim delineado: Como se deu na trama da fundação da FPD, a implantação do curso de Pedagogia, reconhecendo, a partir das narrativas de seus fundadores, o modo de organização e funcionamento da primeira turma; a definição da proposta curricular; a realização das práticas pedagógicas e as condições e desafios gerais para o desenvolvimento das ações de formação do pedagogo? Em relação as questões correlatas: Quais as trajetórias de vida, formação e atuação dos fundadores do curso de pedagogia da FPD? Que marcas históricas foram deixadas em suas lembranças acerca da organização pedagógica, das práticas educativas, das relações e ações desenvolvidas durante os primeiros anos de atuação no curso noturno? Que História pôde ser reconstruída da emergência do curso noturno superior em Pedagogia a partir das narrativas dos docentes e dos funcionários fundadores? Assim, defendemos a tese de que a história da vida institucional é coletiva, e não se constrói apenas como um conjunto organizado de conhecimentos acadêmicos e procedimentos burocráticos, - mais que isso, - se institui no entrelaçamento das histórias de vida, e nas memórias individuais, que guardam e atualizam o significado das experiências de formação, sempre abertas a novas interpretações e produção de sentidos, porque não se limitam à temporalidade do já vivido como passado, mas envolve a relação dinâmica passado/presente/futuro, como movimento e criação no decorrer do tempo histórico. Os resultados obtidos revelaram a importância desse processo de rememoração do passado, que oportuniza uma releitura da instituição, e dão novos sentidos aos saberes, procedimentos e práticas apreendidas no contexto das experiências compartilhadas no âmbito do curso de pedagogia, como lugar comum de atuação dos envolvidos na pesquisa, instigando novas buscas e promovendo maior compreensão sobre os processos de formação acontecidos no âmbito do ensino superior noturno em Sergipe, particularmente em uma instituição privada, constituindo-se, assim, em uma memória institucional.

  • LINDIANE DE SANTANA
  • Embelecando a Educação: saberes griôs no povoado Capunga em Moita Bonita - Sergipe
  • Orientador : MARIZETE LUCINI
  • Data: 21/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa objetivou compreender os saberes griôs presentes na brincança dos Embelêcos, no Povoado Capunga, em Moita Bonita-SE. Para isso mediamos um “processo vivencial-racional” de brincança com mestres e aprendizes griôs dos Embelêcos, onde a própria pesquisadora se coloca como aprendiz griô, objetivando absorver, aprender e guardar os saberes produzidos a partir da tradição oral. Procedemos pela identificação dos mestres griôs do povoado e de seus saberes, fundamentados na tradição oral. Para tanto, nos propusemos a conhecer a história do povoado e seus encontros com a tradição oral dos Embelêcos guardada na memória dos sábios da oralidade. Nossa proposta foi, após o levantamento inicial da manifestação artítico-cultural dos Embelêcos, proceder pela construção coletiva de uma Oficina com os mestres dos Embelêcos, identificados pela comunidade. Teoricamente nos ancoramos na noção de tradição oral como saberes e fazeres da cultura de um povo, transmitido e reconhecido coletivamente através da oralidade e da corporeidade de geração em geração, no âmbito das educações não-formais. A partir desses caminhos que estão sendo percorridos sob inspiração da Investigação Ação-Participativa – IAP, entrelaçada a Pedagogia Griô e escrita por vezes inspirada na etnografia sensível, caminhamos com os saberes griô dos Embelecos do povoado Capunga, em Moita Bonita – SE. Com eles vivenciamos os saberes musicais, plásticos, visuais e da natureza. Saberes que subvertem, resistem e reexistem.

  • GIVALDO SANTOS SENA
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM PEDAGOGIA NA UFS: OBSTÁCULOS E DESAFIOS NO SEU DESENVOLVIMENTO, NO USO DAS TECNOLOGIAS EDUCATIVAS, NA INICIAÇÃO À DOCÊNCIA, NA RELAÇÃO TEORIA E PRÁTICA.
  • Orientador : ELIANA SAMPAIO ROMAO
  • Data: 20/02/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho tem como mote o desenvolvimento e desafios do estágio supervisionado obrigatório no curso de pedagogia/UFS, com destaque ao uso das tecnologias educativas, a regência/docência, a relação teoria e prática. Tem como título “Estágio supervisionado em pedagogia na UFS: obstáculos e desafios no seu desenvolvimento, no uso das tecnologias educativas, na iniciação à docência, na relação teoria e prática”. E, apresenta como objetivo principal - compreender, a partir de seus obstáculos mais marcantes, em particular na relação teoria e prática, os principais da influência do estágio supervisionado obrigatório, sobretudo, durante a iniciação à docência, na formação do alunado de Pedagogia, e sem ficar à margem da importância das tecnologias educativas no seu desenvolvimento. O método de pesquisa é de cunho quali-narrativa e faz parte desse estudo de campo estagiárias do 7º período do curso de Pedagogia da UFS - do Campus Professor Alberto Carvalho em Itabaiana, Sergipe. Se utiliza de duas técnicas comuns a pesquisa qualitativa, quais sejam: observação e entrevistas narrativas. A metodologia utilizada para interpretação de dados é a análise crítica da narrativa, especificamente a categoria temática de Motta (2013). Elege como marco teórico, Arroyo, Pimenta, Freire, Levy, Romão, entre outros. O presente estudo mostra, o reconhecimento da importância do estágio, em particular, na experiência, ainda que breve, da iniciação à docência. Os resultados mostram, também, que as estagiárias – narradoras da presente pesquisa, no entanto, se queixam das dificuldades durante o período em que a busca da relação teoria e prática, por vezes, de difícil enfrentamento para quem não tem a licença para ensinar e intervir no cotidiano da escola. Mostra, ainda, que a realização do estágio em pauta, mesmo em meio as dificuldades de difícil enfrentamento e incertezas frente a permanência no curso em marcha, contribui significativamente para a qualidade da formação e a afirmação no magistério.

  • FABIO LUIZ OLIVEIRA DE CARVALHO
  • NARRATIVAS FÍLMICAS NA FORMAÇÃO DOCENTE DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE EM PARIPIRANGA (BA)
  • Orientador : ELIANA SAMPAIO ROMAO
  • Data: 19/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo investigar as práticas pedagógicas de professores do ensino superior que utilizam o filme como um dispositivo pedagógico na sala de aula. O trabalho apresenta quatro frentes: 1) contextualização da pesquisa com indicação da motivação que levou a sua formulação, bem como os apontamentos dos aspectos metodológicos necessários ao seu desenvolvimento; 2) revisão bibliográfica de como a arte fílmica surge e se insere na cultura ocidental, até adentrar os espaços escolares como um dispositivo pedagógico; 3) apresentação e análise dos dados obtidos a partir da pesquisa de campo com professores dos cursos de Enfermagem e Fisioterapia do UniAGES acerca dos usos do filme em sala de aula na educação superior; 4) considerações finais acerca da questão problematizadora a partir dos dados obtidos ao longo desta pesquisa. Utiliza-se como fontes as obras, os artigos e demais produções de pesquisadores como Pablo González Blastos, Vitor Reia-Batista, José Carlos Libânio, Dermeval Saviani e Eliana Romão. Esta pesquisa é classificada como um estudo quali-narrativo, pois tem como objetivo observar de forma mais crítica determinados acontecimentos descritos por meio de algum fenômeno, analisando de uma forma mais ampla, sem limitar-se apenas à descrição do fenômeno em si, mas analisar as suas causas e suas consequências, buscando, assim, entender a realidade em sua totalidade.

  • ALESSANDRA SANTANA PEREIRA
  • POLÍTICAS PÚBLICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CAMINHOS VIÁVEIS E FACTÍVEIS TRILHADOS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA NACIONAL ESCOLAS SUSTENTÁVEIS NA REDE ESTADUAL DE ENSINO EM SERGIPE
  • Data: 19/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • O Programa Nacional Escolas Sustentáveis (PNES) é uma proposta de política pública que busca promover a sustentabilidade socioambiental no ambiente escolar, para isso, estabelece três princípios fundamentais: o currículo, o espaço físico e a gestão. O presente estudo assume como objetivo explicitar os caminhos viáveis e factíveis trilhados para implementação do Programa Nacional Escolas Sustentáveis na rede estadual de ensino em Sergipe, buscando revelar os desafios e as dificuldades encontradas pelos sujeitos para o seu efetivo desenvolvimento, a partir da apropriação da realidade do ponto de vista prático e teórico. Em relação a investigação ao relato analítico dos resultados coletados a abordagem adotada foi a qualitativa por se tratar de uma pesquisa em educação, em que o procedimento metodológico aqui adotado foi de natureza exploratória e caráter descritivo. Para determinar o universo da pesquisa foi o realizado um levantamento prévio junto ao NEDIC/SEDUC para verificar o quantitativo de escolas estaduais contempladas com o PNES, chegando a uma amostra de 26 escolas distribuídas em 10 DRE’s, sendo 8 contempladas com o programa. Esse estudo foi realizado junto a DRE03 que fica localizada no agreste central sergipano, na cidade de Itabaiana, tendo como amostra do estudo as 12 escolas que receberam o recurso do PDDE Escola Sustentável. A investigação do estudo se fez através de 15 entrevistados dentre eles Coordenadora de Educação Ambiental do NEDIC, Coordenadora Pedagógica da DRE03, Técnica de Educação Ambiental da DRE03 e os diretores das escolas contempladas dirigidas pela respectiva DRE. As informações foram coletadas a partir de uma entrevista semiestruturada, além do mapeamento afim de localizar as escolas contempladas e a análise do PPP das escolas como também do Plano de ação. Os dados das entrevistas foram analisados a partir da análise de conteúdo, visando assim compreender o processo de implementação do programa na ótica dos atores sociais participantes da pesquisa. Dentre os resultados obtidos podemos observar a falta de conhecimento na implantação do programa, além do que, também podemos encontrar o comprometimento de alguns gestores para as questões socioambientais. Com isso esperasse contribuir para o entendimento de que forma o Programa chegou ao estado de Sergipe, e como aconteceu o processo de implementação nas escolas estaduais da DRE03. Além disso acreditasse que com o aporte teórico cientifico gerado, essa pesquisa possa contribuir para uma melhor compreensão e fortalecimento das escolas contempladas com o PNES.

  • ROBSON CLEDSON DE JESUS DIAS
  • IMPACTOS E DESAFIOS PARA ESCOLAS DO MUNICÍPIO DE SANTA LUZIA DO ITANHY/SE
  • Orientador : ELIANA SAMPAIO ROMAO
  • Data: 19/02/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem o objetivo geral analisar o processo de implantação do Projeto Aula Digital, ressaltando seus impactos e desafios para a Escola Municipal de Ensino Fundamental Edmar José da Cruz, em Santa Luzia do Itanhi, Sergipe. Tem como objetivos específicos: detectar quais as maiores dificuldades durante a implantação do projeto nas escolas; averiguar, a partir da voz dos professores, quais as expectativas sobre o projeto Aula Digital; e identificar, a partir do estudo das diretrizes do Projeto Aula Digital, os indicadores de impacto desse projeto na prática pedagógica do professor, sem ficar à margem de um breve panorama da cultura digital. A metodologia adotada é de índole qualitativa e tem estudo de caso como caminho para realização da pesquisa. Foram também utilizados documentos produzidos por órgãos internacionais, como também documentos oficiais que estruturam o Projeto Aula Digital. O método se vale de dois procedimentos, a saber: entrevista semiestruturados e observação. E tem como sujeitos professores da escola em pauta. As análises dos dados mostram que existe forte engajamento dos professores com essa tecnologia disponível. Destaca-se que a quantidade dos recursos disponibilizados são, de fato, necessários e contribuem notadamente para a prática pedagógica desenvolvida, mas ainda são (in)suficientes para atender à demanda dos professores, pois a falta de fone de ouvidos impede resultados mais satisfatórios. Os resultados mostram que os impactos são, portanto, de pequena proporção. Assim, o Projeto Aula Digital, contemplado nas políticas educacionais, contribui para melhoria das práticas educativas e sua implementação, potencializada por tecnologias digitais educativas, permite que o professor, tanto quanto possível, o domínio dessas tecnologias, ao mesmo tempo que a escola se afasta de práticas tradicionais e conservadoras, aproximando, assim, de práticas inovadoras. Tem como marco teórico Sancho, kenski, Santanella, Yin e Porto.

  • SHEILLA SILVA DA CONCEIÇÃO
  • SSC: UM DISPOSITIVO PARA ENSINO HÍBRIDO MEDIADO PELAS TECNOLOGIAS DIGITAIS NA CIBERCULTURA.
  • Orientador : HENRIQUE NOU SCHNEIDER
  • Data: 18/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese apresenta como objetivo geral desenvolver um dispositivo para ensino híbrido mediado pelas Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação (TDIC). Para atingir este objetivo, elegeu-se os seguintes objetivos específicos: compreender o ensino híbrido em ambientes educativos multimodais por meio das experiências existentes; experienciar o dispositivo SSC no ensino fundamental dos anos finais para refletir sobre sua validação em processos híbridos de ensino-aprendizagem mediado pelas TDIC; analisar o processo de construção de conhecimento por meio do dispositivo SSC. O processo de desenvolvimento da tese constituiu-se da elaboração de uma fundamentação teórica sobre aprendizagem, mediação, metodologias híbridas e ensino híbrido na cibercultura, mediado pelas tecnologias digitais, a fim de que desse suporte à construção do dispositivo para ensino híbrido SSC e à análise da sua utilização por meio do método da Análise Textual Discursiva, sob a égide da pesquisa participante com base no princípio teórico teórico-metodológico da pesquisa-ação-intervenção. O processo de investigação fundou-se no seguinte problema: como articular o ensino híbrido aos processos de aprendizagem considerando as novas formas de acesso à informação, à comunicação, à interação, à colaboração, à cooperação, e os novos estilos de raciocínio e de conhecimento? Os sujeitos participantes da pesquisa foram alunos e professores de duas escolas da rede pública de ensino municipal em Aracaju/SE e São Leopoldo/RS. As análises confirmaram a articulação do ensino híbrido com os processos de aprendizagem, o que favoreceu a construção do conhecimento colaborativo, ao passo que provocou rupturas na prática pedagógica dos professores. Da análise textual discursiva dos processos de aprendizagem e das falas dos professores e alunos envolvidos na pesquisa, pode-se extrair as seguintes categorias. Dos professores: formação, interação, motivação, tecnologias, ensino híbrido e prática pedagógica do professor. Dos alunos: tecnologias, interação, relações interpessoais e prática pedagógica colaborativa. Portanto, a tese de que as práticas pedagógicas atuais dos professores inibem a aprendizagem colaborativa e a mediação no processo de ensino-aprendizagem pelas tecnologias digitais foi comprovada, ao passo que a utilização do dispositivo de ensino híbrido SSC pode vir ao encontro da solução para esse problema.

  • JULIANNA BRITTO OLIVEIRA SANTOS
  • NECESSIDADES E DIFICULDADES NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE DOCENTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL NA REDE MUNICIPAL DE ARACAJU
  • Orientador : LUIZ ANSELMO MENEZES SANTOS
  • Data: 18/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A formação continuada tem configurado na atualidade importante campo de discussões sobre quais saberes específicos à docência necessita construir para o efetivo trabalho da ação educativa no ambiente escolar. O objetivo deste trabalho é refletir sobre as perspectivas dos docentes sobre processos de formação continuada vivenciados na educação infantil, dimensionando suas necessidades e dificuldades formativas na construção dos saberes profissionais qualitativos do ensino-aprendizagem da rede de ensino de Aracaju. A pesquisa é qualitativa descritiva, com aplicação de questionário exploratório para reconhecimento do perfil dos 265 docentes atuantes nas turmas de pré-escola/educação infantil da rede municipal. Em segundo momento, mediante os dados coletados nos questionários sobre os docentes será formado um grupo amostral de 44 docentes para realização de entrevistas individuais gravadas e 02 entrevistas coletivas vídeo-gravadas na própria Unidade Escolar. A análise de dados se constituirá referenciada pela análise do conteúdo em Bardin (2016) com tratamento e categorização das informações obtidas. A soma dos resultados apontam para critérios de consolidação de uma política de formação continuada que paute-se nas necessidades e dificuldades com perspectivas de viabilidade da formação continuada dos docentes que atuam na educação infantil da rede municipal de Aracaju. A escuta docente constitui imperioso mecanismo de orientação de ações e processos formativos como fator de qualificação da docência, promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes bem como de toda a educação infantil.

  • DEIVESSON DE SOUSA LIMA
  • PRÁTICAS DE LEITURA NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES DE FÍSICA: UM ESTUDO NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SERGIPE
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 18/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar as práticas de leitura no processo de formação inicial de professores de Física, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe (IFS), Campus Lagarto, com vistas à identificação das inter-relações entre o perfil leitor dos licenciandos e a formação de leitores. Partiu-se do pressuposto de que a leitura é um processo de compreensão de mundo que envolve características essenciais e singulares dos indivíduos, configurando-se como um elemento potencializador para a formação de leitores nos cursos de licenciaturas. Percebeu-se que os espaços de formação inicial docente, independente da área, são determinantes para promover aprendizagens com sentidos e significados, bem como a apropriação de conhecimentos e saberes disciplinares e curriculares, reforçando-se, dentre eles, a leitura e suas práticas. Tratou-se de uma investigação teórico-empírica, de natureza qualitativa, que se apoia no movimento de tese-antítese-síntese da dialética. Os sujeitos foram os estudantes matriculados no período letivo 2019.2, nas disciplinas do Eixo Pedagógico do Curso de Licenciatura em Física do IFS, que tiveram o ingresso pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU), e participaram do Projeto ‘Letramento Acadêmico Reflexivo: trabalhando fala, leitura e escrita na língua do universitário’. Colaboraram como referentes para as discussões Koch e Elias (2008), Kleiman (1989; 2001), Cagliari (2003), dados da revista Retratos da Leitura no Brasil (2003; 2008; 2012; 2016), Silva e Silva (2016), Vasconcellos (2011), André (2001), Anastasiou (2005), Konder (2008), Barros e Gasparin (2012), Lakatos e Marconi (2011), Prodanov e Freitas (2013), Vergara (2013), Ludwuig (2014), IFS (2014, 2015, 2017), Brasil (1996; 1998; 2002; 2014; 2019), Moraes e Galiazzi (2006; 2007; 2011; 2016) dentre outros autores. Quanto aos instrumentos, foram utilizados questionários (online), atividades formativas de leitura e produção de memorial reflexivo. Com as informações coletadas, trabalhados à luz da análise textual discursiva, considerando as fases de desconstrução/unitarização, categorização e construção do metatexto, foram identificadas três categorias emergentes de leitores: leitor formado, leitor semiformado e leitor em formação, concluindo-se com a necessidade de fomento de ações que corroborem para a melhoria da leitura e suas consecuções, nas instituições formadoras.

  • ELAINE DOS REIS SOEIRA
  • Desvelando conexões entre docência na EaD e a dromoaptidão cibercultural: o caso do Instituto Federal de Alagoas.
  • Orientador : HENRIQUE NOU SCHNEIDER
  • Data: 18/02/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • Esta tese desenvolvida no âmbito do Programa de Pós-graduação em Educação, da Universidade Federal de Sergipe, área de concentração Educação, Comunicação e Diversidade, linha de Educação e Comunicação, teve por objeto de estudo a relação entre identidade profissional na EaD e o nível de dromoaptidão cibercultural dos estudantes. Os objetivos delineados para pesquisa foram: investigar a relação da identidade profissional com o nível de dromoaptidão cibercultural, nas práticas pedagógicas de ensino na EaD no IFAL, a partir das representações de estudantes, tutores e professores dos cursos de licenciatura, como objetivo geral; identificar o perfil dos estudantes, dos tutores e dos professores de cursos de graduação ofertados na EaD, em relação à dromoaptidão cibercultural e às habilidades ciberculturais; reconhecer elementos estruturais que embasam as representações sociais dos profissionais e dos estudantes sobre a docência na EaD; analisar como se constitui a relação entre a docência na EaD e o nível de dromoaptidão cibercultural dos estudantes, como objetivos específicos. Tratou-se de um estudo de caso, realizado no Instituto Federal de Alagoas, especificamente nos cursos de licenciatura em Letras/Português e Ciências Biológicas, ofertados a distância, sendo participantes da pesquisa estudantes, tutores e professores vinculados a estes cursos. A pesquisa foi de caráter qualitativo, exploratório-descritiva, com inspiração fenomenológica e estruturada a partir do referencial teórico-metodológico da abordagem societal das Representações Sociais. A coleta dos dados ocorreu por meio de um questionário online e a análise dos dados foi realizada com o apoio dos softwares IRAMUTEQ e SPSS. Teoricamente a pesquisa amparou-se nos seguintes conceitos: docência; identidade profissional; aprendizagem na EaD; dromocracia e dromoaptidão cibercultural. A investigação possibilitou traçar um perfil cibercultural dos profissionais e dos estudantes participantes da pesquisa, identificando o nível de dromoaptidão em que eles se encontram. Além disso, foi possível refletir sobre o processo de ensino-aprendizagem na EaD na instituição, discutir a docência e a identidade profissional a partir das representações dos profissionais e relacionar a identidade profissional e a dromoaptidão cibercultural. A questão de investigação “como se constitui a relação entre a identidade profissional na EaD em função do nível de dromoaptidão cibercultural dos estudantes”, foi respondida a partir da análise das representações dos estudantes e dos professores sobre o perfil cibercultural, o processo de ensino-aprendizagem e sobre docência, ficando explícito que o nível de desenvolvimento da dromoaptidão cibercultural dos estudantes implica na redefinição identidade dos profissionais que atuam na EaD, especialmente no caso dos tutores, pois as especificidades e demandas de aprendizagem dos estudantes requer intervenções mais aprofundadas, com a proposição de situações de aprendizagem, ultrapassando os limites do mero assessoramento aos professores.

  • LEONARDO LEITE DE ANDRADE
  • CASA LÍQUIDA: MÁQUINA NÔMADE
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 14/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Resumo: A partir de uma investigação cartográfica, acompanho uma ação performativa conhecida como Casa Líquida, situada na cidade de São Paulo onde inaugura uma ética e uma forma outra de habitar um espaço, abrigando diversos artistas e processos de criação. Neste contexto foram realizadas duas visitas ao campo, em 2018 e 2019 onde residi na casa a fim de pensar as tensões de alguns conceitos de Gilles Deleuze, Félix Guattari e Michel Foucault. O processo cartográfico debruça-se então nos conceitos de performance, máquina de guerra e heterotopia. Busca evidenciar a potencialidade da casa e da maneira como habitamos os territórios, o embaralhamento das esferas do público e do privado e a criação de um espaço outro que atualiza e produz subjetividades.

  • WELLINGTON ALVES DE ARAÚJO
  • TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA A PARTIR DOS EGRESSOS DO CURSO DE LICENCIATURA - IFS/ARACAJU
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 14/02/2020
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa buscou investigar quais as concepções apresentadas por Licenciados em Matemática no IFS (2010 – 2014) para e ao utilizarem as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação no ensino de Matemática. Esse estudo é de natureza qualitativa e constou de três momentos distintos: no primeiro, por meio de questionários, identificamos os Licenciados no IFS (2010 – 2014) que estavam atuando no magistério; no segundo, os professores que disseram utilizar as tecnologias responderam a outro questionário com o intuito de se apreender as concepções apresentadas por estes no que se refere ao uso das TDIC e para o uso das TDIC; e, por fim, no último momento, realizamos entrevistas semiestruturadas com os participantes com objetivo de complementar as informações obtidas com os questionário sobre as concepções apresentadas por estes no que se refere ao uso das TDIC e para o uso das TDIC. Para análise, organizamos as informações, os dados presentes tanto nos questionários quanto nas entrevistas em tabelas, para facilitar a visualização da totalidade das respostas. Noutro momento, empreendemos uma análise mais sistemática desses dados fazendo inferências, criando as hipóteses e dialogando com a literatura da área, buscando separar os dados que faziam inferência as condições para o uso das TDIC no ensino dos dados que indicavam as condições no uso das TDIC. Daí, construímos as categorias de análises que surgiram dos dados coletados. A discussão dos resultados evidenciou que a Licenciatura em Matemática do IFS – Campus Aracaju/SE proporcionou um contato dos formados com recursos tecnológicos para o ensino de Matemática, ainda que a discussão e a reflexão sobre a utilização das TDIC, esteja passiva de revisão de como acontece demonstrando a complexidade que permeia essa prática. Apesar da formação inicial ter abordado essa temática, nas vivências dos docentes foram identificados muitos dilemas e desafios a serem superados. Contudo, as diversas maneiras com que os participantes afirmam ter utilizado as tecnologias evidenciaram muita criatividade e clareza dos objetivos, e força de vontade para superar as dificuldades por vezes de ordem administrativa.

  • LUCAS DE OLIVEIRA CARVALHO
  • DA SOCIEDADE DISCIPLINAR À SOCIEDADE DE CONTROLE: PROTAGONISMOS E CAMINHOS DA EDUCAÇÃO DIANTE DAS MUDANÇAS DE REGIMES DE PODER
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 13/02/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho buscou trazer um exercício teórico do conceito de poder através da sociedade disciplinar de Michel Foucault e da sociedade de controle de Gilles Deleuze. Almejamos refletir como a escola, enquanto instituição da modernidade, está sendo impactada por essas alterações na lógica de funcionamento das relações de poder com a transição de uma sociedade disciplinar para uma sociedade de controle. E como isso tem penetrado e atingido a sua soberania. Tendo em vista que o poder no controle atua em modo aberto. Ou seja, fora da lógica de confinamento típica da sociedade disciplinar a qual a escola foi instituída. Buscamos através da análise da relação e das tensões institucionais entre a escola e a família, da produção e da regulamentação de novas formas de violência e da atuação de dois movimentos políticos, a escola sem partido e as recentes ocupações dos secundaristas, trazer alguns indícios quem têm caracterizado esse processo de transição e de transformação que tem permeado a escola.

  • CAMILO SILVA CANTANHEDE
  • Currículo em imanência: sobre o manejo afetivo das relações de aprendizagem.
  • Orientador : DINAMARA GARCIA FELDENS
  • Data: 13/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa se debruça sobre dados sistematizados de uma experiência pedagógica inusitada, afetada pelo que se convencionou chamar de Educação em Agroecologia. Realizada entre os anos de 2014 e 2017 no interior do Estado de Sergipe, a experiência territorializa o percurso investigativo que problematiza os efeitos da Ética, obra do filósofo Baruch de Spinoza (1632-1677), e da noção de currículo nômade, de Sandra Corazza, na concepção e organização de relações de aprendizagem como forma de intervenção na realidade que desejamos mudada. Iniciamos a tessitura do texto partindo da pergunta: como a arte de educar da Educação em Agroecologia pôde contribuir com a transformação de realidades que eram causa de tristeza e criar, ou potencializar, realidades outras, que afetavam de alegria os corpos discentes? Após discorrer sobre a noção de modernidade e sobre a influência de diferentes teorias e movimentos que afetaram o conceito de currículo, apresentamos aspectos da teoria do pensamento de Spinoza em composição com a noção de currículo aberta aos desejos e a singularidade dos corpos discentes e docentes. Localizamos a correspondência entre a experiência pedagógica estudada e epistemologias emergentes que trazem novos olhares para a diferença e para os herdeiros dos povos colonizados e mutilados. Apresentamos a ideia de manejo afetivo das relações de aprendizagem como condição para o currículo entrar em imanência, isto é, sintonizar as relações de aprendizagens nos desejos e demais afetos aos quais os corpos discentes e a comunidade escolar estão expostos. Por fim, demonstramos o funcionamento de um currículo em imanência ao explicar a experiência pedagógica a partir das obras e conceitos estudados. Trata-se, assim, de um estudo de filosofia aplicada, de inspiração cartográfica, com o qual explicamos conceitualmente como ocorreu o aumento efetivo da potência de agir dos corpos que transformaram as realidades que eram causa de tristeza.

  • JEYSON LUCENA DA SILVA
  • JUDICIALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES ESCOLARES: Uma análise da produção científica de 2017 e 2018.
  • Orientador : VELEIDA ANAHI DA SILVA
  • Data: 12/02/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • A escola necessita encontrar respostas às lides que emergem no contexto escolar com a implementação de políticas públicas que gradualmente estimulam os institutos da conciliação e mediação de conflitos, tal fato reflete na produção científica das áreas do direito e da educação. Assim, considerando o recorte temporal entre a reforma da LDB (Lei de diretrizes e bases) que instituiu a política de fomento para a implementação da educação em tempo integral (Lei 13.415/2017 de 16 de fevereiro de 2017) e a atualização das Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio por meio da Resolução n° 3 da Câmara de Educação Básica (CEB) do Conselho Nacional de Educação (CNE), publicada em 21 de novembro de 2018, o presente trabalho teve como objetivo geral analisar as perspectivas traçadas na produção científica constante nos congressos nacionais do CONPEDI (Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Direito) e da ANPED (Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação) quanto a judicialização das relações escolares, considerando o recorte temporal já mencionado. A utilização do método de análise textual discursiva a partir dos dados encontrados na construção do estado de conhecimento permitiu esclarecer nos resultados a existência de diferenças significativas sob a ótica dos pesquisadores da educação e do direito ante à intervenção do judiciário nas relações escolares.

  • ERICA DAIANE FERREIRA CAMARGO
  • ESTRATÉGIAS METODOLÓGICAS PARA O ENSINO DE MATEMÁTICA: INCLUSÃO DE UM ALUNO AUTISTA NO ENSINO FUNDAMENTAL
  • Orientador : ROSANA CARLA DO NASCIMENTO GIVIGI
  • Data: 11/02/2020
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O ensino e a aprendizagem de Matemática enfrentam muitos desafios na atualidade, apresentando um alto índice de reprovação nas escolas. No contexto da Educação Inclusiva, esse cenário é ainda mais complicado, sendo necessárias mudanças de paradigmas, técnicas, métodos, recursos e estratégias para que o aluno desenvolva o potencial de aprendizagem. Diante do exposto, o objetivo desta dissertação é analisar estratégias metodológicas necessárias à mediação do processo de ensino e aprendizagem no caso de um aluno com o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista (TEA). Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cuja metodologia utilizada é a pesquisa-ação colaborativa-crítica. Foi realizada numa escola da rede regular de ensino, onde foram feitas visitas semanais durante 12 meses. Para a efetivação da pesquisa, os instrumentos de coleta de dados foram a observação participante, além de reuniões com professores e trabalho colaborativo em sala de aula. Para registro, o diário de campo foi o instrumento utilizado, seguido da elaboração de relatórios descritivo-analíticos. Como resultados, por sua vez, destacam-se: a necessidade de envolvimento da gestão da escola no processo inclusivo; há lacunas no diálogo entre o professor da sala de Atendimento Educacional Especializado e da sala de aula regular; são necessárias estratégias específicas e uso de recursos de Comunicação Alternativa; com estratégias diferenciadas, o aluno, independentemente de seu diagnóstico de autismo, pode adquirir conceitos matemáticos e desenvolver as funções mentais superiores; marcas históricas do preconceito sobre a capacidade de aprender da pessoa com deficiência precisam ser superadas, entre outras. Conclui-se que, ao compreender as dificuldades encontradas no processo de ensino e aprendizagem da Matemática e utilizar estratégias metodológicas, é possível que o aluno com TEA aprenda e esteja incluído no sistema escolar e na sociedade.

  • JIRLAN COSTA FONTES
  • A disciplina História da Civilização no Atheneu Sergipense entre os anos de 1938 a 1943
  • Data: 30/01/2020
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo tem como objetivo investigar a cadeira de História da Civilização na instituição de Ensino Secundário Atheneu Sergipense, entre os anos de 1938 a 1943, de acordo a Reforma Educacional Francisco Campos. O recorte temporal inicial corresponde ao ano em que a cadeira foi ministrada em todas as séries do Ensino Secundário do Atheneu Sergipense. O ano final representa a extinção da cadeira no interior da instituição com a inclusão das disciplinas História do Brasil e História Geral, atendendo ao Decreto nº 4.244, de 4 de abril de 1942. A pesquisa utiliza conceitos de Disciplina Escolar de André Chervel (1990), e de Ensino de História, conforme Circe Maria Fernandes Bittencourt (1990; 2008; 2018). Para tal fim, foram utilizados como fontes, a legislação educacional, documentos pertinentes ao Atheneu Sergipense, como boletins, cadernetas, atas da Congregação, ofícios enviados e recebidos e jornais locais, de modo a identificar professores que ministravam a referida cadeira, a formação acadêmica e forma de ingresso, além de conhecer os Compêndios de História da Civilização de Joaquim Silva, que foram adotados para as aulas durante o período da pesquisa. Este estudo, destaca como a cadeira de História da Civilização contribuiu como um modelo de ensino que enaltecesse os valores pátrios e de construção de identidade.

  • ROBERTO CARLOS BASTOS DA PAIXÃO
  • A TRAJETÓRIA DE EUZÉBIO VANÉRIO NA INSTRUÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA (1784-1852)
  • Orientador : LUIZ EDUARDO MENESES DE OLIVEIRA
  • Data: 24/01/2020
  • Tese
  • Mostrar Resumo
  • A presente tese de doutorado investiga e analisa a trajetória de Euzébio Vanério na Instrução pública brasileira. Está relacionada à linha de pesquisa História, Sociedade e Pensamento Educacional, do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe. O conjunto metodológico apoia-se na consulta de bibliografia especializada e documentação, a exemplo da acessada no Arquivo Nacional e na Biblioteca Nacional, e, ainda, na concepção do método ou paradigma indiciário. O objetivo geral desta investigação é o de aprofundar o conhecimento sobre o professor e intelectual Euzébio Vanério, sua participação no cenário da introdução do ensino do idioma inglês no Brasil, sua trajetória na Instrução pública brasileira e seu legado como professor, tradutor, introdutor e divulgador do Método Lancasteriano de Ensino. O texto tem suporte teórico na história cultural, valendo-se também da historiografia e demais fontes documentais do período. O texto apresenta os resultados da análise da trajetória desenvolvida pelo professor Euzébio Vanério, desde a sua saída de sua terra natal, Funchal (Ilha da Madeira/Portugal), sua entrada no Brasil, o desenvolvimento de suas atividades diversificadas, até o seu falecimento. As conclusões deste estudo atestam a importância dos múltiplos fazeres de Vanério no campo da Instrução pública brasileira e no ambiente alfandegário pós-abertura dos portos “às nações amigas”, seu locus social e de suas práticas professorais e no âmbito do comércio, exercendo as funções de guarda-livros, Secretário do Governo Militar da Província de Sergipe d’El Rey e vedor escrivão da gente de guerra de Sergipe.

2019
Descrição
  • LUCIANO DA SILVA SANTOS
  • PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA PORTUGUESA ESCRITA DE ALUNOS SURDOS DO CURSO DE LETRAS – LIBRAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
  • Orientador : ALINE LIMA DE OLIVEIRA NEPOMUCENO
  • Data: 18/12/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • O presente trabalho de pesquisa foi desenvolvido no período de 2018 a 2019 e traz como objeto de estudo a proficiência em língua portuguesa escrita de alunos surdos do Curso de Letras-Libras da Universidade Federal de Sergipe – UFS. Nosso objetivo principal era conhecer a proficiência em língua portuguesa de alunos surdos do Curso de Letras – Libras da UFS. A nossa pesquisa teve uma abordagem qualitativa e utilizou como metodologia, o estudo de caso. Alguns questionamentos nortearam a nossa pesquisa, tais como: Quais estudos já trabalharam com temas parecidos a esta pesquisa? Os alunos surdos ingressam no ensino superior letrados em língua portuguesa escrita? São capazes de acompanhar as aulas ministradas e de realizar os trabalhos acadêmicos em língua portuguesa escrita? Esses surdos são bilíngues de modo que consigam usar os livros em língua portuguesa presentes na biblioteca central (BICEN) da UFS? E que permitam interagir em língua portuguesa escrita com os alunos ouvintes? Quais as principais legislações que favoreceram os alunos surdos na sua jornada até entrada no curso superior de Letras – Libras? Quem são os alunos do curso de Letras – Libras da UFS? Quais habilidades da língua portuguesa são demonstradas por esses estudantes? Quais as percepções do aluno sobre o curso de Letras – Libras da UFS? Para ajudar a responder a esses questionamentos, primeiramente realizamos um levantamento do estado do conhecimento dentro da temática abordada, posteriormente abordamos a questão da alfabetização e do letramento em língua portuguesa e do ensino bilíngue, por fim, realizamos o estudo de caso aplicando os seguintes instrumentos de pesquisa: questionário socioeconômico; testes de conhecimento em língua portuguesa; observações e entrevistas. De maneira geral, evidenciamos que o conhecimento das palavras da língua portuguesa ainda é um problema para esse alunado. Acreditamos que os resultados das análises feitas possam contribuir para uma reflexão das necessidades dos alunos surdos do curso de Letras – Libras da UFS.

  • JOELZA DE OLIVEIRA SANTOS
  • MEMÓRIAS DE ESTUDANTES EGRESSOS DO GINÁSIO DE APLICAÇÃO DA FACULDADE CATÓLICA DE FILOSOFIA DE SERGIPE (1960-1968)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 05/12/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este estudo é uma abordagem histórica do Ginásio de Aplicação da Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe e tem como objetivo principal compreender as percepções de estudantes egressos do Ginásio de Aplicação sobre as práticas educativas e culturais vivenciadas ao longo de suas carreiras escolares, no período compreendido entre 1960 e 1968. O trabalho está inserido no campo de estudo da História da Educação, na perspectiva da História Cultural, buscando aporte teórico em Chartier (1990), a partir dos conceitos de apropriação, representações e práticas, visando compreender o que foi rememorado através do discurso e das práticas culturais socialmente construídas, pautado em Bosi (1994) e Pollak (1992; 1989), quanto ao conceito de memória e identidade; Julia (2001), no que se refere à concepção de cultura escolar como categoria de análise; e em Bourdieu no (2002; 2007) no tocante aos conceitos de capital cultural e reprodução cultural no campo das lutas simbólicas para o alcance de prestígio social. Utilizou-se a metodologia da História Oral Temática, pautada em Alberti (2013; 2004) e Meihy (2011; 2013; 2015), estabelecendo relatos de memórias como fonte principal da pesquisa. Este estudo utiliza como fonte oito entrevistas do acervo audiovisual do Centro de Pesquisa, Documentação e Memória do Colégio de Aplicação (Cemdap), resultantes da execução do projeto “Percepções da realidade”: Memórias de estudantes egressos do Colégio de Aplicação (1960-1995), e oito realizadas pela autora desta pesquisa. Portanto, constitui-se em uma pesquisa de cunho memorialístico acerca da carreira escolar e da cultura assimilada pelos estudantes egressos do Ginásio de Aplicação da Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe, instituição de ensino criada para servir como campo de estágio e de experimentação pedagógica, vinculada à Faculdade Católica de Filosofia de Sergipe, a qual permanece na memória de seus ex-alunos.

  • WALNA PATRICIA DE OLIVEIRA ANDRADE
  • HISTÓRIAS E MEMÓRIAS DE PRÁTICAS EDUCACIONAIS RELACIONADAS ÀS PESSOAS COM AUTISMO EM SERGIPE (1962-1993)
  • Orientador : JOAQUIM TAVARES DA CONCEICAO
  • Data: 26/11/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa tem como objeto a história de práticas educacionais direcionadas às pessoas com autismo em Sergipe, no período entre 1962 a 1993. O objetivo principal foi compreender práticas educacionais relacionadas às pessoas com autismo neste Estado, no período do recorte temporal pesquisado. Os objetivos específicos foram: constituir um levantamento histórico sobre a construção do quadro clínico do autismo, desde os primeiros estudos científicos realizados até a utilização deste diagnóstico em Sergipe; identificar as práticas educativas das quais participou o público com esse transtorno; compreender o papel da família no processo educacional dessas pessoas e investigar como o Estado participou desse processo. Metodologicamente, esta é uma pesquisa histórica, na perspectiva da História Cultural, buscando aporte teórico em Chartier (1988), a partir da identificação de como uma realidade social pode ser construída e pensada; de cunho documental e conjugada com a História Oral Temática, pautada em Meihy e Holanda (2015), através de narrativas obtidas em entrevistas. A pesquisa utiliza como fonte 14 entrevistas, destas, 13 foram realizadas pela autora, e legislações, estatutos, atas de reuniões e regimentos coletados nas instituições pesquisadas, além de fotografias e jornais. As hipóteses suscitadas decorrem de que as ações que se efetivaram na possibilidade educacional das pessoas com autismo partiram de seus familiares e não de uma política pública com esse fim; que as práticas educacionais eram voltadas às atividades de vida diária e não existia uma relação com o currículo formal trabalhado nas escolas do ensino regular. Constatou-se que as pessoas que possivelmente tinham autismo participavam das mesmas práticas educacionais destinadas às pessoas com outros tipos de deficiência; que a busca pela possibilidade de inserção das pessoas com autismo no sistema educacional sempre partiu dos seus familiares e que no início desse processo houve poucas ações do governo nesse sentido.

  • ROSEMEIRE DOS SANTOS AMARAL
  • MERCEDES DANTAS E OS DISCURSOS SOBRE A VIAGEM PEDAGÓGICA AOS ESTADOS DO NORTE/BRASIL (1930)
  • Data: 30/09/2019
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente tese insere-se na linha de pesquisa História, Sociedade e Pensamento Educacional, junto ao Programa de Pós-graduação em Educação (PPGED) da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e pauta-se nas discussões a respeito das viagens pedagógicas realizadas por intelectuais e profissionais da Educacão, tanto em âmbito internacional (Europa e Estados Unidos) quanto nacional, dentro de um circuito da História Intelectual da Educação. O foco é a professora Mercedes Dantas de Itapicurú Coelho (1900-1982) e os discursos sobre a viagem pedagógica aos Estados do Norte do Brasil em 1930, em especial nos impressos (jornais e revistas). O objetivo geral foi o de compreender quem foi a professora Mercedes Dantas e os discursos produzidos na imprensa sobre sua viagem pedagógica aos Estados do Norte, Brasil, em 1930. Como objetivos específicos: elaborar um perfil biobibliográfico de Mercedes Dantas, destacando os lugares institucionais e sociais que ocupou; elencar os discursos produzidos na imprensa sobre a viagem em cada Estado e, por fim, problematizar os referidos enunciados discursivos da viagem e a Reforma de Fernando de Azevedo e sua possível difusão nos Estados visitados. Os dados obtidos pelas informações dos excertos dos jornais impressos da década de 1920 e 1930 – A manhã (RJ), A Noite (RJ), A Província (PE), Correio da Manhã (RJ), Diário da Manhã (ES), Jornal do Brasil (RJ), Jornal do Comércio (RJ - AM), O Globo (RJ), O Paiz (RJ), Pequeno Jornal, Jornal Pequeno (PE), dentre outros – acessados por meio da Biblioteca Nacional Digital (BNDigital), de assinaturas digitais e de uma fonte histórica em particular, os “Cadernos de Lembrança” de Mercedes Dantas – uma coletânea de recortes de jornais e revistas elaborada e organizada cronologicamente por ela – foram investigados por intermédio das teorizações que constituem a Análise do Discurso (AD), seguindo a linha francesa, com base nos postulados do filósofo e historiador Michel Foucault (1926-1985). Autores como Azevedo (1927 ,1928, 1929, 1940), Boto (1996, 2003, 2012), Dantas (1927, 1930, 1933, 1935, 1942), Fischer (2001, 2012), Franciscato (2005), Freitas (2001, 2006), Foucault (1985, 1987, 1996, 2006, 2008), Mignot (2017) Mignot e Gondra (2007), Sobral (2012, 2016), Sodré (1996), Veiga-Neto (2016), Veyne (1982) e outros, conformam o embasamento teórico de tal perspectiva abrasando a discussão. A Tese apontou que a investigação a respeito da vida pessoal, produção intelectual e profissional da professora Mercedes Dantas - pela ausência de pesquisas que se debrucem sobre sua personagem ou por representar uma personalidade de destaque no campo educacional do Brasil, mas que se manteve “atrás das cortinas” ou ao menos “esquecida” pela historiografia brasileira - é um contributo valioso para a produção do conhecimento no campo de História da Educação e formação/atuação de professores e intelectuais nas décadas de 1920 e 1930. A viagem pedagógica de Mercedes Dantas aos Estados do Norte do Brasil, com base nos discursos extraídos dos impressos, por sua vez, configurou-se enquanto um acontecimento/evento de reconhecimento nacional e de suma importância para a renovação educacional do país, alicerçada na Reforma de Instrução Pública de Fernando de Azevedo, em especial, do ensino primário e da criação/filiação das associações ou sociedades de professores dos respectivos locais, como apresentado em “Lembrança”, onde foram destacadas as condições de produção e de emergência e o processo de internalização e aceitabilidade ou não, bem como o momento de ruptura dos discursos ligados a práticas institucionais e relações de poder.

  • MÔNICA ANDRADE MODESTO
  • PELA ESTRADA SE VAI COM ANSEIOS NO PEITO E PÉS NO CHÃO: POR ENTRE QUERERES E FAZERES DA (TRANS)FORMAÇÃO AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO DO CAMPO
  • Data: 16/08/2019
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa busca compreender as proposições relacionadas à formação ambiental presentes na formação de sujeitos matriculados nos anos iniciais do Ensino Fundamental de escolas situadas na zona rural de Simão Dias-SE. O alcance do objetivo foi norteado pela seguinte questão: Como a escola contribui para a formação ambiental dos sujeitos do campo? Esse problema é decorrente da necessidade de aprofundamento dos estudos sobre a educação do campo enquanto dimensão educacional e a educação ofertada campo, que vem sendo cada vez mais invisibilizada por propostas curriculares e pedagógicas subjugadas aos interesses do sistema capitalista e, enquanto dimensão educacional, é contributa para a formação ambiental de sujeitos do campo. Nessa direção, a pesquisa está ancorada em aportes teóricos da Educação Crítica e em procedimentos metodológicos que oportunizaram a percepção da situação relacionada processo formativo de crianças matriculadas nos anos iniciais ofertados nas escolas localizadas na zona rural jurisdicionadas à Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Simão Dias-SE, tendo como foco a formação ambiental. A fim de atender a essa proposição, optou-se pela abordagem qualitativa da pesquisa que possibilita a análise interpretativa dos dados que, por sua vez, foram produzidos por meio de análise documental, tomando o Referencial Curricular do Estado de Sergipe, a Base Nacional Comum Curricular e os livros didáticos adotados pela rede municipal de ensino como fontes; de aplicação de questionários a diretores, coordenadores e professores das 20 escolas que compuseram a amostra da pesquisa e de realização de entrevistas semiestruturadas com os professores efetivos inscritos na amostra. Os dados foram analisados à luz da Análise do Discurso pecheautiana e apontaram a predominância de uma formação ambiental norteada pela concepção ingênua da educação, reverberada, por sua vez, nas concepções relativas à educação do campo e à educação ambiental e por ações pedagógicas simplistas no tocante ao objeto da pesquisa, mas que, em certa medida, apresentam potencialidades para a promoção de formação ambiental no locus investigado. Ao final, são elencadas possibilidades para o desenvolvimento de práxis pedagógicas direcionadas para a formação docente na perspectiva da formação ambiental, haja vista o fato de que o déficit formativo dos sujeitos pesquisados foi o aspecto que apresentou maior fragilidade e maior interferência nos resultados identificados. À vista disso, com esse estudo, espera-se contribuir para as searas da educação do campo e da educação ambiental, suscitando reflexões teóricas acerca dos seus pressupostos e novos problemas de pesquisa, bem como para a melhoria do processo formativo ofertado para crianças do campo no estado de Sergipe e no município de Simão Dias.

  • PEDRO PAULO SOUZA RIOS
  • O ESTRANHO QUE HABITA EM MIM: NARRATIVAS DE VIDA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES GAYS NO SEMIÁRIDO BAIANO
  • Orientador : ALFRANCIO FERREIRA DIAS
  • Data: 29/05/2019
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente tese tem por objetivo analisar, por meio das narrativas (auto)biográficas, o discurso de professores gays do Seminário Baiano sobre a produção de si enquanto corpo estranho e as estratégias de desconstruir/fazer/negociar gênero e sexualidade ao longo de suas trajetórias escolar/acadêmica. A discussão teórica desta pesquisa é tecida com fundamento na teoria acerca dos estudos de gênero, sexualidade, homossexualidade e estudos queer, no que se refere ao conceito de estranho, a partir das trajetórias dos professores gays, por entendermos que as mesmas se constituem peça basilar na construção vivencial e conceitual da estranheza. Neste sentido, o estranho imposto àquele que é gay como uma marca identitária indissolúvel, nos faz perceber que temas como diferença sexual e de gênero, em pleno século XXI, estão imbuídos de inquietações, constituindo-se enquanto conceitos que precisam ser problematizados, suscitando o debate em torno de questões que foram historicamente “naturalizadas” e disseminadas como sendo a única forma de viver as subjetivações de gênero e sexualidade. Este estudo fundamenta-se na base epistemológica da pesquisa qualitativa em que o sujeito e a realidade formativa são concebidos como indissociáveis. A base investigativa desse estudo ancora-se na abordagem (auto)biográfica, que concebe a narrativa enquanto instrumento de produção de dados, uma vez que evidencia elementos da subjetividade do sujeito, sua trajetória de formação e experiências de vida. Os colaboradores da pesquisa foram seis (06) professores egressos dos cursos de Licenciatura em Matemática, Pedagogia e Biologia, da Universidade do Estado da Bahia – UNEB, Campus VII em Senhor do Bonfim/BA. A pesquisa evidenciou que a construção do estranho no corpo da criança viada é anterior a descoberta e a vivência da sexualidade e, tem por princípio basilar a diferença constatada no corpo que destoa da norma. É possível inferir, ainda, que corpos estranhos também se constituem enquanto discurso e transgridem a norma, demarcam fronteiras e se autodeclaram alforriados dos grilhões heteronormativos a que eram subjugados. Neste contexto, as narrativas sinalizam que foi necessária a criação de estratégias de enfrentamento às normas heterossexistas, por considerar que o enfrentamento, comumente, tem se constituído a única maneira de se viver as diferentes subjetivações de sexualidades e gênero. Sob esse prisma, se faz necessário pensar a formação docente de tal modo que assegure efetivamente a problematização de temas relacionados às questões de gênero e sexualidades. Entendemos, portanto, que além de pôr em debate questões relacionadas às práticas pedagógicas, é necessário que o currículo escolar seja reestruturado, no sentido de pensar as diferenças sem camuflar a homofobia, o racismo e toda forma de exclusão que perpassam tais práticas.

  • NIVIA MARIA DE VASCONCELLOS COUTO DOREA
  • PERCURSO HISTÓRICO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE: LUGAR DE FORMAÇÃO PARA O MAGISTÉRIO SUPERIOR?
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As formulações acadêmicas e legais para a formação de professores da educaçãosuperior através da pós-graduação stricto sensu da Universidade Federal de Sergipe –UFS, no contexto macro da pós-graduação brasileira, configura-se como objeto deestudo da presente dissertação. Nossa perspectiva é seu percurso histórico deconstituição como o nível mais elevado do ensino superior brasileiro, configurada comopossível lugar de formação para o magistério superior. Para tanto, esse trabalho temcomo objetivo analisar, do ponto de vista histórico, qual o lugar da formação docentenos cursos de pós-graduação da UFS. No sentido de apoiar os objetivos gerais, temoscomo objetivos específicos: descrever o processo de emergência e trajetória dosprogramas de pós-graduação da UFS; evidenciar se esses programas se constituemcomo lugar de formação para o magistério superior; e caracterizar os elementosindicativos dessa formação. Para facilitar a teorização da pesquisa, e atribuir umsignificado contextual à análise de conteúdo, escolhemos os termos espaço, lugar eterritório. Fazendo uma análise da relação entre eles podemos inferir que o fato de serespaço, não se constitui necessariamente um lugar, já que para se tornar lugar os
    espaços precisam ter alguma finalidade, alguma atividade realizada neles, ou seja,precisam ter um sentido atribuído; e tendo o território uma presunção de autoridade, umlugar só se torna território se existirem indicadores de legitimidade. Isso quer dizer queas universidades, através dos seus cursos de pós-graduação stricto sensu, se constituemcomo espaços que garantem a possibilidade de formação para o magistério superior,mas não garantem sua concretização, ou seja, não garantem ser um lugar onde de fato, aformação aconteça, e aqui surge a investigação desse trabalho. Assim, estabelecemoscomo critério de seleção os 43 programas acadêmicos de pós-graduação da FundaçãoUniversidade Federal de Sergipe – FUFSE, que foram avaliados pela CAPES noquadriênio 2013-2016. O método de abordagem é de pesquisa qualitativa, exploratória,com o recurso metodológico da análise de conteúdo, onde os dados coletados serãooriundos de análise documental. O material de análise faz parte dos documentos oficiaisdos programas de pós-graduação stricto sensu da Universidade Federal de Sergipe –UFS, dos documentos de avaliação da CAPES, dos dados do INEP, bem como, delegislações específicas que tratam dos cursos de pós-graduação stricto sensu no Brasil.A trama conceitual é fundamentada através de três eixos principais: histórico dos cursosde pós-graduação no Brasil e em Sergipe; políticas públicas de pós-graduação strictosensu para docência no ensino superior; e elementos indicadores que caracterizem oslugares de formação docente. A pesquisa demonstrou que mais da metade dosprogramas da UFS contemplam em seus objetivos a formação para o magistériosuperior, e já que possuem essa finalidade, pode-se dizer que se constituem comolugares de formação docente. Porém quando analisamos outros elementos indicativosde formação, constatamos que 63% destes não possuem disciplinas, nem atividadesobrigatórias na integralização dos estudos como condição para titulação de seusdiscentes, o que nos leva a questionar qual a concepção de formação docente para essesprogramas, e de que forma ela é efetivamente realizada pelos mesmos. Foi evidenciadotambém que alguns cursos de pós-graduação da UFS, em seus percursos históricos, sãomarcados por avanços e retrocessos, sobretudo em seus componentes curriculares, noque diz respeito à formação para o magistério superior, e isso pode estar relacionado aoacompanhamento das diretrizes estabelecidas nos PNPGs.

  • DÉRCIO CARDOSO REIS
  • Segunda Guerra, pracinhas e impressos: um estudo sobre o jornal O Cruzeiro do Sul (1945)
  • Orientador : DILTON CANDIDO SANTOS MAYNARD
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa analisa o jornal “O Cruzeiro do Sul” produzido pelo Serviço Especial da Força Expedicionária Brasileira. O periódico foi uma publicação regular, editada duas vezes por semana, produzido de 03 de janeiro a 31 de maio de 1945, totalizando 34 edições. No entanto, sua circulação ficou restrita à Itália. Foi o principal veículo impresso para formar a opinião dos soldados brasileiros sobre a Segunda Guerra Mundial.Em suas páginas encontram-se notícias do Brasil e do mundo, dos esportes, e também artigos dos correspondentes de guerra que acompanhavam a FEB, entre eles: Rubem Braga (do Diário Carioca); Egídio Squeff (O Globo); Joel Silveira (Diários Associados); Raul Brandão (Correio da Manhã) e Francis Hallawell (BBC de Londres) e principalmente do último ano da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e da Força Expedicionária Brasileira. O jornal era impresso em Florença e tinha uma tiragem estimada de 5.000 exemplares. Ao estudar o periódico “O Cruzeiro do Sul” procuro investigar como esses soldados se envolveram diretamente em um dos maiores conflitos da história da humanidade e como o jornal produziu representações da Guerra, dos soldados (pracinhas), do Brasil e do seu principal inimigo: o nazista. Vendo o jornal também como um suporte didático, Observamos um processo não-escolar, mas de formação da visão de mundo dos pracinhas sobre o conflito no qual se envolveram.

  • POLYANA LACERDA SANTOS
  • TURMA DA MÔNICA EM: O PROCESSO DE APRENDIZAGEM DA LÍNGUA PORTUGUESA PELA CRIANÇA SURDA
  • Orientador : RITA DE CACIA SANTOS SOUZA
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa busca analisar o ensino de Língua Portuguesa, na modalidade escrita, naleitura e interpretação textual, para surdos por meio do gênero textual das histórias emquadrinhos da Turma da Mônica. Utilizamos como base teórica para fundamentaçãoautores como: Bari; Goldfeld; Quadros; Silva; Souza; Vergueiro. Trata-se de umapesquisa qualitativa descritiva, configurada em um estudo de caso. O campo depesquisa investigado foi uma turma do 4º ano do Ensino Fundamental de uma escola,localizada no município de Aracaju/SE, constituída por cinco alunos e uma professora.Os dados analisados foram produzidos com base na observação participante e atividadespedagógicas realizadas em sala de aula uma vez por semana. Foram realizadas tambémobservações das rotinas das aulas e recreios, compiladas no diário de campo, além deregistros de imagens por meio de fotografias, entrevistas audiogravadas com aprofessora e coordenadora pedagógica. A análise dos dados gerados foi realizadamediante os pressupostos da análise de conteúdo de Bardin (2011). Os dados apontamque os quadrinhos ao atuarem como ferramenta pedagógica, auxiliam os alunos surdosno ensino de português, permitindo-lhes uma compreensão maior do processo de leitura,escrita e interpretação textual, através da ludicidade e dos aparatos visuais existentes nashistórias, melhorando o desempenho dos alunos e tornando a leitura atrativa e acessívelpara as crianças.

  • AMANDA DE MATOS PEREIRA
  • MÉTODO HISTÓRICO, HISTORIOGRAFIA INGLESA E ENSINO DE HISTÓRIA (1894-1906)
  • Orientador : SILVANA APARECIDA BRETAS
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Mostrar Resumo
  • Nos estudos que tratam das primeiras historiografias gerais na Inglaterra, produzidas entre ofinal do século XIX e meados do século XX, ainda não há consenso sobre o que seria métodohistórico, e como tal método, fundamentaria uma proposta para o ensino de história naescolarização básica. Dito isso, essa pesquisa tem o objetivo de compreender os diferentes“conceitos” de método histórico utilizados no ensino da disciplina de História em periódicosde teoria e metodologia da História inglesa, usados na formação de profissionaisuniversitários na área (1894-1906). Como fontes, foram utilizados os periódicos: TheAncestor (1896-1904) pela (University of Toronto), The Commonwealth & Empire (1905-1906) também pela (University of Toronto) e The English Historical Review (1903-1906) pela(University of Oxford). Nessas revistas, que veiculavam reflexões metahistóricas, foramcatalogados os termos (designações) - “método” [Method], “metodicamente” [Methodically],“metódico” [Methodic], “método” [Methodical], “metodismo” [Methodism] e “metodista”[Methodist], no referido período. A busca pelos significados desses termos foi motivada pelodesconforto gerado pela falta de consenso, entre os historiadores, ao tentar fundamentar umaDidática da História no conceito de “método histórico”. Já nesse período, podemos perceber acrise de paradigmas que essa falta de consenso provocou no campo do ensino da Históriaentre os historiadores. Essa crise desencadeou debates sobre a história marcados pela
    proclamação de “mortes” e “fins”. Sendo que, esse fato correspondeu substantivamente, aopessimismo epistemológico, que alcançou o pós-modernismo, assim como também elevou amáxima importância dessa discussão no mundo ocidental, sobre o que o ensino estaria a devera epistemologia histórica, entre 1884 e 1904. Assim, passamos a refletir nessa pesquisa que,em meio ao momento de queda de concepções históricas no mundo ocidental, existia umacomunidade de historiadores ingleses, que insistiam na sobrevivência de um método universalque pudesse fundamentar a Didática da História, mas que, ao mesmo tempo, não conseguiamprovar a existência dessa. Tendo dito, nesse estudo são importantes conhecimentos em tornode temáticas como, Metodologia e Teoria da História, Didática da História, Sociologia dasProfissões, História das Ideias, Filosofia da História e Educação. Ao chegar aos resultados,após analisar as fontes nas quais contém as teses defendidas pelos historiadores dahistoriografia inglesa que tentavam fundamentar o ensino, sobre o objeto “método histórico”,foi enumerado que o conhecimento dos diferentes propósitos desses autores gerou caminhos(methodos) distintos, nomeados por listas de habilidades e valores designados por diferentestermos. Cabe ressaltar aqui a relevância da investigação das condições de possibilidades dosprocessos de replicação desses formatos e as implicações desses na constituição de um saberhoje chamado de Didática da História. Conclui assim, que essa pesquisa contribui para oentendimento sobre o processo ambicioso mais falho dos historiadores para fundamentar adidática ideal para o ensino de história. Em outras palavras, a pesquisa move a reflexão paraque os profissionais educadores possam pensar suas escolhas posteriores na fundamentação deprojetos de Didática da História, aprimorando conhecimentos educacionais técnicos e críticos.

  • EMILY MAISE FEITOSA ARAGÃO
  • O protagonismo social da criança em ações interativas com parceiros de idade e professora no contexto da Educação Infantil
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As relações sociais entre as crianças, seus companheiros de idade ea professora representam um contexto promissor de observação e análise dosmodos de ser da criança frente ao que é socialmente instituído no cotidianoescolar. Nesse sentido, o presente estudo tem como objetivo centralcompreender os modos de protagonismo da criança expressos em meio àsrelações sociais estabelecidas com os pares de idade e com a professora nocontexto da Educação Infantil. Buscamos refletir sobre o protagonismo socialde dezesseis crianças, com idades entre quatro e cinco anos, em meio àspráticas pedagógicas de uma instituição municipal de Educação Infantil dacidade de Aracaju/SE. A pesquisa está configurada em uma abordagemqualitativa, de cunho exploratório e descritivo, com dados produzidos a partir depremissas da etnografia, aportes da Sociologia da Infância e atuais DiretrizesCurriculares Nacionais para a Educação Infantil. Os dados foram produzidospartir da observação participante, organizados em sequências interativasdenominadas de episódios, os quais foram selecionados, descritos eanalisados em articulação com o referencial teórico eleito. Os resultados doestudo evidenciam que as crianças são socialmente competentes, capazes departicipar com criticidade e autonomia dos eventos interativos e situações quelhes dizem respeito. Os achados delineiam reflexões sobre a importância de asações sociais das crianças serem reconhecidas e valorizadas no contexto daEducação Infantil, sendo um meio propulsor para o desenvolvimento daautonomia que a criança conquista em suas experiências.

  • CLOTILDES FARIAS DE SOUSA
  • ASSOCIATIVISMO PEDAGÓGICO: A LUZ DAS “LIGAS CONTRA O ANALFABETISMO” DE PERNAMBUCO E SERGIPE (1916-1922)
  • Orientador : DILTON CANDIDO SANTOS MAYNARD
  • Data: 28/02/2019
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As ligas pernambucana e sergipana contra o analfabetismo compreendem o objeto desta tese de doutoramento. Elas foram organizações civis, fundadas entre os anos de 1916 e 1922. Tinham como propósito principal propagar o ensino primário para garantia das condições necessárias à consolidação do estado nacional republicano. Analisar o papel desempenhado por essas associações na educação brasileira é o objetivo principal da presente pesquisa, com base em duas questões: a) Por que as ligas contra o analfabetismo são sociedades livres, se a literatura histórica denuncia que não havia lugar na Primeira República do Brasil para o desenvolvimento da cultura moderna e liberal? b) No contexto das sociedades livres, qual é a especificidade das ligas contra o analfabetismo, uma vez destituídas de conotação técnico-pedagógica ou científica segundo determinação do “entusiasmo pela educação”? Para problematização do objeto concorreu à descoberta de fontes jornalísticas como os impressos “Pela Pátria” e “Nova Cruzada”, órgãos oficiais das duas instituições pesquisadas. Além disso, a noção de “associativismo voluntário” proposta por Alexis de Tocqueville favoreceu a reflexão, uma vez complementada pelos conceitos de figuração de Norbert Elias, assim como pela “cultura escolar” de Dominique Julia. Tais ferramentas teóricas distanciam a análise empreendida do consenso instituído na historiografia educacional brasileira acerca do objeto. Segundo tal consenso, as instituições teriam sido mero instrumento ideológico burguês/militar e/ou simples expressão de um “entusiasmo pela educação”. Submetidas aos procedimentos relacionais da historia cruzada, as informações resultaram em intersecções válidas para construção da hipótese de que as experiências analisadas expressam o associativismo pedagógico, consentâneo da cultura liberal típica da então região Norte do Brasil. A favor dessa conclusão está a Pedagogia da Luz, categoria síntese do autoconceito das instituições pesquisadas e dos fins e meios correlacionados, especialmente pertinentes à escolarização. A Pedagogia da Luz é o elo principal dos discursos propagandísticos abordados neste texto.

  • LUCINEIDE ALVES DE OLIVEIRA
  • Pedagogia na UFS: o lugar da Educação Inclusiva numa realidade excludente
  • Orientador : VERONICA DOS REIS MARIANO SOUZA
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa objetivou investigar de que maneira a formação de professores na perspectiva da educação inclusiva tem sido contemplada no curso de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe (UFS) da Cidade Universitária Professor José Aloísio de Campos em São Cristóvão, mediante análise do Projeto Pedagógico do Curso, da matriz curricular e das ementas dos componentes curriculares nesse curso. Para tanto, a proposta foi identificar como (e se) os aspectos da educação inclusiva estão sendo contemplados nos princípios que norteiam o Projeto Pedagógico do Curso de Pedagogia na Universidade Federal de Sergipe; identificar no currículo dos curso de Pedagogia da instituição os componentes curriculares que possibilitam o estudo da Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva, por meio da análise das ementas e, nelas, identificar os componentes obrigatórios e optativos, conteúdos que possibilitem ao futuro professor, no decorrer do curso de Pedagogia, a formação para a educação inclusiva. De natureza qualitativa, a investigação teve como referência a análise documental e estudo de caso. A pesquisa do tipo estudo de caso, por debruçar-se especificamente na análise do curso de Pedagogia da Universidade Federal de Sergipe, do Campi de São Cristóvão, o que implica compreender o objeto nas suas especificidades, mesmo contendo elementos amplos acerca da formação de professores. Posteriormente foi aplicado um questionário com os alunos concluintes do curso, com 10 questões abertas e fechadas. Para tanto, os dados foram examinados através da análise de conteúdo. O referencial teórico partiu das temáticas acerca de formação de professores, currículo e inclusão de autores como Tardif, Libâneo, Arroyo, Severino, Demo, Sacristán, Vasconcelos e marcos legais pertinentes ao assunto. A relevância deste estudo é centrada no fato de ser um tema que suscita reflexão no arcabouço educacional da Instituição, para edificação de um curso de Pedagogia que possa, efetivamente, formar um professor para realidade inclusiva ou preparado para incluir numa realidade excludente. Os resultados indicaram que a Universidade, lócus da formação inicial docente, precisa se antecipar à realidade, dando uma resposta frente aos problemas da contemporaneidade, bem como preparar melhor os futuros professores e pesquisadores para a realidade escolar no contexto da inclusão.

  • AILA SANTANA DE AMORIM SILVA
  • COOPERAÇÃO ENTRE PROFESSORES:UM ESTUDO DESCRITIVO EM QUATRO ESCOLAS PÚBLICAS DA REDE MUNICIPAL DE LAGARTO-SERGIPE
  • Orientador : HEIKE SCHMITZ
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Esse estudo objetiva descrever as condições favoráveis para uma cooperação entre professores em âmbito escolar. A cooperação profissional de professores é vista como estratégia para aumentar a eficácia e eficiência da escola partindo do pressuposto de que a atuação isolada de profissionais da educação oferece menos oportunidades de um acompanhamento orientado no aluno. Por isso, se espera, por meio da cooperação dos profissionais de uma comunidade escolar, compensar a divisão em anos escolares e alinhar os esforços dos profissionais para alcançar os objetivos de aprendizagem (coletivamente) preestabelecidos. Exige-se uma cooperação entre professores diante de propostas como a progressão continuada, a inclusão de alunos com deficiências, e outras novas concepções de organização da educação e do trabalho pedagógico, assim como se exige uma cooperação multiprofissional diante da inserção de profissionais tais como psicólogo escolar, supervisor educacional, nutricionista, voluntários. Pesquisas realizadas nos últimos dez anos, revelam, no entanto, que o professor continua a trabalhar isoladamente. Isso criou a inquietação de saber quais as condições favoráveis para que uma cooperação (multi-)profissional dos professores se estabeleça, mas sendo aqui, neste momento, a cooperação dos professores entre si, o foco. Propõe-se especificamente, identificar os motivos da (não) cooperação dos professores em âmbito escolar; sistematizar o agir cooperativo dos professores; e identificar as condições favoráveis para a cooperação entre os professores na escola. Para isso é realizada uma pesquisa descritiva em quatro escolas que ofertam o primeiro e o segundo ciclo do ensino fundamental, mantidas pela rede municipal de ensino da cidade de Lagarto-Sergipe, sendo duas escolas de rurais e duas urbanas. Foram aplicados questionários semiabertos com todos os professores, e conduzidas entrevistas com as pessoas responsáveis pela coordenação pedagógica. Os dados a respeito da identificação do trabalho coletivo foram analisados conforme uma tipologia de Hargreaves (1998 apud BOY, 2011) e agrupados conforme a diferenciação de equipes de trabalho e grupos de trabalho, segundo Robbins (2004). Constatou-se que na maioria dos casos de trabalho cooperativos identificados trata-se de trabalho em grupo. Em comparação com as escolas urbanas, as escolas rurais têm mais cooperação na elaboração dos Projetos Político Pedagógico e as informações são mais acessíveis a todos. E os professores das escolas rurais demonstrou ter maior disponibilidade para cooperar com colegas do que os das escolas urbanas. Espera-se que os dados levantados nas escolas sergipanas contribuam na atualização do conhecimento a respeito.


  • ALEXSANDRO VIEIRA PESSOA
  • PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NA EDUCAÇÃO DOMICILIAR: UM ESTUDO DE CASO EM ARACAJU-SE.
  • Orientador : JOSE MARIO ALELUIA OLIVEIRA
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A história da educação brasileira evidencia os conflitos que permeiam a instância escolar desde sua origem, demarcando a conjuntura conflituosa na qual que se insere o movimento em prol da educação domiciliar no Brasil. Diante disso, propôs-se, nesse estudo, adentrar no universo da educação domiciliar contemporânea e conhecer, a partir de uma ótica pedagógica, como essa modalidade educacional tem se desenvolvido, buscando reconhecer os elementos que constituem a prática educativa das famílias. No caminho investigativo, partiu-se da premissa de que as famílias envolvidas nesse processo realizavam uma transferência da estrutura e dos componentes da forma escolar para o âmbito da casa, ainda que rompendo com a instituição propriamente dita. É apresentado um panorama geral sobre as famílias que optaram por educação domiciliar em Aracaju com base nos resultados de questionários aplicados à amostra inicial de treze famílias, privilegiando, neste interim, uma explanação acerca dos métodos pedagógicos mais utilizados pelas famílias pesquisadas. Após delimitação da amostra inicial utilizando critérios pré-estabelecidos, encaminhou-se a análise mais aprofundada das rotinas e práticas pedagógicas de três famílias em especial, fazendo uso de questionários, entrevistas e de observação sistemática. Desse modo, com a inserção no campo e aproximação com a realidade imediata do objeto, novas percepções se apresentaram, ainda que alguns pressupostos também tenham se mostrado alinhados com a prática das famílias. Com isso, quer-se dizer que, embora no processo educacional da ED possam aparecer elementos escolares, a modalidade ainda propõe formas pedagógicas que extrapolam o roteiro escolar, principalmente na sua variante unschooling, que tenciona uma proposta educacional construída a partir do interesse da criança em contraposição à padronização dos programas escolares.

  • JOÃO ROGÉRIO MENEZES DE SANTANA
  • HISTÓRIA E MEMÓRIA DE GESTORES: POLÍTICAS PÚBLICAS DE INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO BÁSICA EM SERGIPE (2000-2015)
  • Orientador : MARIA NEIDE SOBRAL
  • Data: 28/02/2019
  • Tese
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • As tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC) têm provocado mudançassignificativas em diferentes aspectos da vida contemporânea. Na educação, vem sendousada para estimular e apoiar os estudos e, mais recentemente, tem sido gestado emnovos modos de ensinar e de aprender. A partir dessa perspectiva, como pedagogo,procurei compreender, do ponto de vista histórico, como tem sido o processo deimplementação e funcionamento das políticas públicas de inserção das TDIC naEducação Básica no período de 2000 a 2015. Para essa compreensão busquei identificaros programas voltados para a inserção das TDIC às escolas públicas; descreverprocessos de implementação dessas políticas na Rede Estadual de Ensino de Sergipe –SEED e relatar discursos da equipe gestora e equipe técnica, responsáveis pela inserçãodas TDIC nas Diretorias Regionais de Educação (DRE), na Secretaria de Estado daEducação (SEED) e nos Núcleos de Tecnologias Educacionais(NTE), destacando oslimites e os desafios nesse processo. O recorte temporal inicial se justifica pelocompromisso em inserir as TDIC nas políticas educacionais no Brasil em razão deacordo firmado no Fórum Mundial de Educação em Dakar, no ano de 2000 e, no mesmoano, no Brasil, ocorreu a reformulação de projetos como o Programa de Informática naEducação (ProInfo). O recorte final (2015) é em razão da Lei de nº 8.025 de 2015(Plano Estadual de Educação para o decênio de 2015-2025), sancionada pelo governodo estado, quem tem na meta 7 o foco principal de análise, e mais 08 metas que, direta eindiretamente, mencionam as tecnologias como instrumento de possibilidades deavanço na qualidade do ensino no estado. A metodologia empregada para as análises é oArqueológico com base em Foucault na análise de discursos (2014a; 2014b; 2010;1999; 2007). O método utilizado é o histórico cultural em que História e Memória sãoreferências basilares. Para esse estudo utilizei referências como Halbwachs (1990), LeGoff (2000) e, Montenegro (2013). Para as fundamentações no que concerne asconcepções de História usei Certeau (2015), Bloch (2001), Barros (2010) e Foucault(2010), dentre outras. Como instrumento de obtenção de dados utilizei o questionário ea análise de documento/monumento sob a conceituação de Le Goff (2000) e Foucault(2014). O universo da pesquisa é a rede estadual de educação de Sergipe. A amostra sãoos NTE e as DRE com a participação de 13 gestores que atuaram e atuam nos referidosnúcleos e diretorias da SEED. Os enunciados discursivos foram também analisados em
    leis com amplitude nacional e local, que versam sobre o objeto aqui estudado edocumentos de setores e seções da SEED. Análises dos enunciados têm demostrado queo Estado de Sergipe tem operado de forma a recepcionar políticas de inclusão de TDICna educação, mantendo o status de Estado de Direito, porém, a implementação dessaspropostas somente se efetiva por ter coparticipantes de micro poderes na (re)constituição dessas propostas, que surgem, na forma aqui encontrada, como política deEstado e de governo realizadas pelo poder executivo.

  • THAMISA SEJANNY DE ANDRADE RODRIGUES
  • Bebês e professora em ações interativas de cuidado/educação na educação infantil: o banho e a alimentação em foco
  • Data: 28/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A docência com bebês possui especificidades que se constituem no movimento de convívio, experiências e ações sociais com/entre os atores no cotidiano da Educação Infantil. A presente pesquisa tem por objetivo central compreender como são constituídas as ações de cuidado/educação entre bebês e sua professora, nos momentos destinados aos cuidados pessoais, em situações de alimentação e banho. Especificamente, buscou-se observar ações interativas de bebês e sua professora, de modo a analisar como essas ações se constituem enquanto práticas educativas na instituição de Educação Infantil. A partir disso, e considerando os momentos de alimentação e de banho, foi elencado como foco de análise: 1) as ações sociocomunicativas utilizadas pelos bebês em ocasiões de interações com sua professora; 2) as ações interativas iniciadas e mantidas pela professora diante das (re)ações sociais expressas pelos bebês; 3) os modos que os bebês reapresentam ações de cuidados pessoais recebidas durante o banho e a alimentação em interação com os pares de idade. O estudo possui abordagem qualitativa e caráter exploratório descritivo. Os sujeitos participantes da presente investigação são 7 (sete) bebês e uma professora, integrantes do agrupamento etário denominado berçário 1, de uma instituição municipal de Educação Infantil situada em Nossa Senhora do Socorro/SE. Para tanto, compuseram as principais fontes teóricas os estudos que se inserem na(s) chamada(s) Pedagogia(s) da(s) Infância(s). Como instrumentos de geração de dados, utiliza-se a observação participante, o registro em diário de campo, fotografias e videogravações de momentos destinados à alimentação e ao banho. Os dados foram analisados a partir de observação, seleção e descrição de episódios interativos que foram produzidos na articulação entre os dados empíricos emergentes do estudo à luz do referencial teórico eleito. Evidenciamos que os momentos relativos ao banho e à alimentação estão marcados, em geral, por significativas ações interativas entre bebês e sua professora, constituindo-se em práticas educativas importantes para o desenvolvimento integral dos bebês, que se materializam em ações que vão para além de necessidades dietéticas e de higiene corporal, que também são importantes, mas que neste estudo são revelados enquanto momentos de aprendizagens sociais, culturais, afetivas, que integram a indissociabilidade cuidar/educar a criança. As ações interativas entre bebês e companheiros de idade revelam que eles são potentes nos aprendizados que empreendem sobre os cuidados pessoais recebidos durante o banho e a alimentação.

  • CAROLINE DE ALENCAR BARBOSA
  • A TERCEIRA ONDA: HISTÓRIA, EDUCAÇÃO E FASCISMO NA CUBBERLEY SENIOR HIGH SCHOOL (1967)
  • Orientador : DILTON CANDIDO SANTOS MAYNARD
  • Data: 27/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A presente pesquisa em desenvolvimento na linha História da Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe tem como questão central o que tornou possível a prática do fascismo dentro da instituição escolar a partir do caso The Third Wave (A Terceira Onda). A pesquisa usará como fontes privilegiadas o periódico estudantil The Catamount entendendo o jornal estudantil enquanto elemento formativo, além de ferramenta que demonstra as vivências educativas com o olhar discente. A Terceira Onda consistiu em um experimento realizado com alunos dos segundo, terceiro e sexto períodos da disciplina de História do Mundo Contemporâneo, ministrada pelo professor Ron Jones (1941-) na Cubberley Senior High School, localizada em Palo Alto, Califórnia, no ano de 1967. Jones pretendeu mostrar aos alunos a capacidade de persuasão de um grande líder ao educar as massas para a disciplina, seguimento de uma ideologia e a obediência utilizando como referência o partido nazista que, liderado por Adolf Hitler, conseguiu mobilizar a população durante os anos de governo do Terceiro Reich (1933-1945), no contexto da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). O caso já foi abordado em duas produções fílmicas, uma produzida pelos Estados Unidos (1981) e outra de origem alemã (2008). Aqui, cabe ressaltar que o objetivo da presente pesquisa não é estudar as películas, mas analisar a experiência de Palo Alto. Para tanto, nesta pesquisa são de suma importância conhecimentos em torno de temáticas como fascismo, Segunda Guerra Mundial, nazismo e Educação. Concluímos que o fascismo está presente em nossa sociedade, necessitando somente de terreno fértil e pessoas dispostas a aceitá-lo. Portanto, compreende-se a educação como um espaço vital para o diálogo e esclarecimento dos discentes em torno de temas como o fascismo, seus reflexos em nossa sociedade e suas consequências, além do reforço do debate em torno da intolerância dentro e fora do ambiente escolar.

  • JÂNIO NUNES DOS SANTOS
  • O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NA FEITURA DE SI E DO OUTRO: MEMÓRIAS DE PROFESSORES ALFABETIZADORES EGRESSOS DO PNAIC
  • Orientador : ELIANA SAMPAIO ROMAO
  • Data: 27/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • Este trabalho consiste numa reflexão sobre as contribuições promovidas pelo “PactoNacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC) na prática de professorasalfabetizadoras, a partir do trabalho com gêneros textuais no processo de alfabetizarletrando ou letramundiando durante suas experiências no (PNAIC). Para isso, analisa osfalares em narrativas de os professores alfabetizadores, a partir de suas memóriasdecorrentes de anos de experiências no PNAIC, especificamente no campo de LínguaPortuguesa, no trato com gêneros textuais atrelados ao processo de alfabetização eletramento. Nesse cenário, atenta-se para o engendramento da leitura e da escrita nociclo de alfabetização com às práticas sociais. Constitui-se uma pesquisa de naturezaquali-narrativa, que se vale do método que privilegia a narratividade por meio deentrevistas narrativas. Para tanto, foram eleitos como participantes deste caminharcinco professoras de uma escola pública localizada na cidade de Igaci, agreste alagoano.Trabalha os conceitos de gênero textual, alfabetização e letramento a partir de autorescomo Freire, Ferreiro, Soares, Romão, Marcuschi, Bezerra, Barbosa e Rovai dentreoutros. E toca na questão formativa do professor alfabetizador no Brasil na esteira dospostulados de Saviani e Villela para discutir o programa de formação continuada aquiestudado (PNAIC). Tem como marco teórico para a trilha metodológica: Jovchelovitche Baue, Scholze, além de Motta que fundamenta a escolha de análise dos dadoscoletados, bem como as respostas neles imiscuídas.

  • ANDRÉIA BISPO DOS SANTOS
  • PRESERVANDO MEMÓRIAS, ESCREVENDO HISTÓRIAS: UM OLHAR SOBRE O ARQUIVO CENTRAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE (1998 – 2016)
  • Orientador : JOSEFA ELIANA SOUZA
  • Data: 27/02/2019
  • Dissertação
  • Visualizar Dissertação/Tese   Mostrar Resumo
  • A dissertação tem como objetivo geral historiar a criação e funcionamento do Arquivo Central daUniversidade Federal de Sergipe (AC/UFS), além de analisar a contribuição educativa, entre osanos de 1998 a 2016. Situado na Cidade Universitária Prof. José Aloísio de Campos, no Municípiode São Cristóvão, sua criação teve início em 1997 e foi inaugurado em 17 de dezembro de 1998,ano em que a UFS comemorou 30 anos de implantação. O AC/UFS teve como idealizadores, oentão Vice-Reitor Josué Modesto dos Passos Subrinho, os professores Beatriz Góis Dantas, ItamarFreitas de Oliveira, Terezinha Alves de Oliva, Verônica Maria Meneses Nunes, Lenalda AndradeSantos e a arquivista Zenilde de Jesus Silva membros da Comissão 30 anos/UFS – na SubcomissãoArquivo e Memória que perceberam a necessidade de criar um local apropriado e que garantisseguardar a memória documental da UFS. A luta pela criação foi iniciada no ano de 1993, masganhou força no ano de 1995, ano que marcou o encerramento das atividades de microfilmagem noCentro de Microfilmagem (CEMIC), uma vez que o prédio foi construído para essa finalidade,porém com a decadência dessa atividade, se pensou em construir um arquivo anexado ao antigocentro para a guarda dos documentos que se encontravam espalhados nos setores da universidade.Portanto, o recorte cronológico desse estudo tem como primeiro marco inicial o ano de 1998, quediz respeito a sua criaç&ati