Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSÉ NILSON ANDRADE DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOSÉ NILSON ANDRADE DOS SANTOS
DATA: 26/09/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala à definir - UFS São Cristovão
TÍTULO: Análise das reações adversas após o tratamento com radioterapia em adultos com câncer de cabeça e pescoço.
PALAVRAS-CHAVES: Câncer de Cabeça e pescoço. Radioterapia. Reações adversas.
PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

Câncer de cabeça e pescoço é um termo coletivo definido por bases anatômico-topográfica para descrever tumores malignos do trato aerodigestivo superior e seu tratamento
ocorre através de radioterapia, quimioterapia e cirurgia. Este estudo teve como objetivoavaliar as principais reações adversas (RA) após radioterapia em adultos com câncer decabeça e pescoço (CCP). Foram coletados dados sócio demográficos, reações adversas eclínico, perante o tratamento com radioterapia. Os pacientes foram divididos em dois grupos,associados ao tratamento, sendo um até dez sessões e outro com mais de 10 sessões deradioterapia. A pesquisa resultou em 34 pacientes, que tiveram média de idade de 59 anos (±12,33), com idade mínima de 36 anos e máxima de 86 anos, sendo que 91,2% dos indivíduosreferiram hábito tabagista e 85,3% fazerem consumo de álcool. Dentre as principaisneoplasias apresentadas pela amostra tivemos: Neoplasia maligna de outras partes e de partesnão especificadas da língua (C02) - 11,8%, neoplasia maligna de outras localizações e delocalizações mal definida, do lábio, cavidade oral e faringe (C14) - 11,8% e neoplasia malignada laringe (C32) - 14,7%. Dentre as principais reações adversas (RA) apresentadas em ambosos grupos estavam: dor (70,6%), mucosite (97,1%), náusea (67,6%), vômito (55,9%), máingestão (64,7%), boca seca (94,1%), desidratação (94,1%), alteração na voz (91,2%) eprurido (55,9%). Adicionalmente, não se verificou diferenças significativas entre os gruposcom menos de 10 e mais de 10 sessões de radioterapia de acordo com as RA. Diante dosachados, sugere-se que os profissionais de saúde tenham conhecimento dessas RA, buscandominimizá-las e tratá-las, além de promover um acompanhamento contínuo para que possaresgatar as condições ideais de saúde, contribuindo para a qualidade de vida e autoestimadesses pacientes.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1809293 - CLAUDIA CRISTINA KAISER PINTO
Presidente - 2034861 - FELIPE RODRIGUES DE MATOS
Externo ao Programa - 2465991 - SIMONE YURIKO KAMEO
Notícia cadastrada em: 18/09/2018 16:15
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r12182-3b7fa45029