UFS › SIGAA - Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas São Cristóvão, 18 de Setembro de 2021


PEQ

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: THAYS RAYANE MORAES RIBEIRO
14/09/2021 21:58


Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: THAYS RAYANE MORAES RIBEIRO
DATA: 30/09/2021
HORA: 09:00
LOCAL: REMOTA-GOOGLE MEET
TÍTULO: Análise da eficiência do processo de tratamento do soro do leite com uso de microalgas (tetradesmus sp.)
PALAVRAS-CHAVES: Soro do Leite; Tratamento de Efluentes; Microalgas
PÁGINAS: 18
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Química
SUBÁREA: Processos Industriais de Engenharia Química
ESPECIALIDADE: Processos Orgânicos
RESUMO:

O lançamento inadequado dos efluentes é considerado crime ambiental de acordo com as legislações federais, estaduais e municipais. No entanto, é possível realizar o lançamento do efluente na natureza desde que o mesmo seja tratado e atenda os parâmetros exigidos por lei (Resoluções Conama nº 430/2011 e nº 357/2005). Logo, o objetivo desde trabalho foi verificar a eficiência do processo de tratamento do efluente de indústrias de laticínios, o soro do leite, utilizando microalgas (tetradesmus sp.) em um sistema de reator aeróbio com variação de concentração do efluente (0,5, 1, 2 e 4%) e de intensidade luminosa (50, 100 e 200 μmol fótons m2 s-1). Os parâmetros analisados foram a aferição do pH, Fósforo Total (FT), Demanda Química de Oxigênio (DQO) e produção da biomassa. A melhor intensidade luminosa para o parâmetro de crescimento de biomassa foi de 200 μmol fótons m2 s-1 em todas as concentrações do efluente do soro do leite. Na remoção de fósforo total e DQO, a melhor concentração foi de 0,5% do soro do leite, a uma intensidade luminosa de 200 e 100 μmol fótons m2 s--1 respectivamente. Constatou-se que o sistema em reator aberto utilizando microalgas garantem o tratamento do efluente de laticínios (soro do leite). Todas as análises realizadas atingiram os valores mínimos de remoção solicitados na legislação (Resolução Conama nº 430/2011 e nº 357/2005) como também concordaram com as pesquisas sobre o uso de microalgas consorciadas realizadas atualmente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2462308 - EDILSON DE JESUS SANTOS
Interno - 6426189 - ANTONIO SANTOS SILVA
Externo à Instituição - CARLOS EDUARDO DE FARIAS SILVA
Externo à Instituição - ANA PAULA BRESCANCINI RABELO

SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS | Telefonista/UFS (79)3194-6600 | Copyright © 2009-2021 - UFRN v3.5.16 -r16088-62c448d53e