A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: ANA CAROLINE RODRIGUES LIMA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA CAROLINE RODRIGUES LIMA
DATA: 19/04/2018
HORA: 09:00
LOCAL: PRODEMA
TÍTULO: ANÁLISE ECOEPIDEMIOLÓGICA DOS CRIADOUROS E FOCOS DE BIOMPHALARIA RELACIONADOS À TRANSMISSÃO DA ESQUISTOSSOMOSE MANSONI EM ÁREA LITORÂNEA DE SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Schistosoma mansoni, Malacologia, Esquistossomose, Epidemiologia
PÁGINAS: 56
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
RESUMO:

A esquistossomose é uma doença infecto-parasitária cujo agente etiológico é o Schistosoma mansoni, transmitida ao homem por caramujos dulcícolas do gênero Biomphalaria. O Brasil destaca-se por apresentar grande extensão do território endêmico para a esquistossomose, Sergipe ocupa o primeiro lugar no ranking nacional com positividade de 7,71%. Para o entendimento da distribuição dos casos e de quais são as coleções hídricas com importância epidemiológica para a doença, procurou-se analisar ecoepidemiologicamente os criadouros e focos de Biomphalaria relacionados à transmissão da esquistossomose mansoni em área litorânea de Sergipe. O município estudado foi a Barra dos Coqueiros. Ao longo do território, 16 coleções hídricas foram georreferenciadas e nelas foram realizadas coletas em dois momentos, sendo um no período de chuvas e outro de seca. Os dados foram coletados com auxílio de GPS e de tablet associado ao aplicativo Epi Info 7 (versão Android). A pesquisa foi realizada em parceria o Laboratório de Referência em Esquistossomose do Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães/Fiocruz, o ITPS - Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe e a Secretaria de Saúde do município de Barra dos Coqueiros. Fatores biológicos foram estudados. Sete coleções apresentaram caramujos. Ao total foram coletados 899 moluscos dos quais 859 eram da espécie Biomphalaria glabrata. Para a análise da infecção foi utilizada a metodologia de fotoestimulação na qual apenas um ponto (16) mostrou-se positivo e a metodologia molecular Nested PCR, com posterior corrida em gel de agarose 1% a qual não apresentou resultado positivo. Caracterizou-se também fatores ambientais e abióticos. Os criadouros e foco eram em sua totalidade de fácil acesso, com cobertura vegetal baixa, localizados principalmente na zona urbana. A maior parte era do tipo brejo de origem natural e permanente. Todos os criadouros e o foco localizaram-se em ambiente peridomiciliar. A atividade humana mostrou-se em 71,43% das coleções como acidental e em 28,57% como desenvolvimento de atividades laborais e de lazer. Na maioria das coleções, as águas estavam paradas. A temperatura variou entre 21 e 24°C. Já o pH variou de 7,02 (neutro) a 9,20 (levemente básico). Quanto aos parâmetros de análise do conteúdo salino (dureza e salinidade) os resultados mostraram uma ampla variação. Mapas gerados com a análise Buffer evidenciam áreas de risco para transmissão da esquistossomose em um raio de 300m a partir dos criadouros e foco do município. A distribuição espacial dos casos humanos apresenta-se ao longo de todo o território, com alta concentração em região urbana próxima ao foco de transmissão encontrado. O cenário epidemiológico aqui construído para a Barra dos Coqueiros, explica em parte a continuidade da doença na região, sendo necessário aprofundar os estudos malacológico e epidemiológico na localidade. De toda forma, foi possível determinar áreas de risco real e potencial para a transmissão da esquistossomose. Os dados presentes neste estudo podem subsidiar o planejamento de ações de prevenção e controle da doença de modo a garantir melhor qualidade de vida para a população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1347234 - KARINA CONCEICAO GOMES MACHADO DE ARAUJO
Interno - 1511959 - TATIANA RODRIGUES DE MOURA
Externo ao Programa - 2030768 - ALLAN DANTAS DOS SANTOS

Notícia cadastrada em: 06/04/2018 10:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18277-8067e35817