Notícias

Banca de DEFESA: JAIR JEFFERSON MAIA DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JAIR JEFFERSON MAIA DE ALMEIDA
DATA: 19/02/2019
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO - DTA
TÍTULO: A PERSPECTIVA ESTRATÉGICA E OPERACIONAL DA PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE SOB A ÓTICA DOS PESQUISADORES: PROPOSTA DE UM MODELO CONCEITUAL
PALAVRAS-CHAVES: propriedade intelectual, universidade, mercado, gestão estratégia, modelo.
PÁGINAS: 112
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

A Lei de Inovação Tecnológica sob o número 10.973 de 02 de dezembro de 2004 foipromulgada com o intuito de promover medidas de incentivo à inovação e à pesquisacientífica e tecnológica no ambiente produtivo, e assim incentivar o desenvolvimentoeconômico do país. Sendo que, após este marco legal, está sendo consolidada uma política deinovação nas universidades brasileiras, em busca de novas tecnologias. Entretanto, aspesquisas que são realizadas em universidades, apesar de terem adquirido um papel crucial noâmbito do conhecimento e do desenvolvimento de novos projetos tecnológicos, ainda éincipiente em sua aplicação no mercado. Assim, estas relações entre os detentores doconhecimento e o setor produtivo ainda dependem de diversos fatores, como a relação entreos envolvidos, os recursos comprometidos, os dispositivos legais que regulamentem essainteração e a dificuldade de desenvolver pesquisas que estejam alinhadas com as demandas dosetor industrial. Nesse contexto, o objetivo dessa dissertação é diagnosticar as estratégiasutilizadas pelos grupos de pesquisa da Universidade Federal de Sergipe no desenvolvimentode novas tecnologias e propor um modelo conceitual de gestão estratégica da propriedadeintelectual. Sendo assim, para a construção da fundamentação teórica, foram utilizadasreferências bibliográficas concebidas por meio de materiais já publicados. Além disso, otrabalho dissertativo carreta um cunho descritivo, pois nesta pesquisa buscou-se a descriçãodas características no desenvolvimento de novas tecnologias dos grupos de pesquisas da UFSe sua relação com a gestão estratégica e operacional da propriedade intelectual. Destaca-seque para obtenção dos dados foram enviados 240 questionários aos professores/pesquisadoresque depositaram patentes, que são ou foram orientadores do PIBITI (Programa Institucionalde Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação) e/ou bolsistas deprodutividade do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico)da UFS, entre os meses de outubro a dezembro de 2018, com um retorno de 47 respostas.Posteriormente foi utilizado o método survey, que tem como finalidade a obtenção deinformações de um grupo e em seguida um tratamento estatístico, com conclusões pertinentes.Logo, os resultados obtidos evidenciaram, de uma forma geral, que ospesquisadores/professores não fazem uso das ferramentas estratégicas e nem a mensuraçãodos custos do projeto, o que dificulta a possibilidade de que a universidade possa gerir apropriedade intelectual sob a ótica da gestão estratégia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2468009 - ANTONIO MARTINS DE OLIVEIRA JUNIOR
Interno - 426680 - GABRIEL FRANCISCO DA SILVA
Externo ao Programa - 1632059 - SIMONE DE CASSIA SILVA
Notícia cadastrada em: 18/02/2019 11:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r15644-68a4915b02