Notícias

Banca de DEFESA: CLAUDIA MARIA GUEDES JOAQUIM

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CLAUDIA MARIA GUEDES JOAQUIM
DATA: 31/03/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório da Pós - Graduação - Didática II
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DESIGUAL: ENSINO E PESQUISA NAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS
PALAVRAS-CHAVES: Ensino; pesquisa; universidade; ensino superior.
PÁGINAS: 161
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Sociologia
RESUMO:

O trabalho a seguir tem o objetivo de contribuir para o debate sobre a separação entre as principaisatividades da instituição universitária – o ensino e a pesquisa – seu desenvolvimento e suasconsequências. Com foco especial nas universidades públicas brasileiras, resgata-se a discussãorealizada por outros autores sobre o tema, especialmente Edmundo Campos Coelho e SimonSchwartzman, confrontando as argumentações contrárias e favoráveis à separação. Antes, porém,procurou-se fazer uma apresentação histórica das bases que sustentam a unidade, desde as origensdas universidades no continente europeu até a reforma americana. Em seguida, fez-se umacontextualização sobre seu desenvolvimento no Brasil, onde a unidade é prevista desde a reformauniversitária de 1968. Esta pesquisa procura verificar a hipótese da cisão, discutida até então,principalmente, em termos históricos. Esta verificação apoiou-se em dados estatísticos deavaliações e comparações referentes a ensino e pesquisa, ou seja, graduação e pós-graduação. Alémda observação de diversos rankings universitários, leva-se em conta o Índice Geral de Cursos (IGC),promovido pelo Ministério da Educação e as duas avaliações que são a base para o índice: o ExameNacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) e as avaliações trienais da Coordenação deAperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Somados às observações precedentes, estesdados confirmam a manutenção da condição de separação. A partir de estatísticas que demonstramproblemas gerais do ensino, como o baixo desenvolvimento de habilidades básicas entrediplomados no ensino superior, argumenta-se que a principal consequência da separação está naformação da graduação, uma vez que esta cisão aumenta o status da pesquisa, diminuindo o doensino. Além de buscar enumerar as políticas que visam reaproximar ensino e pesquisa, apresentasetambém a discussão sobre metodologias pedagógicas alternativas que veem no método científicoa melhor maneira para o estudante desenvolver sua independência no processo de aprendizagem.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANDREA LUCIA DA SILVA DE PAIVA
Externo à Instituição - ELZA FERREIRA SANTOS
Interno - 1494768 - MARCELO ALARIO ENNES
Interno - 6426371 - TANIA ELIAS MAGNO DA SILVA
Presidente - 1195417 - WILSON JOSE FERREIRA DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 09/03/2015 11:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10803-399c5c35c