UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 21 de Novembro de 2017


PPGCINE

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM CINEMA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

    Últimas Notícias

09/06/2017 Resultado FINAL da seleção de alunos regulares APÓS RECURSO
07/06/2017 RESULTADO APÓS RECURSO DO EDITAL PPGCINE/POSGRAP N°03/2017 Vagas para alunos ...
07/06/2017 RESULTADO APÓS RECURSO DA 4ª ETAPA DA SELEÇÃO DE ALUNOS REGULARES- ...
07/06/2017 RESPOSTA DE RECURSO REFERENTE AO RESULTADO COM PONTUAÇÃO DO EDITAL ...

Apresentação do Departamento

Contato: ppgcineufs@gmail.com

local: 1a sala do Pólo de Gestão, próximo ao PRODEMA, frente ao Banco do Brasil,  área da Vivência, UFS - São Cristóvão (Cidade Universitária Prof. Aloísio de Campos)

O Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Cinema (PPGCINE) atualmente oferece o curso de mestrado acadêmico intitulado Mestrado Interdisciplinar em Cinema e Narrativas Sociais, com uma área de concentração (cinema e narrativas sociais) que abarca duas linhas de pesquisa: (1) cinema, linguagem e relações estéticas; (2) cinema e narrativas do contemporâneo. Trata-se de uma proposta pioneira no Nordeste, embora a região ofereça um significativo número de cursos de graduação em audiovisual. Em âmbito nacional existem apenas três cursos de pós-graduação nessa área, todos sediados no estado de São Paulo.
Seu objetivo principal consiste em oferecer formação acadêmica na área das Ciências Humanas em suas abordagens sobre o cinema, a partir de perspectivas interdisciplinares mediante diálogos entre comunicação, ciências sociais, filosofia, psicologia, religião, música, teatro, educação entre outros. Desde 2009 a Universidade Federal de Sergipe (UFS) conta também com uma graduação em Audiovisual, que em 2016 se transforma em Curso de Cinema e Audiovisual. Vinculado ao curso e funcionando desde 2010, o Cine Mais UFS (coordenado pela professora Ana Ângela Farias – PPGCINE/LAPPA) é um cineclube que atua em parceria com o Programa Cine Mais Cultura do Ministério da Cultura (Minc). O projeto exibe filmes brasileiros (e outras produções audiovisuais, tais como os trabalhos dos alunos da UFS) semanalmente, e já se tornou uma referência na instituição em termos de difusão do cinema nacional com pouco espaço nas salas comerciais. O projeto também abre espaço para os realizadores sergipanos, sejam alunos da UFS ou não, abrindo uma possibilidade de encontro entre diretores e público. O Cine Mais UFS incentiva também o potencial do cinema na escola, com parcerias junto a inciativas nacionais, tais como o projeto Inventar com a Diferença (Universidade Federal Fluminense/UFF e Secretaria Nacional dos Direitos Humanos).
Outros projetos na UFS atuaram ou atuam com cinema e educação, tais como o “Cine Debate – O texto cinematográfico como tecnologia da informação e da comunicação aplicada a educação”, que funcionou entre 2007 e 2009 através do NUCA – Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Tecnologia/UFS, coordenado pela professora Lilian Cristina Monteiro França - NPGCINE. O projeto propiciou discussão sobre o uso do cinema em sala de aula, a alfabetização audiovisual de alunos e professores, a qualificação de docentes e o desenvolvimento de estratégias interdisciplinares para o processo de ensino/aprendizagem.
Já o Centro de Memória da Educação Física, Esporte e Lazer (CEMEFEL) de Sergipe vem, desde 2010, organizando anualmente o “Seminário de Extensão” cujo foco principal é articular produções cinematográficas diversas com temáticas transversais, tais como: esportes, corpo, lazer, megaeventos etc. Coordenado pelo professor Hamilcar Silveira Dantas Junior (PPGCINE), o projeto vem abrindo caminho para estudantes e docentes da Educação Física e de outras áreas acadêmicas e profissionais se aproximarem do Cinema enquanto ferramenta de reflexão, compreensão e crítica social, política, cultural e econômica.
O projeto de extensão intitulado “Corpo e Cinema do Ensino Médio” foi realizado em 2014 no Colégio Estadual Prof.ª Glorita Portugal, localizado no Conjunto Eduardo Gomes, na cidade de São Cristóvão, com alunos do Ensino Médio. O projeto apresentou oito filmes, onde as questões ligadas ao corpo assumiam centralidade. A iniciativa teve a frente os professores Fabio Zoboli (coordenador e membro do PPGCINE) e Renato Izidoro da Silva (colaborador e membro do PPGCINE).
No campus de Itabaiana funciona o projeto “CineEducação: formação docente, imagens e narrativas fílmicas sobre as infâncias”, coordenado pelo professor Marcos Ribeiro de Melo (PPGCINE).  Descrição: O projeto envolve alunas/os das licenciaturas do Campus Prof. Alberto Carvalho e professoras/es da rede pública de ensino de Itabaiana em debates sobre imagens e narrativas fílmicas sobre as infâncias, com o objetivo de problematizar as experiências de subalternização das crianças em nossa cultura.
Outra atividade relevante recente na área do cinema, que teve a frente o próprio PPGCINE, foi o I Ciclo Interdisciplinar em Cinema, atualmente em sua segunda versão, que reuniu durante a Semana Acadêmica de 2014 (mês de setembro), professores do programa (Hamilcar Silveira Dantas, Carlos Eduardo Japiassú, Maria Beatriz Colucci, Lilian Cristina Monteiro França e Fabio Zoboli) debatendo cinco filmes sobre temáticas e abordagens diversas. O evento teve uma média de 90 pessoas por exibição e se constituiu como um momento fundamental para a consolidação do Núcleo Interdisciplinar em Cinema.
Objetivos do curso
- Promover a pesquisa interdisciplinar e o aperfeiçoamento da formação acadêmica dos graduados das áreas de Humanas e afins, na perspectiva do Cinema como modo de pensar e interpretar a sociedade contemporânea nos seus múltiplos aspectos.
- Fomentar a relação interdisciplinar entre Cinema e formações acadêmicas em amplo espectro – Comunicação, Sociologia, Antropologia, Filosofia, Psicologia, Letras, Música, Teatro, área da Saúde etc.
- Promover a pesquisa no âmbito da Pós-graduação em Cinema através de produção científica voltada para a temática.
- Propiciar aos discentes ferramentas úteis para a reflexão e a prática do Cinema mediante estratégias metodológicas que priorizem a interface comum entre as áreas envolvidas.
- Fomentar a construção de futuro Doutorado Interdisciplinar em Cinema.
Perfil dos mestres
Os egressos do Programa deverão estar aptos a:
- Exercer reflexão crítica sobre os processos sociais que envolvem o cinema.
- Formular perspectivas inovadoras no diálogo acadêmico entre o cinema e as demais áreas envolvidas no Programa.
- Contribuir de modo concreto com o amadurecimento e desenvolvimento da perspectiva interdisciplinar, em especial nas áreas de Humanas e Sociais, tendo o cinema como mediador primordial desse processo.
- Produzir trabalhos científicos de alta excelência acadêmica, com potencial de inovação empírica, metodológica e teórica.
- Atuar junto a Instituições de ensino superior, de pesquisa, organizações públicas ou privadas, com especial ênfase no exercício do magistério.
Área de Concentração:
Cinema e narrativas sociais
Compreende áreas, campos e disciplinas de estudo e de ações, cujos objetos e temas investigativos tocam e são tocados pelo cinema em sua natureza interdisciplinar. Delimita-se em cinema e narrativas sociais - na medida em que as produções cinematográficas são concebidas enquanto obras de arte capazes de refletir, representar e significar as sociedades das quais derivam ou sobre as quais dissertam.  Os fundamentos desta proposição podem ser encontrados nos referenciais clássicos e contemporâneos do cinema, os quais apontam a necessidade de articulações interdisciplinares, a exemplo da filosofia, da antropologia, da comunicação, da educação, da sociologia etc. O cinema, enquanto reflexão e ação integradoras, demanda conhecimentos, técnicas, tecnologias, ciências, filosofias e artes das mais variadas genealogias teóricas e metodológicas responsáveis por orientar o pensar e o fazer de seus produtores, espectadores e críticos. A investigação interdisciplinar pode estar localizada em diferentes tempos e espaços da produção cinematográfica: em seu projeto, desenvolvimento, divulgação, difusão, recepção e crítica. A depender do conteúdo e da forma, a fabricação fílmica pode evocar saberes derivados de conjecturas e artifícios partidos de experiências e cogitações psicológicas, antropológicas, físicas, químicas e fisiológicas, que embora disciplinarmente distintas e passíveis de análise, no cinema encenam sínteses cognitivas e estéticas harmônicas em suas afetações de espanto, ternura, terror, indignação, entendimento, dúvida, ruptura, afirmação, realismo, utopia em uma dinâmica criação de mundos objetivos e subjetivos capaz de oferecer horizontes sociais, políticos, econômicos e culturais. Almeja empreender pesquisas relevantes à sociedade contemporânea em sua diversidade étnica, ética, estética, linguística, artística, sexual, ecológica, territorial etc., com especial atenção para as novas criações cinematográficas procedentes de filmografias nacionais e internacionais construtoras e difusoras de sentidos e entendimentos da vida moderna e seus contraditórios projetos de sociedade e de governo, marcada pela presença dos Estados Nacionais, da burguesia, do trabalhador e de outros agrupamentos político-econômicos, sempre expressa e experimentada no âmbito das confluências, conflitos e diferenças entre grupos humanos das mais variadas genealogias históricas e culturais.
Linhas de pesquisa:
(1) Cinema, linguagem e relações estéticas
Tem como escopo o estudo de referenciais ideológicos e teóricos que histórica e epistemologicamente vêm orientando o cinema enquanto um campo político e cultural, bem como científico e filosófico, em que são investigados e experimentados modos artísticos pelos quais a linguagem e suas multimodalidades audiovisuais são capazes de produzir sensações, sentimentos, sentidos e pensamentos subjetivos e intersubjetivos – privados e públicos – a partir de suas condições objetivas de produção dos fenômenos estéticos com base em suas estruturas contemporâneas de tecnologia e de sociedade. O intento é nortear pesquisas que investiguem a cadeia produtiva do cinema e suas estratégias efetivas em articular ideologia, teoria e tecnologia na criação e reconhecimento de representações e signos apropriados para implicar em grupos sociais sentimentos como riso, choro, indignação, alegria, tristeza, medo etc., assim como volições conservadoras ou transformadoras da natureza e da sociedade.
(2) Cinema e narrativas do contemporâneo
Aborda produções, estudos e investigações acerca dos fenômenos sociais contemporâneos relacionados à presença e atuação do cinema na sociedade. No contexto da tecnologia digital, aborda produções, estudos e investigações a partir das transformações de concepções teórico-metodológicas e político-econômicas relativas à idealização, produção, distribuição e recepção fílmica. Desse modo, promove registro e reflexão das diferentes maneiras de experimentar, perceber e ressignificar conteúdos e formatos audiovisuais – cuja base, em termos de linguagem, é o cinema. Contempla um diálogo entre anteriores e atuais tendências das narrativas cinematográficas, com foco em seus processos de transformações a partir de investigações voltadas aos impactos das novas mídias sobre a linguagem audiovisual, análise fílmica, meios de produção, gestão, difusão e seus recursos multimídia complementares e convergentes bem como as implicações surgidas pela utilização de dispositivos móveis e suas ferramentas, visando abarcar toda a cadeia produtiva do cinema contemporâneo. O escopo ainda compreende uma reflexão entre as semelhanças, distinções e interações referentes às filmografias nacionais e internacionais comerciais críticas ou não da sociedade moderna e aquelas resultantes da apropriação do cinema por quilombos, indígenas, sem terras, sem tetos, moradores de periferia e tantos outros grupos sociais não hegemônicos que vêm buscando novas possibilidades de construção de identidades mediante estratégias de representação e significação.

Chefia do Departamento:
ANA ANGELA FARIAS GOMES
Telefone(s):
Não informado
Endereço Alternativo:
Não informado

<< voltar

SIGAA | Núcleo de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2017 - UFRN v3.5.16 -r3330-b0060cf52