Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: PAULO HENRIQUE SANTOS ANDRADE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO HENRIQUE SANTOS ANDRADE
DATA: 27/08/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Laboratório de Informática do PPGCF/DFA
TÍTULO: Desenvolvimento de um sistema de suporte à investigação de reação adversa a medicamento em pediatria
PALAVRAS-CHAVES: Software; Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos; Pediatria
PÁGINAS: 105
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

O desenvolvimento de m-Health tem ganhado destaque na comunidade científica. Porém poucos são os m-Health destinados a farmacovigilância em pediatria, que usam gatilhos como ferramentas de identificação de reação adversa a medicamento (RAM), que auxilia na identificação, investigação e classificação da causalidade da RAM ou que avaliem o impacto desta estratégia de maneira robusta. Portanto, o presente trabalho tem por objetivo apresentar resultados parciais do desenvolvimento de um sistema de suporte à investigação de RAM em crianças hospitalizadas, que tem por meta maximizar as atividades de seguimento desenvolvida por farmacêuticos e minimizar os efeitos de RAM por meio da identificação, investigação e classificação dos medicamentos suspeitos em um processo de investigação de RAM. O presente projeto é uma pesquisa do tipo aplicada na modalidade de produção tecnológica a qual está sendo desenvolvida por intermédio de uma abordagem sistemática e inovadora em saúde intitulada Design Thinking. Para o desenvolvimento do sistema, estão sendo realizadas três fases das quais: i) a primeira fase, intitulada inspiração, compreendeu uma revisão sistemática, referente aos aplicativos móveis para gestão de RAM em uso no panorama científico e suas características, bem como contou com o levantamento das necessidades dos farmacêuticos hospitalares. Por intermédio da aplicação de um questionário online não assistido com itens abertos e fechados, dos quais alguns itens baseiam-se em escala Likert de nível 5. Onde foram avaliadas as dificuldades envolvidas nos procedimentos de investigação de reação adversa a medicamento no âmbito hospitalar; ii) a segunda fase, intitulada ideação, vem compreendendo a análise dos dados obtidos na fase um, que estão sendo transformamos em insights sobre soluções inovadoras para mudança por intermédio do desenvolvimento e validação de ferramentas de rastreio, identificação, investigação e classificação de causalidade de RAM. Nesta fase está sendo desenvolvido um sistema de suporte à investigação de reação adversa a medicamento em crianças hospitalizadas para farmacêuticos. iii) a terceira fase, intitulada implementação, compreenderá o pré-teste do sistema a ser realizado por farmacêuticos na ala pediátrica do HU-UFS. Serão convidados a participar desta etapa, os farmacêuticos clínicos contratados pelo hospital e os farmacêuticos residentes em atuação. Somente serão incluídos na amostra os profissionais que aceitarem participar por meio da assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido. Após utilização do sistema desenvolvido até então (incremento) o farmacêutico responderá a um questionário assistido com itens fechados relacionado à usabilidade do software, baseado em escala Likert de nível 5. Por fim, as variáveis categóricas das fases um e dois deste trabalho serão analisadas por meio de frequência absoluta e relativa, ou mediana e moda, no caso das categóricas ordinais através de estatística descritiva.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1334092 - FRANCILENE AMARAL DA SILVA
Externo à Instituição - GABRIEL RODRIGUES MARTINS DE FREITAS
Externo à Instituição - RAFAEL SANTOS SANTANA
Externo ao Programa - 2217866 - ROGERIO PATRICIO CHAGAS DO NASCIMENTO
Presidente - 1694328 - WELLINGTON BARROS DA SILVA
Notícia cadastrada em: 05/08/2019 14:24
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r10803-399c5c35c