Notícias

Banca de DEFESA: CRISTIANI ALVES BRANDÃO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CRISTIANI ALVES BRANDÃO
DATA: 27/08/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO: ATIVIDADE FÍSICA, EXPOSIÇÃO AO COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO, HÁBITOS ALIMENTARES E FATORES PSICOSSOCIAIS EM ADOLESCENTES DE SERGIPE, BRASIL
PALAVRAS-CHAVES: Palavras-chave: Comportamento Sedentário; Atividade Física; hábitos alimentares; Saúde mental.
PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Educação Física
RESUMO:

Introdução: A adolescência é marcada por uma etapa de crescente independência e aparecimento de novos papéis sociais que afetam o comportamento. Tais comportamentos podem ser inadequados à saúde, como hábitos alimentares não saudáveis, nível de atividade física, exposição ao comportamento sedentário e fatores psicossociais. Objetivo: Verificar fatores associados à exposição ao comportamento sedentário e nível de atividade física com risco à saúde mental em adolescentes. Métodos: Foi realizada uma análise de levantamento epidemiológico transversal com dados secundários, em amostra representativa de escolares do Estado de Sergipe. A amostra foi composta por 4139 jovens com idade de 14 a 19 anos. Os dados foram coletados mediante aplicação do questionário auto administrado Global School – Based Student Health Survey (GSHS/OMS). Na proposta de dissertação realizou-se dois estudos. No primeiro, o desfecho foi o nível de atividade física; no segundo estudo, comportamento sedentário. Em ambos, foram avaliadas de acordo com o sexo, as variáveis, percepção negativa de estresse, bullying, sentimento de solidão e dificuldade para dormir devido à preocupação foram os fatores psicossociais analisados. Consumo de frutas mais verduras e refrigerantes foram as variáveis relacionadas aos hábitos alimentares. Utilizou-se nos estudos a regressão logística binária bruta e ajustada para a associação entre os desfechos e as variáveis independentes. Resultados: No primeiro estudo, o baixo consumo de frutas mais verduras e consumo de refrigerante uma ou mais vezes ao dia estiveram associados ao NIAF, nas meninas. Os adolescentes do sexo masculino, que sofreram bullying e tem baixo consumo de frutas mais verduras apresentaram maiores chances de ter NIAF. No segundo estudo, o sentimento de solidão, o estresse e o consumo de refrigerante associaram-se a ECS, nas jovens. Nos meninos, somente as variáveis psicossociais, sentimento de solidão e estresse foram associadas ao desfecho. Conclusões: O nível insuficiente de atividade física e a exposição ao comportamento sedentário são fatores de risco importantes para ambos os sexos, associando-se tanto a fatores psicossociais quanto aos hábitos alimentares inadequados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 596.345.615-00 - ALDEMIR SMITH MENEZES
Externo à Instituição - CLÉSIO ANDRADE LIMA
Externo à Instituição - JAIR SINDRA VIRTUOSO JÚNIOR
Notícia cadastrada em: 18/08/2020 10:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação/UFS - - | Copyright © 2009-2020 - UFRN - fragata4.fragata4 v3.5.16 -r12646-2c874e3307