Apresentação
O Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde é pontuado com nota 5 pela CAPES pela segunda vez na última avaliação CAPES (Avaliação quadrienal 2016). Isto nos consolida como um programa de excelência e foi uma conquista importante, considerando que estamos entre os principais Programas de Pós-graduações no Brasil, especialmente da região Nordeste. O PPGCS tem uma estrutura multidisciplinar que inclui diversas áreas da saúde de forma interativa e complementar. O objetivo cardinal do Programa é formar docentes e pesquisadores em nível de mestrado e doutorado, com capacidade de disseminar conhecimentos e desenvolver pesquisas nas áreas de Ciências da Saúde. O PPGCS entende a saúde no seu sentido mais amplo – que comporta os níveis de promoção, prevenção, investigação, tratamento, reabilitação e avaliação da qualidade de vida nos agravos gerais e específicos do Brasil e da região nordeste. 
O corpo docente do PPGCS reúne um grupo de professores em diversas áreas prioritárias no estado de Sergipe dentro do campo da saúde (Enfermagem, Farmacologia, Farmácia, Fisiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Imunologia, Medicina, Microbiologia, Nutrição, Odontologia e Saúde Coletiva), e tem buscado a interação entre essas áreas através de projetos de pesquisa conjuntos. O Programa procura refletir e avaliar, crítica e sistematicamente, todo o processo que envolve a produção de novos conhecimentos, valorizando o estímulo à produção científica e geração de novas tecnologias e estabelecimento de cooperações com outros centros de pesquisa no Brasil e de outros países.
Procuramos contribuir também com a gestão, a formação de recursos humanos, o manejo dos principais agravos para a saúde humana, bem como as soluções regionais para muitos dos problemas locais que afligem a população sergipana e nordestina, sendo referência na formação de muitos professores atualmente do quadro da UFS, Institutos Federais de Ensino e de muitos funcionários do laboratório central do estado. A formação de profissionais diferenciados nessas áreas da saúde tem contribuído para a excelência dos serviços de saúde do estado.
A meta do Programa é formalizar sua internacionalização, que já existe nos grupos de pesquisa dos professores, estabelecendo convênios formais com outras universidades, a exemplo do convênio recentemente formalizado com a Bharathiar University, Coimbatore, Índia e a longa colaboração que temos com a Liverpool School of Tropical Medicine, do Reino Unido e a Iowa University nos Estados Unidos. Além disso, tem procurado aprofundar a integração entre as diversas áreas e linhas de pesquisa desenvolvidas, promovendo a pesquisa interdisciplinar e a complementariedade dos saberes para o avanço do conhecimento, interagindo grupos que atuam em pesquisas básicas com os que atuam em pesquisas aplicadas. Este direcionamento vem sendo consolidado com a aprovação de Projetos de Núcleos de Excelência (PRONEX), diversos projetos aprovados em Editais da CAPES e CNPq e da FAPITEC, envolvendo diversos grupos de pesquisadores do PPGCS, objetivando estudos que aprofundem avaliação de mecanismos das doenças e incentivando pesquisas de translação, aplicando os conhecimentos gerados para a prática clínica. Consolidamos várias linhas de pesquisa e incluímos novos projetos que partiram de demandas da comunidade acadêmica local, e estabelecemos um processo contínuo de revalidação do credenciamento dos docentes permanentes do programa, com o intuito de incluir novos docentes produtivos e readequando o tamanho do corpo docente do programa, sempre com a preocupação na qualidade da formação dos nossos Mestres e Doutores e na produção científica e tecnológica.

 

O Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde é pontuado com nota 5 pela CAPES pela segunda vez na última avaliação CAPES (Avaliação quadrienal 2016). Isto nos consolida como um programa de excelência e foi uma conquista importante, considerando que estamos entre os principais Programas de Pós-graduações no Brasil, especialmente da região Nordeste. O PPGCS tem uma estrutura multidisciplinar que inclui diversas áreas da saúde de forma interativa e complementar. O objetivo cardinal do Programa é formar docentes e pesquisadores em nível de mestrado e doutorado, com capacidade de disseminar conhecimentos e desenvolver pesquisas nas áreas de Ciências da Saúde.

 

O PPGCS entende a saúde no seu sentido mais amplo – que comporta os níveis de promoção, prevenção, investigação, tratamento, reabilitação e avaliação da qualidade de vida nos agravos gerais e específicos do Brasil e da região nordeste. O corpo docente do PPGCS reúne um grupo de professores em diversas áreas prioritárias no estado de Sergipe dentro do campo da saúde (Enfermagem, Farmacologia, Farmácia, Fisiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Imunologia, Medicina, Microbiologia, Nutrição, Odontologia e Saúde Coletiva), e tem buscado a interação entre essas áreas através de projetos de pesquisa conjuntos. O Programa procura refletir e avaliar, crítica e sistematicamente, todo o processo que envolve a produção de novos conhecimentos, valorizando o estímulo à produção científica e geração de novas tecnologias e estabelecimento de cooperações com outros centros de pesquisa no Brasil e de outros países.Procuramos contribuir também com a gestão, a formação de recursos humanos, o manejo dos principais agravos para a saúde humana, bem como as soluções regionais para muitos dos problemas locais que afligem a população sergipana e nordestina, sendo referência na formação de muitos professores atualmente do quadro da UFS, Institutos Federais de Ensino e de muitos funcionários do laboratório central do estado. A formação de profissionais diferenciados nessas áreas da saúde tem contribuído para a excelência dos serviços de saúde do estado.

 

A meta do Programa é formalizar sua internacionalização, que já existe nos grupos de pesquisa dos professores, estabelecendo convênios formais com outras universidades, a exemplo do convênio recentemente formalizado com a Bharathiar University, Coimbatore, Índia e a longa colaboração que temos com a Liverpool School of Tropical Medicine, do Reino Unido e a Iowa University nos Estados Unidos. Além disso, tem procurado aprofundar a integração entre as diversas áreas e linhas de pesquisa desenvolvidas, promovendo a pesquisa interdisciplinar e a complementariedade dos saberes para o avanço do conhecimento, interagindo grupos que atuam em pesquisas básicas com os que atuam em pesquisas aplicadas. Este direcionamento vem sendo consolidado com a aprovação de Projetos de Núcleos de Excelência (PRONEX), diversos projetos aprovados em Editais da CAPES e CNPq e da FAPITEC, envolvendo diversos grupos de pesquisadores do PPGCS, objetivando estudos que aprofundem avaliação de mecanismos das doenças e incentivando pesquisas de translação, aplicando os conhecimentos gerados para a prática clínica. Consolidamos várias linhas de pesquisa e incluímos novos projetos que partiram de demandas da comunidade acadêmica local, e estabelecemos um processo contínuo de revalidação do credenciamento dos docentes permanentes do programa, com o intuito de incluir novos docentes produtivos e readequando o tamanho do corpo docente do programa, sempre com a preocupação na qualidade da formação dos nossos Mestres e Doutores e na produção científica e tecnológica.

 

 

Coordenador Prof. Dr. Ricardo Queiroz Gurgel

Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Sergipe (1981), mestrado em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade de São Paulo (1986) e doutorado em Saúde da Criança e do Adolescente pela Universidade de São Paulo (1993). É Pesquisador Nível 2 pelo CNPQ. Durante o ano de 2007, realizou Estágio Pós Doutoral na Escola de Medicina Tropical de Liverpool na Inglaterra. Atualmente é Professor Titular de Pediatria da Universidade Federal de Sergipe e Coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da UFS. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Saúde Materno-Infantil, atuando principalmente nos seguintes temas: fatores de risco e etiologia de doenças infecciosas prevalentes na infância (diarreia aguda e IRA), saúde perinatal, prevalência e epidemiologia de crianças em situação de risco biológico e social, crianças de rua. Ele tem se dedicado a estudar questões epidemiológicas e sociais que interferem na saúde perinatal, tendo coordenado em Sergipe o "Estudo Nascer no Brasil". Além disso foi coordenador estadual do Projeto ERICA em Sergipe e, atualmente é Investigador Principal do centro 5 do estudo clínico de aprovação da Vacina tetravalente contra a Dengue do Instituto Butantan. Tem, também, importante atuação de investigação com a utilização de vacinas de uso em crianças, notadamente com a vigilância do uso da vacina contra Rotavírus

 

Coordenadora Adjunta: Profa. Dra. Tatiana Rodrigues de Moura

Possui graduação em Farmacia -Bioquimica pela Universidade Estadual de Londrina (2002) e Mestrado (2005) e Doutorado (2008) em Patologia Humana pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente, sou professora do Departamento de Morfologia da UFS e responsável pela disciplina de Imunologia da Graduação. Sou também professora permanente do Programa de Pós Graduação em Biologia Parasitária e do Programa de Ciências da Saúde da UFS. Faço parte do grupo de pesquisa em Imunologia e Imunoterapia de doenças parasitárias, investigando o papel do parasito e da resposta imune no comportamento clínico da leishmaniose visceral.

 


Página Alternativa


Coordenação do Programa

  • - RICARDO QUEIROZ GURGEL

    Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: ricardoqgurgel@gmail.com

  • - TATIANA RODRIGUES DE MOURA

    Telefone/Ramal: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    Telefone/Ramal 2: Nenhum conteúdo disponível até o momento

    E-mail: tmoura.ufs@gmail.com

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r11747-970edecc06