A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ROBERTO VIVAS DA SILVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ROBERTO VIVAS DA SILVEIRA
DATA: 02/08/2017
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório da Faculdade de Farmácia/UFS
TÍTULO: AVALIAÇÃO DE AÇÃO SINÉRGICA A ANTIMICROBIANOS EM ISOLADOS DE Klebsiella pneumoniae PRODUTORAS DE CARBAPENEMASES
PALAVRAS-CHAVES: Klebsiella pneumoniae, carbapenemases, genes de resistência, PCR, sinergismo
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Microbiologia
SUBÁREA: Microbiologia Aplicada
ESPECIALIDADE: Microbiologia Médica
RESUMO:

 

A Klebsiella pneumoniae é a uma das espécies, do grupo das enterobactérias, mais clinicamente relevantes.No passado, era considerado um importante patógeno de infecções comunitárias, principalmente pneumonias em pacientes alcoolistas. Porém no início da década de 70 a epidemiologia mudou quando as infecções por K. pneumoniae se estabeleceram em ambiente hospitalar. O tratamento de infecções causadas por este microrganismo se tornou um grande desafio após desenvolvimento de resistência aos antimicrobianos e a emergência de enterobactérias resistentes aos carbapenêmicos. As enterobactérias produtoras de carbapenemases (EPC) estão espalhadas por diversos países e emergiram como uma das principais ameaças a pacientes hospitalizados. No caso de infecções por K. pneumoniae produtora de carbapenemases, as taxas de mortalidade podem chegar até a 75% e um atraso no tratamento adequado em infecções graves, está diretamente relacionada ao aumento dessas taxas em pacientes com sepse ou choque séptico. Não há uma definição de qual melhor esquema terapêutico em infecções por EPC, sendo em diversas situações utilizada dois ou mais antimicrobianos na tentativa de obter uma ação sinérgica. O objetivo principal deste estudo é determinar in vitro qual a melhor combinação sinérgica de variados antimicrobianos frente a amostras de Klebsiella pneumoniae produtoras de diferentes tipos de carbapenemases. As amostras resistentes aos carbapenêmicos foram testadas para presença dos genes das carbapenemases blaKPC,blaGES, blaNDM, blaSPM,blaIMP, blaVIM e blaOXA-48 por reação em cadeia da polimerase (PCR). Foram analisadas através de PCR, 147 amostras de Klebsiella pneumoniae, apresentando, pelo menos, concentração inibitória mínima (MIC ou CIM) para ertapenem superior a 0,5 µg/mL. Dessas amostras, 87 (56,5%) foram positivas para um ou mais genes, sendo 76 (51,7%) amostras positivas para blaNDM, 7 (4,8%) positivas para blaKPC e 1 (0,7%) amostra positiva para blaKPC e blaNDM juntos. A análise demostrou que das amostras positivas para os genes pesquisados, 87,4% indicaram presença do gene blaNDM. Nenhuma amostra foi positiva para os demais genes estudados (blaGES, blaSPM, blaIMP, blaVIM e blaOXA-48).Após a identificação dos genes que codificam as carbapenemases, as amostras serão agrupadas por tipos de genes encontrados e perfil de sensibilidade aos antimicrobianos. Em seguida usando um representativo de cada grupo, a melhor combinação sinérgica de antimicrobianos será avaliada usando os métodos de Checkerboard, E-Test/MIC Test Strip e Disco Difusão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 00.000.000/0000-00 - SONA ARUN JAIN
Interno - 1838864 - ANA ANDREA TEIXEIRA BARBOSA
Externo ao Programa - 3307467 - MARIA REGINA PIRES CARNEIRO

Notícia cadastrada em: 20/07/2017 11:17
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18277-8067e35817