Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: FLÁVIO MARTINS DO NASCIMENTO FILHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FLÁVIO MARTINS DO NASCIMENTO FILHO
DATA: 21/06/2017
HORA: 08:30
LOCAL: POLO DE GESTÃO
TÍTULO: PREVALÊNCIA DE DOR LOMBAR, DESEQUILÍBRIO CORPORAL, RISCO DE QUEDAS E INCAPACIDADE FUNCIONAL EM CITRICULTORES
PALAVRAS-CHAVES: Dor lombar; Desequilíbrio Postural; Risco de Quedas; Incapacidade Funcional
PÁGINAS: 123
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Medicina
SUBÁREA: Clínica Médica
ESPECIALIDADE: Ortopedia
RESUMO:

A exposição humana a agrotóxicos representa um grave problema de saúde pública, afetando principalmente agricultores de lavouras cítricas. A realização de intervenções epidemiológicas, preventivas e reabilitacionais tornam-se aspectos imprescindíveis, mesmo sabendo que a utilização de agrotóxicos transcende barreiras institucionais. Foram incluídos no estudo 372 citricultores do gênero masculino, pareado por grupo em relação a idade (a), peso (Kg), altura(m) e IMC(Kg/m2), divididos em 8 grupos: Grupo A (Lagarto, idade entre 18-39 anos, exposição a agrotóxicos ≤ 36 meses) N = 38; Grupo B (Lagarto, idade entre 40-59 anos, exposição a agrotóxicos ≤ 36 meses) N = 44; Grupo C (Salgado, idade entre 18-39 anos, exposição a agrotóxicos ≤ 36 meses) N = 16; Grupo D (Salgado, idade entre 40-59 anos, exposição a agrotóxicos ≤ 36 meses) N = 23; Grupo E (Lagarto, idade entre 18-39 anos, exposição a agrotóxicos ≥ 37 meses) N = 117; Grupo F (Lagarto, idade entre 40-59 anos, exposição a agrotóxicos ≥ 37 meses) N = 30; Grupo G (Salgado, idade entre 18-39 anos, exposição a agrotóxicos ≥ a 37 meses) N = 45; Grupo H (Salgado, idade entre 40-59 anos, exposição a agrotóxicos ≥ 37 meses) N = 9. O estudo avaliou a dor lombar pela Escala Visual Analógica (EVA), associada ao Diagrama Visual da Dor, equilíbrio corporal através da Escala de Berg, risco de quedas com o “TUG TEST” e incapacidade funcional utilizando o índice OSWESTRY. Foi observado que os grupos com exposição ≤36 meses apresentaram lombalgia de caráter agudo (p=0,01) enquanto que ≥37 meses apresentaram caráter crônico (p= 0,001). Em relação a escala de equilíbrio e risco de quedas observou-se que os citricultores do grupo ≥ 37 meses com idade entre 18-39 anos da cidade de Salgado apresentam maior desequilíbrio corporal e alto risco de quedas quando comparados com os outros grupos de Lagarto e Salgado (p= <0,001). Todos os grupos com exposição ≥37 meses apresentaram incapacidade funcional moderada (41% - 60%) por meio do índice OSWESTRY. Os dados sugerem que citricultores da cidade de Salgado com tempo de exposição ≥37 meses apresentaram altos índices de dor lombar, independente da sua origem, assim como maior desequilíbrio corporal, risco de quedas e incapacidade funcional. Novos estudos devem ser incentivados para melhor compreensão dos fatores clínicos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1809293 - CLAUDIA CRISTINA KAISER PINTO
Interno - 1836564 - FABIANO ALVIM PEREIRA
Interno - 2869627 - ADRIANA GIBARA GUIMARÃES
Externo ao Programa - 1921696 - MARCELA RALIN DE CARVALHO DEDA COSTA
Notícia cadastrada em: 31/05/2017 15:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r12182-3b7fa45029