A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: ALINE SILVA BARRETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALINE SILVA BARRETO
DATA: 09/05/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Hospital Universitário
TÍTULO: Participação do CD40L Solúvel (sCD40L) na resposta microbicida e na produção de citocinas em macrófagos infectados por Leishmania chagasi
PALAVRAS-CHAVES: LEISHMANIOSE VISCERAL; MECANISMO MICROBICIDA; sCD40L
PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Imunologia
SUBÁREA: Imunologia Celular
RESUMO:

Introdução: O CD40L é uma molécula presente em linfócitos T que interage com o CD40 das células apresentadoras de antígeno e cuja sinalização pode induzir macrófagos a produzir IL-10, favorecendo a imunidade humoral (Th2), ou IL-12, promovendo imunidade celular (Th1). Estudos em camundongos CD40 knokout (-/-) demonstram a importância da via de sinalização CD40-CD40L para induzir uma resposta inflamatória efetiva à Leishmania major. O CD40L também pode ser encontrado sob a forma solúvel (sCD40L), capaz de se ligar ao CD40 e induzir uma resposta imune. O controle da leishmaniose visceral está associado a um perfil de resposta Th1, dependente da ação de citocinas inflamatórias cuja produção depende da ligação entre CD40-CD40L. Dados do nosso grupo de pesquisa demonstraram que pacientes com LV apresentam baixos níveis séricos de sCD40L antes do tratamento. Esses níveis aumentam no decorrer do mesmo, atingindo títulos próximos aos valores encontrados no controle endêmico, os quais são elevados, sugerindo um efeito protetor dessa molécula. Dessa forma, faz-se necessário estudar o papel do sCD40L na LV. Objetivo: O objetivo deste estudo foi avaliar a participação do sCD40L na modulação da resposta imune de macrófagos infectados por L. chagasi. Métodos: Macrófagos humanos foram infectados com promastigotas de Leishmania (Leishmania) chagasi na presença de soro contendo altos títulos de sCD40L, com e sem adição de anti-sCD40L. Após 72 horas, a resposta microbicida dos macrófagos foi avaliada, observando-se o número de macrófagos infectados e a quantidade de parasitos intracelulares. Resultados: Observamos uma redução significativa (p <0.05) da taxa de macrófagos infectados e também o número de parasitos intracelulares quando a infecção foi realizada na presença de soros com altos títulos de sCD40L e esse efeito foi revertido com o bloqueio pela adição de anti-sCD40L. Conclusão: Sugerimos que o sCD40L presente no soro de pacientes contribui para uma resposta imune protetora, aumentando a capacidade microbicida de macrófagos, colaborando com o controle da LV. Apoio financeiro: FAPITEC, CNPq.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1511959 - TATIANA RODRIGUES DE MOURA
Interno - 1038719 - PAULO DE TARSO GONCALVES LEOPOLDO
Externo à Instituição - MARIA JANA TEIXEIRA

Notícia cadastrada em: 24/04/2014 14:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2023 - UFRN - ema2.ema2 v3.5.16 -r18291-d8b5d91c4a