Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: BRUNO GOMES DE OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNO GOMES DE OLIVEIRA
DATA: 08/05/2017
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 04 da Didática II do Hospital Universitário
TÍTULO: AVALIAÇÃO DO SORRISO GENGIVAL NO INDIVÍDUO BRAQUIFACIAL, MESOFACIAL E DOLICOFACIAL: PERCEPÇÃO DE LEIGOS, ORTODONTISTAS E CIRURGIÕES BUCO-MAXILO-FACIAIS
PALAVRAS-CHAVES: Estética, Sorriso, Percepção
PÁGINAS: 52
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
SUBÁREA: Clínica Odontológica
RESUMO:

A percepção da beleza é uma preferência individual e subjetiva – o que torna difícil a tarefa de reconhecer uma face bela. O sorriso é um elemento importante na estética e atratividade da face, sendo essencial no diagnóstico e elaboração do planejamento ortodôntico. A variação da quantidade de exposição gengival é um quesito que deve ser avaliado com cautela para não comprometer o equilíbrio facial. Isso resultou na intensificação da necessidade de se verificar a percepção da estética do sorriso por leigos, ortodontistas e cirurgiões buco-maxilo-faciais, por meio de um estudo prospectivo, mediante análise de simulações da exposição gengival em diferentes magnitudes durante o sorriso espontâneo de voluntários de gêneros distintos. Para tal, foi selecionada uma mulher mesofacial, leucoderma, com 23 anos de idade. Após a obtenção de uma fotografia da face, com sorriso espontâneo, em norma frontal, o Software Adobe Photoshop CS6 Extended® foi utilizado para alterar a exposição das imagens, simulando em cada um dos dois indivíduos anteriormente selecionados, variações dos três tipos faciais e da exposição da gengiva, de dois em dois milímetros partindo de nenhuma exposição até quatro milímetros de exposição, resultando em 9 novas imagens. Os avaliadores foram dispostos em três grupos, quais sejam, leigos, ortodontistas e cirurgiões buco-maxilo-faciais, contendo 50 voluntários em cada grupo. Utilizou-se um formulário virtual do Google (Mountain View, CA, EUA) para se montar o questionário, e ser encaminhado a cada examinador. Cada nova imagem foi analisada pelos avaliadores, os quais responderam a respeito da atratividade das faces das imagens apresentadas, e atribuíram-lhes notas variando entre zero e dez. Após a coleta de dados, foi realizada uma análise de variância (ANOVA) e teste post hoc de Tukey, considerando os diferentes tipos faciais e as variações de exposição gengival. Os testes de Kruskal-Wallis e post hoc de Dunn, foram utilizados na verificação do grau de exposição gengival mais atrativo, bem como, na possível influência do tipo facial na atratividade do sorriso gengival. Com base nos resultados obtidos, pôde-se concluir que o s leigos foram mais críticos em relação a atratividade estética do sorriso gengival, e juntamente com os ortodontistas preferiram o sorriso com zero e dois milímetros de gengiva aparente. Os cirurgiões buco-maxilo-faciais elegeram a exposição de dois milímetros como a mais atraente. Os julgadores preferiram, independentemente da tipologia facial, as exposições gengivais de zero e dois milímetros.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 3317726 - GUILHERME DE OLIVEIRA MACEDO
Externo à Instituição - THADEU RORIZ SILVA CRUZ
Presidente - 2021396 - WILTON MITSUNARI TAKESHITA
Notícia cadastrada em: 03/05/2017 11:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - bigua2.bigua2 v3.5.16 -r10787-147c949b3