Notícias

Banca de DEFESA: CRISTIANE TONIOLO DIAS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISTIANE TONIOLO DIAS
DATA: 18/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO - NUPEG
TÍTULO: PERCEPÇÃO DE COOPERAÇÃO PARA PROTEÇÃO DA FARINHA DE BATATA-DOCE POR INDICAÇÃO GEOGRÁFICA
PALAVRAS-CHAVES: Indicação Geográfica, Cadeia Produtiva, Batata-doce, Equações estruturais
PÁGINAS: 116
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Os novos hábitos alimentares trazem ao dia-a-dia maior atenção com a saúde e o bem-estar. Este fato faz com que as pessoas se preocupem com a qualidade e também, com a origem dos produtos alimentícios que consomem. Com o selo de proteção por Indicação Geográfica é possível transmitir ao consumidor a procedência de seus produtos protegidos. Com a alta diversidade brasileira de produtos agropecuários há uma crescente contribuição no interesse em se proteger produtos que possuam diferencias (ou características) voltadas para sua região de origem. O alimento funcional muito estudado, devido aos seus valores nutricionais é a batata-doce, o Brasil é um grande produtor a nível mundial, e o estado de Sergipe o maior produtor da região nordeste. Observa-se que os produtos derivados da batata-doce possuem um forte potencial para registro de Indicação Geográfica. Para que um produto com esta potencialidade seja protegido é necessário atender diversos pré-requisitos a serem investigados. Propõe-se a seguinte questão para tese: É possível formular estratégias de verificação dos pré-requisitos existentes para iniciar o processo de registro de produtos ou serviços, com potencialidades de Indicação Geográfica, através das percepções das pessoas envolvidas na cadeia produtiva do agronegócio? O objetivo geral desta tese foi construir um modelo de percepções para a cadeia produtiva da Farinha de Batata-Doce, com o foco na proteção por Indicação Geográfica, com a utilização de equações estruturais. Para atender tal objetivo, primeiramente realizou-se uma revisão da literatura, sobre as formas de registro de uma Indicação Geográfica; foi estudado os tratados internacionais e foi construído instrumentos de coleta de dados que foram aplicados aos 64 membros cooperados pertencentes aos diversos elos da cadeia produtiva da farinha de batata-doce no interior do estado de Sergipe. Com uma análise na base de dados contendo as percepções dos cooperados entrevistados, foi possível efetuar análises estatísticas (Modelagem de Equações Estruturais), que permitiram compreender quais variáveis impactam com a satisfação dos membros analisados. Os resultados obtidos forneceram um forte apoio para as relações hipotetizadas, os quais mostraram que os fatores Gestão, Participação e Cliente influenciam significativamente a Satisfação dos cooperados. Também indicam que Mercado influencia diretamente a Participação. Além disso, pode-se constatar que o construto Cliente também influenciou positivamente a Participação. O modelo de percepções dos cooperados foi validado, sem o construto Mercado. Pesquisas futuras podem direcionar esforços para a construção de escalas para outros processos de requisitos para pedidos de reconhecimento de Indicação Geográfica. As conclusões deste estudo fornecem uma base teórica e empírica que colabora para uma melhor compreensão sobre a importância de registros de proteção para agronegócio com características voltados para a localização geográfica.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOSE AUGUSTO ANDRADE FILHO
Interno - 285.033.170-87 - MARIA EMILIA CAMARGO
Externo à Instituição - MARIA RITA DE MORAIS CHAVES SANTOS
Interno - 2505136 - MARIO JORGE CAMPOS DOS SANTOS
Presidente - 380.837.950-20 - SUZANA LEITAO RUSSO
Notícia cadastrada em: 14/12/2018 09:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15644-68a4915b02