A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: DIANA MATOS EUZEBIO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DIANA MATOS EUZEBIO
DATA: 30/07/2014
HORA: 09:00
LOCAL: SALA 26, NPGME (NÚCLEO DE PÓS GRADUAÇÃO DE MEDICINA) HOSPITAL UNIVERSITÁRIO, CAMPUS DA SAÚDE
TÍTULO: ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DA DOENÇA DE CHAGAS EM ÁREA RURAL DO MUNICÍPIO DE TOBIAS BARRETO - SERGIPE
PALAVRAS-CHAVES: Doença de Chagas; epidemiologia; triatomíneos; sorologia para Trypanosoma cruzi
PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO:

A doença de Chagas humana, também conhecida como tripanossomíase americana, é causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, e atinge cerca de 10 milhões de pessoas no mundo. Sua maior distribuição ocorre no continente americano, América do Sul e Central, sendo considerada endêmica nesta última. A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a doença de Chagas humana, uma das 17 doenças tropicais mais negligenciadas no mundo, o impacto médico e social causado pela doença estão associados a elevados índices de morbidade e mortalidade. No Brasil, o absenteísmo de trabalhadores portadores da doença representou custos aproximados em torno de US$ 5,6 milhões/ano cerca de 10.000 óbitos/ano são estimados pela OMS no mundo devido a complicações da doença. A forma de transmissão vetorial é a mais frequente, diversas espécies de triatomíneos com grande capacidade de domiciliação estão envolvidas, seguida das formas transfusional, congênita, transplantes de órgãos, acidentes de laboratório, e oral em humanos. Aumento no fluxo migratório populacional e no transplante de órgãos vem contribuindo para elevar índices de transmissão por estas vias e pequenos surtos envolvendo ingestão de alimentos contaminados com vetores ou seus excrementos. Dados entomológicos obtidos no Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN) – Sergipe, referente aos anos de 2005 a 2014, confirmaram a presença das espécies de triatomíneos, porém houve redução no envio de amostras de vetores na região centro sul do Estado de Sergipe nos anos de 2013 e 2014 pelo município de Tobias Barreto. No ano de 2014, os exemplares enviados não apresentaram positividade para infestação por Trypanosoma cruzi. A correlação entre a presença de triatomíneos e moradias de baixa qualidade em área rural são fatores predisponentes para a manutenção da transmissão da doença de Chagas encontrados em área rural de Tobias Barreto. Foi realizado estudo com objetivo de investigar a infecção humana da doença de Chagas em uma área rural de Tobias Barreto, para identificar a existência de transmissão vetorial da Doença de Chagas nos residentes dos povoados Poço da Clara e Alagoinhas; e verificar a frequência da infecção chagásica humana nesta população. Amostras de sangue foram coletadas em 256 indivíduos residentes na área pesquisada e realização de testes sorológicos para Doença de Chagas (ELISA e Imunofluorescência Indireta). Resultados parciais das amostras analisadas demonstraram baixa ocorrência de infecção na população estudada. Grande parte das sorologias negativas pode ser justificada pela redução do número de triatomíneos infestados, menor interação entre vetor-hospedeiro sugerindo não haver transmissão humana através das espécies de vetores circulantes na região atualmente, podendo o ciclo da doença permanecer no momento restrito ao âmbito silvestre.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426722 - ANGELA MARIA DA SILVA
Interno - 1347234 - KARINA CONCEICAO GOMES MACHADO DE ARAUJO
Externo ao Programa - 1695058 - MARCO ANTONIO PRADO NUNES
Interno - 1039375 - VERA LUCIA CORREIA FEITOSA

Notícia cadastrada em: 04/07/2014 08:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a