Notícias

Banca de DEFESA: MATHEUS PEREIRA MATTOS FELIZOLA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MATHEUS PEREIRA MATTOS FELIZOLA
DATA: 25/02/2021
HORA: 14:30
LOCAL: ..
TÍTULO: INNOVATION ECOSYSTEMS CONNEXION - MODELO DE CONEXÃO ENTRE OS ATORES DE UM ECOSSISTEMA DE INOVAÇÃO
PALAVRAS-CHAVES: Ecossistemas de Inovação, Empreendedorismo, Habitats de Inovação, Conexão e Inovação
PÁGINAS: 242
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

O modelo híbrido de ecossistema de inovação construído na presente tese, descreve que um ecossistema de inovação é uma teia que envolve atores com potencial para inovar e lideranças ativas, imersas em ambiências variadas, que se conectam em formato de rede física ou digital, estão dispostos a cocriação e cooperação e atuam em ambiente de competição empresarial. A presente pesquisa teve o objetivo de propor um modelo de conexão entre os atores de um Ecossistema de Inovação. Justifica-se o objetivo, pois tanto a literatura científica quanto a experiência de campo em 30 cidades, revelaram que a conexão é fator fundamental para o fortalecimento de um ecossistema de inovação e ao mesmo tempo não existia um modelo específico voltado para a conexão entre os atores. Para construir o modelo, buscou-se analisar ambientes de inovação, para observar a conexão entre os atores do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, pois segundo dados do índice da FIEC (2020), os três estados então entre os cinco primeiros do Brasil no quesito inovação. Além disso, foi realizado um caso piloto no Estado de Sergipe, por se tratar de um estado com nível de inovação bem inferior segundo o mesmo índice, ocupando a décima sétima posição, ao tempo que é o menor estado em extensão territorial do Brasil o que poderia facilitar a conexão dos atores do ecossistema de inovação. Metodologicamente, este estudo é de cunho qualitativo, a partir do método de estudo de caso com amostragem não probabilística por cotas. Como fontes de evidência, foram realizadas entrevistas semiestruturadas, observação não participante, análise de documentos, registro em arquivos e artefatos físicos. Como técnica de pesquisa, usou-se a análise de conteúdo com o auxílio do software Nvivo 12. Observou-se que a conexão dos quatro estados, é fortalecida com a presença de lideranças municipais, regionais e estaduais. No Sul do país, algumas cidades do interior polarizam as ações e influenciam cidades menores da região geográfica imediata, aumentando assim a conexão entre os atores do ecossistema de inovação. Em Sergipe, basicamente apenas a grande Aracaju mantém conexão com os atores do ecossistema de inovação e sem uma articulação que seja capaz de desenvolver o ecossistema de inovação do estado. A partir do confronto entre a pesquisa de campo e a teoria, foi possível criar um modelo de análise da conexão entre os atores de um ecossistema de Inovação, fundamentado nos horizontes do relacionamento e institucionalização e construir um modelo de conexão, denominado de Innovation Ecosystems Connexion que pode ser utilizado por qualquer cidade brasileira e está ancorado em dez passos metodológicos para sua efetivação.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2468009 - ANTONIO MARTINS DE OLIVEIRA JUNIOR
Interno - 1201910 - FRANCISCO SANDRO RODRIGUES HOLANDA
Presidente - 1541859 - IRACEMA MACHADO DE ARAGAO
Externo à Instituição - MARCELO SANTANA SILVA
Externo à Instituição - ZULMARA VIRGÍNIA DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 23/02/2021 13:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r15644-68a4915b02