Notícias

Banca de DEFESA: CATIA PEREIRA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CATIA PEREIRA DA SILVA
DATA: 30/05/2015
HORA: 09:30
LOCAL: Sala de vídeo II do Colégio de Aplicação
TÍTULO: INTERAÇÕES DISCURSIVAS EM AULAS DE QUÍMICA: relações com o engajamento dos alunos
PALAVRAS-CHAVES: Interações discursivas; estratégias enunciativas; engajamento dos alunos; aulas de Química.
PÁGINAS: 163
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Educação
SUBÁREA: Ensino-Aprendizagem
ESPECIALIDADE: Métodos e Técnicas de Ensino
RESUMO:

Esta pesquisa teve como objetivo principal analisar as estratégias enunciativas articuladas por uma professora em uma sala de aula de Química, identificando as suas relações com o engajamento dos alunos ao longo da sequência temática “polímeros”. A pesquisa constituiu-se em um estudo de caso, referente à análise da atuação da professora em uma turma do 3º ano do Ensino Médio, em uma escola particular da capital sergipana. Utilizamos como métodos de coleta de dados a gravação das aulas em vídeo, entrevistas e anotações de campo. Consideramos que as gravações tem uma importância significativa neste trabalho, pois a partir delas fizemos as transcrições das falas e selecionamos as categorias desejadas, obtendo o tempo referente ao emprego de cada uma delas na análise das aulas utilizando-se de um leitor de vídeo, o Windows Media Player.Com isso obtivemos a dimensão quantitativa da pesquisa. A dimensão qualitativa aconteceu através da análise dos mapas de episódio, das sequências discursivas e das transcrições dos episódios representativos das falas da professora e dos alunos. A análise dos dados foi feita mediante a ferramenta analítica proposta por Mortimer e Scott (2002) e ampliada por Mortimer et al (2007). Tal ferramenta nos permitiu revelar as dinâmicas interativas e os fluxos do discurso que caracterizou a sala de aula. Ela encontra-se ancorada basicamente nas teorias de Vygotsky e Bakhtin, pois esses pensadores nos guiam, no sentido de entender o valor do ambiente e das interações dialógicas entre os indivíduos. As intenções da professora variaram com o transcorrer da aula, aliadas aos tipos de abordagem comunicativa empregadas. Observamos que, apesar de a professora incentivar a interação em sala de aula com vários exemplos do cotidiano, as interações dialógicas eram muito reduzidas quando comparadas às de autoridade, o que não interferiu na qualidade da abordagem do conteúdo científico empregada, nem no grau de satisfação dos alunos. Consideramos que este trabalho contribui para uma ampliação do conhecimento sobre as dinâmicas discursivas de salas de aula de Química.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1039338 - ADJANE DA COSTA TOURINHO E SILVA
Interno - 1212624 - EDINÉIA TAVARES LOPES
Externo ao Programa - 1228671 - MARIA INEZ OLIVEIRA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 16/05/2015 12:14
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15440-bf36319aa9