A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: IVANI RODRIGUES GLASS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IVANI RODRIGUES GLASS
DATA: 21/06/2012
HORA: 14:00
LOCAL: Núcleo de Pós-graduação em Medicina
TÍTULO:

PREVALÊNCIA DAS FORMAS CARDÍACAS E DIGESTIVAS DA DOENÇA DE CHAGAS EM

UMBAÚBA-SERGIPE


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chaves: Doença de Chagas. Diagnóstico sorológico. Prevalência forma cardíaca.


PÁGINAS: 49
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Anatomia Patológica e Patologia Clínica
RESUMO:

A doença de Chagas é uma infecção parasitária causada pelo protozoário Tripanossoma cruzi. Na ocorrência da doença, observam-se duas fases clínicas: uma aguda, que pode ou não ser identificada, podendo evoluir para uma fase crônica. No Brasil, atualmente predominam os casos crônicos decorrentes de infecção por via vetorial, com aproximadamente três milhões de indivíduos infectados. A fase crônica pode apresentar-se como forma indeterminada, cardíaca, digestiva ou mista. A forma crônica indeterminada constitui por assim dizer uma forma de passagem para a cardiopatia crônica e os doentes nela incluídos podem ser classificados como cardíacos potenciais. Com o objetivo de avaliar a prevalência da doença de Chagas, no distrito de Guararema, no município de Umbaúba, Estado de Sergipe, e identificar as anormalidades cardíacas e digestivas dos indivíduos com sorologia positiva, realizamos um estudo descritivo e transversal envolvendo 147 chagásicos de ambos os sexos, com idades de 10 a 60 anos. Em todos os indivíduos, os aspectos epidemiológicos foram avaliados por questionário e foi realizada sorologia convencional (ELISA e IFI). Somente os indivíduos soropositivos foram submetidos ao exame clínico, eletrocardiograma convencional, radiologia, ecodopplercardiograma, esofagograma e enema opaco. A população estudada residia em área rural, com baixo nível sociocultural e baixa escolaridade. Dezessete indivíduos foram positivos, com prevalência de 11,6%. Os indivíduos chagásicos eram de faixa etária de 45,88 anos. As anormalidades ao ECG nos chagásicos foram frequentes (58,8%), mostrando maior prevalência de bloqueio do ramo direito isolado ou associado ao bloqueio da divisão ântero-superior esquerda, e distúrbio de condução do ramo esquerdo. Foi encontrado 17,5% de cardiomegalia na radiografia de tórax, 23,5% de alterações no ecocardiograma, 5,9% de pacientes com megacólon e nenhum indivíduo com megaesôfago. A prevalência da doença de Chagas no distrito de Guararema foi considerada elevada, assim como as anormalidades eletrocardiográficas, com predomínio da forma cardíaca (52,9%).


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 285930 - AMELIA MARIA RIBEIRO DE JESUS
Presidente - 426722 - ANGELA MARIA DA SILVA
Interno - 1347234 - KARINA CONCEICAO GOMES MACHADO DE ARAUJO
Externo ao Programa - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES

Notícia cadastrada em: 19/06/2012 11:43
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817