A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DARIO GONÇALVES DE MOURA NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DARIO GONÇALVES DE MOURA NETO
DATA: 08/08/2014
HORA: 16:00
LOCAL: Auditório, Polo de Gestão, Centro de Vivência-UFS
TÍTULO: DENERVAÇÃO SIMPÁTICA RENAL PERCUTÂNEA PARA TRATAMENTO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL EM SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: hipertensão, rins, simpatectomia, catéteres, endotelina, doença renal crônica.
PÁGINAS: 35
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Imunologia
SUBÁREA: Imunologia Aplicada
RESUMO:

RESUMO

Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença de alta prevalência e está comprovadamente relacionada a maior risco de eventos cardiovasculares. Apesar dos grandes avanços no tratamento farmacológico, uma parcela considerável dos pacientes não obtém um controle efetivo da doença, a despeito do uso de múltiplos fármacos e em doses elevadas. A denervação simpática renal percutânea (DSR) tem se mostrado uma terapia promissora, com elevada segurança e eficácia em estudos preliminares em pacientes com HAS resistente. O papel do sistema nervoso simpático (SNS) na fisiopatologia da HAS é bem conhecido e constitui o racional para a ablação das fibras simpáticas, por meio da aplicação de radiofrequência por via transluminal nas artérias renais. Nos últimos anos, resultados provenientes de algumas séries de casos, estudos não controlados e um estudo randomizado multicêntrico, com número limitado de pacientes, mostraram queda significativa dos níveis tensionais em curto e médio prazos. Diversas outras condições clínicas cursam com hiperatividade simpática, às quais, teoricamente, a DSR seria benéfica. A ativação simpática contribui para a progressão da doença renal crônica e está associada a eventos cardiovasculares adversos. A DSR reduz a atividade do SNS e da pressão arterial (PA) em pacientes com hipertensão resistente e função renal preservada, mas se essa abordagem é segura e eficaz em pacientes com uma taxa de filtração glomerular estimada (eGFR) <45 ml/min por 1,73 m2 ainda é desconhecida. Objetivos: O primário será avaliar os níveis da PA até 90 dias de seguimento nos dois grupos. Secundariamente, determinar a ocorrência de quaisquer eventos adversos relacionados com o procedimento e mensurar os níveis séricos de entotelina (ET-1) pré e pós ablação. Métodos: Estudo prospectivo, de dois braços, observacional, incluindo pacientes consecutivos submetidos a DSR. O comitê de ética local aprovou o estudo. Os pacientes serão tratados entre janeiro de 2014 e outubro de 2014, com seguimento de até 3 meses. A MAPA 24h, função renal, e ET-1 serão medidos antes e depois do procedimento. Todos os pacientes assinarão o consentimento informado. Os critérios para pacientes elegíveis serão: 1) maiores de 18 anos de idade, 2) MAPA 24h com PA maior que 140/90mmHg a despeito de 3 classes de anti-hipertensivos (incluindo um diurético), sem mudanças na medicação por um período mínimo de 2 semanas antes da inscrição, 3) hipertensos primários, 4) ter feito ou encontrar-se em uso de espironolactona sem resposta terapêutica adequada e 5) estar ou não em uso de terapia renal substitutiva.

ABSTRACT

RENAL SYMPATHETIC DENERVATION FOR THE TREATMENT OF HYPERTENSION IN SERGIPE

Background: Arterial hypertension is a highly prevalent disease and is associated with increased cardiovascular risk. Despite great advances in drug therapy, a considerable number of patients do not have an effective control of the disease, despite the use of multiple drugs, usually in high doses. Renal sympathetic denervation (RSD) has proved to be a promising therapy, with high safety and efficacy in preliminary studies in patients with resistant hypertension. The role of sympathetic nervous system (SNS) in the physiopathology of hypertension is well known and is the rationale for the ablation of sympathetic fibers by transluminal delivery of radiofrequency in the renal arteries. In the last few years, results from case series, non-controlled studies and one multicenter randomized trial with a limited number of patients have shown a significant decrease in short and mid-term blood pressure levels. Several other clinical conditions are characterized by sympathetic hyperactivity and could theoretically benefit from RSD. Sympathetic activation contributes to the progression of CKD and is associated with adverse cardiovascular outcomes. Ablation of renal sympathetic nerves reduces SNS activity and blood presure (BP) in patients with resistant hypertension and preserved renal function, but whether this approach is safe and effective in patients with an estimated GFR (eGFR) < 45 ml/min per 1.73 m2 is unknown. Objectives: The primary endpoint was to assess BP levels until 90-day follow-up, both groups. The secondary endpoint was to determine the presence of procedure-related adverse events and measure endothelin blood leves before and after ablation. Methods: Prospective, two-arm, observational study including consecutive patients with RSD. The local ethics committee approved the study. Patients will be treated between January 2014 and October 2014, with follow-up of 3 months. The 24h ambulatory blood pressure monitoring (24h-ABPM), renal function, and ET-1 will be measured before and after the procedure. All patients sign informed consent. The criteria for eligible patients are: 1) 18 years of age, 2) 24h-ABPM > 140/90mmHg despite 3 classes of antihypertensive drugs (including a diuretic), no changes in medication for at least 2 weeks prior to enrollment, 3) essential hypertension, 4) have done or find yourself in spironolactone without adequate therapeutic response, and 5) whether or not using subistitutiva renal therapy.

DESCRIPTORS: hypertension, kidney, sympathectomy, catheters, endothelin, CKD.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2228090 - TANIA MARIA DE ANDRADE RODRIGUES
Interno - 1039375 - VERA LUCIA CORREIA FEITOSA
Externo ao Programa - 3113466 - KLEYTON DE ANDRADE BASTOS
Externo à Instituição - KLEBER BOMFIM ARAUJO MARTINS

Notícia cadastrada em: 31/07/2014 16:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r18277-8067e35817