Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: AUDERLAN MENDONÇA DE GOIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: AUDERLAN MENDONÇA DE GOIS
DATA: 31/01/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Miniauditório do CCBS, Campus de São Cristóvão
TÍTULO: ATUAÇÃO DA VIA NORADRENÉRGICA SOBRE AS ALTERAÇÕES MOTORAS E NEUROQUÍMICAS DE UM MODELO ANIMAL DE PARKINSONISMO INDUZIDO POR RESERPINA.
PALAVRAS-CHAVES: Doença de Parkinson; noradrenalina; α-sinucleína.
PÁGINAS: 104
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

Introdução: A doença de Parkinson (DP) é uma doença multifatorial sem etiologiadefinida e fisiopatologicamente caracterizada por morte seletiva e progressiva deneurônios dopaminérgicos na substância negra parte compacta (SNpc), depleção dedopamina no estriado, associada ao acúmulo de α-sinucleína e formação de corpos deLewy, levando a sintomas motores observados em pacientes da doença. No entanto,estudos recentes têm mostrado que disfunção nas vias noradrenérgicas eserotoninérgicas estão associadas a sintomas não motores na DP. Objetivo: Com basenesse contexto, o presente trabalho tem como objetivo avaliar a atuação da vianoradrenérgica, através da manipulação farmacológica dos RAβ2, sobre ocomportamento motor de um modelo animal de parkinsonismo induzido por reserpina.Metodologia: Foram utilizados atos wistar de 6 a 8 meses de idade, divididos em seisgrupos: CTR, grupo controle; RES, grupo reserpina; SALB, grupo salbutamol; R-SALB, grupo reserpina + salbutamol; PRO, grupo propranolol; e R-PRO, gruporeserpina + propranolol. Todos os animais receberam 12 injeções por via s.c. da soluçãoRES (0,1 mg/kg) ou veículo, administradas durante 24 dias, uma a cada 48 horas. Apósa 8ª injeção de RES, todos os animais foram tratados com salbutamol (5 mg/kg),propranolol (20 mg/kg) ou veículo por via i.p., durante 8 dias, um a cada 24 horas. Osanimais foram submetidos aos testes comportamentais de catalepsia, campo aberto emovimentos orais (MOFS) e após a última injeção de RES foram anestesiados,sacrificados, perfundidos e os encéfalos submetidos a imuno-histoquímica para tirosinahidroxilase (TH), dopamina β-hidroxilase (DβH) e α-sinucleína. Resultados:Observamos que os grupos RES, R-SALB e R-PRO apresentaram maior tempo decatalepsia, a partir do 16º e 18º dia, quando comparados aos grupos CTR ( 18, 20, 22, 24 p <0,001), SALB ( 16 p = 0,01; 18, 20, 22, 24 p < 0,001) e PRO ( 16, 18, 20, 22, 24 p < 0,001),respectivamente. E o grupo R-SALB apresentou menor tempo de catalepsia, após a 9ªinjeção de RES e a 1ª injeção de SALB e PRO, quando comparado aos grupos RES ( 18, 20,22, 24 p < 0,001) e R-PRO ( 18 p = 0,03; 20, 22, 24 p > 0,001). No campo aberto, os grupos RES,R-SALB e R-PRO apresentaram uma redução significativa na distância percorrida,velocidade média, quando comparados aos grupos CTR (p < 0,001), SALB (p < 0,02) ePRO (p < 0,004), respectivamente. No teste de MOFS, observamos um aumento demastigação no vácuo e protusão de língua do grupo RES quando comparado aos grupos CTR (p < 0,001), R-SALB (p = 0,001) e R-PRO (p < 0,001), no 16ºdia e um aumentono tempo de tremor oral nos grupos RES e R-SALB, quando comparados aos gruposCTR (p = 0,001) e SALB (p = 0,002), respectivamente, no 24º dia. Na análise imuno-histoquímica o grupo RES apresentou uma redução de células TH + na SNpc e VTAquando comparado aos grupos CTR (p < 0,001), R-SALB (p = 0,003 e p = 0,001) e R-PRO (p = 0,02 e p < 0,001), bem como, uma redução de células de DβH + no LC dogrupo RES comparado aos grupos CTR (p = 0,02), R-SAL (p < 0,001) e R-PRO (p <0,02). Para α-sinucleína + , houve um aumento da DOR na SNr, estriado e hipocampo dogrupo RES, quando comparado aos grupos CTR (p = 0,02 e p =0,001), R-SALB (p=0,01 e p = 0,002) e R-PRO (p = 0,02 e p < 0,001). Conclusão: Dessa forma, conclui-se que a atividade da via noradrenérgica, através de agonistas e antagonistas dos RAβ2,pode alterar as condições motoras e a expressão de alfa-sinucleína no modelo deparkinsonismo induzido por reserrpina.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1199629 - CARLA MARIA LINS DE VASCONCELOS
Externo ao Programa - 1316604 - LUIS FELIPE SOUZA DA SILVA
Presidente - 2869587 - PATRICIA RODRIGUES MARQUES DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 13/01/2020 09:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c