Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: OBANSHE SEVERO DACELINO E PORTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: OBANSHE SEVERO DACELINO E PORTO
DATA: 19/06/2015
HORA: 09:00
LOCAL: DEF
TÍTULO: ASPECTOS METODOLÓGICOS DA MEDIDA DA CAPACIDADE ANAERÓBICA NOS ESPORTES COLETIVOS DE INVASÃO
PALAVRAS-CHAVES: Capacidade Anaeróbica; Esporte Coletivo de Invasão; Avaliação  
PÁGINAS: 114
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Nos esportes coletivos de invasão a capacidade anaeróbica é determinante para a performance. Por isso, testes facilmente aplicáveis para mensura-la interessam a todos os envolvidos. Todavia, não existe uma medida padrão universalmente aceita para essa capacidade e os testes utilizados até então envolvem um aporte laboratorial sofisticado ou carecem de especificidade. O Line Dril Test (“suicídio” - LDT), foi validado a partir do teste de Wingate, como teste da capacidade anaeróbica. O registro do tempo de duração do LDT é comumente obtido por cronômetros manuais, mas a confiabilidade desta medida ainda precisa ser verificada. A capacidade anaeróbica também pode ser mensurada pelo máximo déficit de oxigênio acumulado (MAOD), adotado como padrão-ouro para essa capacidade. No entanto, os protocolos utilizados para esta medida apresentam dois aspectos metodológicos que merecem considerações. A versão clássica demanda tempo e custo relativamente elevados, ao passo que a versão alternativa (MAODALT), embora apresente tempo e custos de execução reduzidos, foi validada exclusivamente para o cicloergômetro, o que não satisfaz as solicitações motoras dos esportes coletivos de invasão. A partir deste cenário, foram desenvolvidos três estudos cujo objetivos foram: a) Determinar a fidedignidade dos resultados de registros do tempo de execução do Line Drill Test através de cronômetros e da análise de vídeo; b) Validar o protocolo para determinação do MAOD através do MAODALT realizado na esteira ergométrica em atletas de esportes coletivos de invasão; e c) Validar o Line Drill Test como medida da capacidade anaeróbica em atletas de desporto coletivo de invasão comparando-o com um teste padrão-ouro e específico para movimento. Participaram da presente pesquisa atletas universitários de basquetebol, handebol e futsal. Nossos achados sugerem que: a) A utilização tanto de cronômetros como de vídeos para registrar o tempo do Line Drill Test é válida e confiável; b) O MAODALT obtido em testes na esteira ergométrica mostrou-se capaz de estimar o MAOD clássico em atletas de esportes coletivos de invasão; e c) O Line Drill Test pode ser utilizado para estimar o MAOD, contudo, seu tempo de execução não está associado à medida da capacidade anaeróbica quando esta é representada pelo MAOD.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2019019 - MARZO EDIR DA SILVA
Interno - 1840655 - EMERSON PARDONO
Interno - 1849740 - ROGERIO BRANDAO WICHI
Notícia cadastrada em: 02/06/2015 08:31
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12712-85cc87cea5