Notícias

Banca de DEFESA: JÉSSICA MARIA DANTAS ARAUJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JÉSSICA MARIA DANTAS ARAUJO
DATA: 04/08/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Sala dos Conselhos, Reitoria, Campus de São Cristóvão.
TÍTULO: Participação do receptor CCR3 na migração de eosinófilos induzidas por estrogênio para o útero de camundongos C57/BL6 ovariectomizados.
PALAVRAS-CHAVES: Eosinófilos; útero; migração; 17-β-estradiol; receptor CCR3.
PÁGINAS: 53
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Fisiologia
RESUMO:

Os eosinófilos são comumente descritos como células pertencentes à imunidade inataque agem em infecções parasitárias e nas doenças pulmonares. Porém, nos últimos anos,novas funções estão sendo acrescidas a essas células, dentre as quais, de manutenção dahomeostase reprodutiva. Além disso, desde a década de 60, estudos demonstraram arelação do estrogênio com a migração seletiva de eosinófilos para o útero de ratascastradas. A elucidação do mecanismo para a migração dessas células baseia-se emachados evidenciando que o receptor CCR3 e sua quimiocina CCL11 estão expressosno endométrio humano. Objetivo: Diante do exposto, o estudo objetivou avaliar aparticipação do CCR3 na migração de eosinófilos para o útero de camundongoscastrados, induzida por 17-β-estradiol (E2). Metodologia: Camundongos C57/BL6receberam a injeção de E2 subcutânea, objetivando determinar o tempo e a doseresposta do E2 (tempos de 6, 12, 24 e 48 horas e doses de 0,1, 1, 3, 10, 30, 100 e 300µg/kg) que promove aumento do peso do útero e migração de eosinófilos.Posteriormente, utilizando o modelo de bolha de ar, buscou-se padronizar orecrutamento de eosinófilos induzido por CCL11, e a dose do antagonista do CCR3 (SB328437, nas doses de 1, 3 e 10 mg/kg) que promove redução da migração deeosinófilos. Ademais, no mesmo modelo, avaliou-se o efeito do extrato do útero com esem a administração de E2 (nos tempos de 6, 12 e 24 h), na migração de leucócitos. Porúltimo, foi realizada uma investigação sobre o efeito do SB 328437 no peso do útero eno recrutamento de eosinófilos. Para avaliação da migração de eosinófilos foi utilizada aabsorbância da Peroxidase de Eosinófilos (EPO) e a histologia, no qual, os úteros foramcorados com orceína, específico para eosinófilos. Resultados: Os resultadosdemonstraram que a dose de 100 µg/kg de E2 no tempo de 24 horas promoveu aumentode 67% no peso do útero, acompanhado da migração de eosinófilos. No modelo debolha de ar, observou-se que a CCL11 recrutou os eosinófilos, e o SB 328437promoveu redução de 55% na migração dessas células. O extrato do útero provocou amigração de leucócitos totais e de eosinófilos, porém não houve diferença entre osgrupos com ou sem a administração de E2. Corroborando os resultados do SB 328437no experimento da bolha de ar, a avaliação do efeito do antagonista no peso do útero eno recrutamento de eosinófilos, demonstrou que a dose de 3 mg/kg reduziu ambos osparâmetros (aproximadamente em 100%) quando estimulados com E2. Os resultadosforam analisados utilizando o ANOVA com pós- teste de Tukey (mais de dois grupos),e o teste t (em dois grupos). Conclusão: Perante os resultados encontrados, foi possívelconfirmar a hipótese de que o receptor CCR3 participa da migração de eosinófilos parao útero de camundongos C57/BL6, após indução com E2. Outrossim, representa umaimportante via a ser considerada em estudos que visam a elucidação de mecanismos emprocessos fisiológicos e patológicos envolvendo o recrutamento de eosinófilos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GUSTAVO BALLEJO OLIVERA
Presidente - 2068856 - RENATA GRESPAN
Externo ao Programa - 1511959 - TATIANA RODRIGUES DE MOURA
Notícia cadastrada em: 01/08/2017 11:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c