Notícias

Banca de DEFESA: EDLA SANTOS CONSTANTE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDLA SANTOS CONSTANTE
DATA: 27/02/2018
HORA: 08:30
LOCAL: sala 01 do pólo de gestão
TÍTULO: MEMBRANAS BIOATIVAS DE GELATINA CONTENDO LIPOSSOMAS COM NARINGENINA SOBRE A CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS CUTÂNEAS
PALAVRAS-CHAVES: Cicatrização de feridas; Flavanona; Gelatina; Naringenina.
PÁGINAS: 51
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Farmacologia
RESUMO:

A cicatrização é caracterizada por uma cascata de eventos moleculares, celulares e bioquímicos que interagem com o objetivo de restaurar o tecido lesado, cujo processo envolve as fases inflamatória, proliferativa e de remodelação tecidual. A naringenina é um flavonoide abundante em frutas cítricas e reúne propriedades farmacológicas como anti-inflamatória, antifibrinogênica e antioxidante que podem interferir no processo de cicatrização. Desta forma, o presente trabalho objetivou avaliar os efeitos da naringenina incorporada a membranas de gelatina (GEL/NAR) sobre a cicatrização de feridas cutâneas em roedores. Ratos Wistar ou camundongos Swiss machos, foram submetidos a anestesia, excisão cutânea com um punch metálico e tratados imediatamente após a lesão com membrana de gelatina pura (BR), GEL/NAR 1% e GEL/NAR 2,5%, ou não tratados (LP). As áreas das feridas foram mensuradas através de paquímetro no 3º, 7º, 14º e 21º dia pós-lesão. As feridas foram avaliadas histologicamente quanto as características morfologicas tecidual (hematoxilina-eosina). Amostras do tecido de granulação de feridas do 7º dia pós-cirúrgico foram coletadas e analisadas quanto aos níveis de malondialdeídos (MDA) e sulfidril (SH)-proteico por método colorimétrico, fator de crescimento vascular de endotélio (VEGF) por Western blot e IL-10 por ELISA. Os resultados foram analisados como média ± E.P.M. e considerados significativos quando p < 0,05 (CEPA/UFS: 71/2015). GEL/NAR 2,5% reduziu a área da ferida nos dias 3 e 7 (p<0,01). BR e GEL/NAR 1% reduziram significativamente a área da ferida no dia 14 (p<0,001 vs. LP). GEL/NAR 1% apresentou inflamação crônica no dia 7, enquanto LP e BR apresentaram inflamação subaguda. Inflamação leve a ausente foi observada nos grupos GEL/NAR 1% (14º dia) e GEL/NAR 2,5% (7º dia). GEL/NAR 2,5% não alterou os níveis de MDA, mas elevou significativamente os níveis de SH-proteico (p<0,01). GEL/NAR 1% e 2,5% aumentaram significativamente os níveis de VEGF (p<0,01) e de IL-10 (p<0,05) no dia 7. Neste sentido, sugere-se que GEL/NAR acelera o reparo tecidual da lesão cutânea em virtude de seus efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes, podendo ser considerada uma importante alternativa no tratamento de feridas de segunda intenção.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2869627 - ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
Externo ao Programa - 968.422.370-68 - LUANA HEIMFARTH
Externo à Instituição - ROSE NELY PEREIRA FILHO
Externo ao Programa - 008.005.435-80 - THALLITA KELLY RABELO
Notícia cadastrada em: 15/02/2018 16:38
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r12198-ed85f859cd