A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
9 Planejamento estratégico

O crescimento da pós-graduação stricto sensu em Sergipe nas últimas duas décadas e no Nordeste está diretamente relacionado com a política de redução de assimetrias induzida pela CAPES, de programas estruturantes como o REUNI (Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), pelo suporte das agências de apoio à pesquisa nacionais e dos estados e, não menos importante, pelas próprias políticas indutoras das IES alicerçadas em seus Plano de Desenvolvimento Institucional (PDIs). A UFS possuía no ano de 2000 apenas 2 mestrados, sendo os únicos PPGs do Estado de Sergipe. Atualmente, só a UFS possui 58 PPGs divididos em 46 Mestrados Acadêmicos, 20 Doutorados e 10 Mestrados Profissionais.

 

Os PDIs da UFS sempre colocaram a indução e o fortalecimento da pós-graduação, especialmente nos últimos 20 anos, como uma política institucional de crescimento e consolidação da própria universidade e alinhados a sua missão como única universidade público do Estado de Sergipe. Tanto o PDI (2017-2020), que foi determinando para os indicadores de sucesso atualmente em destaque, como o PDI atual (2021-2024), coadunam com esse princípio de fortalecimento da pós-graduação que enfatiza a consolidação dos PPGs existentes, na qualidade acadêmica, na ampliação em áreas estratégicas e ainda não contempladas que possua demanda reprimida pela sociedade, na inserção social, no acompanhamento dos indicadores individuais e coletivos de produção qualificada, na internacionalização e no igualmente importante acompanhamento do perfil do egresso. As normas da pós-graduação sctrito sensu da UFS foi regida pela Resolução No 25/2014/CONEPE (que estabeleceu as normas para a criação, coordenação, organização e funcionamento de cursos de pós-graduação) e que atualmente foi alterada pela Resolução No 4/2021/CONEPE.

 

Alinhados ao PDI onde se insere o Plano de Consolidação da Pós-Graduação da UFS, a Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (POSGRAP), destacou dentro do processo de consolidação dos PPGs ações estratégicas para o fortalecimento de três ambientes: (a) Consolidação dos programas e suas interações com as missões da UFS; (b) A qualidade acadêmica na formação destacando o perfil do egresso; e (c) A inserção social como ferramenta de interação com a sociedade.

Além disso, a política institucional para a criação de Condomínios de Laboratórios Multiusuários de Pesquisa, ampliando o uso multiusuário de equipamentos de grande porte, se baseia na RESOLUÇÃO Nº 42/2016/CONEPE, recentemente modernizada pela RESOLUÇÃO Nº 29/2020/CONEPE. Essa política permite que os diversos grupos de pesquisas da UFS possam trabalhar com metodologias que requerem tais necessidade desses facilities. Essa política e as demais descritas no PDI tem auxiliado na melhoria dos indicadores qualitativos da produção científica da UFS e dos PPGs, como destacado no relatório “Research in Brazil: Funding Excellence” (https://jornal.usp.br/wp-content/uploads/2019/09/ClarivateReport_2013-2018.pdf), elaborado pela empresa Clarivate Analytics e publicado em 2019, que avaliou as publicações científicas brasileiras realizadas no intervalo entre os anos de 2013 e 2018. Destaca-se dentro desse contexto o Laboratório de Caracterização de Biomateriais (LCBio), coordenado pelo Prof. Dr. André Luis Faria e Silva, que compõe o Condomínio de Laboratórios Multiusuários da UFS, da qual também faz parte o Laboratório de Microestruturas e Propriedades Mecânicas (LAMP), localizado no Programa de Pós-graduação de Ciências e Engenharia de Materiais.

 

Recentemente, a UFS recebeu o prêmio “Research Excellence Awards Brazil”, promovido pela Clarivate Analytics, de instituição de ensino superior do Brasil com o maior fator de impacto médio de publicações na área de Saúde do país. Destaca-se, ainda, nesse relatório que a universidade ficou em 4º lugar geral dentre as áreas avaliadas: Ciências da Saúde, Ciências Biológicas, Ciências Exatas e da Natureza, Ciências Agrícolas e Engenharia. Ademais, segundo dados da Plataforma SciVal da Elsevier (2017-2020), a Odontologia tem correspondido por cerca de 2.6% de toda a produção científica da Universidade, os tópicos “Tooth; Bone and Bones; Dentin” e “COVID-19; SARS-CoV-2” atualmente encontram-se como 3° e 7º temas mais quentes da instituição.

Dentro do planejamento estratégico, o PRODONTO realiza o acompanhamento anual da produção docente e discente; possui comissões que tratam do credenciamento e descredenciamento docente; realiza seminários de acompanhamento dos projetos de mestrado e doutorado auxiliando para que os produtos técnicos, especialmente os artigos científicos, busquem os melhores periódicos e as defesas aconteçam com a apresentação de estudos qualificados. Neste momento, nossa meta é manter um bom nível de excelência e alcançar melhores parâmetros de internacionalização.

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r18988-33b839e988