Notícias

Banca de DEFESA: POLYANA BORGES FRANÇA DINIZ

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: POLYANA BORGES FRANÇA DINIZ
DATA: 16/12/2016
HORA: 08:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: Efeitos gastroprotetores do timol em úlceras agudas e crônicas em ratos: possível envolvimento das prostaglandinas, canais de potássio K+ sensíveis a ATP, e secreção do muco gástrico.
PALAVRAS-CHAVES: Úlcera gástrica, gastroprotetor, canais de potássio K + sensíveis a ATP, Prostaglandinas, timol.
PÁGINAS: 84
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

O timol, é um monoterpeno fenólico derivado do cimeno encontrado abundantemente em
óleos essenciais produzido por numerosas plantas aromáticas e especiarias tais como,
Tomilho (Timus vulgaris L.), Oregano (Origanum vulgaris L.), e Lippia alba (mill.).
Diversos efeitos bilógicos tem sido descrito para o timol tais como antioxidante, anti-inflamatório, anestésico local, antinoceptivo, cicatrizante e antibactericida. É descrito a
aplicação do timol em ciências dos alimentos, como herbicidade e inseticidas. Além
disso, tem sido usado pela medicina popular óleos essenciais contendo timol para tratar
diversas desordens fisiológicas como gastrite, indigestão e dores estomacais. O presente
estudo investigou ações gastroprotetoras do timol (10, 30 e 100 mg/kg, p.o.) em modelos
de úlcera aguda induzida por indometacina e etanol, e crônica induzida por ácido acético
em ratos. Alguns dos mecanismos subjacentes ao efeito gastroprotetor do timol foram
investigados em modelo de úlcera induzida por etanol. Esta gastroproteção também foi
avaliada microscopicamente mostrando que o timol em todas as doses diminuiu a perda
das células epiteliais. Parâmetros da secreção gástrica (volume, pH, e acidez total) foram
também avaliados pelo modelo de ligadura de piloro, e o conteúdo do muco gástrico foi
determinado. A atividade antimicrobiana Helicobacter pylori do timol foi realizada
através do método de difusão em ágar. O Timol produziu efeito dose-dependente
reduzindo (p < 0,01) a área total de lesão em modelo de úlcera induzida por etanol. A
resposta gastroprotetora causada pelo timol (30 mg/kg) foi significativamente atenuada
(p < 0,001) pelo tratamento intraperitoneal dos ratos com indometacina (um inibidor não-seletivo da ciclo-oxigenase, 10 mg/kg) e glibenclamida (bloqueador de canais de potássio
K + sensíveis a ATP, 10 mg/kg), mas não pela DL-Propargilglicina (PAG, inibidor da
cistationina-γ-liase, 25 mg/kg) ou Nw-nitro-L-argenina metil éster cloridrato (L-NAME, um
inibidor não-seletivo da sintase do óxido nítrico 70 mg/kg). O timol (30 e 100 mg/kg)
também reduziu o índice de úlcera (p < 0,05) e área total de lesão (p < 0,001) por
indometacina e por ácido acético, respectivamente. Em modelo de ligadura de piloro, o
tratamento com timol não foi capaz de alterar significativamente os parâmetros de
secreção gástrica. No entanto, após o tratamento com o timol houve um aumento
significativo (p < 0,01) na produção do muco. Timol não apresentou atividade
antimicrobiana H. pylori in vitro. Coletivamente, os resultados apresentados fornecem
evidências convincentes de que o timol exibe ações gastroprotetoras sobre os modelos de
úlceras agudas e crônicas através de mecanismos que envolvem o aumento da quantidade
de muco, prostaglandinas, e canais de potássio K + sensíveis a ATP.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1199629 - CARLA MARIA LINS DE VASCONCELOS
Interno - 1698148 - ENILTON APARECIDO CAMARGO
Externo ao Programa - 1039328 - JOSEMAR SENA BATISTA
Externo à Instituição - MARGARETE ZANARDO GOMES
Presidente - 1547944 - SARA MARIA THOMAZZI
Notícia cadastrada em: 12/12/2016 11:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r12182-3b7fa45029