Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: ALANA LALUCHA DE ANDRADE GUIMARAES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ALANA LALUCHA DE ANDRADE GUIMARAES
DATA: 26/06/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 08 da didática 06 - Campus da UFS em São Cristóvão
TÍTULO: “Fenótipo Muscular em indivíduos com deficiência isolada do GH devido a mutação no gene do receptor do GHRH”
PALAVRAS-CHAVES: GH, IGF-I, GHRHR, Dinamometria, sEMG, Fenótipo Muscular.
PÁGINAS: 67
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
RESUMO:

O Hormônio de Crescimento (GH) e o Fator de Crescimento Semelhante à Insulina tipo I (IGF-I) são peptídeos anabólicos que apresentam importantes ações na biossíntese muscular. Descrevemos um modelo de deficiência isolada do GH (DIGH), na cidade de Itabaianinha/SE, causada por uma mutação no gene do receptor do hormônio liberador do GH (GHRHR), com baixos níveis séricos de GH e IGF-I, resultando em acentuada baixa estatura e redução da massa muscular. O objetivo do presente estudo foi analisar a função muscular em indivíduos com DIGH. Para tanto, foram avaliados 31 indivíduos DIGH (16 homens, idade: 46,5±12,4 anos, altura: 125,5±7,6 cm, peso: 38,0±6,9 Kg, IMC: 23,4±3,4 Kg/m2) e 40 indivíduos controle saudáveis CO (20 Homens, idade: 43,2±11,2 anos, peso: 66,6±10,7 kg, altura: 166,0±10,3 cm, IMC: 24,1±2,8 Kg/m2). Foram avaliados o nível de atividade física (IPAQ), massa muscular (MM) em valores absolutos (kg) e percentuais (%) através da Bioimpedância, força de preensão manual (FPM), extensores do tronco (FET) e extensores do joelho (FEJ) em valores absolutos (Kgf) e corrigidos pelo peso corporal através da Dinamometria portátil, e atividade mioelétrica (AM)%, fatigabilidade central (FC) %, periférica (FP) Hz, dos músculos vasto medial (VM), vasto lateral (VL) e reto femoral (RF) através da Eletromiografia de Superfície (sEMG). Para comparação entre os grupos foi utilizado o teste T Student e para correlação Pearson, um intervalo de confiança de 95% e p valor<0,05. Grupo DIGH apresentou maiores valores comparados a controles nos parâmetros de FEJ (p<0,001) e resistência a FP dos músculos VM (p<0,002), RF (p<0,002) e VL (p<0,05). Não houve diferença significativa em relação ao IPAQ (p=0,616), FPM (p=0,060), FET (p=0,130) e FC dos músculos VM (p=0,119), RF (p=0,786) e VL (p=0,186), porém indivíduos DIGH apresentaram redução nos parâmetros MM (p<0,001) e AM do VM (p<0,002), RF (p<0,001) e VL (p<0,001). Foram encontradas correlações moderadas entre MM vs. FPM (r: 0,663), FET (r:0,621) e fraca para FEJ (r:0,344). Em conclusão indivíduos com DIGH apresentam aumento de FEJ, sem diferença FPM e FET, maior resistência FP, com menor resposta AM comparados a controles saudáveis.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2869627 - ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
Presidente - 1836564 - FABIANO ALVIM PEREIRA
Externo ao Programa - 426411 - MANUEL HERMINIO DE AGUIAR OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 11/06/2018 15:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10840-e5b57c044