A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: GUSTAVO DÓRIA LIMA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GUSTAVO DÓRIA LIMA
DATA: 14/07/2023
HORA: 09:30
LOCAL: Miniauditório do DCEM/P²CEM
TÍTULO: ANÁLISE DOS DANOS EM ARAMES DA ARMADURA DE TRAÇÃO DE UMBILICAIS SUBMARINOS SUBMETIDOS À FADIGA POR FRICÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: umbilical submarino; arame de armadura de tração, fadiga por fricção, dano de fricção; petróleo e gás.
PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
SUBÁREA: Metalurgia Física
ESPECIALIDADE: Propriedades Mecânicas dos Metais e Ligas
RESUMO:

A tese aborda a análise da fadiga por fricção em umbilicais submarinos, que são cabos compósitos utilizados em operações offshore. Os arames da armadura dos umbilicaissão susceptíveis à falha por fadiga, que pode estar associada ao fenômeno de desgaste por fricção. Inicialmente, no presente estudo, foram estudados arames contendo danos reais de fricção promovidos durante testes de fadiga em escala real do umbilical. Estes danos apresentaram formato elíptico contendo duas zonas definidas: a zona de adesão e a zona de deslizamento. Os diagramas S-N dos arames contendo dano mostraramque os defeitos menores não afetaram o comportamento à fadiga em relação aosarames lisos, isentos de danos prévios. Por outro lado, foi possível observar que osdefeitos maiores podem afetar a vida em fadiga dos arames. Em seguida, foramdesenvolvidas metodologias para análise da vida em fadiga dos arames com danousando a teoria da distância crítica e a mecânica do dano contínuo. Os resultados indicaram que as previsões apresentaram aproximações adequadas em relação aos dados da literatura. Além disso, a utilização da mecânica do dano contínuo permitiudeterminar a profundidade crítica mínima necessária para comprometer ocomportamento à fadiga do material, sem a necessidade de modelar o defeito. A outra parte do estudo consistiu em elaborar um dispositivo e aplicá-lo nos ensaios de fadigapor fricção dos arames de umbilicais. Os resultados indicaram que o dispositivo proposto foi capaz de provocar danos considerados severos, embora, ainda assim, estes não foram suficientes para comprometer significativamente a vida em fadiga do componente.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2016178 - CARLOS OTAVIO DAMAS MARTINS
Externo ao Programa - 1532728 - DOUGLAS BRESSAN RIFFEL
Interno - 1819778 - EDUARDO KIRINUS TENTARDINI
Externo à Instituição - GIANCARLO RICHARD SALAZAR BANDA
Presidente - 358689 - SANDRO GRIZA

Notícia cadastrada em: 28/06/2023 11:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r19181-717445561f