Notícias

Banca de QUALIFICAÇÃO: JULIANA DA SILVA BARROS CEDRAZ

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JULIANA DA SILVA BARROS CEDRAZ
DATA: 05/05/2016
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 27 do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
TÍTULO: DETECÇÃO DO PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) EM PACIENTES PORTADORES DE CÂNCER ORAL
PALAVRAS-CHAVES: carcinoma, cavidade oral, papilomavírus humano
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Odontologia
RESUMO:

As neoplasias orais malignas são alterações do tecido, que crescem excessivamente e de modo desordenado, possuindo um prognóstico desfavorável, principalmente quando diagnosticado em estágio avançado, o que ocorre em 60% dos casos; contudo, quando descoberto em estágios iniciais aumentam as possibilidades de cura. Um dos fatores que tem sido associado ao desenvolvimento da mesma, é a infecção pelo Papiloma Vírus Humano - HPV. Este quando interage com o hospedeiro e promove infecções recorrentes, leva a inativação das funções das células de defesa pRb e p53, criando um meio propício para a manifestação da doença. Essa é uma relação que está sendo investigada, pois os trabalhos existentes não são conclusivos. O presente trabalho avaliou a prevalência do HPV em indivíduos portadores de câncer oral, a fim de se estabelecer uma relação entre as duas doenças. Foram avaliados amostras de citologia esfoliativa de 44 pacientes com diagnóstico de câncer oral, atendidos em centros de referência nos estados de Sergipe e Bahia. Foi realizado Reação em Cadeia de Polimerase - PCR, bem como sequenciamento genético. As sequências nucleotídicas obtidas foram comparadas entre si e também com as sequências homólogas disponíveis no banco de dados GenBank, utilizando-se o programa BLAST. As comparações e os parâmetros genéticos entre as sequências foram obtidos no programa MEGA Versão 4.Os dados encontrados foram tabulados nos softwares Med Calc 11 e Minitab 14.0. Dos 44 pacientes analisados, 28 (63,6%) apresentaram o vírus HPV, obtendo-se uma prevalência para o sexo feminino (60,7%), donas de casa (25%), feodermas (53,6%), entre a terceira e a quarta década de vida (21,4%). O sítio de maior acometimento da lesão foi a região de língua, com 28,6%. O genoma do HPV foi detectado em nove amostras com apenas um genótipo envolvido, são eles: HPV 16 (33,3%), HPV 18 (22,2%), HPV 35 (22,2%), HPV 11 (11,1%) e HPV 90 (11,1%). Através do Teste Qui Quadrado obteve-se um valor de p=0,07, não havendo diferenças estatísticas entre os grupo de HPV positivo e negativo. Dessa forma pode-se inferir que não houve significância estatística, embora, em valores absolutos, houve predomínio de indivíduos com a infecção pelo vírus HPV.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2021396 - WILTON MITSUNARI TAKESHITA
Externo ao Programa - 00.000.000/0000-00 - SONA ARUN JAIN
Externo ao Programa - 2034861 - FELIPE RODRIGUES DE MATOS
Notícia cadastrada em: 03/05/2016 09:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata3.fragata3 v3.5.16 -r10787-147c949b3