Notícias

Banca de DEFESA: VIVIANNE SILVA DE JESUS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VIVIANNE SILVA DE JESUS
DATA: 28/07/2021
HORA: 16:00
LOCAL: google meet
TÍTULO: AS CONTRIBUIÇÕES DO POVO XOKÓ NO PROCESSO DE RESSIGNIFICAÇÃO SOCIOAMBIENTAL DOS CORPOS HÍDRICOS COMO METODOLOGIA DE ENSINO NAS CIÊNCIAS AMBIENTAIS
PALAVRAS-CHAVES: Xokó, Indígenas, Rio São Francisco, Ressignificação, Ciências Ambientais.
PÁGINAS: 170
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências Ambientais
RESUMO:

As Ciências Ambientais são pautadas nos estudos acerca da relação dos seres humanos com o ambiente, suas consequências e da busca por ações mitigatórias e/ou soluções para o problema do consumo desenfreado dos bens ambientais e da deterioração das relações humanas. Dentro desta perspectiva, a Educação Ambiental Crítica e o ensino da História e Cultura Indígena, bem como suas contribuições socioambientais, tornam-se a base desta pesquisa. A abordagem sobre povos originários assegura o conhecimento acerca dos povos indígenas, das comunidades, suas histórias, culturas e tradições e é através de tal reconhecimento que se espera que os docentes e discentes possam identificar formas mais harmônicas de se relacionar com o ambiente, que a partir de seus conhecimentos prévios e os alcançados no decorrer de todo o processo ensino-aprendizagem, construam seu próprio conceito sobre lugar, pertencimento, bem como a identificação da importância de uma comunidade de povos originários. A falta de material de apoio pedagógico apropriado acarreta a continuidade de muitos estereótipos quanto às comunidades indígenas e ao desenvolvimento de projetos pedagógicos que versem e/ou se baseiem na Educação Ambiental Crítica. Assim, buscando contribuir para minimização dessa problemática, o objetivo de nosso trabalho é o desenvolvimento de uma proposta de metodologia ao Ensino das Ciências Ambientais baseada na pedagogia de projetos que vise a ressignificação socioambiental de um corpo hídrico a partir das contribuições do povo Xokó. Para alcançarmos nosso objetivo principal, uma retomada histórica dos povos indígenas do Brasil, do (re)conhecimento do povo Xokó e seu modo de vida, o qual é pautado no Bien-Vivir, é realizado com o intuito de uma (re)valorização dos conhecimentos dos povos originários. Busca-se por meio de uma retomada histórica e da análise de seus desdobramentos, compreender quais fatores levaram a ruptura entre o ser humano e a natureza. Na análise desta ruptura utilizamos a água como elemento interdisciplinar de ensino, de modo que sua importância seja percebida pelos participantes, proporcionando caminhos para uma ressignificação socioambiental dos corpos hídricos a partir da relação entre os Xokó e o rio São Francisco. Identificar o Rio São Francisco como um corpo hídrico e não apenas como um recurso, é primordial na ressignificação deste bem ambiental, tomamos como base a alfabetização ecológica de Capra (2006), que defende a ideia do senso de lugar a partir da afinidade com a natureza e de que esta deve ser trabalhada para a sensibilização do aluno e do professor na busca por uma ressignificação de paradigmas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1190318 - NUBIA DIAS DOS SANTOS
Interno - 1705984 - JOELMA CARVALHO VILAR
Externo à Instituição - LUCIMÁRIO APOLONIO LIMA
Externo à Instituição - KATIA VIANA CAVALCANTE
Externo à Instituição - JERRÍ AUGUSTO DA SILVA
Externo à Instituição - ERNESTO JACOB KEIM

Notícia cadastrada em: 20/07/2021 17:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r16104-201f40f5e2