A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: CARLOS ALEXSANDRO DE CARVALHO SOUZA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLOS ALEXSANDRO DE CARVALHO SOUZA
DATA: 21/02/2022
HORA: 08:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: DIFERENCIAÇÃO, DIGITALIZAÇÃO E MARKETPLACE: TRANSFORMAÇÃO DAS PRÁTICAS DOS AGENTES CONSTRUTORES DO CAMPO DA OFERTA VAREJISTA EDITORIAL BRASILEIRA
PALAVRAS-CHAVES: Digitalização. Marketplace. Mercado editorial. Campo da oferta varejista. Livrarias.
PÁGINAS: 222
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

O mercado editorial brasileiro registrou diversas transformações ao longo de sua história. Elas foram responsáveis por sua institucionalização e diferenciação, o que permitiu a autonomização do campo da oferta varejista de bens editoriais a partir da profissionalização dos agentes econômicos e de suas práticas. Esse processo é representado pelos tipos ideais mobilizados nesta tese para indicar os agentes representativos do campo em cada recorte temporal analisado e os modelos empresariais correspondentes, na medida em que revelaram dinâmicas sociais que ultrapassavam esse universo específico, indicando diferentes convergências entre os capitais editoriais e econômicos. Por meio deles foi possível localizar as disputas e táticas dos agentes para converterem seus capitais em posições dominantes e impor sua visão como visão legítima do mundo social. A construção da gênese social das práticas econômicas, inspirada na sociologia econômica de Pierre Bourdieu, cumpriu papel decisivo para o enfrentamento do problema de pesquisa: Como os agentes da digitalização intensificaram as transformações no campo da oferta varejista editorial? A tese concluiu que a configuração mais recente do campo da oferta varejista editorial é marcada pela disseminação dos novos espaços digitais de trocas, os marketplaces, fator intensificador da representatividade dos varejistas digitais generalistas, agentes até então “externos” ao campo editorial, em detrimento dos modelos de redes de livrarias convencionais, como as megastores. Esse quadro acentua a relevância dos processos de financeirização e digitalização que se sobrepõem aos capitais estritamente editoriais no varejo editorial, o que gerou novas formas de mediação, readequação e relação entre os diversos elos que compõem a construção da oferta varejista editorial no Brasil. Na mesma direção, a pesquisa demonstrou que as implicações da recessão econômica no campo do varejo editorial não são suficientes para explicar as transformações deste universo, razão pela qual considerou aspectos estruturais nas modificações das práticas sociais e do comportamento coletivo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ELDER PATRICK MAIA ALVES
Interno - 3359639 - IVAN FONTES BARBOSA
Externo à Instituição - KARINA GOMES DE ASSIS
Presidente - 1778934 - MARINA DE SOUZA SARTORE
Interno - 3316721 - PERICLES MORAIS DE ANDRADE JUNIOR

Notícia cadastrada em: 03/02/2022 22:33
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - dragao3.dragao3 v3.5.16 -r17743-f9ff511828