A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Docentes e Projetos de Pesquisa

 

Docente: MARINA APARECIDA OLIVEIRA DOS SANTOS CORREA (Permanente)

 

 

LINHA DE PESQUISA: RELIGIÃO, CONHECIMENTO E LINGUAGENS

Investigação de implicações ontológicas, epistemológicas, éticas e/ou estéticas da religião, em suas diferentes expressões e contextos, por meio de seus saberes, narrativas e produções simbólicas. Os projetos agrupados nesta linha de pesquisa se caracterizam por investir teórica e metodologicamente no debate conceitual de religião e temas derivados, bem como por investigar relações entre religião e cultura, tomando a dimensão simbólica na vida espiritual humana como uma totalidade. A variedade de objetos de estudos desta linha de pesquisa promove, a partir desse eixo filosófico-teológico, múltiplas interfaces entre disciplinas e teorias relativas a literatura, cinema, música, política, ciência, educação, história, dentre outras. Os objetivos específicos da Linha de Pesquisa são:

1) Explorar a dimensão religiosa da vida humana a partir de seus saberes, narrativas e produções simbólicas, tomando-os como acesso privilegiado à autocompreensão do ser humano em seus diferentes contextos sociais e históricos;

2) Aprofundar o debate teórico da religião, em conexão com temas convergentes orientados ou em diálogo com a problemática em torno da modernidade, tanto pelo viés da compreensão de sua gênese, quanto por suas inflexões na contemporaneidade;

3) Investir no desenvolvimento de sínteses teóricas, de caráter hermenêutico, a partir de objetos e problemas de pesquisa concretos e historicamente circunscritos.

 

Docentes e projetos de pesquisa alinhados:

Docente: ALEXANDRE DE JESUS DOS PRAZERES (Permanente)

Projeto: A produção intelectual de Eric Voegelin e seu potencial teórico para os estudos sobre religião, ordem social e secularização
Ementa: O projeto tem como objetivo examinar a produção intelectual de Eric Voegelin, especialmente a partir da obra “A nova ciência da política” como um divisor de águas desta produção, e o seu potencial teórico para os estudos sobre religião, ordem social e secularização. Na busca por este objetivo, reconhece-se como importante o exame dos conceitos voegelianos de “representação existencial” e de “representação transcendental” em sua relação com as questões da religião, ordem social e secularização. Bem como a identificação dos elementos que caracterizam a filosofia da história e consequente teoria política no pensamento de Voegelin. E ainda a relação entre as obras “A nova ciência da política”, “História e ordem” e “A história das ideias políticas”.
Temas afins: Secularização e modernidade; Religião implícita; Noções religiosas em fenômenos seculares; Religiões seculares; Teologias políticas; Filosofias da história; Implicações cosmológicas e escatológicas na história e na ordem social.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/9830544377303723
E-mail: alexandrejprazeres@academico.ufs.br

 

Docente: ARTHUR GRUPILLO (Permanente)

Projeto: Idealismo alemão e cristianismo: aproximações e divergências

Ementa: O projeto pretende avaliar criticamente a aproximação entre Hegel e o apologista inglês G.K. Chesterton proposta pelo filósofo esloveno Slavoj Zizek. Tanto Hegel como Chesterton procuram identificar e descrever o que seria o logos da fé cristã, mas enquanto o primeiro elege a dialética, o segundo identifica o paradoxo como a estrutura profunda do cristianismo. Embora haja aproximações possíveis, há divergências ainda mais marcantes, e que podem contribuir para o estabelecimento de fronteiras mais adequadas entre heterodoxia e ortodoxia e, por fim, entre filosofia e religião. 

Temas afins: Filosofia da religião; Religião e conhecimento; Apologética; Gnosticismo; Ortodoxia; Religião e literatura.

Lattes: http://lattes.cnpq.br/4011822749625627

E-mail: aegrupillo@gmail.com

 

Docente: CÍCERO CUNHA BEZERRA (Permanente)

Projeto: Literatura, Mística e Religiosidades.
Ementa: Investigar, a partir da pluralidade de sentidos que o termo "mística" comporta, as relações entre experiências unitivas de êxtase em suas bases filosóficas, literárias e estéticas. O Projeto abarca três eixos: a) a filosofia neoplatônica, b) a recepção do neoplatonismo na literatura brasileira; c) arte e estética negativa. O primeiro eixo comporta atividades focadas nas relações entre o neoplatonismo e suas recepções, em particular, na tradição cristã. O segundo eixo alberga pesquisa que busquem relacionar obras literárias brasileiras a partir da interface com a mística de matriz neoplatônica. O terceiro desenvolve pesquisas focadas nos discursos teóricos que fundamentam obras pictóricas a partir de justificativas místico-espirituais.
Temas afins: Arte; Neoplatonismo; Literatura brasileira; Mística; Filosofia.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6374968779536950
E-mail: cicerobezerra@hotmail.com

 

Docente: CARLOS EDUARDO BRANDÃO CALVANI (Permanente)

Projeto: Imaginário religioso, arte e teologia
Ementa A pesquisa toma como ponto de partida a constatação da poderosa realidade e dinamismo do imaginário religioso e

suas constantes atualizações nas artes, especialmente em canções populares da MPB. Seguindo uma perspectiva interdisciplinar, a pesquisa entrelaça Ciências da Religião (especialmente a perspectiva histórico-fenomenológica de Mircea Eliade nas obras “Imagens e Símbolos” e “Mito e Realidade”) e a abordagem teológica de Paul Tillich) em perspectiva dialogal com as teorias do imaginário. Compreende-se aqui a palavra “Teologia” em sentido lato, tal como exercitada na Grécia antes mesmo da emergência do cristianismo (interpretação das narrativa míticas sobre deuses e deusas). Espera-se dos/as candidatos/as um nível mínimo de informações sobre mitologias religiosos e um significativo apreço pelas artes em geral.

  Temas afins: Linguagens míticas; Símbolos religiosos; Aprofundamentos conceituais na obra de Mircea Eliade ou de Paul Tillich; expressões artísticas do imaginário religioso.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/7850710818370320
E-mail: cecalvani@hotmail.com

 

Docente: JOE MARÇAL GONÇALVES DOS SANTOS (Permanente)

Projeto: Interfaces entre religião, arte e cultura em perspectiva crítica à modernidade
Ementa: No atual estágio de pesquisa, o projeto se desdobra em duas direções: 1) estudos sobre a relação entre distopia e religião na literatura e no cinema (1 vaga de orientação); 2) estudos teórico-metodológicos de abordagem da religião como linguagem no âmbito das culturas populares. Para ambos os casos, eventuais propostas de estudo deverão estar articuladas com publicações e referências bibliográficas relativas ao projeto, acessíveis no link do currículo Lattes abaixo.
Temas afins: análise literária e/ou fílmica de obras do gênero distópico; campo de estudos da religião e linguagem, ou “ciências das linguagens religiosas” ou da “religião como linguagem” relativas às expressões artísticas no âmbito das culturas populares.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/5359207133765624
E-mail: jmgsantos@academico.ufs.br

 

 

LINHA DE PESQUISA: CIÊNCIAS EMPÍRICAS E APLICADAS DA RELIGIÃO

Investigações empíricas e aplicadas de fenômenos e processos religiosos que delineiam, por suas práticas, produções e formas institucionais, interfaces teórico-metodológicas multi e interdisciplinares de estudos da religião. Os projetos de pesquisa agrupados nesta linha se caracterizam por tomar a religião em sua concreticidade social e histórica, recorrendo a mediações próprias à abordagem científica empírica, bem como a aproximações aplicadas de áreas afins ao objeto em questão. Os objetivos específicos da Linha de Pesquisa são:

1) Explorar metodologicamente aspectos dos movimentos e tradições religiosas implicadas no processo sócio-histórico brasileiro, considerando também novos movimentos religiosos;

2) Investigar processos e práticas religiosas, com particular atenção à conexão entre as expressões regionais e os processos globais;

3) Investigar relações de movimentos religiosos e da religiosidade popular com outras dimensões da cultura e seus respectivos âmbitos institucionais e não-institucionais;

4) Pesquisar a história e a natureza do Ensino Religioso no Brasil, especialmente a sua implantação nos estados e municípios.

 

Docentes e projetos de pesquisa alinhados:

 

Docente: HIPPOLYTE BRICE SOGBOSSI (Permanente)

Projeto 1: O Lègba do vodum daomeano e os exus do candomblé e da umbanda brasileira: um estudo de mitologia e artefatos  

Descrição: No panteão de religiões transplantadas para as Américas, se manifestam divindades que servem de intermediárias entre uma divindade maior, considerada como Deus e os seres do nosso mundo. Diferentes funções são desempenhadas pelas ditas divindades. Em meio à ligação estreita entre rito, mito e culto são reverenciados os deuses africanos. Entre as nações africanas que mais tiveram e continuam tendo presença nas Américas e principalmente no Brasil, se situa a nação chamada Jêje. Outras são as Iorubá-Nagô, Angola, Congo, Ijexá, etc. A pesquisa que propomos tem como objeto de estudo a nação Jeje e sua ligação estreita com a Iorubá-Nagô. Os respectivos panteões passaram por um processo de sincretismos ou de equiparação de divindades, que se prolongou em terras novas. Existe uma divindade chamada Exu-Elegbará, ou Exu, simplesmente, ou também Lègba, que abre os caminhos; é mensageiro, dono das encruzilhadas, da fertilidade, muito brincalhão e trapaceiro também. É considerado o mais sábio e grande comunicador, por dominar as línguas dos demais voduns ou orixás. No Haiti tem o mesmo nome de Lègba; em Cuba, Elegguá; no Brasil, simplesmente Exu. É às vezes substituído e recebe o nome de Xoroquê, ou outras denominações, segundo o local de culto. É visto, porém, pelo catolicismo, como o diabo. Problematização: Uma olhada ao repertório de divindades da umbanda, religião tipicamente brasileira, com presença de elementos espíritas, do catolicismo, ciganos e africanos, evidencia o papel de destaque que desempenha o trickster nos rituais ligados a essa modalidade religiosa. A partir daí, torna-se inevitável um estudo sobre o por que dessa migração de traços característicos africanos, o que, sem dúvida, denota a importância de se estudar os exus, tanto masculinos quanto femininos na umbanda. Será que se trata de uma espécie de metamorfose e reprodução do Lègba daomeano ou Exu nagô-Iorubá, como justamente aconteceu no Haiti com o vodun, religião que distingue dezenas de Lègba? Reprodução por que também no atual Benin, há diferentes tipos de Lègba? Há possibilidade de argumentar que como os jesuítas amputaram as imagens fálicas de divindades africanas nas igrejas, a melhor solução foi de criar uma religião nova, na qual terão papéis de destaque essas diversas divindades? Ou seja, podemos afirmar que como o candomblé foi muito perseguido no Brasil, a estratégia foi transferir o papel da divindade Exu à umbanda? Quais poderiam ser os fundamentos que justificariam essas transferências? No candomblé, é possível afirmar que o processo de resistência com relação a Lègba ou Exú teve características diferentes? É legítimo afirmar que a divindade africana também passou por um processo de metamorfose? A convivência de divindades do panteão indígena, chamadas de caboclos, e seu assentamento ao ar livre, não implicaria em uma sutil resistência por parte dos membros de determinados terreiros considerados maiores, colocando ?espécies de exus indígenas? como explica Santos (1992-71-72)? Ainda, em relação com Exu, o pesquisador menciona que há outro tipo de realidade que é a da proximidade, em alguns terreiros, do espaço sagrado do Caboclo do de Exu. A justificação para isso seria que Caboclos e Exus teriam em comum o caráter de exterioridade, bem como no encargo da execução de trabalhos, ebós, com relação a determinados fins e da intermediação com os orixás. O espaço - conclui- efetiva-se, desse modo, de uma forma estruturada pela evidência de um valor, de uma legitimação, para cada uma das entidades ali presentes, e essa caracterização no pensamento mítico requer de imediato a imagem de uma separação espacial (Santos, 1992: 71-75). Seja como lembrança de uma África mítica, seja como reinterpretação da cosmologia africana, a presença do Caboclo não ?descaracteriza os traços tradicionais que marcam a cultura religiosa afro-baiana? (Santos, Op. Cit., p. 66).

Projeto 2: A morte pensada e representada: sacrifício, comida ritual e rezas aos mortos entre os fon do Benim, África
Descrição: Os estudos sobre a morte continuam sendo insuficientes, já que o objeto de estudo das mais diversas áreas é ele mesmo um tabu. Algumas incursões recentes à República do Benim, país do oeste africano fazem-me deparar, em 3 de dezembro de 2017, e em 22 de dezembro de 2019 com os ritos anuais de Assen nududu ?comida de Assen, espécie de pendentif em forma de guarda chuva, com objetos simbólicos que servem de adornos na parte superior do metal; e Assen tuntun, ?fixação do assen?. O assen, como representação do(a) falecido(a), consagra a despedida definitiva deste (a) da sua família, sem deixar de agradá-lo(a), e recebe todo ano, junto com outros, comidas apropriadas (incluindo sangue de animais sacrificados), frutas e bebidas, em meio a preces. Assim, em retorno, o integrante do além, abençoa também aos vivos e prolonga a existência destes na terra. No Assen figura a representação do defunto: se for professor são feitos em miniatura ele mesmo, um caderno, lápis e caneta. Se for comerciante de tecidos, ela mesma sentada, vendendo tecidos e recebendo dinheiro, etc... Fazendo um paralelo com os terreiros de candomblé no Brasil, posso afirmar que se trata de uma modalidade de transmissão de conhecimentos e práticas que assegura a ligação entre vivos e mortos. O assen, termo que provavelmente deu origem à palavra "assentamento" nesses terreiros, é uma representação. Assim, as experiências e manifestações sobre diversas etapas da vida em sociedades africanas, e a despedida do africano do seu ente querido, servem de modelos. Tanto docentes quanto discentes poderão se aproveitar das formas de comportamento, ou parte dessas formas, já que se espelham nelas, a partir da separação do material por grupos temáticos centrais

ou etapas, como: veste cerimonial do defunto, levantamento do corpo e rituais pertinentes, vigília noturna, rezas e cânticos, toque do tambor funerário, presentes dos amigos e dos descendentes, enterro das unhas e do cabelo, missa de corpo presente, enterro do corpo e confraternização ou comunhão (banquetes). O público em geral é que se beneficiará mais com os resultados do projeto, porque parte deste está interessada em conhecer ainda mais as raízes africanas do povo brasileiro.

Temas afins: Antropologia da Religião; antropologia semiótica; relações interétnicas.  

Lattes: http://lattes.cnpq.br/5695892590451822
E-mail: bricesogbo@hotmail.com

 

Docente: LUIS AMÉRICO SILVA BONFIM (Permanente)

Projeto: Trocas, fluxos e circulações no campo religioso brasileiro
Ementa: O projeto propõe uma reflexão metateórica a partir do espaço empírico brasileiro sobre os sistemas de troca no campo religioso contemporâneo. Tem como eixo epistemológico, por excelência, as conexões entre as teorias da religião, as teorias socioantropológicas e seus percursos metodológicos, com o objetivo de aprimorar o instrumental analítico para a pesquisa crítica nas Ciências da Religião. Valoriza os aspectos imbricados da vinculação entre sujeito e estrutura social (ritualísticas, eficácia simbólica, experiência, linguagem) e particularidades dos seus produtos sociais contemporâneos (processos de patrimonialização, narrativas, performances, construções estéticas, mercado, consumo e formas de circulação), com especial atenção para as produções de hibridismos e efeitos de fronteira presentes na religiosidade brasileira contemporânea.
Temas afins: Ritualísticas, hibridismo religioso, conversão, produção audiovisual, hagiografia e hagiologia.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/3977133344349420
E-mail: americobonfim@gmail.com

 

Docente: PÉRICLES MORAIS DE ANDRADE JÚNIOR (Permanente)

Projeto: Pluriconfessionalidade e Religião Pública no Brasil Contemporâneo
Ementa: Este projeto busca diagnosticar as formas de construção da relação entre religião e política a partir da pluriconfessionalidade no Brasil, com ênfase na compreensão do ativismo religioso nas últimas três (3) décadas. Busca também analisar como a publicização da religião nas últimas décadas tem mobilizado ampla atenção dos pesquisadores para a interface entre estas esferas no mundo contemporâneo, sobretudo quanto a ampliação do papel das religiões na sociedade e das igrejas na definição de políticas públicas, com crescente relevância e envolvimento de grupos e organizações religiosos nas políticas estatais, processos e debates legislativos e disputas/consultas judiciais, seja nas várias formas de mobilização e intervenção coletivas em debates públicos. Por fim, objetiva demonstrar a porosidade da sociedade e do sistema político em absorver certas estratégias/intervenções do mundo religioso na política.
Temas afins: Esfera pública; Regimes de laicidade; Pluriconfessinalidade no Brasil; Religião pública.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/9972970663921947
E-mail: periclesdcs@academico.ufs.br

 

Docente: GLAUCIO JOSÉ COURI MACHADO  (Permanente)

Projeto: Música, religião e mercado
Ementa: compreender quem e como é o mercado musical religioso e, particularmente, a relação entre os "grandes astros e estrelas" desta música e, de preferência sobre os holofotes dos documentos oficiais das distintas religiões e confissões religiosas que falem sobre música. Objetiva também entender a elevação ao mainstream de padres, madres, pastores, pastoras e quaisquer agentes religiosos na indústria fonográfica.
Temas afins: música, religião, indústria fonográfica, mercado.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/7446082583928169
E-mail: gcmachado@hotmail.com


DOCENTE: MARCOS VINÍCIUS DE FREITAS REIS (PERMANETE)

Projeto: Religião, Politica e Educação: Pensando a laicidade no contexto escolar brasileiro
Ementa: O campo religioso brasileiro é caracterizado pela pluralidade religiosa. A cada década que passa percebemos a queda do número de católicos, Ascenção dos evangélicos e sem religião, e a consolidação de outros grupos religiosos. No contexto escolar, a diversidade religiosa se faz presente também entre os alunos, professores e gestores escolares. As politicas educacionais pensadas e executas não raros os momentos são definidas pelo fator religião. Grupos cristãos conseguem influenciar nas decisão das politicas públicas implementadas defendendo a confessionalidade. Ensino religioso cristão, uso da bíblia nas dependênciaescolares, práticas oracionais em sala de aula, dificuldade da implementação da lei 10639, estimulando assim a intolerância religiosa, racismo religioso e não defendendo a laicidade na escola. O presente projeto tem por objetivo compreender como as escolas públicas e privadas do Brasil lidam com a questão religiosa em suas dependências. 

Temas afins: ensino religioso; religião e educação; religião, educação e politicas públicas; gestão escolar e religião; laicidade e religião.

Lattes: https://lattes.cnpq.br/0706355533898912  

E-mail: marcosvinicius5@yahoo.com.br

 

 

Docente: MARIA JEANE DOS SANTOS ALVES (PERMANENTE)

Projeto:

Ementa

Lattes: http://lattes.cnpq.br/6201104372127330

E-mail: alvesjeane65@gmail.com

 

Docente: MARINA APARECIDA OLIVEIRA DOS SANTOS CORREA (Permanente)

 

 

 




SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5