A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: LAZARO SANTANA SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAZARO SANTANA SANTOS
DATA: 29/08/2023
HORA: 14:00
LOCAL: DIDATICA VI, SALA 302
TÍTULO: Taxonomia integrativa de populações de mosquitos Haemagogus leucocelaenus (Diptera: Culicidae) do Brasil
PALAVRAS-CHAVES: febre amarela, filogenia, vigilância entomológica, morfometria
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
RESUMO:

A febre amarela possui dois ciclos de transmissão: silvestre e urbano. Os principais vetores pertencem aos gêneros Aedes, Sabethes e Haemagogus, sendo as espécies Hg. janthinomys e Hg. leucocelaenus vetores primários da doença. O objetivo deste projeto foi caracterizar populações de mosquitos Hg. leucocelaenus (Diptera: Culicidae) por meio de técnicas moleculares e morfometria geométrica das asas. A análise morfométrica das asas revelou três grupos distintos no morfoespaço, demonstrando que é possível distinguir com precisão as populações considerando o formato alar. Observou-se variação do formato da asa em todos os landmarks analisados, tanto internamente quanto na borda alar. Os grupos formados no fenograma mostraram separação entre as populações, apontando diferenças fenotípicas significativas. Este resultado levanta questionamentos sobre a história evolutiva dessas populações e os fatores que contribuíram para sua proximidade fenotípica. Além disso, a análise discriminante de variáveis canônicas identificou dimorfismo sexual no formato das asas. Machos e fêmeas formaram dois grupos distintos no morfoespaço, com as fêmeas geralmente apresentando tamanhos maiores em comparação com os machos. Os resultados preliminares apontam para a possibilidade de existência de espécies crípticas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2026761 - MARCUS VINICIUS DE ARAGAO BATISTA
Presidente - 1516901 - ROSELI LA CORTE DOS SANTOS
Externo à Instituição - Rafael de Oliveira Christe

Notícia cadastrada em: 14/08/2023 16:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua3.bigua3 v3.5.16 -r18966-bf93dfabd7