Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARILENE MENDONÇA DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARILENE MENDONÇA DE OLIVEIRA
DATA: 21/01/2021
HORA: 09:30
LOCAL: Remoto
TÍTULO: NO ESCURINHO DO CINEMA! ERER E PRODUÇÕES CINEMATOGRÁFICAS NO ENSINO DE MATEMÁTICA
PALAVRAS-CHAVES: Educação das Relações Étnico-raciais (ERER). Ensino de Matemática. Produções Cinematográficas. Função Quadrática.
PÁGINAS: 122
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Métodos e Técnicas de Ensino
RESUMO:

A Educação das Relações Étnico-raciais (ERER) tem como objetivo “a divulgação e produção de conhecimentos, bem como de atitudes, posturas e valores que eduquem cidadãos quanto à pluralidade étnico-racial, tornando-os capazes de interagir e de negociar objetivos comuns que garantam, a todos, respeito aos direitos legais e valorização de identidade, na busca da consolidação da democracia brasileira”, por meio do ensino de história e cultura afro-brasileira e africana, cujo objetivo é “o reconhecimento e valorização da identidade, história e cultura dos afro-brasileiros, bem como a garantia de reconhecimento e igualdade de valorização das raízes africanas da nação brasileira, ao lado das indígenas, europeias, asiáticas” (BRASIL, 2004). Tais proposituras estão fundamentadas legalmente nas leis 10.639/2003 (BRASIL, 2003) que estabelece a obrigatoriedade da inclusão da história e cultura africana e afro-brasileira em todo o currículo escolar e 11.645 (BRASIL, 2008) que acrescenta, além do estabelecido na lei 10.639/2003, a obrigatoriedade da inclusão da história e culturas indígenas também em todo o currículo escolar. As referidas leis são incluídas na Lei 9394/1996, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN) e tem suas diretrizes estabelecidas na Resolução CNE/CP n.º 1/2004 institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana (DCN/ERER); diretrizes estas a serem efetivadas pelas instituições de ensino, que atuam nos diferentes níveis e modalidades da Educação Brasileira. Considerando-se a amplitude em todos os níveis e modalidades de ensino, conforme estabelecido na legislação pertinente, tem se ampliado os estudos e as práticas acerca da ERER nas diferentes áreas de ensino por meio de múltiplas linguagens. Desse modo, esta dissertação inscreve-se na abordagem da ERER no ensino de Matemática a partir do uso da filmografia. Fruto da crença que existem possibilidades de transformar as aulas de Matemática em um momento privilegiado ao debate de temas como preconceito, discriminação, racismo, história e culturas africanas e afro-brasileiras, esta pesquisa teve como objetivo geral analisar possibilidades do uso de Produções Cinematográficas para implementação da ERER, na perspectiva afro-brasileira, no ensino de Matemática. Como objetivos específicos foram definidos: a) mapear dados sobre: a implementação da ERER (efetivação das leis nº 10.639/2003 e 11.645/2008) no ensino de Matemática, o uso de Produções Cinematográficas no ensino de Matemática e as propostas metodológicas utilizadas nos dois processos; b) identificar os conhecimentos prévios das/dos estudantes sobre a ERER, conteúdos matemáticos e produções cinematográficas e as relações entre elas; c) propor e desenvolver uma Sequência Didática para o ensino de Matemática na perspectiva da Historia e Cultura Africana e Afro-brasileira, utilizando Produções Cinematográficas; d) avaliar a partir da percepção das/dos estudantes, possíveis contribuições das atividades desenvolvidas para efetivação da ERER no ensino de Matemática”. Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, do tipo exploratório, . Entre os procedimentos metodológicos estão: Mapeamento bibliográfico sobre os eixos do estudo na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD); levantamento de filmes sobre a temática; pré-seleção de três produções cinematográficas com foco étnico-racial e seleção do filme principal “Estrelas Além do Tempo” (CHERNIN, GIGLIOTTI, MELFI, TOPPING e WILLIAMS, 2016). O referido filme constituiu-se como base para abordagem de questões étnico-raciais e de gênero, sendo o organizador prévio para trabalhar conceitos relacionados à Função Quadrática. Neste sentido, consideramos que as atividades descritas na Sequência Didática podem contribuir, dependendo da orientação do/da professor/a, como material didático para uma aprendizagem significativa do conteúdo proposto e o ensino de História e Cultura Africana e Afro-brasileira. Essas atividades também contribuem para o/a estudante compreender o universo matemático para além da escola, possibilitando-lhe um olhar ao redor e através dos números. As atividades da sequência didática poderão ser desenvolvidas em turmas do primeiro ano do Ensino Médio com possibilidades de desenvolver um trabalho interdisciplinar com as disciplinas de História e Física. Enfim, os resultados parciais do estudo em tela apontam possibilidades de desenvolvimento da ERER no ensino de Matemática a partir de atividades audiovisuais, no caso específico, da filmografia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1545817 - MARIA BATISTA LIMA
Interno - 2223284 - DENIZE DA SILVA SOUZA
Interno - 1212624 - EDINÉIA TAVARES LOPES
Externo à Instituição - CRISTIANE COPPE DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 29/12/2020 11:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9