Notícias

Banca de DEFESA: PEDRO DANILO PAIVA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PEDRO DANILO PAIVA COSTA
DATA: 31/08/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: EFEITO DE UMA SESSÃO DE EXERCÍCIO FUNCIONAL NAS VARIÁVEIS HEMODINÂMICAS DE MULHERES HIPERTENSAS
PALAVRAS-CHAVES: Pressão arterial, exercício multicomponente, monitorização ambulatorial da pressão arterial.
PÁGINAS: 49
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Introdução: A hipertensão arterial é uma condição clínica multifatorial frequentemente associada a distúrbios metabólicos. É uma doença assintomática e está fortemente associada a eventos de morte súbita, sendo responsável por 37% das mortes por acidente vascular cerebral. Uma forma de tratamento é a prática de exercícios físicos juntamente com a mudança de hábitos. Objetivo: Analisar o efeito de uma sessão de exercício funcional sobre a pressão arterial sistólica, pressão arterial diastólica, pressão arterial média, frequência cardíaca e duplo produto de mulheres hipertensas. Metodologia: 13 mulheres hipertensas realizaram uma sessão de exercício funcional (3 séries de 11 exercícios em circuito intervalo de 1 ½ minutos) com intensidade de 6 a 9 na escala adaptada de Borg e com uma semana de diferença para a sessão controle, onde permaneciam na posição sentada em silêncio por uma hora, após cada sessão a pressão arterial e frequência cardíaca foi aferida por 60 minutos a cada 15 minutos com um aparelho digital, depois foi aferida as mesmas variáveis por um período de 24 horas pela Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA). Os dados foram analisados através da ANOVA de duas vias para medidas repetidas, após foi realizado o teste de post hoc de Bonferroni, para análise da pressão arterial sistólica e pressão arterial diastólica vigília e sono foi aplicado test t student pareado. Resultados: A sessão exercício funcional promoveu nos primeiros 60 min redução de 18 mmHg na pressão arterial sistólica comparado a sessão controle (p<0,05). Na pressão arterial diastólica a sessão exercício funcional promoveu redução de 8 mmHg (p<0,05) se comparado com a sessão controle, quanto a pressão arterial média ocorreu redução de 11 mmHg (p<0,05) condição exercício em relação a condição controle. Verificou-se na MAPA que ocorreu redução da pressão arterial sistólica (nas 1ª, 10ª, 11ª, 22ª, 23ª, 24ª horas p<0,05), pressão arterial diastólica (nas 1ª, 2ª, 9ª, 10ª, 11ª, 24ª horas p<0,05), pressão arterial média (nas 1ª, 2ª, 8ª, 10ª, 11ª, 21ª horas p<0,05), DP (nas 10ª, 11ª, 22ª, 24ª horas p<0,05). Para pressão arterial sistólica e pressão arterial diastólica vigília e sono notou-se uma diminuição apenas da pressão arterial sistólica e pressão arterial diastólica vigília (p<0,05). Conclusão: O exercício funcional induz a redução da pressão arterial sistólica, pressão arterial diastólica, pressão arterial média durante a avaliação clínica por 60 minutos. Além de reduzir a pressão arterial sistólica, pressão arterial diastólica, pressão arterial média, duplo produto em horas distintas durante as 24 horas. Ademais reduz a pressão arterial sistólica e pressão arterial diastólica de vigília em mulheres hipertensas


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 067.466.854-54 - ALUÍSIO HENRIQUE RODRIGUES DE ANDRADE LIMA
Presidente - 1849740 - ROGERIO BRANDAO WICHI
Externo à Instituição - Rafael Ayres Montenegro
Notícia cadastrada em: 27/08/2020 16:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r12692-c69972fb69