Notícias

Banca de DEFESA: ANANDA ALMEIDA SANTANA RIBEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANANDA ALMEIDA SANTANA RIBEIRO
DATA: 09/08/2018
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO POLO DE GESTÃO - UFS, SÃO CRISTÓVÃO
TÍTULO: DETERMINANTES DA DISTÂNCIA MÁXIMA PERCORRIDA NO TESTE DE CAMINHADA DE 6 MINUTOS EM INDIVÍDUOS COM DEFICIÊNCIA ISOLADA DO GH DEVIDO A MUTAÇÃO NO GENE DO RECEPTOR DO GHRH
PALAVRAS-CHAVES: GH, IGF-I, GHRHR, Teste de Esforço, Distância Percorrida.
PÁGINAS: 65
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

O Hormônio de Crescimento (GH) exerce papel no controle de diversosprocessos clínicos ligados a saúde cardiovascular dentre eles aumento da massagorda, sensibilidade a insulina e metabolismo dos lipídios, regulando indiretamente apressão arterial. Amplamente utilizado para avaliar a capacidade funcional o teste decaminhada de 6 minutos, considerado de fácil administração e de baixo custo.Objetivos: Identificar os fatores determinantes da distância percorrida no teste decaminhada de 6 minutos em indivíduos homozigotos para uma mutação do gene doGHRHR e verificar a distância percorrida o teste de caminhada de 6 minutos emrelação a distância predita. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal,distribuídos em quatro grupos (DIGH 1) 15 indivíduos sexo masculino, (DIGH 2) 16indivíduos do sexo feminino e (CO 1) 20 indivíduos sexo masculino, (CO2) 20indivíduos do sexo feminino estratificada para melhor compreender ocomportamento dos parâmetros avaliados. Cada indivíduo foi avaliado quanto aopeso, altura, IMC. Foram avaliados o nível de atividade física (IPAQ), pressãoarterial sistólica e diastólica, frequência cardíaca de repouso, final, após 1 minuto derealização do teste e após 2 minutos, Borg final, distância final, percentual dadistância atingida com base na predita e frequência cardíaca máxima. Paracomparação entre os grupos foi utilizado o teste T de Student e para as correlaçõesPearson. Resultados: A distância percorrida foi o principal resultado do estudo.Foram avaliados 31 indivíduos do grupo DIGH e 40 indivíduos do grupo CO comidade média de 46,5±12,4 e 43,2±11,2, peso 38,0±6,9 e 66,6±10,7, altura 125,5±7,6e 166,0±10,3, IMC 23,4±3,4 e 24,1±2,8 respectivamente. Não houve diferençaestatística entre os parâmetros analisados com ressalva para a velocidade derecuperação da frequência cardíaca após um minuto do término do teste o quesugere ação do sistema nervoso simpático. A distância média percorrida no TC6 foide 343,0±68,7 grupo DIGH e 392,7±40,9 grupo CO. A variável pressão arterialdiastólica e distância final percorrida apresentaram correlação significativa quandocomparadas entre os grupos. Conclusão: O menor desempenho do grupo testereforça o teste de caminhada como um instrumento sensível para avaliar acapacidade de exercício dos indivíduos portadores da deficiência de GH.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2127825 - CARLOS EDUARDO PALANCH REPEKE
Interno - 2693948 - MIBURGE BOLIVAR GOIS JUNIOR
Externo ao Programa - 2013648 - VITOR OLIVEIRA CARVALHO
Notícia cadastrada em: 28/07/2018 09:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r10840-e5b57c044