Notícias

Banca de DEFESA: JONAS PEDRO FABRIS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JONAS PEDRO FABRIS
DATA: 16/12/2016
HORA: 13:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DCOMP - DEPARTAMENTO DE COMPUTAÇÃO
TÍTULO: CONEXÕES ENTRE EMPRESAS E UNIVERSIDADES
PALAVRAS-CHAVES: Transferência de Tecnologia, Conexões Empresa-Universidade, Motivações, Barreiras, Facilitadores e Satisfação.
PÁGINAS: 73
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO:

Após a Lei de Inovação 10.974/2004 (Brasil), as universidades foram estimuladas a realizar atividades que visem à promoção do desenvolvimento econômico da região ou do país. A inovação vinda dos estudos acadêmicos é vista como a melhor forma para garantir a continuidade de uma empresa. Mas, de modo geral, as empresas não se utilizam do conhecimento disponível nas universidades para colocar produtos inovadores no mercado. O gestor de empresa deve estar atento aos novos processos tecnológicos na área em que atua, deve planejar ações no campo da pesquisa científica e tecnológica, como forma de gerar conhecimentos e tecnologias que possam ser incorporadas ao sistema produtivo. Deve conhecer os mecanismos de transferência de tecnologia e os que afetam a difusão do conhecimento. Assim, as pesquisas realizadas em universidades vêm desempenhando um papel importante no âmbito do conhecimento e do desenvolvimento de novas tecnologias aplicadas à indústria. As relações de cooperação entre empresas e universidades dependem da relação entre os envolvidos, dos recursos comprometidos, e essas relações envolvem mecanismos como suporte à pesquisa, pesquisa cooperativa, transferência de conhecimento e transferência de tecnologia. Essas conexões, entre empresas e universidades, seguem um modelo de parceria existente entre organizações de natureza distintas, que podem ter finalidades diferentes, mas colaboram unilateralmente para os mesmos objetivos. Essa tese teve como questão de pesquisa: quais as conexões entre as empresas e as universidades e a consciência sobre o futuro? O objetivo principal desta tese foi construir e validar um modelo para analisar como e porque ocorrem das Conexões Empresa-Universidade, baseado no modelo de Bonaccorsi e Piccaluga (1994), os quais construíram uma taxonomia dos tipos de relação empresa-universidade. A população foi formada por pesquisadores da Universidade do Sul da Florida nos Estados Unidos e pesquisadores do Brasil, que possuem registro de patentes. Através da análise fatorial exploratória e confirmatória foi gerado um modelo de mensuração válido a um nível de significância de 5%, formado pelos seguintes construtos: Tipos de Cooperação; Motivações do Processo de Cooperação; Barreiras do Processo de Cooperação; Facilitadores do Processo de Cooperação e Satisfação do Processo de Cooperação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 285.033.170-87 - MARIA EMILIA CAMARGO
Interno - 1166728 - JOSE RICARDO DE SANTANA
Interno - 116.375.605-91 - ANA ELEONORA ALMEIDA PAIXAO
Externo à Instituição - JOSE AUGUSTO ANDRADE FILHO
Externo à Instituição - REINALDO CASTRO E SOUZA
Notícia cadastrada em: 14/12/2016 15:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2021 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r15644-68a4915b02