Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FELIPE TORRES DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FELIPE TORRES DE OLIVEIRA
DATA: 20/09/2019
HORA: 09:30
LOCAL: Miniauditório do CCBS, Campus de São Cristóvão
TÍTULO: Papel de receptores muscarínicos e da via do óxido nítrico na ação antinociceptiva da corrente interferencial em modelo animal de dor inflamatória.
PALAVRAS-CHAVES: Terapia por Estimulação Elétrica; Nocicepção; Analgesia; Receptores Muscarínicos; Óxido Nítrico.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

Introdução: Estudos mostram a eficácia da CI para reduzir dor em diversas doenças. No entanto, ainda há necessidade de trabalhos que evidenciem os mecanismos fisiológicos pelos quais a analgesia é promovida pela CI. O presente trabalho visa investigar a participação dos receptores muscarínicos e da via do óxido nítrico (NO) na ação antinociceptiva da corrente interferencial em modelo animal de inflamação articular. Materiais e métodos: Para a via do óxido nítrico foram utilizados os fármacos L-arginina, precursor da síntese do óxido nítrico, Nω-Nitro-L-arginina (L-NNA), inibidor irreversível da NO sintase neuronal (nNOS) e reversível da NO sintase induzível (iNOS), 1H-[1,2,4]Oxadiazolo[4,3-a]quinoxalin-1-one (ODQ), antagonista da guanilato ciclase solúvel, e glibenclamida, bloqueador dos canais de k+ dependentes de ATP. A via colinérgica foi avaliada por meio da Atropina, antagonista não seletivo de receptores muscarínicos e pelo Betanecol, Agonista de receptores muscarínicos. Todos os fármacos e veículos foram administrados via intratecal (i.t.). As avaliações nociceptiva e motora foram realizadas nos momentos basal, pré-tratamento e pós-tratamento. Resultados: O limiar mecânico cutâneo reduziu significativamente em todos os grupos após a indução da inflamação articular (p < 0,0001). Após o tratamento com a CI, os grupos CI ativa + Salina (p < 0,0001), CI ativa + L-NNA (p = 0,0105), L-arginina (p = 0,0012) e Betanecol (p = 0,0387) apresentaram aumento do limiar mecânico cutâneo. Para a via do óxido nítrico, a avaliação intergrupos após o tratamento indica que o limiar do grupo CI inativa + Salina foi significativamente menor do que os grupos CI ativa + Salina (p = 0,0014), CI ativa + L-NNA (p = 0,0010) e L-arginina (p < 0,0001). No que tange aos receptores muscarínicos, o grupo CI ativa + Atropina apresentou limiar mecânico cutâneo significativamente menor do que os grupos CI ativa + Salina (p < 0,0029) e Betanecol (p < 0,0001). Não houve diferenças intragrupo e intergrupos significativas para a latência térmica dos grupos CI ativa + salina, CI inativa + salina, CI ativa + L-NNA, L-arginina e CI ativa + atropina. O grupo betanecol apresentou aumento da latência térmica no pós-tratamento em comparação com o momento pré-tratamento (p = 0,0098), assim como apresentou maior latência no momento pós-tratamento quando comparado com os grupos CI inativa + salina (p < 0,0001), CI ativa + salina (p = 0,0004) e CI ativa + atropina (p < 0,0272). Os Valores da distância percorrida reduziram significativamente em todos os grupos após a indução, porém o tratamento não exerceu influência na atividade locomotora. O grupo CI ativa + Salina apresentou tamanho de efeito insignificante e muito grande quando comparado, respectivamente, com os grupos CI ativa + L-NNA (d = 0,04) e CI ativa + atropina (d = 1,68) no pós-tratamento. Conclusão: Os resultados do presente trabalho indicam que o efeito antihiperalgésico da corrente interferencial abrange a ativação de receptores muscarínicos espinais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698148 - ENILTON APARECIDO CAMARGO
Externo à Instituição - ISABELA AZEVEDO FREIRE SANTOS
Externo ao Programa - 1316604 - LUIS FELIPE SOUZA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 09/09/2019 11:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c