Notícias

Banca de DEFESA: CRISLAINE DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISLAINE DE OLIVEIRA
DATA: 16/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: sala multiuso do PPEC
TÍTULO: PERCURSOS E PERCALÇOS DO ENSINO DE ZOOLOGIA NO MUNICÍPIO DE ARACAJU/SE
PALAVRAS-CHAVES: Ensino de Ciências e Biologia; Contextualização; Ensino de Zoologia
PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Métodos e Técnicas de Ensino
RESUMO:

A presente pesquisa teve como propósito analisar as concepções de professores de Ciências da rede pública estadual de ensino do Estado de Sergipe sobre o ensino de Zoologia. Para tal, buscou-se compreender alguns pontos específicos acerca do cotidiano da sala de aula do professor como: as opiniões dos professores a respeito do conteúdo de Zoologia dos livros didáticos utilizados em sala de aula; os recursos que são mais utilizados pelos professores ao abordar os temas na Zoologia; ao ocorrência ou não de contextualização no ensino de zoologia e os mecanismos utilizados para atingi-lo; e, quais as dificuldades encontradas por eles no exercício da docência. A pesquisa foi estruturada em três etapas, a primeira consistiu no levantamento de artigos, dissertações e teses sobre ensino de Zoologia e sua contextualização; a segunda etapa teve o proposito de levantar dados relacionados ao início da docência desses professores e suas dificuldades no ensino de Zoologia a partir da aplicação de questionários, com questões fechadas e abertas; e a terceira parte envolveu a aplicação de entrevistas semiestruturadas com 10 professores da rede pública de ensino, com objetivo de aprofundar as questões sobre o ensino de Zoologia obtidas nos questionários. Os sujeitos da pesquisa da segunda etapa foram 32 professores de Ciências e Biologia de 27 escolas da rede pública. Os dados apontam que a maior parte dos professores são formados na área das Ciências Biológicas Licenciatura, e alguns poucos em Biomedicina e Pedagogia. A maioria dos professores (88%) faz uso do livro didático, mas uma pequena parcela (40%) considera que o livro apresenta o conteúdo de Zoologia de forma atrativa e contextualizada. A maioria dos docentes (90%) afirma que se utiliza do cotidiano do aluno, trazendo suas experiências de vida para o contexto escolar, e considera que com isto está contextualizando o ensino, entretanto seus depoimentos mostram que pretendem apenas facilitar o entendimento do aluno, sem levantar questionamentos e resolução de problemas que levem a formação de cidadãos críticos. A maioria dos professores afirma saber como tornar o ensino motivador, mas não encontra recursos na escola em condições de uso para isso. Aproximadamente metade dos professores (52%) afirma ter enfrentado dificuldades no início da docência e destes, a maioria (38%) ainda não as superou. A metodologia mais utilizada pela maioria dos professore é a aula expositiva, mas concordam que a melhor metodologia para o ensino de Zoologia são as aulas práticas (39%). As maiores dificuldades apontadas pelos docentes para o ensino de Zoologia, verificada tanto nos questionários quanto nas entrevistas, referem-se aquelas estruturais da instituição e a desmotivação dos alunos, sendo externas à figura do docente. Processos de formação continuada se fazem necessários para dar oportunidade aos docentes de mostrarem suas dificuldades e conhecer, construir e discutir formas alternativas de promover o processo de ensino com vistas a uma efetiva aprendizagem.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426682 - CARMEN REGINA PARISOTTO GUIMARAES
Interno - 265070 - MYRNA FRIEDERICHS LANDIM DE SOUZA
Externo ao Programa - 1228671 - MARIA INEZ OLIVEIRA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 16/02/2017 14:22
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15368-99f189d34b