A UFS preocupa-se com a sua privacidade

A UFS poderá coletar informações básicas sobre a(s) visita(s) realizada(s) para aprimorar a experiência de navegação dos visitantes deste site, segundo o que estabelece a Política de Privacidade de Dados Pessoais. Ao utilizar este site, você concorda com a coleta e tratamento de seus dados pessoais por meio de formulários e cookies.

Ciente
Noticias

Banca de DEFESA: LUIZ PAULO DE SOUZA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUIZ PAULO DE SOUZA SANTOS
DATA: 30/07/2019
HORA: 08:00
LOCAL: Mini auditório do DZO/UFS
TÍTULO: Característica fisiológicas e produtivas do capim faixa-branca submetido a doses de potássio
PALAVRAS-CHAVES: adubação, clorofila, Digitaria eriantha, fluorescência da clorofila “a”
PÁGINAS: 40
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Zootecnia
SUBÁREA: Produção Animal
RESUMO:

Objetivou-se com este trabalho avaliar a dinâmica da fluorescência e clorofila bem como do acúmulo de forragem e dos componentes morfológicos e a composição química do capim faixa-branca sob o efeito das diferentes concentrações de adubação potássica (0, 80, 320, 400 e 640 kg/ha). Este experimento foi conduzido no campo de práticas de plantas forrageiras do Departamento de Zootecnia, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, Sergipe, Brasil, no período de setembro de 2016 a agosto de 2017. Foi utilizado o delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições. A área experimental foi mantida sob irrigação e os tratamentos foram aplicados de forma parcelada. Os teores de clorofilas Falker a, b e total foram influenciados de maneira linear negativa, os maiores teores encontrados 26,3 10,1 36,4. Para a fluorescência as maiores concentrações de K2O sugerem problemas no fotossistema. O acúmulo de forragem total, de folhas e colmos foi influenciado de maneira quadrática (P>0,05) positiva, acumulando no máximo 27.146, 15.311 e 11.222 kg/ha, respectivamente. O acúmulo de forragem morta foi influenciado de maneira quadrática (P>0,05) negativa, acumulando 671 kg/ha. A densidade populacional de perfilhos basais, aéreos e totais foi influenciada de maneira quadrática (P>0,05) positiva, apresentando no máximo 534,0, 182,1 e 715,7 perfilhos/m² respectivamente. A proteína bruta foi influenciada de maneira quadrática (P>0,05) negativa, atingindo o teor mínimo de 10,45%. Assim, doses de K2O acima de 400 kg/ha podem causar danos ao aparato fotossintético do capim faixa-branca refletindo de maneira geral no desenvolvimento do capim faixa-branca.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2019408 - BRAULIO MAIA DE LANA SOUSA
Externo ao Programa - 1541968 - ALFREDO ACOSTA BACKES
Externo ao Programa - 1684100 - JAILSON LARA FAGUNDES
Externo ao Programa - 1562875 - LUIZ FERNANDO GANASSALI DE OLIVEIRA JUNIOR

Notícia cadastrada em: 19/07/2019 08:47
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2022 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r17743-f9ff511828