Notícias

Banca de DEFESA: ERLANYO FRANCISCO DOS SANTOS VIEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ERLANYO FRANCISCO DOS SANTOS VIEIRA
DATA: 20/08/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Departamento de Educação Física da UFS
TÍTULO: INFLUÊNCIA DO TREINAMENTO RESISTIDO SOBRE A COMPOSIÇÃO CORPORAL EM DIFERENTES ESTÁGIOS MATURACIONAIS DE ADOLESCENTES NA CIDADE DE LAGARTO-SE
PALAVRAS-CHAVES: Treinamento Resistido, Composição Corporal e Adolescentes.
PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

INTRODUÇÃO: O treinamento resistido (TR) é caracterizado pela execução de uma variedade de exercícios dinâmicos que podem ser realizados com pesos livres e/ou aparelhos, esses exercícios recrutarão a musculatura esquelética para que execute uma movimentação contra à resistência. OBJETIVO: Avaliar após 12 semanas de Treinamento Resistido seus efeitos sobre a composição corporal de escolares com idade entre 10 e 15 anos através da aferição do índice de massa corporal (IMC), circunferências da cintura e quadril e dobras cutâneas. METODOLOGIA: A amostra foi composta por adolescentes de ambos os sexos, sendo composto de 22 do sexo masculino e 24 do sexo feminino, que foram divididos em 2 grupos para cada sexo, um em estágio de maturação sexual púbere e o outro pós-púbere, ambos os grupos foram submetidos a uma avaliação antropométrica e a um Programa de Treinamento Resistido. Após as 12 semanas foram realizadas uma reavaliação. RESULTADO: Nos grupos de meninas púbere, tivemos um aumento pós intervenção nas variáveis dobra cutânea subescapular (8,00±2,40 para 9,50±2,32 p=0,01), circunferência da cintura (63,75±5,47 para 70,75±5,74 p=0,0001). Nos grupos de meninas, pós-púbere, tivemos um aumento pós intervenção nas variáveis massa corporal (53,65±7,96 para 54,70±7,86 p=0,01), dobra cutânea subescapular (11,18±4,85 para 14,09±5,22 p=0,0001), somatório das dobras TR+SE (27,90±9,64 para 30,27±7,96 p=0,02), circunferência da cintura (71,00±5,39 para 72,37±5,20 p=0,0001). Nos grupos de meninos púbere, tivemos um aumento pós intervenção nas variáveis Estatura (1,60±0,07 para 1,63±0,08 p=0,0001), dobra cutânea tricipital (7,18±3,60 para 10,45±4,08 p=0,0001), dobra cutânea subescapular (8,45±5,63 para 10,64±6,08 p=0,003), somatório das dobras TR+SE (15,63±8,64 para 21,09±9,59 p=0,0001) e circunferência do quadril (84,65±7,84 para 87,42±8,13 p=0,0001). Nos grupos de meninos pós-púbere, tivemos um aumento pós intervenção nas variáveis estatura (1,67±0,10 para 1,70±0,09 p=0,0001), dobra cutânea subescapular (7,75±3,45 para 10,25±4,20 p=0,004), somatório das dobras TR+SE (17,25±7,58 para 20,87±7,98 p=0,01) e circunferência do quadril (90,16±6,91 para 92,38±7,58 p=0,003). CONCLUSÃO: Podemos verificar que após 12 semanas de intervenção de TR, com meninos e meninas divididos em 2 grupos por sexo que estavam em estágio de maturação sexual púbere e pós-púbere apresentaram valores estáveis para as medidas antropométricas e índice de massa corporal. Para os parâmetros preditores de aumento de massa gorda e de doenças metabólicas (dobras cutâneas tricipital e subescapular, circunferência da cintura e quadril), o TR manteve algumas variáveis inalteradas e em outras foi evidenciado um aumento significativo em adolescentes saudáveis.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1698331 - ANDERSON CARLOS MARCAL
Interno - 276.084.415-34 - SILVAN SILVA DE ARAUJO
Externo à Instituição - VERIDIANA MOTA MOREIRA LIMA
Notícia cadastrada em: 15/08/2019 00:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata2.fragata2 v3.5.16 -r12762-01b8f192c5