A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: MARIA REGINA MENEZES LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARIA REGINA MENEZES LIMA
DATA: 06/12/2012
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório centro de convenções do Hotel Ouro Minas – Belo Horizonte
TÍTULO:

 PERFIL IMUNOLÓGICO DO PORTADOR DE ESTENOSE VALVAR SEVERA


PALAVRAS-CHAVES:

febre reumática, citocinas e endotelina  


PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Imunologia
SUBÁREA: Imunologia Aplicada
RESUMO:

Este trabalho tem como meta a pesquisa do perfil sócio epidemiológico, imunológico  e a avaliação da expressão gênica da EDT-1 em pacientes portadores de estenose valvar cardíaca submetido à troca cirúrgica valvar, e dos pacientes portadores de doença valvar assintomáticos, buscando a identificação da ET- 1 como marcador  desfavorável para o desenvolvimento da doença cardíaca reumática (DCR)  em pacientes com doença valvar e a relação com a resposta imunológica . Por meio da quantificação de citocinas inflamatórias TNF α, IL-4 e IL-10 no soro dos pacientes e a avaliação da expressão do gene da ET -1 nas valvas cardíacas desenvolvemos o estudo, utilizando o Teste  Elisa Sanduiche e  PCR em tempo real respectivamente como procedimentos laboratoriais. A Febre reumática (FR) é uma doença reumática inflamatória de origem autoimune e recidivante, causada pela resposta do organismo a infecções pelo Streptococcus pyogenes. A doença possui distribuição universal, mas com marcadas diferenças nas taxas de incidência e prevalência entre os diversos países, constituindo a principal causa de cardiopatia adquirida em crianças e adultos jovens nos países em desenvolvimento. A proteção contra o patógeno humano deve-se a uma complexa interação entre a resposta imune inata e a  adaptativa em indivíduos geneticamente susceptíveis. A resposta imune contra antígenos do esptreptococo em indivíduos predispostos geneticamente levam ao desenvolvimento da (DCR) por meio de reação auto imune cruzada  desencadeando lesão tecidual do miocárdio. A amostra foi composta de 35 indivíduos dos quais 15 foram submetidos  à troca valvar cirúrgica, 10 são portadores de FR e 10 compõem o grupo controle (clinicamente sadios). A média de idade apresentada foi de  (34,5 anos ) p = 0.005;  quanto ao gênero 18 (51,42%) são do gênero masculino e  17 (48,57%) feminino  com renda média familiar de 02 salários mínimos vigentes; os sintomas mais frequentes foram dispneia 17 (48,57%) e precordialgia 4 (16%); na quantificação de citocinas o TNF α foi maior  entre os que trocaram  valva cardíaca nativa (4.255) p < 0.0001; A IL-4 foi maior ente os portadores de FR (16.66), p = < 0.0001; e a  IL-10 entre os que trocaram  bioprótese (8.007) p = > 0.10; houve expressão do gene  da EDT-1 as valvas cardíacas nativas. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - OTONI MOREIRA GOMES
Externo ao Programa - 1698895 - SHIRLEI OCTACILIO DA SILVA
Presidente - 2228090 - TANIA MARIA DE ANDRADE RODRIGUES

Notícia cadastrada em: 05/12/2012 15:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18277-8067e35817