A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSE CICERO FERREIRA DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSE CICERO FERREIRA DOS SANTOS
DATA: 26/11/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: Diferenças harmônicas de Macro e Mesofauna como Bioindicador em áreas antropizadas e não antropizadas da Caatinga na Microrregião do Sertão Alagoano.
PALAVRAS-CHAVES: Organismos Edáficos; Caatinga; Interações.
PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A macro e mesofauna do solo é citada como possível bioindicador de qualidade de solo,devido à alta sensibilidade as mudanças ambientais (SILVA et al., 2011, 2012;), taismudanças são recorrentes no Bioma Caatinga devido ao processo de antropização quecausa inúmeras percas na biodiversidade, verberando uma sugestão de nova era geológicachamada Antropoceno (STEFFEN et al. 2011; WATERSET et al. 2016; SILVA, et al2018 ). Com o avanço da antropização e perca da biodiversidade no bioma Caatinga àpesquisa teve como objetivo analisar e descrever a abundância, riqueza, diversidade einterações da Macro e Mesofauna como possível bioindicador ordenado em áreasantropizadas e não antropizadas no Sertão Alagoano. O estudo foi realizado em quatroáreas distintas “Reserva Tocaia preserva (RTP), Reserva Tocaia antropizada (TA),Estação Curral do Meio preservada (CP), e Estação Curral do meio antropizada (CA)”todas situadas no município de Santana do Ipanema alagoas a qual está a 220 km dacapital Maceió; das quatro áreas estudadas duas são de proteção ambiental e duas são antropizadas. Para a coleta de macro e mesofauna, em cada área de estudo foi demarcada uma área retangular de 150 x 90 m a qual correspondendo a 13.500 m2, onde com uso adaptado do método TSBF (ANDERSON; INGRAM, 1993) foram realizadas nas áreas 32 coletas de solo com macrofauna e para mesofauna foram feitas 80 coletas de solo as quais foram colocadas no extrator de Berlese Tullglen por 48 horas para a extração como feito por Albuquerque et al,(2013). Todas as amostras tiveram seus organismos edáficos quantificados e identificados em nível de ordem e em seguida submetidos ao programa BioEsta 5.0, para ver diversidade de Shannon e Uniformidade de Pielou; bem como foram feitas em todas as áreas análises físicas e químicas do solo. Os resultados gerais e parciais apresentam um total de 1.783 indivíduos distribuídos em 19 ordens, sendo que a área (RTP) apresentou 107 indivíduos e 10 ordens, (TA) 285 indivíduos e 9 ordens, (CP) 302 indivíduos e 14 ordens e (CA) 272 indivíduos 7 ordens para a macrofauna; em relação a mesofauna estas áreas trazem 272 indivíduos e 6 ordens, 359 indivíduos e 4 ordens, 169 indivíduos e 6 ordens 114 indivíduos e 6 ordens. Para a macrofauna a área (RTP) em relação à (TA) apresentou maior riqueza e menor abundância, já para mesofauna menor riqueza e maior abundância; a área (CP) em relação à (CA) levando em consideração a macrofauna se mostrou mais rica e abundante e em relação a mesofauna continuou com maior abundância, porém com mesma riqueza.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1582382 - DANIEL ALMEIDA DA SILVA
Interno - 1763997 - JOSE RONALDO DOS SANTOS
Presidente - 2660130 - MARCELO ALVES MENDES

Notícia cadastrada em: 03/11/2021 21:41
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2024 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r18966-bf93dfabd7