Notícias

Banca de DEFESA: JOSÉ WESLEY FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSÉ WESLEY FERREIRA
DATA: 25/03/2019
HORA: 13:30
LOCAL: Auditório do PPGED [UFS]
TÍTULO: O ENSINO DE CÁLCULO ESTEQUIOMÉTRICO NA FORMAÇÃO DOCENTE: UM ESTUDO SOBRE SINGULARIDADES E SUBJETIVIDADES DE LICENCIADOS EM QUÍMICA
PALAVRAS-CHAVES: Cálculo estequiométrico. Formação inicial. Singularidades. Subjetividades.
PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Métodos e Técnicas de Ensino
RESUMO:

Compreender o cálculo estequiométrico (estequiometria) tem sido mais um dos desafios que alunos do ensino médio enfrentam na disciplina de Química, devido a fatores como, ausência de investimento teórico e metodológico, da parte dos professores dessa disciplina. Com base nessa problemática, a ênfase desta pesquisa centrou-se na formação inicial em diferentes cursos de Química Licenciatura, sendo eles, da Universidade Federal de Sergipe (UFS) nos Campus São Cristóvão e Itabaiana, como da Faculdade Pio Décimo. Ao buscar analisar sobre qual o sentido dado por futuros licenciados em Química quanto ao ensino de cálculo estequiométrico em turmas do ensino médio, fundamentou-se na teoria Relação com o Saber de B. Charlot (2000, 2005 e 2013) e outros pesquisadores sobre essa abordagem, visando identificar como as figuras do aprender a ensinar o Cálculo Estequiométrico são estabelecidas pelos sujeitos da pesquisa. Os licenciandos escolhidos como público alvo da pesquisa foi especificamente aqueles que estavam cursando um dos estágios nos respectivos cursos de Licenciatura em Química. Para complementar os dados, buscou-se também fazer uma análise documental da proposta do curso, do qual os sujeitos fazem parte; referenciais curriculares (PCNEM; BNCC); e valendo-se da Taxonomia de Bloom (2010), foram analisados livros didáticos de Química do ensino médio aprovados pelo PNLD 2018, como também, aulas sobre Cálculo Estequiométrico em canais do youtube. Para os procedimentos metodológicos, iniciou-se a pesquisa com um levantamento bibliográfico sobre estudos que se aproximem ao tema; seguida da referida análise documental, aplicação de um questionário aos sujeitos. Quanto aos livros analisados e à estrutura curricular do referido curso de licenciatura, pode-se inferir que o ensino de Química e a formação inicial ainda apresentam uma perspectiva que se distancia ao que atualmente é estabelecido sobre ensino contextualizado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2223284 - DENIZE DA SILVA SOUZA
Interno - 1212624 - EDINÉIA TAVARES LOPES
Externo à Instituição - RITA DE CASSIA PISTOIA MARIANI
Notícia cadastrada em: 07/03/2019 13:35
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9