A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Notícias

Banca de DEFESA: JOSÉ EMÍLIO DE JESUS JÚNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSÉ EMÍLIO DE JESUS JÚNIOR
DATA: 30/11/2021
HORA: 09:30
LOCAL: Sala virtual Googlemeet
TÍTULO: ESTUDO TEÓRICO COMPARATIVO DO DESEMPENHO DO PROCESSO UV/H2O2 EM BATELADA
PALAVRAS-CHAVES: processo oxidativo avançado, estudo estatístico, indicadores de desempenho
PÁGINAS: 135
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Tecnologia Química
ESPECIALIDADE: Água
RESUMO:

Diversas finalidades tem motivado estudiosos, nas últimas décadas, a utilizar o tratamento oxidativo avançado de UV/H2O2 empregando diferentes configurações de reatores, condições operacionais e distintas matrizes aquosas. Assim, este estudo trabalhou com dados secundários publicados em meios acadêmicos que puderam ser analisados estatisticamente e utilizados sob a forma de indicadores de desempenho para o processo em batelada de UV/H2O2, e dessa forma ter uma maior compreensão dos projetos e realizar uma comparação justa entre os diferentes processos. Foram compilados dados provenientes de 60 publicações que empregaram 6 tipos diferentes de configurações de fotorreatores (o mais comum era do tipo fotorreator cilíndrico). Os parâmetros coletados (potência, constante cinética, pH, volume do reator, tempo de reação, quantidade inicial de H2O2, concentração inicial do contaminante alvo e eficiência de degradação) puderam ser utilizados em indicadores, sendo selecionados para serem comparados: custo energético do tratamento, consumo de energia específico (SEC), rendimento no espaço-tempo (STY), rendimento fotocatalítico no espaço-tempo (PSTY), e taxa de degradação (r’). O estudo de componentes principais revelou que o processo de UV/H2O2 possui como variáveis mais relevantes: matriz aquosa, tempo de tratamento, pH, constante cinética k, SEC, quantidade inicial de H2O2, STY, PSTY e r’. Os gráficos do tipo boxplot permitiram observar que a distribuição dos dados das variáveis sofria muito em função das diferenciações empregadas pelos projetos de tratamento de UV/H2O2. Infelizmente, o teste de correlação de Pearson não indicou haver uma correlação linear forte entre as variáveis estudadas, no entanto, uma análise da correlação entre as variáveis empregando gráficos de contorno, permitiu identificar regiões operacionais que compreendiam a maior eficiência para o tratamento de degradação, ou seja, valores desejáveis ao projeto em batelada de UV/H2O2, a saber: concentração inicial do contaminante (< 0,002 mol.L-1), k (> 0,7 min-1), STY (< 70 mol.cm-3.s-1), SEC (< 700 W.s.cm-3), PSTY (< 700 mol.W-1.s-1), custo energético (entre R$ 0,07 e 0,17), tempo de tratamento (> 7 h), r’ (> 15.000 mol.min-1), quantidade inicial de H2O2 (> 1,2 g.mol-1) e o pH, que não era afetado diretamente no processo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2033417 - BRUNO SANTOS SOUZA
Interno - 2031198 - JOEL ALONSO PALOMINO ROMERO
Externo à Instituição - SAMANTA VIEIRA PEREIRA

Notícia cadastrada em: 25/11/2021 15:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - ema1.ema1 v3.5.16 -r18160-36a7f68df5