A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: VLADIMIR ANTONIO DANTAS MELO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VLADIMIR ANTONIO DANTAS MELO
DATA: 20/07/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório da Faculdade de Farmácia - Campus São Cristóvão
TÍTULO: MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL CONTRA A INFECÇÃO PELO ZIKA VÍRUS POR GESTANTES
PALAVRAS-CHAVES: zika, microcefalia, Aedes aegypti, repelentes
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Parasitologia
SUBÁREA: Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
RESUMO:

O Município de Propriá-SE, a situação epidemiológica é considerada de médio risco para transmissão do Aedes aegypti com 1,5 % dos domicílios infestados. As gestantes apresentam a maior preocupação clínica e social para o Zika vírus (ZIKV) e em especial para microcefalia. Assim, o objetivo deste trabalho é analisar a adesão das gestantes residentes no Município de Propriá- SE às medidas de proteção individual recomendadas pelo Ministério da Saúde do Brasil contra o ZIKV. A coleta dos dados teve duração de quatro meses com início em novembro de 2016. Foram entrevistadas uma amostra de 177 gestantes cadastradas pelo SUS para saber o nível de conhecimento do vírus e informações sobre o tipo de proteção individual adotado. Foram realizados dois estudos pilotos com população feminina para validar o instrumento de coleta de dados. O uso de repelentes foi relatado por 57% das gestantes, a mudança na vestimenta 44%, o mosquiteiro 47% (expressivo destaque para as gestantes da zona rural [OR= 0,10 (0,04; 0,29); p= 0,000] em relação a zona urbana) e telas de proteção 7%, (considerada a medida com menor índice de adesão em todas as variáveis pesquisadas). O uso concomitante de repelentes e vestimenta mais comprida para maximizar proteção foi significativo [OR=0,36 (0,19; 0,68); p=0,002], especialmente entre as que possuíam escolaridade mais elevada. Tanto a orientação profissional [OR= 3,30 (1,32; 8,22); p=0,0142], como a influência da mídia [OR= 2,45 (1,24; 4,83); p= 0,0145] foram fundamentais para o conhecimento do ZIKV. Inseticida piretróide foi considerada a principal medida alternativa adotada e o fato de armazenar água esteve ligado a uma menor escolaridade [OR=14,50 (4,13; 50,87); p=0,000].


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1516901 - ROSELI LA CORTE DOS SANTOS
Interno - 1888521 - JOSE RODRIGO SANTOS SILVA
Externo ao Programa - 2295747 - ANNA KLARA BOHLAND

Notícia cadastrada em: 29/06/2017 17:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a