Notícias

Banca de DEFESA: LAERTE RIBEIRO MENEZES JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LAERTE RIBEIRO MENEZES JUNIOR
DATA: 14/06/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do CCBS/HU
TÍTULO: RESISTÊNCIA DE UNIÃO ENTRE BRÁQUETES ORTODÔNTICOS E DENTES SUBMETIDOS À EXPERIÊNCIA EROSIVA: EFEITO DO TIPO DE SISTEMA ADESIVO
PALAVRAS-CHAVES: Adesivos Ortodônticos; Bráquetes Ortodônticos; Ortodontia Corretiva
PÁGINAS: 82
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

O aumento na demanda de pacientes adultos que procuram por tratamento ortodôntico, ocorrido ao longo das últimas décadas, fez com que o uso de bráquetes cerâmicos crescesse exponencialmente, pelo maior requerimento estético destes durante o tratamento. Como a erosão dental é um problema comum nas sociedades modernas, o paciente adulto está mais susceptível a este tipo de problema. Por este motivo, este estudo teve como objetivo avaliar a resistência ao cisalhamento de bráquetes ortodônticos cerâmicos colados com dois diferentes tipos de sistema adesivo em dentes submetidos à experiência erosiva. Tratou-se de um estudo experimental in vitro no qual foram utilizados 76 dentes bovinos, divididos em dois grupos: grupo-controle (G1), que permaneceu em saliva artificial; e grupo experimental (G2), que sofreu erosão por meio de 20 ciclos de imersão em Coca-Cola® , realizados durante 90 segundos, a cada seis horas, por cinco dias. Dois espécimes de cada grupo foram removidos e preparados para avaliação qualitativa em microscópio eletrônico de varredura (MEV). Para a colagem dos bráquetes ortodônticos cerâmicos policristalinos (3M Abzil, São José do Rio Preto, SP, Brasil), dividiu-se os grupos da seguinte forma: G1XT e G2XT, nos quais foi utilizado o sistema adesivo Transbond® XT (3M Unitek, Monrovia, CA, EUA); e G1Plus e G2Plus, nos quais foi utilizado o sistema adesivo Transbond® Plus Color Change (3M Unitek, Monrovia, CA, EUA). Após a colagem, todos os espécimes foram submetidos ao teste de cisalhamento. Para comparação entre os dois sistemas adesivos, foi utilizada a Análise de Variância a dois critérios modelo fixo (p<0,05). Após a descolagem do bráquete, o Índice de Remanescente Adesivo (IRA) foi utilizado para analisar o remanescente do composto adesivo na superfície do dente por meio do Teste de Kruskal-Wallis e, posteriormente, pelo teste post hoc de Dunn. A avaliação qualitativa por meio do microscópio eletrônico de varredura mostrou uma superfície dental mais lisa e regular dos espécimes que ficaram somente em saliva, quando comparados com os espécimes submetidos à erosão. Quanto aos valores do teste de cisalhamento, não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos G1XT/G2XT e G1Plus/G2Plus. Foi possível observar efeito significativo do sistema adesivo (p=0,014), mas não da solução erosiva (p=0,665), e nem interação entre os fatores sistema adesivo e solução (p=0,055). O Transbond® Plus Color Change foi, em média, 7,1% mais resistente que o Transbond® XT. Quanto ao IRA, os grupos submetidos ao ciclo erosivo (G2) mostraram uma ligação mais forte entre sistema adesivo e esmalte dental, não tendo havido diferenças estatisticamente significativas entre as comparações G1XT/G1Plus e G2XT. Observou-se, também, que não houve correlação significativa entre os escores do IRA e a resistência de união.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 2360569 - KATHARINA MORANT HOLANDA DE OLIVEIRA
Presidente - 2030378 - LUIZ RENATO PARANHOS
Externo à Instituição - Sigmar de Mello Rode
Notícia cadastrada em: 01/06/2017 08:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bemtevi1.bemtevi1 v3.5.16 -r10787-147c949b3