Notícias

Banca de DEFESA: REGINALDO MAGALHÃES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: REGINALDO MAGALHÃES
DATA: 22/07/2020
HORA: 09:00
LOCAL: https://conferenciaweb.rnp.br/webconf/gabriel-francisco-da-silva.
TÍTULO: A PROPRIEDADE INTELECTUAL E TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA: UM ESTUDO DE CASO SOBRE AS PRÁTICAS DE NEGOCIAÇÃO PELAS CÂMARAS SETORIAIS DO PIAUÍ.
PALAVRAS-CHAVES: Inovação; Tríplice Hélice; Propriedade Intelectual; Câmaras Setoriais.
PÁGINAS: 49
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Delimita-se o estudo à propriedade intelectual na transferência de tecnologia na tríplice-hélice, desenvolvendo-se para tanto um estudo de caso sobre as práticas de negociação pelas câmaras setoriais do Estado do Piauí. Com tamanha necessidade em adquirir conhecimento, as organizações passaram a buscar recursos para conquistar seus objetivos. Os colaboradores passaram a receber benefícios financeiros que auxiliam nos estudos, treinamentos passaram a fazer parte do cotidiano das empresas e cursos de aperfeiçoamento viraram febre no mundo todo. Estudos sobre o processo cooperação Universidade-Empresa-Governo (U-E-G) têm sido desenvolvidos por vários pesquisadores, demonstrando que a pesquisa tecnológica tem se dado através de parcerias entre empresas e universidade, sendo amplamente discutido sobre as barreiras, motivações, processos de conhecimento que são de fundamental importância para o desenvolvimento do processo. A transferência tecnológica ocorre entre um transmissor da universidade e um receptor da empresa, sendo transferido um objeto e um mecanismo de aplicação, com o gerenciamento dessa transferência ocorrendo por intermédio de uma incubadora ou de grupos de pesquisas. Da empresa para universidade o que volta são feedbacks nas inovações implementadas para que seja possível o planejamento dos novos passos. Nesse contexto, tem-se com objetivo analisar as práticas de negociação que são utilizadas pelas câmaras setoriais de Piauí, com ênfase nas questões de propriedade intelectual na transferência tecnológica no âmbito da tríplice hélice. Essa pesquisa é respaldada por um estudo de caso realizado em câmaras setoriais do Estado do Piauí, utilizando como técnica de coleta de dados a pesquisa documental e a entrevista. Para análise dos dados foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. Dessa forma, neste estudo serão considerados os documentos cedidos pelas câmaras setoriais sobre as práticas de negociação que são utilizadas pelas câmaras setoriais de Piauí e as entrevistas realizadas com gestores das mesmas que tragam subsídios para análise dessas práticas, suas potencialidades e entraves, tendo como foco a propriedade intelectual na transferência tecnológica ocorrida na tríplice hélice (universidade-empresa-governo), a partir de uma abordagem qualitativa. Nas câmaras setoriais do Piauí verifica-se a negociação do processo de transferência tecnológica é feita a partir do planejamento bimestral na tríplice hélice, com projetos sendo acordados a partir das demandas. Assim, as empresas demandam soluções tecnológicas, as universidades e instituições de pesquisa ofertam as soluções disponíveis e os órgãos públicos da administração direta viabilizam os recursos para a realização da transferência das tecnologias. Criam-se grupos de trabalho para acompanhar a execução de ações de diversos matizes, sejam projetos de transferência de tecnologia ou outros de interesse da câmara setorial. A propriedade intelectual é vista como um dos principais entraves, fazendo parte do processo burocrático que dificulta a transferência tecnológica, sendo a área que demanda maior atenção de todas as partes envolvidas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 426680 - GABRIEL FRANCISCO DA SILVA
Interno - 1835499 - JOAO ANTONIO BELMINO DOS SANTOS
Externo ao Programa - 1632059 - SIMONE DE CASSIA SILVA
Notícia cadastrada em: 21/07/2020 18:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r15644-68a4915b02