UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 19 de Setembro de 2020


RENORBIOSE

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA RENORBIO-SE

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de DEFESA: ARLIK RAFAEL SANTIAGO DE SOUSA
21/08/2020 15:05


Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ARLIK RAFAEL SANTIAGO DE SOUSA
DATA: 31/08/2020
HORA: 15:00
LOCAL: vídeo conferência
TÍTULO: DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO BIOTECNOLÓGICO A BASE DAS PRÓPOLIS VERDE E VERMELHA COM ATIVIDADE ANTIOXIDANTE POR MEIO DE FLUÍDOS SUPERCRÍTICOS E NANOFILTRAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: atividade antioxidante; citotoxicidade; fluídos supercríticos; produto natural; propolis; nanofiltração
PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Ciências Biológicas
ÁREA: Biologia Geral
RESUMO:

O presente estudo tem como objetivo o desenvolvimento de um produto com atividade antioxidante e aplicabilidadeem processos oxidativos, a partir das entidades químicas presentes na própolis verde e vermelha, visando a prevenção, bemcomo o tratamento mais seguro e eficaz para o combate aos radicais livres e ao dano oxidativo subjacente. Pois, sabe-se queo estresse e o consequente dano oxidativo estão na gênese da maioria das patologias clínicas atuais, estas, por sua vez, vãodesde processos inflamatórios, dolorosos, parasitários e carcinogênicos à transtornos neurodegenerativos. A própolis, porsua vez, é um composto complexo cujas biomoléculas apresentam grande potencial terapêutico e farmacológico. As suaspropriedades biológicas se estendem a ações anti-inflamatória, antitumoral, analgésica, neuroprotectiva, cicatrizante,antiparasítica, anti-helmíntica, antifúngica, antibacteriana à antioxidante, esta última, portanto, escopo deste presentetrabalho. Nada obstante, tal pesquisa se torna ainda mais relevante devido à falta da completa compreensão sobre osmecanismos de ação da própolis brasileira, bem como as relações estabelecidas entre a produção/estabilização das espéciesde radicais livres (EROS e ERN) e ação destas na sensibilização das respostas fisiológicas e, por conseguinte, na perpetuaçãodas patogenias retro mencionadas. Neste sentido, compostos bioativos encontrados na própolis brasileira, sobretudo,polifenóis, têm demonstrado potencial como agentes antioxidantes, imunomoduladores e/ou anti-inflamatórios em modelosexperimentais e despontam como uma fonte promissora de inovação terapêutica. Há que se ressaltar, entretanto, que aquantitidade e a biodisponibilidade destes compostos bioativos presentes neste produto natural dependem, sobremaneira,das estratégias empregadas na sua coleta, nos métodos de extração, na sua purificação e concentração. Assim, também sefaz necessário avaliar as possíveis atividades antioxidante e a citotoxicidade dos extratos das própolis verde e vermelha emmodelos experimentais, bem como comparar o efeito de distintas formas de extração e solventes sobre a quantidade destespolifenóis. No presente trabalho, utilizamos técnicas de nanofiltração e de fluídos supercríticos para purificação econcentração de tais compostos. Portanto, acredita-se que estes e outros compostos presentes na própolis, e que ainda nãoforam caracterizados quanto a sua ação biológica, bem como seus efeitos sinérgicos, poderiam ser considerados seguros eagir como potenciais agentes bioativos no combate a diversas patologias clínicas atuais.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CARLOS ALFREDO LOPES DE CARVALHO
Presidente - 1690189 - EDILSON DIVINO DE ARAUJO
Interno - 426680 - GABRIEL FRANCISCO DA SILVA
Interno - 2178474 - ROBERTO RODRIGUES DE SOUZA
Externo à Instituição - SONA ARUN JAIN

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2020 - UFRN v3.5.16 -r12176-a08508ab91