Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARILIA TRINDADE DE SANTANA SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MARILIA TRINDADE DE SANTANA SOUZA
DATA: 16/12/2013
HORA: 08:00
LOCAL: A definir
TÍTULO: Síntese do propionato de carvacrol e estudo de suas propriedades anti-hiperalgésicae anti-inflamatóriaem protocolos experimentais.
PALAVRAS-CHAVES: Terpeno, Modificação estrutural, carvacrol, Propionato de carvacrol, Inflamação, hiperalgesia.
PÁGINAS: 94
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Farmácia
RESUMO:

Terpenos são compostos naturais obtidos do metabolismo secundário das plantas. Apesar de apresentar efeitos farmacológicos, modificações estruturais no seu esqueleto podem favorecer melhorando suas atividades farmacológicas e toxicológicas. Desta forma, no presente estudo realizamos uma extensa revisão sistemática que avaliou a atividade anti-inflamatória de terpenos que sofreram modificações em sua estrutura, através de síntese e semi-síntese. Adicionalmente, sintetizar o propionato de carvacrol (CP), a partir do carvacrol, e avaliar seus possíveis efeitos antinocicepivo, anti-hiperalgésico e anti-inflamatório. Para construir a revisão, foi realizada a busca em bases de dados (Scopus, PubMed e Embase) utilizando os descritores (Agentes anti-inflamatórios, terpenos e relação estrutura atividade). Já para a parte experimental, foram utilizados camundongos Swissmachos (25 a 35 g) com 2 a 3 meses. Os animais foram divididos em grupos e foram tratados com CP (25, 50 e 100 mg/kg), veículo (solução salina 0,9% + Tween 80 0,2%) ou droga padrão, por via intraperitoneal (i.p.). O efeito antinociceptivo foi avaliado utilizando o protocolo de formalina (1%) e o teste da placa quente. A hiperalgesia mecânica foi avaliada após a administração dos agentes álgicos carragenina (CG; 300µg/pata), Fator de necrose tumoral-α (TNF-α; 100pg/pata), Prostaglandina E2 (PGE2; 100ƞg/pata) ou Dopamina (DA; 30µg/pata) utilizando o analgesímetro digital Von Frey. Na avaliação do efeito anti-inflamatório foi utilizado o teste de pleurisia e edema de pata induzida por CG (1%) em pletismômetro digital. A citotoxicidade do CP foi avaliada através do método colorimétrico do MTT. A coordenação motora do animal foi avaliada através do teste do Rota Rod (7 rpm, 180 s) e movimentação espontânea. Os protocolos experimentais foram aprovados pelo comitê de ética da UFS (CEPA/UFS: 35/12). Os resultados foram expressos como média ± erro padrão da média e as diferenças entre os grupos foram analisadas por meio do teste de variância ANOVA, uma via, seguido pelo teste de Tukey. Valores de p < 0,05 foram considerados estatisticamente significantes. Na revisão sistemática foram encontrados 27 artigos sobre modificação estrutural de terpenos e atividade anti-inflamatória. Na parte experimental, a administração do CP produziu uma redução significativa (p < 0,01 ou 0,001) no teste da nocicepção induzida por formalina, em ambas as fases do teste. No teste da placa quente, o tempo de reação aumentou significativamente nas doses de 50 e 100 mg/kg (p < 0,05; 0,01 ou 0,001). O CP também foi capaz de inibir o desenvolvimento da hiperalgesia mecânica induzida por todos os agentes testados (p < 0,05; 0,01 ou 0,001). Na avaliação da atividade anti-inflamatória, o tratamento com CP causou uma diminuição significativa (p < 0,001) no número total de leucócitos, diminuindo os níveis de TNF-α (p < 0,001), IL-1β (p < 0,05) e extravasamento de proteínas (p < 0,01). Além disso, o edema de pata induzido por CG também foi inibido pelo CP (p < 0,05; 0,01 ou 0,001). Desta forma, conclui-se que o CP possui atividade antinociceptiva, anti-hiperalgésica e anti-inflamatória, provavelmente por inibição de citocinas, bem como mecanismos centrais. Portanto, modificação estrutural em terpeno é uma ferramenta interessante para obtenção de moléculas com propriedades farmacológicas de interesse na produção de novos fármacos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1964297 - CRISTIANI ISABEL BANDERO WALKER
Presidente - 1467719 - LUCINDO JOSE QUINTANS JUNIOR
Externo ao Programa - 2027473 - MARCELO CAVALCANTE DUARTE
Notícia cadastrada em: 20/11/2013 17:10
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10787-147c949b3